Valdenses: Reforma, Responsabilidade, Participação – Nev

Valdenses: Reforma, Responsabilidade, Participação – Nev

Torre Pellice (TO), (NEV/Confronti.net), 24 de agosto de 2020 – A mesa redonda acontecerá esta noite, às 21h, por ocasião da noite pública organizada pela Mesa Valdense, na Torre Pellice e ao vivo no Facebook em a página da Igreja Valdense.

Endereço de saudação esperado via mensagem de vídeo de David SassoliPresidente do Parlamento Europeu, e as intervenções dos convidados da mesa redonda: Vittorio Cogliati Dezza (Fórum de Desigualdade na Diversidade, Legambiente), Elly Schlein (Vice-presidente da Região Emilia Romagna, via link de vídeo), Valdo Spini (Presidente da Fundação Circolo Fratelli Rosselli, ex-Ministro do Meio Ambiente); a noite será moderada por Cláudio Paravati E Ilaria Valenzi (Centro Studi e Rivista Confronti) e enriquecido pela música do maestro Alessandro Sgobbioantes das conclusões confiadas ao moderador do Tavola Valdese, o diácono Alessandra Trotta.

Segue abaixo o resumo da fala de Valdo Spini, que será divulgado com antecedência:

“Apenas no dia 20 de agosto, oDia de ultrapassagem, o dia em que a natureza esgotou seus recursos de comida, água e espaço disponíveis para a humanidade no ano atual. O que significa que a partir de agora, até 31 de dezembro, consumiremos os recursos do futuro. O confinamento para o Covid-19 atrasou esse prazo em 3 semanas em relação ao ano passado, porque tínhamos que poluir menos. É claro que não devemos esperar contar com tais eventos, mas isso constitui uma indicação do novo modelo de desenvolvimento que respeita o meio ambiente que devemos perseguir.

Neste contexto, é sem dúvida um elemento positivo que a União Europeia esteja a preparar-se para enfrentar as consequências do pós-Covid com um Fundo de Recuperação que tem entre os seus parâmetros fundamentais o Green Deal, ou seja, a política ambiental.

Acho que seria muito apreciado por fundadores como Altiero Spinelli e Mario Alberto Rollier, falecido há quarenta anos, se a União Europeia desta vez entrasse em campo e criasse instrumentos financeiros comuns para a recuperação pós-Covid e que uma parte deles foram financiados com títulos da dívida europeia.

A Europa é, portanto, o ponto de referência necessário e indispensável para a Itália. Vamos receber mais de 190 mil milhões de euros de Fundo de Recuperação, dos quais cerca de 80 não reembolsáveis. Além disso, seria desejável que também usássemos a ESM para fortalecer o sistema público de saúde e a saúde preventiva na área. Estes fundos europeus são uma oportunidade única para a Itália. O nosso país encontra-se numa encruzilhada: ou prossegue uma verdadeira reforma da Itália, ou recai nas velhas feridas e males que travaram o seu desenvolvimento económico e social e, em última análise, civil.

Precisamente de um lugar como Torre Pellice nos apetece lançar um apelo a esta verdadeira Reforma Italiana baseada no trabalho, nos negócios, no ambiente, na formação, na educação e na coesão social. Seria preciso uma mistura de ética de trabalho protestante evocada por Max Weber, ecologia integral bem descrita por Louvado seja você do Papa Francisco; De estado de bem-estar à la Lord Beveridge, e o espírito de inovação de um Bill Gates.

No entanto, tudo isto tem um pressuposto: que a sociedade civil demonstre a sua capacidade para voltar a impulsionar e motivar a participação política e, em particular, dos jovens. O pressuposto é uma política feita de valores e princípios, e capaz de suscitar não profissões, mas vocações reais – por outro lado, o famoso termo Beruf pode ser traduzido de duas formas: profissão ou vocação –.

Cabe à política consolidar e perdurar aquele espírito de solidariedade e coesão que nos permitiu enfrentar a fase mais dura da confinamento. Apelamos às consciências do nosso país para que mantenham este espírito, quer na necessária fase de prevenção e prudência que deve evitar uma recaída da pandemia, quer no espírito que deve animar a reconstrução económica e social.

Estamos conscientes de que as consequências da covid 19 serão sentidas em particular pelos mais fracos e marginalizados (mas não só!), e não podemos permitir diferenças insustentáveis ​​de desigualdade no nosso país. Nesse sentido, colocamos no centro desta reflexão a justiça social e ambiental na recuperação econômica e produtiva de nosso país”.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

