Ucrânia e Igreja Reformada Unida condenam o racismo nas fronteiras

Ucrânia e Igreja Reformada Unida condenam o racismo nas fronteiras

Foto de Ben Masora, unsplash

Roma (NEV), 17 de março de 2022 – “Proteção, orações e ações para pessoas de cor (em inglês, pessoas negras e pardas, ed) que sofreram discriminação racial durante a invasão da Ucrânia”. O pedido é do Racial Justice Advocacy Forum (RJAF), do qual faz parte a United Reformed Church (URC), que “condena a invasão da Ucrânia” e se diz “profundamente triste com a perda de vidas humanas, a destruição de casas e negócios e a separação de famílias que são consequências da guerra de Putin contra a Ucrânia”.
A RJAF “condena igualmente o racismo demonstrado pelas autoridades ucranianas contra as pessoas de cor nas fronteiras e nas várias rotas de fuga das zonas de conflito”.

“Acreditamos que todas as pessoas são feitas à imagem de Deus e devem receber igualmente a dignidade, o apoio, as oportunidades e a proteção atualmente negadas a muitas pessoas de cor que fogem”, continua o fórum, em comunicado publicado há alguns dias no site Site da Igreja.

Os episódios discriminatórios contra pessoas “não brancas” que fogem da Ucrânia “demonstram as atitudes racistas que ocorrem na Europa, que privam aqueles que são considerados “outros” das necessidades humanas básicas. O fato de estarmos vendo demonstrações de racismo ocorrendo em meio a essa invasão trágica e ilegal é profundamente desanimador e perturbador. Pessoas de cor e pessoas de fé muçulmana enfrentam racismo e preconceito enquanto tentam escapar do conflito na Ucrânia. Pedimos aos cristãos que se lembrem de todos aqueles que são tratados de forma injusta e justa no processo de evacuação. Devemos orar e agir.”

“O fato de um grande número de negros ser impedido de deixar a Ucrânia é um indicativo de quão profundamente o racismo pode estar à espreita”, diz o pastor Wale Hudson-RobertsJustice Enabler – União Batista da Grã-Bretanha/RJAF.

“Pedimos aos cristãos de todo o mundo que se lembrem e orem por aqueles que sofrem discriminação com base em sua cor, etnia ou fé; ore por aqueles que experimentaram a perda de familiares, amigos e meios de subsistência; e ore pelas muitas pessoas que não têm acesso às necessidades básicas, como comida e abrigo seguro. Apelamos a todas as igrejas da região para oferecer hospitalidade a todos aqueles que fogem da Ucrânia, incluindo a partilha de recursos e apoio pastoral nas fronteiras. Apelamos à mídia para expor com precisão o racismo enfrentado por pessoas de cor e aumentar a conscientização sobre os atos injustificados de discriminação que ocorrem no meio de uma zona de guerra onde todos os dias são uma questão de vida ou morte para todos os envolvidos no conflito ”.


A URC é uma igreja protestante, presente na Inglaterra, Escócia e País de Gales, faz parte da família mundial das Igrejas Reformadas, um grupo de mais de 70 milhões de cristãos.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Federação das Igrejas Evangélicas, novo Presidente e Conselho eleitos

