Diário da Assembléia-Sínodo Batista, Metodista e Valdense

Diário da Assembléia-Sínodo Batista, Metodista e Valdense

Roma (NEV), 22 de agosto de 2022 – No coração dos vales valdenses no Piemonte, mais precisamente na Torre Pellice, as vozes protestantes das igrejas batista, metodista e valdense se entrelaçam. Reunidas aqui desde domingo, 21 de agosto, as delegações trabalham para fazer um balanço de mais de 30 anos de colaboração. E lançar as bases para o futuro, sob a bandeira de oportunidades cada vez maiores de intercâmbio, encontro, reconhecimento mútuo e unidade de propósito.

Os temas: problemas éticos colocados pela ciência. Fé, gênero e sexualidade. Adoração e liturgia. Relações Ecumênicas. Formação Pastoral.

Estas igrejas reformadas estão a fazer um caminho simultaneamente voltado para fora, através de trabalhos diaconais, serviços pessoais, relações de ajuda, apoio e cuidado, luta contra a pobreza e a injustiça, construindo uma cultura sobre temas ecológicos e teológicos… E um caminho para dentro, de renovação das respectivas identidades, para alimentar as respectivas raízes. Como ele observa Sara Tourn em seu editorial sobre Riforma, é também “o momento de olhar ‘para dentro’ e, falando de colaborações territoriais, formação, multiculturalismo, e depois batismo, evangelização, tentar responder à pergunta básica: como e por que continuar esta comunhão viagem”.

O trabalho em andamento na Torre Pellice em uma sessão conjunta batista, metodista e valdense está repleto de debates e reflexões. A votação de uma moção programática final está marcada para amanhã.

Existem muitas iniciativas paralelas. Abaixo estão os links para mais informações.

“Deus é um artista. Deus é um poeta” – A apresentação do livro de Paulo rico “Deus. Apologia”, narrado por Pedro Ciaccio. É o décimo segundo volume da editora Claudiana “I libri di Paolo Ricca”. O autor foi apresentado pelo pastor batista Lydia Maggi, que apresentou o texto, escreve Ciaccio, “como uma mão estendida, que conta sinteticamente o mundo que tentou emancipar-se de Deus e da visão de Deus das outras religiões. No meio há uma reflexão que olha para o horizonte bíblico, para recuperar uma ‘gramática’ para falar de Deus”.

Autismo: um “espectro” que não assusta – De Samuel Rev. Na consulta pré-sinodal “Frontiere Diaconali” foi explorado o tema dos transtornos do espectro do autismo. Organizado pela Diaconia Valdense.

Jovem de idade e de espírito – De Gian Mario Gillio. O pré-sínodo da Federação da Juventude Evangélica na Itália (FGEI). Música, jogos, ideias… e a “beleza de mil vozes”.

Descolonizando o olhar sobre as migrações – De Cláudio Geymonat. Pré-Sínodo da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

#ThursdaysInBlack no Sínodo Valdense contra a violência contra as mulheres

#ThursdaysInBlack no Sínodo Valdense contra a violência contra as mulheres

Foto de Pietro Romeo/Reforma Roma (NEV), 24 de agosto de 2023 – #ThursdaysInBlack, a campanha global por um mundo sem estupro e violência, no Sínodo Valdense, hoje, quinta-feira, 24 de agosto. As deputadas reunidas e reunidas na Torre Pellice (Turim) usaram o distintivo de mobilização e uma peça de roupa preta, como símbolo da luta contra a violência de género. Leia mais: Acabar com a violência contra as mulheres #ThursdaysinBlack é uma campanha nascida da Década das Igrejas em Solidariedade com as Mulheres (1988-1998), para tornar visíveis histórias sobre violação como arma de guerra, injustiça de género, abuso, violência e para tornar visíveis a resiliência e os esforços das mulheres. A campanha foi inspirada nas Mães da Plaza de Mayo em Buenos Aires, nas Mulheres de Preto em Israel e na Palestina, nas mulheres de Ruanda e da Bósnia. ...