11 de junho.  Culto Educacional e Educacional Domingo

11 de junho. Culto Educacional e Educacional Domingo

Detalhe de uma imagem para a "Escola Dominical", revista editada pelo Serviço de Educação e Educação (SIE) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI) Roma (NEV), 7 de junho de 2023 – No próximo dia 11 de junho é o domingo dedicado à Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). O acervo arrecadado durante os cultos das igrejas Valdenses e Metodistas presentes na Itália irá para o sustento das atividades do Serviço de Educação e Educação (SIE). A SIE se ocupa da educação bíblica e da formação das novas gerações por meio de materiais, conferências, seminários e colaborações na Itália e no exterior, com enfoque não confessional e interdisciplinar. Entre outras coisas, a SIE edita a revista "La scuola Domenicale", para apoiar o ensino nas escolas dominicais italianas e também nas escolas públicas da Suíça de língua italiana. “Queremos agradecer a todas as pessoas que apoiaram e apoiam o trabalho teológico, pedagógico e intercultural da SIE. Nosso serviço coloca meninos e meninas no centro, cria um diálogo intergeracional ativo e atento aos valores universais, conecta pessoas e ideias, nas igrejas como na vida cotidiana - disse o coordenador do SIE, Gian Mario Gillio -. Obrigado, portanto, àqueles que nos apoiarão indo aos cultos nas igrejas metodista e valdense no próximo domingo, mas também àqueles que nos ajudam dia a dia na elaboração e compartilhamento de conhecimento, como aconteceu no recente encontro de formação em Igrejas e intercultura". A SIE também desenvolve ferramentas para a participação ativa de meninos e meninas em momentos de canto, oração e reflexão bíblica. Trata da formação bíblica e atualização em metodologias de ensino bíblico para meninos e meninas. Finalmente, mantém contato com as igrejas da FCEI e com outras realidades do mundo evangélico, na Itália e no exterior. A "Catequese" é uma revista semestral que abrange uma faixa etária de 3 a 13 anos e busca narrar a história bíblica com metodologias que possam acolher e estimular os questionamentos de meninos e meninas sobre Deus, o mundo, sobre a vida e a fé, respeitando as diferenças presentes nas diversas fases do desenvolvimento cognitivo. Para mais informações, clique aqui. ...

Ler artigo
Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Igrejas da diáspora e da fronteira se encontram

Torre Pellice, 21 de outubro de 2022 (NEV/chiesavaldese.org) - Por ocasião de sua assembleia geral (20 de outubro) realizada no Serviço Cristão de Riesi (Cl), a Conferência das Igrejas Protestantes dos Países Latinos da Europa (Cepple) organizou uma conferência teológica (19-20 de outubro) intitulada "Igrejas protestantes latinas, que evolução?". Fizemos algumas perguntas a dois dos oradores, Daniele Garrone E sabina baral. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=NjLabP2iKMQ[/embed] O foco do encontro foi a reflexão sobre como as igrejas protestantes do sul da Europa vivem sua condição de minoria (muitas vezes nos últimos dias se falou em "diáspora") e de fronteira, e como conseguem ser testemunha viva do Evangelho em um contexto de secularização. Daniele Garrone, professor de Antigo Testamento na Faculdade Valdense de Teologia em Roma e presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália (Fcei), fez o discurso introdutório intitulado “Dizer e fazer algo protestante em uma Europa em mudança. Uma vocação, seus problemas e desafios”. Em seu discurso, falando do ponto de vista da FCEI, que há muitos anos está engajada nas fronteiras da Europa para levar ajuda aos migrantes, ele ofereceu uma reflexão sobre o tema da fronteira geográfica e simbólica que as igrejas vivenciam todos os dias. sabina baral, membro cessante do Comitê Executivo do Cepple, introduziu a terceira sessão do debate, "Como você ousa dar testemunho de ser uma igreja viva em uma situação de diáspora?", na qual as várias igrejas participantes trouxeram suas experiências. Ele refletiu sobre um tema que surgiu várias vezes, o de ser uma minoria, que não é necessariamente um problema, mas pode se tornar uma oportunidade. ...

Ler artigo
Construindo pontes.  Cristãos e Muçulmanos no Conselho Mundial de Igrejas

Construindo pontes. Cristãos e Muçulmanos no Conselho Mundial de Igrejas

Roma (NEV), 12 de junho de 2019 - O 18º seminário "Building Bridges" foi aberto ontem no Instituto Ecumênico Bossey em Genebra, Suíça, reunindo cerca de 30 estudiosos cristãos e muçulmanos internacionais até 15 de junho. O objetivo do seminário, intitulado "Liberdade: perspectivas muçulmanas e cristãs", é fortalecer o diálogo sobre o tema da liberdade - na relação entre a humanidade e Deus, entre as diferentes religiões e políticas, nas crenças pessoais e na esfera pública e entre indivíduos – explorando o papel histórico das comunidades de fé na abordagem desta questão. Building Bridges nasceu de um longo processo de diálogo teológico de alto nível entre ilustres estudiosos muçulmanos e cristãos. Lançado em 2002 pelo Arcebispo de Canterbury, é atualmente organizado pela Georgetown University em Washington DC, que convida estudiosos continuamente, mas também abrindo a cada ano alguns novos convidados, para ampliar gradualmente a comunidade. O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) sediou a sessão de abertura do seminário. Entre os palestrantes, Tuba Işıkda Universidade de Paderborn, Rosalee Velloso Ewelldo Redcliffe College e Azza KaramNações Unidas, Vrije Universiteit Amsterdam. Para mais informações, contate: [email protected] O evento será transmitido ao vivo em: ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.