Armas e bilhões.  O “negócio principal”

Armas e bilhões. O “negócio principal”

Detalhe da capa do livro Futura D’Aprile “Crises globais e assuntos de liderança” (SEB27)

Roma (NEV), 30 de março de 2023 – A Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI) relança a declaração do Observatório sobre os gastos militares italianos (MIL€X). Os Estados-Maiores das Forças Armadas pediram investimentos extraordinários para novos armamentos. “O custo dos investimentos extraordinários em novos armamentos será de pelo menos 25 mil milhões de euros – escreve MIL€X – se o ministro da Defesa Guido Crosetto implementará as propostas que os Chefes do Estado-Maior do Exército, da Marinha e da Aeronáutica apresentaram em suas audiências programáticas às Comissões de Defesa da Câmara e do Senado”. Um programa de rearmamento, prossegue o Observatório, “impressionante, que teria um impacto considerável nos orçamentos dos Estados, justificado pelos militares com o risco real de guerra provocado pelo conflito na Ucrânia, mas que suscita mais do que uma perplexidade. Também em atenção ao recorde de aprovações de programas de compras militares ocorridas na última Legislatura”.

Sobre o tema das armas e sistemas de guerra made in Italy, esta noite em Turim (18h00 no Circolo dei Lettori), Riforma – Eco delle valli valdesi juntamente com a Ordem dos Jornalistas do Piemonte e a editora SEB27 promovem um debate.A política e as indústrias italianas no mercado de armas de guerra: como contribuem para a persistência dos conflitos bélicos, para a repressão de regimes autoritários, para as migrações; por que o setor de Defesa, cujos lucros nunca diminuem, é considerado estratégico e quanto contribui para o PIB e o emprego”. É o que lemos na página do Círculo de Leitores dedicada ao evento, que conta com a participação de abril futuroespecialista em assuntos internacionais e armamentos e colaborador do jornal Domani; Albert Perducaex-procurador-chefe de Asti, assessor jurídico do Tribunal Penal Internacional por crimes cometidos na ex-Iugoslávia e depois da agência antifraude de Bruxelas Olaf, e chefe da missão Eulez, moderada por David De Michelisjornalista profissional, autor e realizador de documentários televisivos. Futura D’Aprile é, entre outras coisas, autora do livro “Crises globais e assuntos de liderança” (SEB27), com prefácio de Alex Zanotelli, volume no qual apresenta um panorama da indústria de defesa italiana, as leis utilizadas para regular o comércio de material bélico e a prática de contorná-las. “O negócio de armas nunca está em declínio na Itália como no resto do mundo – escreve Riforma citando o volume – «Seus lucros crescem tanto durante conflitos geopolíticos quanto em caso de crises econômicas, como a causada pela pandemia do COVID-19. O Estado, considerando estratégico o setor de defesa, apóia-o e protege-o da exposição à volatilidade do mercado. A escalada do conflito bélico à margem da União Europeia levou os parlamentos a votarem renúncias às exportações para zonas de guerra e ao aumento das despesas militares, de modo que enquanto na Ucrânia, como no Iémen ou na Líbia, os civis sofrem as terríveis consequências da a guerra, os lucros das holdings ao redor do mundo continuam subindo sem serem perturbados”.

> reserve aqui o seu lugar no Clube de Leitores de Turim.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

