não à violência e exploração da religião

não à violência e exploração da religião

Refugiados rohingya deslocados de Mianmar – foto da Wikimedia

Roma (NEV), 30 de dezembro de 2019 – Após a resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas condenando a República da União de Mianmar pelas violações dos direitos humanos da minoria muçulmana Rohingya, a União Budista Italiana (UBI) divulgou um comunicado à imprensa. emitido no último sábado.

“A União Budista Italiana reafirma a sua firme condenação de qualquer forma de violência e qualquer exploração da religião para interesses políticos, ideológicos ou nacionais que nada tenham a ver com os ensinamentos do Buda – lê-se no comunicado de imprensa -. A UBI recorda ainda que os ensinamentos budistas visam diminuir o sofrimento de todos os seres vivos, sem distinção de religião, cultura ou origem. Pelo contrário, qualquer comportamento que cause dor ou discriminação está em total contradição com o que é a mensagem do próprio budismo e, portanto, não pode ser aceito”.

A UBI, referindo-se à tradição de respeito pelos direitos humanos e à proteção de cada comunidade expressa nos valores da coexistência democrática da cultura europeia, também declara: “é uma responsabilidade precisa como budistas italianos e europeus se distanciar de qualquer forma de exploração de toda expressão religiosa, assim como de toda forma de violência”.

Os budistas italianos expressam “mais uma vez sua mais profunda proximidade com a comunidade islâmica, convencidos da firme necessidade de potencializar o diálogo entre religiões e culturas como oportunidade de paz, respeito e convivência e compreensão recíproca, além de preconceitos e divisões” .

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Dia Mundial da AIDS.  O amor conta

Dia Mundial da AIDS. O amor conta

Foto Albin Hillert / CEC Roma (NEV), 1º de dezembro de 2022 – Hoje é o Dia Mundial da AIDS. Várias iniciativas são organizadas para conscientizar a população sobre esta doença. Todos os dias no mundo 301 crianças e adolescentes (entre 0 e 19 anos) morrem de causas ligadas à AIDS (dados da UNICEF, retirados de Riforma.it). Além disso, 850 novas infecções ocorrem todos os dias na mesma faixa etária (em 2021 morreram cerca de 110.000 crianças). Foto Albin Hillert / CEC O Conselho Mundial de Igrejas (CEC) organizou uma oração para homenagear as vítimas e reafirmar seu compromisso na luta contra a AIDS. Além disso, o WCC promoveu um seminário intitulado "Love Matters", dirigido à geração mais jovem, para dar-lhes a oportunidade de explorar as questões de saúde física e mental e gestão de traumas. O seminário, organizado no âmbito das iniciativas ecuménicas sobre SIDA em colaboração com a Kecher Africa (quarto de uma série), contou com a participação online de jovens do Burundi, Etiópia, Quénia, Ruanda, Sudão do Sul, Tanzânia, Togo, Nigéria, Gana, Zimbábue e Uganda. “Sofremos por acaso e curamos por escolha” Paul Boylefundador deInstituto Albain, incentivou os jovens a não olhar para o passado: “Estamos feridos pelo passado que não podemos mudar. O que podemos mudar é o efeito do passado e como ele está afetando nossas vidas. Podemos superar a causa focando no efeito – disse Boyle -. Se o trauma não for enfrentado, se não for administrado e controlado, terá como efeito a raiva, agressividade, depressão, ansiedade, pensamentos autodestrutivos, pois o cérebro - o hipotálamo, o sistema nervoso simpático - será ativado levando lutar, agir e reagir como se estivéssemos naquele passado, que não podemos mudar”. 85 por cento das doenças fisiológicas, disse Boyle, estão relacionadas ao estresse e ao trauma. Esses distúrbios afetam particularmente adultos jovens e crianças. Entre as ferramentas propostas para superar o trauma, segundo Boyle: paciência, esperança, fé, gratidão e confiança. “Devemos nos concentrar nas escolhas que fazemos, porque sofremos por acaso e curamos por escolha.” Boyle acrescentou que é importante curar a mente, a alma e o coração. “Quando curamos, curamos os outros também”, disse ele. Enfatizando também a necessidade de evitar os "fatores desencadeantes" por meio do "discernimento", uma palavra espiritual. “Conforme nos relacionamos com as pessoas, nos conectamos, saímos e fazemos amigos, há aleatoriedade. Os jovens devem discernir com quem estão, perguntar-se se estão fazendo uma diferença positiva ou negativa em suas vidas: complementam ou complicam?” concluiu Boyle. Conversamos também sobre como superar traumas pedindo ajuda, saindo das situações com equilíbrio, tentando olhar para o futuro enfrentando o presente, enfrentando as dificuldades. Além disso, de 27 a 29 de novembro, representantes de 14 igrejas e organizações religiosas de 10 países europeus reuniram-se em Minsk, Bielorrússia, para uma consulta sobre “O Ministério da Cura”, em colaboração com o CEC e a Conferência das Igrejas Europeias (CEC). . ...

