Em 24 passos rumo ao Natal, o calendário do Advento CELI

Em 24 passos rumo ao Natal, o calendário do Advento CELI

Roma (NEV), 2 de dezembro de 2020 – Quatro semanas de preparação para o nascimento do Senhor. A Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI) propõe seu calendário do Advento.

“Um período marcado pelo silêncio, mesmo que muitas vezes não seja assim. Este ano, porém, o Advento será verdadeiramente silencioso – lê-se no site luterano -. A alegre antecipação do Natal é ofuscada pelas notícias diárias de um aumento nas infecções por coronavírus, no número de mortes e na preocupação com os entes queridos, próximos e distantes. O Natal não é apenas a alegria do nascimento do Filho de Deus, mas também o calor da festa familiar mais importante do ano. Este ano não só as igrejas vão estar (mais) vazias, como também os locais à volta da árvore de Natal. No entanto, os pastores, pregadores e pregadores da Igreja Evangélica Luterana na Itália gostariam de evocar todos os dias um pouco da luz e da atmosfera do Advento nos corações. Compartilhar um versículo da Bíblia, uma oração, uma história do Advento, uma meditação ou uma memória”.

Aqui o link para o calendário do CELI.

“Advento – escreve no site do CELI Heiner Bludau, Decano da Igreja Evangélica Luterana na Itália – do latim adventus, que significa chegada. No Advento, nós cristãos somos confrontados com a vinda de Cristo de duas maneiras. Com o nascimento de Cristo, “a Palavra de Deus se fez carne” diz a Bíblia (João 1:14). Isso significa que Deus e seu reino chegaram muito perto de nós. Algo começou cuja conclusão ainda está por vir. Enquanto confessamos e pedimos rezando o Credo e o Pai Nosso, em algum momento o Reino de Deus será concluído, Cristo prometeu que Ele voltará. Este é o segundo aspecto da vinda a que se refere o Advento. O Advento visto como um período de Paixão (Quaresma) não extinguiria nossa alegria. Pelo contrário, poderia levar-nos a experimentar uma alegria ainda mais profunda. […] Um advento vivido como um período de paixão/quaresma não significaria necessariamente um convite a desistir de tudo. Mas o abandono de alguns hábitos quotidianos não poderia criar um espaço livre para nos dedicarmos à Palavra de Deus, ajudando-nos a captar a mensagem do Advento não só com a mente, mas também e plenamente com a alma? Se dermos à Palavra de Deus uma chance de se ativar dentro de nós, ela poderá desencadear uma alegria muito maior do que a que experimentamos por meio de nossas tradições natalinas. Neste sentido, desejo a todos um abençoado Advento”.

Muitas ideias, portanto, do mundo protestante, para contar os dias que nos separam do Natal e sobretudo para refletir, neste período pré-feriado. Ontem, 1º de dezembro, falamos sobre outros dois calendários do Advento, o da Igreja Valdense de Turim e o da FGEI.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

“Protestantismo” vai para Nuremberg – Nev

“Protestantismo” vai para Nuremberg – Nev

Roma (NEV), 22 de julho de 2023 – Na celebração das igrejas protestantes na AlemanhaNovo compromisso na Rai3 com Cláudio Paravati e “Protestantismo”, o programa deRai Cultura com curadoria da Federação de Igrejas Evangélicas da Itália. domingo, 23às 8h00 de julho, a transmissão será em Nuremberg, onde mais de cem mil pessoas jáparticipou do Kirchentag, a celebração das igrejas protestantes na Alemanha: um fatoimportante que contradiz aqueles que pensam que há cada vez menos pessoas nas igrejas."Protestantismo", também é repetido na terça-feira 25 e quarta-feira 26 às 13h10 e segunda-feira 31julho, às 13h45, sempre na Rai 3. Para revisar todos os episódios e serviços individuais: artigo anterior90 anos de adoração em Colle della CrocePróximo artigoIgrejas inclusivas para novas mulheres e novos homens Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália ...

Ler artigo
Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Torre Pellice, 21 de outubro de 2022 (NEV/chiesavaldese.org) - Por ocasião de sua assembleia geral (20 de outubro) realizada no Serviço Cristão de Riesi (Cl), a Conferência das Igrejas Protestantes dos Países Latinos da Europa (Cepple) organizou uma conferência teológica (19-20 de outubro) intitulada "Igrejas protestantes latinas, que evolução?". Fizemos algumas perguntas a dois dos oradores, Daniele Garrone E sabina baral. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=NjLabP2iKMQ[/embed] O foco do encontro foi a reflexão sobre como as igrejas protestantes do sul da Europa vivem sua condição de minoria (muitas vezes nos últimos dias se falou em "diáspora") e de fronteira, e como conseguem ser testemunha viva do Evangelho em um contexto de secularização. Daniele Garrone, professor de Antigo Testamento na Faculdade Valdense de Teologia em Roma e presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália (Fcei), fez o discurso introdutório intitulado “Dizer e fazer algo protestante em uma Europa em mudança. Uma vocação, seus problemas e desafios”. Em seu discurso, falando do ponto de vista da FCEI, que há muitos anos está engajada nas fronteiras da Europa para levar ajuda aos migrantes, ele ofereceu uma reflexão sobre o tema da fronteira geográfica e simbólica que as igrejas vivenciam todos os dias. sabina baral, membro cessante do Comitê Executivo do Cepple, introduziu a terceira sessão do debate, "Como você ousa dar testemunho de ser uma igreja viva em uma situação de diáspora?", na qual as várias igrejas participantes trouxeram suas experiências. Ele refletiu sobre um tema que surgiu várias vezes, o de ser uma minoria, que não é necessariamente um problema, mas pode se tornar uma oportunidade. ...