75 anos do Ente Spettacolo.  Há também a Associação de Cinema Protestante

75 anos do Ente Spettacolo. Há também a Associação de Cinema Protestante

Foto Noom Peerapong -Unsplash Roma (NEV), 20 de fevereiro de 2023 – A Associação de Cinema Protestante "Roberto Sbaffi", representada por seu vice-presidente, pároco Luca Barattoparticipou esta manhã da audiência papal pelo 75º aniversário da Fondazione Ente dello Spettacolo. Cerca de 160 pessoas presentes. Além de representantes da Fundação, expoentes religiosos, instituições e do mundo do cinema, incluindo Giuseppe Tornatore, Liliana Cavani, Antonio Albanese, James Poretti (do trio Aldo, Giovanni e Giacomo), Gianni Riotta. A audiência foi aberta com a saudação do presidente da Fundação, dom David Milani, seguido por uma intervenção do Papa Francisco. “Gosto da obra que você faz, da obra de cinema, da obra de arte, da obra de beleza como grande expressão de Deus, que sempre foi deixada de lado, ou pelo menos no canto. Os livros de teologia falam muito sobre verum, de verdade; eles falam sobre o bônus; de beleza, de beleza, nem tanto […] Aquela beleza que nos salvará, como alguém disse; aquela beleza que é harmonia, obra do Espírito Santo […] tudo é diferente, tudo parece contraditório, mas a harmonia é superior a tudo. E seu trabalho segue o caminho da harmonia”, disse Francisco em seu discurso. Para saber mais e ver algumas fotos clique aqui. Fundada pela Conferência Episcopal Italiana em 1947, a Fondazione Ente dello Spettacolou divulga e promove a cultura cinematográfica na Itália. “A história em palavras e imagens tem cada vez mais peso na comunicação e nas relações da sociedade contemporânea e a Fundação propõe-se como um espaço de reflexão e mediação dos seus significados”, lê-se no site da Fundação. Entre suas atividades: crítica, treinamento, planejamento, comunicação, organização de eventos, workshops, exposições e festivais. Há vários anos, a Associação de Cinema Protestante "Roberto Sbaffi" colabora com a Fundação no âmbito do Tertio Millennio Film Fest (TMFF), um festival de cinema de diálogo inter-religioso que envolve as comunidades católica, protestante, judaica, islâmica, hindu e budista . De fato, o TMFF conta com o patrocínio de três Dicastérios da Santa Sé e de várias entidades e organizações, entre as quais o próprio "Roberto Sbaffi". Associação de cinema protestante "Roberto Sbaffi" Fundada em 2003, a Associação de Cinema Protestante "Roberto Sbaffi" é constituída por cinéfilos, nomeadamente de várias denominações evangélicas. Ele é membro de INTERFILM, organização fundada em 1955, que reúne delegados de associações de cinema protestantes da Europa, mas também ortodoxos, anglicanos e judeus. Em colaboração com seu parceiro católico SIGNIS, a INTERFILM organiza júris ecumênicos nos festivais de cinema mais importantes, como Cannes, Montreal, Moscou, Leipzig, Berlim, Locarno. Em Veneza, os júris da SIGNIS e da INTERFILM são separados. ...

Ler artigo
Alguém está batendo.  A biblioteca dos direitos civis em Ariccia

Alguém está batendo. A biblioteca dos direitos civis em Ariccia

Roma (NEV), 22 de abril de 2023 – Uma pequena biblioteca especializada na história do Movimento dos Direitos Civis, na história do protestantismo e na música nas igrejas cristãs. É a biblioteca Somebody's Knocking em Ariccia, no Castelli Romani, que leva o nome de uma famosa canção espiritual negra. Nasceu como um projeto do Centro Cultural Protestante Martin Luther King (CCPMLK) em 2018, foi apoiado por Otto per Mille à União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI).A biblioteca possui um catálogo que pode ser utilizado online e está disponível para consulta, com cerca de 1765 textos entre monografias, volumes coletivos, revistas, atas de conferências, publicações históricas, mesmo as de rara disponibilidade.Os temas mais presentes são aqueles relacionados à figura do pastor batista Martin Luther King, Prêmio Nobel da Paz, e ao movimento pelos direitos civis.“O CCPMLK, como muitas outras realidades culturais ligadas ao protestantismo, não só na Itália, tem no centro de sua atividade a divulgação de livros e conhecimentos: teológicos, históricos, filosóficos, direitos humanos e sociais - lê-se na página do registro de Bibliotecas italianas, nas quais a biblioteca está presente e o patrimônio inventariado -. A biblioteca possui uma sala de leitura com seis estações de trabalho, sendo duas com computadores de mesa e acesso wi-fi à internet, fotocopiadora e scanner para envio de pdfs das monografias parciais e artigos que forem solicitados; a sala está equipada com sistema de ventilação contínua, desumidificador e luzes led de baixo impacto ambiental e facilitadores de leitura; um projetor de vídeo para organizar reuniões temáticas e apresentações de livros”. O Martin Luther King Center pretende concluir algumas obras e continuar a apoiar a biblioteca, para tornar o seu acervo de livros o mais utilizável possível. Para o efeito, ativou assim uma angariação de fundos ativa até 31 de maio. Centro Cultural Protestante Martin Luther King | Facebook ...