Ler artigo
Sínodo 2023. Alessandra Trotta: o Evangelho no centro

Sínodo 2023. Alessandra Trotta: o Evangelho no centro

Roma (NEV), 18 de agosto de 2023 – No coração dos vales valdenses, tudo está pronto para acolher os deputados do Sínodo. Em Torre Pellice, na província de Turim, chegam os vários representantes de toda a Itália e também do estrangeiro para este evento anual que representa o órgão máximo de governo da Igreja Evangélica Valdense – União das Igrejas Metodistas e Valdenses.O presidente do Sínodo, juntamente com a assembleia sinodal, construirão a agenda para o próximo ano. A democracia vivida e o Evangelho, o debate e a discussão sobre as linhas a seguir e sobre o compromisso eclesial e diaconal, estes são os fundamentos do Sínodo. O moderador, diácono Alessandra Trottasublinha algumas das palavras-chave sobre as quais se constrói o trabalho quotidiano das igrejas: visão de futuro, pluralidade de ministérios, colaboração e interligação, compromisso diaconal e humanitário, direitos, liberdade, aceitação. No relatório inicial que abrirá os trabalhos do Sínodo, consta também um memorando relativo ao 8 de Setembro de 1943, data em que o armistício de Cassibile com os anglo-americanos lançou as bases para o fim da história monárquica e liberal da Itália durante o Risorgimento. E deu impulso aos primeiros actos de resistência à ocupação nazi, resistência que de alguma forma representou o início da gestação daquilo que mais tarde se tornaria a república constitucional. “O dia 8 de setembro de 1943 também foi um momento fatídico para a nossa igreja. Foi realizado um sínodo muito curto, mas muito intenso pela qualidade do confronto entre diferentes visões teológicas, diferentes sensibilidades espirituais e posições políticas eclesiásticas” declarou Alessandra Trotta. Nesse contexto, continua o moderador, “algumas escolhas cruciais amadureceram para a vida de uma igreja que quer sempre colocar o evangelho no centro como instância crítica, que também encoraja a não se calar diante de tudo o que contradiz o seu coração”. . Uma Igreja que depois quis preparar-se para dar um contributo para a reconstrução do país, a começar pelas suas instituições democráticas. Esta importante passagem será recordada durante o Sínodo com um vídeo e uma pequena exposição”. A moderadora da Mesa Valdense Alessandra Trotta será convidada do Culto Evangélico no próximo domingo | Rai Radio 1 entrevistado por Gian Mário Gillio. O olhar civil da Igreja Valdense também será sublinhado por ocasião da visita do Presidente da República, Sérgio Mattarellano próximo dia 31 de agosto, por ocasião da inauguração de uma placa comemorativa da figura de Altiero Spinelli. Convidado na Torre Pellice da família valdense Mário Alberto Rollier, membro do Action Party, Spinelli, que há apenas oitenta anos em Torre Pellice fez o seu primeiro discurso como líder do Movimento Federalista Europeu, foi uma figura central na difusão da ideia do europeísmo. Entre 26 e 28 de agosto de 1943, a reunião de fundação da seção italiana do Movimento foi realizada na casa milanesa de Rollier, segundo um comunicado da Igreja Valdense. Para saber mais: A Europa de Rollier, um federalista valdense ...

Ler artigo
Gestação para outros, Sínodo Valdense: não à criminalização

Gestação para outros, Sínodo Valdense: não à criminalização

Foto de Pietro Romeo/Reforma Torre Pellice (NEV), 25 de agosto de 2023 – A gestação para os outros e os direitos das crianças entre os temas do Sínodo Valdense, que se encerra hoje em Torre Pellice. Hoje, sexta-feira, 25 de agosto, a sala sinodal aprovou uma agenda na qual se expressa grande preocupação com as políticas que negam os direitos dos meninos e meninas já nascidos. Na ordem do dia, os signatários e deputados do Sínodo dizem não à criminalização de qualquer forma de gestação alheia, condenando as normas que definem o GPA como crime universal. A respeito destas questões, foi elaborado um documento pela Comissão para os problemas éticos colocados pela ciência (uma comissão ad hoc das igrejas batista, metodista e valdense, composta por teólogos, médicos e cientistas), que agora será examinado e examinado das igrejas locais. “Esperamos que sempre haja maior conhecimento e discussão ética nas comunidades – declarou Ilenya Gosspastora e coordenadora da Comissão - para ir além dos estereótipos e dos riscos da idealização da maternidade, cujo impacto final também é representado por expressões desvalorizadoras como “útero de aluguel”. O quadro de referência é um documento das igrejas já aprovado pelo Sínodo Valdense em 2017, dedicado às muitas formas possíveis de família. Durante anos, de facto, as igrejas protestantes têm apoiado as famílias arco-íris, em nome do acolhimento e da serenidade de todos, começando pelas meninas e meninos. Para mais informações: a conferência de imprensa final do Sínodo será realizada esta tarde, ao vivo em www.rbe.it e reform.it. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.