Exército da Salvação.  Mudança no topo com tenentes-coronéis Morgan

Exército da Salvação. Mudança no topo com tenentes-coronéis Morgan

Roma (NEV), 4 de outubro de 2022 – Na segunda-feira, 24 de outubro, haverá a apresentação oficial dos novos líderes no Comando Italiano do Exército de Salvação (EdS). É sobre o tenente-coronel André Morgan e sua esposa, o tenente-coronel Darlene Morganpresidente do Ministério da Mulher.

No momento institucional, que acontecerá em Roma na sede histórica da EDS em San Lorenzo, o Daniele Garrone. Garrone é presidente da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), da qual a EdS é membro.

Os novos líderes recebem o bastão das esposas Jacques e Claude-Evelyne Donzechegou à Itália vindo da Suíça em janeiro de 2020. Os Donzés continuaram as atividades do Exército de Salvação no delicado momento da pandemia.

O Sr. e a Sra. Morgan são originalmente do Canadá e sempre prestaram serviços para a EdS. Ambos filhos de Oficiais do Exército de Salvação, colaboraram como leigos no relançamento da obra na Hungria. Eles agora assumem o comando da Itália e da Grécia, que fazem parte do Departamento Europeu.

Para saber mais, leia o perfil do Sr. e Sra. Morgan editado por Ilaria Castaldo (tenente auxiliar do Exército de Salvação. Atualmente responsável pela Casa de Férias Concórdia e pela comunidade local de Forio d’Ischia, ex-conselheiro da FCEI) em Riforma.it.


Exército de Salvação (EDS)

O Exército de Salvação nasceu na Inglaterra em 1865 por William Booth, um ex-pastor metodista, para atender às necessidades espirituais e materiais das massas do nascente proletariado industrial que lotava as grandes cidades da Inglaterra. A sua organização, essencialmente episcopal, estrutura-se em torno da metáfora militar. Daí deriva seu nome, “Exército de Salvação”, em inglês The Salvation Army. Os membros são referidos como “soldados” e os pastores como “oficiais” com várias patentes (principalmente tenente, capitão e major). Na Itália, a EdS iniciou seus trabalhos em 1887, quando o capitão James B. Vint abriu o primeiro corpo em Roma. Em 1892, o próprio William Booth veio para a Itália e a obra rapidamente se espalhou para o norte, e depois para o sul, na Campânia, Puglia, Lucania, chegando finalmente à Sicília no primeiro pós-guerra. O reconhecimento como instituição moral pelo Presidente da República ocorreu em 1965. Em 2009 obtiveram o reconhecimento como associação de culto com o nome “Exército de Salvezza na Itália”. Hoje está presente em cerca de 40 localidades e conta com cerca de 2.000 fiéis.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Oração ecumênica de encerramento do Tempo da Criação

