Alemanha.  Está em andamento o Kirchentag ecumênico: “Ide e vede!”

Alemanha. Está em andamento o Kirchentag ecumênico: “Ide e vede!”

Roma (NEV/voceevangelica), 12 de maio de 2021 – A terceira edição do “Kirchentag ecumênico” (OEKT) começa em Frankfurt na quinta-feira, 13 de maio, às 9h30, com a celebração ecumênica da Ascensão e termina em 16 de maio.

O Kirchentag é promovido por católicos e evangélicos alemães.

“O lema do terceiro encontro ecumênico é claro: não desvie o olhar”, escreve ele Gaëlle Courtens em sua visão geral em voceevangelica.ch, onde ele explica o programa e o espírito desta edição em particular:

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Torre Pellice, 21 de outubro de 2022 (NEV/chiesavaldese.org) - Por ocasião de sua assembleia geral (20 de outubro) realizada no Serviço Cristão de Riesi (Cl), a Conferência das Igrejas Protestantes dos Países Latinos da Europa (Cepple) organizou uma conferência teológica (19-20 de outubro) intitulada "Igrejas protestantes latinas, que evolução?". Fizemos algumas perguntas a dois dos oradores, Daniele Garrone E sabina baral. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=NjLabP2iKMQ[/embed] O foco do encontro foi a reflexão sobre como as igrejas protestantes do sul da Europa vivem sua condição de minoria (muitas vezes nos últimos dias se falou em "diáspora") e de fronteira, e como conseguem ser testemunha viva do Evangelho em um contexto de secularização. Daniele Garrone, professor de Antigo Testamento na Faculdade Valdense de Teologia em Roma e presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália (Fcei), fez o discurso introdutório intitulado “Dizer e fazer algo protestante em uma Europa em mudança. Uma vocação, seus problemas e desafios”. Em seu discurso, falando do ponto de vista da FCEI, que há muitos anos está engajada nas fronteiras da Europa para levar ajuda aos migrantes, ele ofereceu uma reflexão sobre o tema da fronteira geográfica e simbólica que as igrejas vivenciam todos os dias. sabina baral, membro cessante do Comitê Executivo do Cepple, introduziu a terceira sessão do debate, "Como você ousa dar testemunho de ser uma igreja viva em uma situação de diáspora?", na qual as várias igrejas participantes trouxeram suas experiências. Ele refletiu sobre um tema que surgiu várias vezes, o de ser uma minoria, que não é necessariamente um problema, mas pode se tornar uma oportunidade. ...

Ler artigo
Crescendo no amor contra toda auto-suficiência

Crescendo no amor contra toda auto-suficiência

Um amor que, inspirando-se no Evangelho de João 15, 1-17: "Permanecei no meu amor: dareis muito fruto", foi o tema da Semana de Oração e que Trotta também define como "paixão de partilhar a Palavra de Deus; o reconhecimento, para além de qualquer ilusão de autossuficiência, da plena valorização da diversidade dos carismas através dos quais se manifesta a abundância e a variedade dos frutos do amor que os discípulos de Jesus Cristo são chamados a trazer ao mundo”. Um compromisso que o moderador espera que possa ser vivido concretamente “fortalecendo e multiplicando as frentes de colaboração a partir dos lugares onde reinam o sofrimento, a desigualdade, as divisões e as competições. Lugares que, devido à bolha em que a pandemia nos empurra a fechar, correm o risco de se tornarem cada vez mais invisíveis mas não menos reais por isso, no nosso país como fora dele”. Leia em Chiesavaldese.org ...

Ler artigo
jovens e mulheres lugar de teologia

jovens e mulheres lugar de teologia

Roma (NEV), 18 de outubro de 2018 – “Meu convite é ousar plenamente sua abertura para ouvir aqueles que não são ou não foram ouvidos o suficiente, aqueles que normalmente estão fora da liderança da igreja, mas neste Sínodo foi trazida para dentro, mesmo para o centro, ainda que não no processo de tomada de decisão: os jovens e as jovens, estes últimos no seu ser jovem e no seu ser mulher. De fato, a juventude traz a promessa do que é novo e ainda não existe, e a mulher hoje é portadora de tal potencial que ainda não está livre para se expressar plenamente” são as palavras do pastor valdense Marco Forneronedelegado da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (CMCR) na XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, convocada por Papa Francisco em Roma. O Sínodo reúne mais de 250 bispos, arcebispos e cardeais católicos de todos os continentes, tem como título “Jovens, fé e discernimento vocacional”. Iniciado em 3 de outubro passado, terminará em 27 de outubro com um documento final e conta entre os participantes uma delegação de jovens com idades entre 18 e 29 anos e oito observadores ecumênicos (5 protestantes e 3 ortodoxos). Fornerone participou ontem do briefing na Sala de Imprensa do Vaticano em Roma junto com o prior da Comunidade Ecumênica de Taizé (França), Irmão Alois Loeserao abade geral da Ordem de Cister Mauro Giorgio Giuseppe Lepori e ao bispo de Reykjavík David Bartimej Tencer, da Islândia. São muitos os temas em cima da mesa, entre os quais a necessidade de uma pastoral juvenil que envolva os próprios jovens, visto como uma bênção, na busca do equilíbrio entre tradições e desafios digitais, entre liberdade e fé, necessidades espirituais em um ambiente hedonista e consumista contexto . “Vários temas foram mencionados: sexualidade, família, secularização, relações sociais... Acho importante lembrar que a realidade é mais importante que a ideia – disse Fornerone no Sínodo dos Bispos -. O mundo em que estamos, simplesmente, é; sua realidade deve ser reconhecida em sua importância. É a este mundo, ao que existe, que devemos recorrer, não ao que gostaríamos que o substituísse, que é precisamente uma ideia. Também isto é discernimento e os jovens, filhos e filhas deste tempo, estão entre os mais competentes para o compreender, podendo assim acompanhar a Igreja no reconhecimento e interpretação dos sinais dos tempos… lugar, ou seja, os jovens – e as mulheres! – como fonte de teologia junto com os pobres”. Entre os observadores ecumênicos presentes ao Sínodo, também o pároco metodista da Ponte Sant'Angelo, em Roma Tim Macquiban representando o Conselho Metodista Mundial (WMC). ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.