Federação das Igrejas Evangélicas, novo Presidente e Conselho eleitos

Roma (NEV/CS28), 30 de outubro de 2021 – A XX Assembleia da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI) elegeu hoje, sábado, 30 de outubro, o novo presidente e o novo Conselho da FCEI. Daniele Garrone O novo presidente é Daniele Garronenascido em 1954, pastor valdense, desde 1988 professor de Antigo Testamento na Faculdade de Teologia Valdense, ex-membro do Conselho da FCEI nos últimos três anos. Além do presidente, o Conselho é composto por: Richard Kofi Ampofo (Metodista), Maria Antonieta Caggiano (luterana), Pedro Ciaccio (Metodista), Free Ciuffreda (valdense), Sara Comparatti (batista), Luca Longo (Exército da Salvação). “Por um lado, as tarefas da Federação são dadas e as linhas de compromisso definidas – declara Daniele Garrone -. Teremos que "dar conta da esperança que há em nós" (1 Pedro 3:15), "abrir a boca em favor do mudo, em defesa de todo o desamparado" (Prov 31:8), "buscar o bem da cidade" (Jr 29.7). É o que tentamos fazer com a nossa reflexão e com a nossa testemunhocom o serviço e projetos para i migrantesnossa presença no espaço públicoo compromisso com eu direitos e para proteção deambiente. Trata-se de continuar este caminho, em tempos difíceis, para as nossas igrejas e para o país, guiados por uma visão que não é uma fantasia nossa, mas um dom que recebemos”. Hoje, sábado, 30 de outubro, a eleição foi realizada na igreja luterana da via Sicilia, em Roma, na sequência da constituição da XX Assembleia da FCEI e da primeira reunião do novo Conselho da FCEI. Pela manhã também foi realizada uma mesa redonda pública, intitulada "Diferentes vozes, desafios comuns", da qual participaram Emanuela Del ReRepresentante Especial da UE para o Sahel, Daniele GarroneFaculdade Valdense de Teologia, Shahrzad Houshmand Zadehteólogo muçulmano, Marco Impagliazzo, presidente da Comunidade de S. Egidio, Yassine Laframpresidente da União das comunidades e organizações islâmicas na Itália (UCOII), Marco TarquínioDiretor de vir, Lia Tagliacozzoescritor e jornalista (vídeo mensagem), Cláudio ParavatiDiretor de comparar, como moderador do debate. A reunião foi encerrada com uma meditação do presidente cessante da FCEI, pároco Luca Maria Negro. A Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI), nascida em 1967, é uma estrutura aberta, a serviço de todo o evangelicalismo italiano. Reúne as denominações “históricas” do protestantismo italiano e algumas igrejas da área pentecostal-carismática. No geral, uma população de cerca de 65.000 pessoas.Os membros fundadores da FCEI são a União Batista Evangélica Cristã (UCEBI), a Igreja Valdense, a Igreja Metodista, a Igreja Luterana, a comunidade ecumênica de Ispra-Varese (posteriormente incorporada à Igreja Luterana). Nos anos seguintes à sua fundação, o Exército de Salvação, a Comunhão das Igrejas Livres, a Igreja Apostólica Italiana e a comunidade da Igreja de Santo André da Escócia se juntaram à Federação. Também participam da Federação como “observadores” a União das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia (UICCA) e a Federação das Igrejas Pentecostais (FCP); enquanto a Igreja Cristã de Rho (MI) é um "membro aderente". ...

Ler artigo
Milão, a livraria Claudiana entre as lojas históricas

Milão, a livraria Claudiana entre as lojas históricas

Roma (NEV), 18 de outubro de 2022 – A Livraria Claudiana de Milão é uma das 35 novas 'lojas históricas' premiadas ontem pela Prefeitura da capital lombarda. 'Oficinas históricas' são atividades comerciais que operam há pelo menos 50 anos no mesmo setor de produtos. Ontem, segunda-feira, 17 de outubro de 2022, foi realizada a tradicional cerimônia de premiação no Palazzo Marino, na presença do prefeito, José Salae o Conselheiro para o Desenvolvimento Econômico, Alessia Cappello. O município milanês, com resolução de 2004, estabeleceu o Registro de Lojas Históricas "[…] com o objetivo de proteger e defender as atividades comerciais e artesanais com fortes raízes urbanas que confiram valor a bens culturais e em risco de extinção”. Ontem, portanto, às mais de 500 atividades comerciais já inscritas neste Registo, juntaram-se mais 35, algumas com mais de cem anos de história. A livraria Claudiana, em Milão, é a única do grupo e foi apontada pelos participantes da cerimônia como um dos mais importantes centros culturais da cidade. Todo o grupo que atualmente trabalha na livraria da via Francesco Sforza (Martina Bianchi, Samuele Carrari, Rebeca Malla) E Samuele Bernardinilivreiro histórico da Claudiana, que a comandou por mais de quarenta anos. "A livraria Claudiana de Milão abre suas portas na cidade no final de 1968 - declara Samuele Carrari - por isso, em 2019, passados ​​os 50 anos necessários, achamos importante declinar, mesmo que simbolicamente, a importância dessa atividade através a inscrição em tal registo. Sempre reconhecida e apreciada como um polo secular e de diálogo, aberto a todos e todas aqueles que desejam “combater o analfabetismo religioso, que muitas vezes antecipa o analfabetismo democrático”, a livraria sempre teve importância na cidade. Mas é em momentos difíceis como os que enfrentamos nos últimos anos - a instrução da prática remonta a 2019, pouco antes do início da pandemia, com tudo o que significou e ainda hoje significa - que símbolos como estes (as livrarias Claudiana também foram recentemente inscritas no Cadastro de Biblioteca de Qualidade do Ministério da Cultura, DDG n. 561 de 01.08.2022) elas servem para lembrar que lugares como a nossa biblioteca são importantes, pedaços da nossa cidade: devem por isso ser frequentado e vivido, resistindo à tentação, quando não ao medo real, de ficar encerrado em casa". Ontem, acrescenta, "também significou muito para quem lá trabalha na livraria e, sendo uma livraria também o espelho de quem a vive, o que só podia ser um símbolo torna-se agora um importante reconhecimento, até porque foi feito pelos representantes dos cidadãos. O que faremos agora é partilhar este momento com todos aqueles que apoiaram (e apoiam) a biblioteca nos últimos anos, talvez com um dia de festa, através do qual fique ainda mais evidente a importância dos nossos lugares e a energia com que defendemos eles". ...