Oração ecumênica de encerramento do Tempo da Criação

Foto Riccardo Chiarini / Unsplash Roma (NEV), 1º de outubro de 2020 - Já são quase mil os inscritos no serviço ecumênico online de oração para o encerramento do Tempo da Criação, o período litúrgico que envolve cristãos de todo o mundo todos os anos, de 1º de setembro a 4 de outubro e de todas as tradições rezar e agir para proteger o meio ambiente Líderes cristãos de todo o mundo conduzirão uma celebração ecumênica pelos frutos da estação e refletirão juntos sobre os próximos passos no "cuidado da casa comum". O pastor participará da oração Martin JungeSecretário Geral da Federação Luterana Mundial (WLF), John Chryssavgisrepresentante do Patriarca Ecumênico HAH Bartolomeu Ia pastora Jeannette Ada Maina(FLM), o pastor Christian KriegerPresidente da Conferência das Igrejas Europeias (KEK), Sr. Sheila KinseyCo-Secretária Executiva da Comissão Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da União Geral Internacional das Superioras, Bispo Griselda Delgado del CarpiaCuba, a pastora Najla KassabPresidente da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (CMCR), Ef TenderoSecretário Geral da Aliança Evangélica Mundial e Agnes AbuomModerador do Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas (CEC). Para participar clique AQUI No dia 3 de outubro, ligada a partir de Turim, no final do Tempo da Criação, a iniciativa "Frágil mas interligada", promovida pela associação Triciclo em colaboração ecuménica com várias realidades protestantes, católicas e seculares (incluindo a igreja valdense, as igrejas baptistas no Piemonte, Hospitalidade Eucarística e Comissão de Globalização e Meio Ambiente - GLAM - da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália - FCEI). No programa, presencial e via web, uma reflexão com o ecoteólogo Marcelo Barros: “Guardiões, não mestres da criação”. Para a Temporada da Criação, a GLAM preparou também um Dossier dedicado aos oceanos e intitulado: “Águas do mar, fonte de vida”. O Dossiê, que pode ser baixado aqui, contém materiais bíblicos, litúrgicos e homiléticos, além de fichas informativas, vídeos e artigos. ...

Ler artigo
Igreja Batista de Ohio nomeia pastor transgênero

Igreja Batista de Ohio nomeia pastor transgênero

Roma (NEV), 3 de outubro de 2019 – A Peace Community Church (PCC), uma igreja batista em Ohio, nos Estados Unidos da América, nomeou o pastor transgênero como líder da comunidade Erica Saunders. A comissão encarregada de selecionar o guia pastoral examinou 16 candidatos, depois reduziu para 5 e finalmente para 2. “Ambos os candidatos eram muito fortes, mas Erica se destacou como uma candidata com qualidades únicas – relata Baptist News -. Brilhante, compassivo, cheio de fé e guiado pelo espírito.” Erica Saunders, formada em 2019 pela Wake Forest University School of Divinity, foi ordenada ao ministério do evangelho na primavera passada pela Wake Forest Baptist Church e foi empossada como pastora da Peace Community Church em Oberlin, Ohio, em 1º de julho. Saunders começou o processo de mudar sua apresentação de gênero em seu primeiro ano de seminário. A Peace Community Church, fundada como a primeira igreja batista de Oberlin em julho de 1866, é afiliada à Baptist Peace Fellowship of North America, à Association of Welcoming & Affirming Baptists, à Alliance of Baptists e às American Baptist Churches of the Rochester/Genesee Region. É assim que o PCCh é descrito hoje, como uma "congregação pequena, mas ativa e voltada para a ação". Saunders disse que estava “agradecida pelo testemunho evangélico da Peace Community Church. Com a ajuda de Deus, juntos podemos seguir o exemplo de Cristo e criar uma comunidade marcada pela paz constante, amor inclusivo e justiça radical, não apenas em Oberlin”. A igreja, que adotou o nome Peace Community Church em 2000, tomou uma decisão consensual de receber pessoas LGBTQ desde 2005. Oberlin é uma cidade de cerca de 8.600 residentes a 35 milhas a sudoeste de Cleveland e abriga o Oberlin College, fundado como uma escola cristã pelos presbiterianos em 1833. Esta escola produziu três vencedores do Prêmio Nobel e vários vencedores de prêmios (Pulitzer, Academia, Grammy, Tony , Emmy e Globo de Ouro) e é classificado como um dos campi mais LGBTQ-friendly da América. ...

