afirmar a plenitude da vida

afirmar a plenitude da vida

Foto Hillert/WCC

Karlsruhe (NEV), 6 de setembro de 2022 – “Nosso futuro está pegando fogo” e ainda há espaço para esperança em um mundo diferente. “Percorramos o caminho de Cristo que, no seu amor, nos conduz à plenitude da vida para todos e cada um”. Assim se expressou ontem de manhã, segunda-feira, 5 de setembro, Ruth Mathenjovem delegado da Igreja Síria Ortodoxa Malankara, durante a sessão plenária da XI Assembleia Geral do Conselho Ecumênico de Igrejas (CMI), em curso em Karlsruhe (Alemanha), dedicada ao tema “Afirmar a plenitude da vida”.

A reunião decorreu de acordo com o método de talanoapraticada nas ilhas do Pacífico para compartilhar um pensamento, uma história que “se enriquece com a contribuição de cada participante e no final se torna a história comum” de todos aqueles que contribuíram para moldá-la, explicou o pároco Babá Tutari da Igreja Metodista na Nova Zelândia, moderador do encontro.

Três perguntas guiaram a conversa. A primeira: onde estamos? “Vivemos em um mundo que cada vez mais exclui, cria pobreza e injustiça”, disse ele Rudelmar Bueno de Faria, secretário-geral da Action by Churches Together (ACT) Alliance, uma organização ecumênica de ajuda e socorro. “Em vez disso, queremos um modelo econômico que permita que todas as pessoas e todos os seres vivos prosperem e vivam com dignidade”.

À segunda pergunta – para onde queremos ir? – eles responderam de forma eficaz Iemaima Jennifer Vaaida população indígena de Samoa, e Jocabed Solano, mulher indígena do Panamá. “No caminho de Cristo, sigo em direção a um mundo onde minha cultura e identidade indígena não sejam negadas, mas façam parte de uma narrativa para a construção de um mundo sustentável”, disse Vaai, insistindo em um ponto que esta Assembleia tem repetidamente enfatizado: defender as culturas indígenas é defender a criação.

“Sonho com um mundo onde a economia seja baseada no respeito e na harmonia com a terra. Sonho com uma igreja que seja luz no mundo e percorra o caminho da defesa da vida e da harmonia”, compartilhou Solano com toda a Assembleia.

A última pergunta: como alcançamos esses sonhos e objetivos? “É necessária uma conversão profunda. É necessário que cada um de nós saiba dizer ‘sinto muito’ ao irmão e à irmã contra quem pecou por exclusão e prevaricação”, disse o sacerdote anglicano Gideon Byamugisha, co-fundador da Rede Internacional de Líderes Religiosos Vivendo com ou Afetados Pessoalmente pelo HIV/AIDS. “Só serão eficazes soluções que consigam contemplar as necessidades dos últimos, dos mínimos, daqueles que se sentem perdidos. Nenhuma outra estratégia funcionará”, concluiu Byamugisha.

A sessão inspirada na prática de Talanoa incluiu as apresentações musicais e teatrais doconjuntosOikoumene Pasifika“, incluindo a “Dança da Vida” com que terminou a sessão.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Otto per mille Waldensian, a nova campanha de 2 de maio

Otto per mille Waldensian, a nova campanha de 2 de maio

Roma (NEV), 28 de abril de 2023 – A nova campanha publicitária do Otto per mille Waldensian será lançada em alguns dias. O protagonista também será este ano, como em 2022, o DJ, radialista e escritor Diego Passoni. Os canais de mídia social Otto per mille dão as notícias. ...

Ler artigo
Serviço público, voluntários AAA procurados

Serviço público, voluntários AAA procurados

Foto do site da Diaconia Valdense - Culto jovem Roma (NEV), 16 de janeiro de 2023 – Dois cargos públicos em Roma, como parte do Mediterranean Hope (MH), o programa de migrantes e refugiados da Federação de Igrejas Evangélicas na Itália. Você tem até 10 de fevereiro para se inscrever. O projeto tem como título específico "Este é o caminho", o código é: PTXSU0019022010895NXX, o código do site: 178966. A iniciativa é uma das muitas atividades planejadas e implementadas graças à Diaconia Valdense, que disponibiliza um total de 61 vagas em toda a Itália: A Diaconia também ativou recentemente um serviço de helpdesk, tanto presencial quanto remotamente (online via zoom ou google meet) para quem precisa de ajuda no preenchimento do requerimento. Para saber mais: Aqui estão duas "visões da fronteira" escritas por voluntários do serviço público atualmente envolvidos nas atividades do MS: A primeira vista de Lampedusa Os Nakibs, uma família ...

Ler artigo
Reforma do atendimento ao idoso não autossuficiente, carta aberta da Diaconia

Reforma do atendimento ao idoso não autossuficiente, carta aberta da Diaconia

Photo Hunt Han, unsplash Roma (NEV), 22 de junho de 2022 – Até o verão, o governo deve apresentar o projeto de lei que habilita a reforma da assistência aos idosos não autossuficientes. Por isso, o CDS da Diaconia Valdense com as organizações do "Pacto por um novo assistencialismo na não autossuficiência" dirigiu ao executivo, dias atrás, uma carta aberta ao Presidente Mario Draghi e aos ministros Robert Hope E André Orlando. “É um momento decisivo para os 3,8 milhões de idosos não autossuficientes e suas famílias”, sublinha a Diaconia. Em particular, os "especialistas" neste sector defendem a criação de um Sistema Nacional de Assistência ao Idoso (SNA), que inclua todas as medidas públicas - de carácter social e sanitário - de assistência aos idosos não auto-suficientes. Desta forma, explicam os promotores da iniciativa, “a atual fragmentação das intervenções seria ultrapassada para a construção de um sistema único integrado de não autossuficiência. Além disso, haveria uma simplificação porque o acesso ao SCN é determinado por uma única avaliação nacional, que absorve todas as existentes hoje. No entanto, significaria atribuir a este setor, até então negligenciado, a necessária legitimidade institucional e política”. O pastor presidente da Diaconia Valdense CSD Francisco Sciotto ele declara: “Queremos, junto com outros, uma reforma que atenda às necessidades dos idosos e de suas famílias. Sempre lidamos com os idosos e lidamos com eles todos os dias ouvindo-os e suas famílias e entendemos a urgência de implantar um Sistema Nacional de Assistência ao Idoso”. O "Pacto por um Novo Bem-estar na Não Autossuficiência" reúne 48 organizações da sociedade civil envolvidas na assistência e proteção de idosos não autossuficientes em nosso país: representa os idosos, suas famílias, aposentados, associações profissionais e indivíduos que oferecem serviços. Aqui a íntegra da carta aberta enviada pelas associações ao executivo. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.