Ler artigo
Relatórios GLAM

Relatórios GLAM

Saarah Yasmin Latif - foto tirada de 23 de maio de 2023 – Inauguramos um novo serviço intitulado “La GLAM sinaliza”. Dirigido pela Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), em colaboração com a agência de notícias NEV, consiste na divulgação de notícias e informações sobre, em particular, a Criação e a proteção do meio ambiente. Dupla oportunidade para os leitores do NEV, mensalmente. Para quem gosta de síntesea notícia em três linhas. Para quem gosta de aprofundarlinks para os materiais integrais, com artigos e documentos especificamente selecionados e/ou traduzidos para você pela GLAM. Corredores ecológicos para insetos polinizadores. Em que estágio está o projeto? Fotos e comentários sobre o projeto dos "corredores ecológicos". Ainda há muito trabalho a ser feito, pessoas a serem envolvidas, oásis a serem criados para permitir a livre circulação de insetos ao longo da bota. De Lampedusa a Bolzano, toda a Itália deve ter oásis que fazem tudo isso. Para solicitar o documento sobre o projeto polinizador com depoimentos e fotos, escreva [email protected] O "Desafio Verde do Ramadã" de uma geração do milênio Saarah Yasmin Latif ajuda as pessoas de todas as tradições religiosas a conectar sua fé com ações individuais e coletivas para sustentar a terra. Por exemplo, com o e-book gratuito Quarenta Hadiths Verdes: Provérbios do Profeta Maomé sobre justiça ambiental e sustentabilidade. Fonte: Revista Sojourners / leia aqui: Muçulmanos e o movimento ambientalista Islã e ecologia: "Meio ambiente, saúde e liberdade de crença como direitos invioláveis" A intervenção do professor Manuel Olivares no contexto da conferência do Centro de Estudos LIREC, realizada no dia 4 de maio passado na Pontifícia Universidade Salesiana. Do Ramadão "ecológico" às mesquitas "verdes", às dimensões éticas e filosóficas da atitude humana perante a natureza. Fonte: Islã e Ecologia; palestra na conferência LIREC (viverealtrimenti.com) Índia, a maior democracia do mundo. Pillay: "Levante-se, vamos juntos" Jerry Pillay fala de discipulado transformador, justiça, paz, emergência climática e novos modos de vida. "A Índia, por centenas de anos, mostrou ao mundo que a unidade na diversidade é possível e que as pessoas podem viver pacificamente em seu pluralismo religioso, étnico e linguístico". Anexo: Discurso completo do Secretário Geral do Conselho Mundial de Igrejas (CEC), Pastor Jerry Pillay, por ocasião da XXIX Assembleia Geral do Conselho Nacional de Igrejas da Índia. em italiano Em inglês ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.