Ler artigo
Uma torre de livros está de volta, na Torre Pellice a partir de 8 de julho

Uma torre de livros está de volta, na Torre Pellice a partir de 8 de julho

DCIM101MEDIADJI_0121.JPG 02 Roma (NEV), 4 de julho de 2023 – Décima sexta edição de Una torre di libri, o festival cultural da Torre Pellice (To) agendado de 8 a 16 de julho de 2023. “Nove dias e dois fins de semana cheios de cultura lento", como explicam os promotores. Todos os eventos terão entrada franca e serão realizados em ambiente fechado em estrutura tensionada, no Jardim do Liceo Valdese, na via Beckwith 1. O evento será inaugurado no sábado, 8 de julho, às 18h. Andrea Colamedici E Laura Gancitano, filósofos e criadores do Tlon, um projeto de pesquisa e divulgação cultural e filosófica. “Tlon” leva o nome de um novo mundo imaginário, conforme retratado em uma famosa história de Jorge Luís Borges, e também é uma editora, uma livraria de teatro, duas livrarias em Roma. O último livro de Colamedici e Gancitano intitula-se “Mas quem me obriga a fazer isso? Como o trabalho nos enganou: o fim do feitiço” (edições HarperCollins Italia). Por meio de explorações históricas e levantamentos precisos do presente, os autores nos estimulam a refletir sobre as origens e os desdobramentos de um conceito multifacetado e polêmico, o de trabalho. “Precisamos entender como trabalhamos, quando trabalhamos, onde trabalhamos. E, sobretudo, porque trabalhamos… para não nos autodestruirmos em poucos anos”. Há um bate-papo com os dois filósofos Samuel Pigoni, diretor da Fundação Time2. Aos 21 no palco vai subir Diego Passoni, autor de “Isola” (Mondadori). No elenco de "Pinóquio" na Rádio Deejay e depoimento 2023 para o Otto per mille da Igreja Valdense, em Estamos todos na mesma arca ele nos disse "o que aprendi na Bíblia sobre mim, sobre os outros e sobre nossa confusão up vidas". Com o jornalista Reform-Eco dos vales valdenses e a agência de notícias Nev, Gian Mario Gilliofalará sobre Isola, seu último livro e primeiro romance. Domingo, 9 de julho, recomeça às 18h, com o jornalista Giuliana Sgrena e seu livro “Mulheres enganadas. O véu como religião, identidade e liberdade” (The Assayer). Partindo do tema do véu, a autora aborda uma das questões cruciais do nosso tempo, a relação entre liberdade e religião, e fá-lo através da voz das mulheres. Ele vai discutir isso com o educador Francisco Pratesi. Correspondente do "il manifesto", o jornalista acompanhou de perto muitos conflitos armados, inclusive na Palestina e no Iraque. Aos 21, o primeiro evento especial de UMA TORRE DE LIVROS 2023. See More Stefania Limiti, Manlio Milani, Stefania Barzon e Claudio Geymonat apresentará: "O verão do golpe" (Chiarelettere) e "O barulho das bombas" (Volturnia Edizioni). No palco, quatro autores para dois livros dedicados a uma fase obscura e ainda atual da história da Itália. Em L'estate del coup, a jornalista Stefania Limiti nos conta sobre o plano golpista que felizmente desapareceu em 1973. Sobre o massacre de Brescia de 1974 em O barulho das bombas escrevem Manlio Milani, presidente da associação familiar do Massacre caído da Piazza Loggia e um dos fundadores da Casa della Memoria de Brescia, Stefania Barzon, psicóloga e psicoterapeuta, e Claudio Geymonat, editor da Reform. Apresentado por Davide Rigallo, secretário da AICCRE Piemonte. Uma torre de livros é o festival do Município de Torre Pellice organizado pela Livraria Claudiana e pela Associação Diversi Sguardi, com Riforma – L'Eco delle Valli Valdesi. Parceiros da iniciativa: Escola Secundária Valdense, Centro Cultural Levi-Scroppo, Rádio Beckwith, Editora Claudiana, Fundação Centro Cultural Valdense, Associação Musicainsieme, Diaconia Valdense, Médicos com a África CUAMM, Igreja Valdense de Torre Pellice, Associação Pensieri in Piazza, Cai Uget Vale Pellice. O projeto cultural recebe o apoio do Otto per mille da Igreja Valdense. O festival segue até 16 de julho, programação completa no site: ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.