Ler artigo
Vozes diferentes, desafios comuns.  Igrejas evangélicas italianas votam em novos líderes

Vozes diferentes, desafios comuns. Igrejas evangélicas italianas votam em novos líderes

Roma (NEV/CS27), 28 de outubro de 2021 – A Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI) elege seu novo Presidente e novo Conselho, que chegaram ao fim de seu mandato de três anos. A Assembleia reunirá nos dias 29 e 30 de outubro, com duas etapas: a XIX e a XX Assembleia. Normalmente essa etapa é acompanhada da convocação de uma Assise, adiada por conta da pandemia. A FCEI, entre as duas assembleias, está assim a organizar este ano uma mesa redonda intitulada “Diferentes vozes, desafios comuns”. A marcação, presencial e online, é aberta ao público e realiza-se no sábado, dia 30 de outubro (mediante reserva e green pass). Eleições de novos dirigentes na tarde de 30 de outubro. A mesa redonda incluirá: Emanuela Del ReRepresentante Especial da UE para o Sahel. Daniele GarroneFaculdade Valdense de Teologia. Shahrzad Houshmand Zadehteólogo muçulmano. marco impagliazzopresidente da Comunidade de S. Egídio. Yassine Laframpresidente da União das comunidades e organizações islâmicas na Itália (UCOII). Marco Tarquíniodiretor da Avvenire. Lia Tagliacozzo, escritor e jornalista (vídeo mensagem). Moderado Cláudio ParavatiDiretor de Comparar. Na abertura, os vários chefes de serviços e comissões da FCEI apresentam brevemente o trabalho dos últimos três anos. O evento público de 30 de outubro é inspirado no versículo de Jeremias 1, 11 "O que você vê?" e conclui com uma meditação com curadoria do pároco Luca Maria Negro, presidente cessante da FCEI. Descarregue aqui o folheto da FCEI. Para participar na mesa redonda do dia 30 de outubro presencialmente (lugares limitados) é necessário fazer reserva por escrito para [email protected] – A participação online é aberta a todos* nas páginas do Facebook do NEV – notícias evangélicas e Confronti. Este é o calendário de eventos em Roma: sexta-feira 29, de 15 a 18, presencialmente, na igreja metodista na via XX Settembre, última sessão da XIX Assembleia da FCEI. (Acesso restrito). sábado 30, dos 10 aos 13, mesa redonda intitulada "Diferentes vozes, desafios comuns". Igreja Metodista na via XX Settembre, esquina com a via Firenze, e ao vivo pelo Zoom e Facebook. (Participação gratuita. Reserva obrigatória e passe verde para acesso às instalações). sábado 30, a partir das 15 horas, presencialmente, na igreja luterana da via Sicilia: eleições, constituição da XX Assembleia da FCEI e, posteriormente, primeira reunião do novo Conselho da FCEI. (Acesso restrito). O Conselho cessante é formado por Luca Maria Negro (presidente), Christiane Groeben (vice-presidente), Richard Kofi Ampofo, Stefano Bertuzzi, Ilaria Castaldo, Daniele Garrone, Roberto Mellone (tesoureiro). Para saber mais Baixe o relatório trienal 2019-2021 sobre as atividades da FCEI no site www.fcei.it ...

Ler artigo
Battisti, uma sala virtual onde celebrar a Semana dos Direitos

Battisti, uma sala virtual onde celebrar a Semana dos Direitos

Roma (NEV), 1º de abril de 2020 - "O aniversário da semana dos direitos este ano infelizmente não pode ocorrer da mesma forma como sempre, mas ainda podemos continuar no caminho de afirmar a lei e a justiça em todos os lugares deste planeta , que percebemos que estamos cada vez mais interligados”. A notícia foi anunciada pelo Departamento de Evangelização da União Evangélica Batista Cristã da Itália (UCEBI), que publicou ontem o programa com todas as iniciativas previstas para a Semana dos Direitos 2020, e que obviamente será realizada online, devido às restrições impostas para combater o coronavírus. Para celebrar estes dias, os batistas decidiram criar "uma sala virtual no link meet.jit.si/liberacidalmale onde podemos nos encontrar, ler, rezar, compartilhar testemunhos e, acima de tudo, ouvir quem está sozinho ou simplesmente procurando um pouco de companhia". “O lema norteador que já havíamos escolhido há muitos meses para esta semana – lê-se no site da UCEBI – é “O Senhor me enviou para anunciar a libertação aos prisioneiros”, claramente inspirado no versículo de Lucas 4:8. Um verso em que Jesus define a sua missão e a sua própria identidade com as palavras do profeta Isaías". Assim, a partir de ontem, 31 de março, e até sábado, 4 de abril, será garantida uma escuta pastoral das 16h às 18h. No mesmo dia, no aniversário da morte do pastor batista Martin Luther Kinga UCEBI publicará um vídeo que reproduz algumas frases retiradas da sua famosa carta escrita na prisão de Birmingham. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.