Ler artigo
Regularização 2020: após dois anos, mais de cem mil pessoas ainda aguardam documentos

Regularização 2020: após dois anos, mais de cem mil pessoas ainda aguardam documentos

Roma (NEV), 11 de maio de 2022 – A campanha Eu era estrangeiro publicou em seu site uma atualização do acompanhamento da implementação da regularização extraordinária de 2020, medida que a campanha propôs e apoiou fortemente, enfatizando imediatamente o alcance limitado da prestação devido aos poucos setores identificados para emergência e à rigidez de alguns requisitos. Dos dados fornecidos pelo Ministério do Interior em resposta aos últimos pedidos de acesso a documentos (disponíveis no site), depreende-se que, no final de março de 2022, dos mais de 207.000 pedidos de emergência apresentados pelos empregadores, há 105.000 autorizações de residência em liberação pelas prefeituras (cerca de 50% do total) e ainda dezenas de milhares de processos a serem finalizados. Além disso, como se pode ler na nota da campanha, é de realçar o número bastante elevado de indeferimentos que vão surgindo à medida que o exame avança. Entre outras coisas, a sentença do Lombardy Tar interveio no momento do exame dos autos, que relembrou com algumas sentenças o que a Constituição dispõe sobre os tempos certos dos procedimentos administrativos. O dossiê também inclui uma análise dos resultados obtidos nos últimos meses com a campanha de agilização e conclusão do procedimento, a começar pela prorrogação até dezembro de 2022 dos mais de 1.000 trabalhadores temporários empregados em prefeituras e delegacias que, graças a uma emenda à lei orçamentária proposta por eu era estrangeiro, poderão continuar tratando da regularização e, quem sabe, concluí-la. Outro elemento em que a campanha se concentra é o último decreto de fluxo, que identificou 70.000 cotas de entrada de trabalhadores e trabalhadoras para 2022 em vários setores, ante os poucos milhares esperados nos últimos anos. Nos click days entre o final de janeiro e fevereiro, as vagas esgotaram em poucas horas e foram recebidas mais de 220 mil solicitações de empregadores, superando em muito as vagas disponíveis. Na conclusão da análise dos dados e das mais recentes intervenções sobre a imigração, a campanha reitera mais uma vez a necessidade de criar finalmente vias de entrada racionais e verdadeiramente acessíveis para o trabalho e de ultrapassar o sistema ilógico das amnistias, com a introdução de um sistema sempre mecanismo acessível para reentrar na economia legal. Nesse sentido, a aprovação no passado dia 3 de maio no Senado, no âmbito da discussão sobre a instituição do dia nacional em memória dos imigrantes vítimas do ódio racial e da exploração no trabalho, de uma agenda que obriga o governo a avaliar a introdução "de um mecanismo permanente de regularização a título individual do contrato de trabalho, com o duplo objectivo de garantir a correcta protecção dos direitos fundamentais da pessoa e assim favorecer também o aparecimento de relações laborais irregulares", retomando a proposta de lei de iniciativa popular cujo exame está parado na Comissão de Assuntos Constitucionais desde março de 2020. Canais de entrada para trabalho e regularização: a reunião pública de alto nível que a campanha do Eu era estrangeiro está organizando no Parlamento para o próximo dia 14 de julho. Eu era estrangeiro é promovido por: Radicais Italianos, Fundação Casa da Caridade “Angelo Abriani”, ARCI, ASGI, Centro Astalli, CNCA, A Buon diritto, CILD, Fcei – Federação de Igrejas Evangélicas na Itália, Oxfam Italia, ActionAid Italia , ACLI, Legambiente Onlus, ASCS – Agência Scalabriniana de Cooperação para o Desenvolvimento, AOI, Terra! onlus com o apoio de inúmeros prefeitos e dezenas de organizações. O título do projeto de lei de iniciativa popular é "Novas regras para a promoção de autorizações regulares de residência e inclusão social e laboral de cidadãos estrangeiros não comunitários". É composto por 8 artigos que prevêem, entre outras coisas, a introdução de uma autorização de residência temporária para a procura de emprego através do recurso à atividade de intermediação entre empregadores italianos e trabalhadores estrangeiros não pertencentes à UE; a regularização individual de estrangeiros "enraizados" mediante a disponibilidade de contrato por parte do empregador. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.