Ler artigo
“Uma nova comunidade onde as diferenças são respeitadas e valorizadas”

“Uma nova comunidade onde as diferenças são respeitadas e valorizadas”

Foto Laura Caffagnini Roma (NEV), 3 de agosto de 2021 - Concluiu-se a 57ª jornada de formação da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) realizada em Camaldoli, na província de Arezzo, de 25 a 31 de julho de 2021. Este é o título da sessão: “'Contarás a teu filho' (Ex 13,8). As palavras de fé na sucessão das gerações. Uma busca ecumênica (I)”. A reunião contou com uma grande participação de jovens: estudantes, seminaristas, catequistas que trabalham em suas respectivas igrejas. Ao final da reunião, em diálogo com o presidente da SAE Pedro Stefanio pregador valdense Erica Sfredda ele disse: “Chegamos com nossas histórias e bagagem pesada e bebemos das mesmas fontes. Ecumenismo é ter um novo estilo de vida aberto aos outros, aos migrantes, aos colegas; é uma nova forma de encarar a vida”. A SAE escreve no comunicado de imprensa que relata os últimos dias de trabalho: "A comunidade cristã é também uma comunidade de profetas onde as vozes se respeitam, não se impõem, se compõem e se submetem ao discernimento mútuo em vista da construção de o crescimento de todo o corpo de Cristo". Este é o coração da meditação Maria Paola Rimoldi, membro do grupo teológico SAE. O teólogo pentecostal, propondo o "canto e contra-canto" do livro do profeta Joel (cap.3,1) e dos Atos dos Apóstolos (cap.2,16-17) mostrou como "a Escritura comenta a dentro de si ensinando-nos a abordar o texto e a abrir-nos a novas descobertas e relações a partir dele”. Profecia e colaboração A boa notícia válida para todos os tempos, continua a SAE, é que “diante da falibilidade do ser humano e do seu pedido de arrependimento, a resposta do Senhor supera todas as expectativas. Seu próprio espírito, o Ruach, será aspergido sobre toda a 'carne'. O Espírito rompe a realidade para reconstruir uma nova visão das coisas. E fundar uma nova comunidade na qual as diferenças sejam respeitadas e valorizadas. Onde as palavras ressoam na linguagem de cada um e são compreensíveis para todos e para todos, seja qual for a sua origem. Isso também é verdade hoje, continua Rimoldi, de forma inclusiva como Joel profetiza. Tanto filhas como filhos, nomeados individualmente, receberam a investidura de porta-vozes da Palavra de Deus”. O teólogo sublinha ainda: “com a vinda do Espírito, jovens e velhos não são colocados num plano vertical, mas num plano de contiguidade e colaboração. Todos são chamados ao mesmo tempo e caminham juntos num espaço horizontal de respeito, admiração e igual partilha em que cada um enriquece o outro com o fruto do seu dom”. A profecia que Paulo recomenda a todos (1 Coríntios 14): “é um espírito de denúncia de todos os opressores. Espírito de revelação mostrando a vontade de Deus para o bem de nossas vidas. É um espírito de consolação que encoraja e conforta os que estão fracos e cansados. Ser profético envolve um esforço, um compromisso constante”. O testemunho de Valeria Khadija Collina A tarde contou com a presença Valéria Khadija Colinaentrevistado pelo editor-chefe da Avvenire Ricardo Maccioni. A mulher, mãe do jovem Youssef Zaghba morto pela polícia em Londres em 3 de junho de 2017 após causar a morte de oito pessoas, ele relembrou os acontecimentos na história da família. “A coragem de contar esta história – escreve a SAE – é a mesma com que Valéria Collina conta a sua própria história e a do seu filho em prisões juvenis a quem foi vítima da radicalização e parou a um passo do abismo. A mulher aceitou participar num projecto dedicado aos jovens atraídos pelo terrorismo e compromete-se a estudar os textos sagrados do Islão, a fazer uma releitura feminista dos mesmos e a transmitir o tema do diálogo inter-religioso através do teatro, disciplina a que dedicado como estudante universitário". Shabat O dia terminou com a liturgia ecumênica no átrio da igreja do Mosteiro seguida da entrada do Shabat, com o acendimento das velas pelo professor Laura Voghera Luzzattoesposa do inesquecível Amós Luzzattoque faleceu em 2020, um estudioso judeu simpatizante da SAE, e a oração de kidush recitado por Sandro Ventura por Shir Hadash, congregação de Florença da Federação Italiana para o Judaísmo Progressista (FIEP). Para mais detalhes: Leia os artigos do NEV sobre SAE. Acesse o canal do SAE no Youtube. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.