Uma aula (e concerto) de Martin Luther King

Uma aula (e concerto) de Martin Luther King

Roma (NEV), 16 de março de 2022 – Uma lição – concerto sobre Martin Luther King. Para mantê-lo, a partir de seu livro “Martin Luther King. Uma história americana” (Ed. Laterza) será o professor Paulo Nasocom música e vozes de Alberto Annarilli E Elisa Biason, com a participação do coral Voz da Graça. O encontro, organizado pela revista e centro de estudos Confronti, acontecerá no sábado, 19 de março, às 17 horas, no grande salão da Faculdade de Teologia Valdense, na via Pietro Cossa 44, em Roma.

“Numa história envolvente e apaixonante – explicam os promotores -, Paolo Naso reconstrói a história de Martin Luther King a partir de seu assassinato em Memphis em 4 de abril de 1968 com letras e músicas que levam o espectador a compartilhar as emoções daqueles anos.

A história centra-se no King mais “radical”, menos conhecido e celebrado e, por isso mesmo, incompatível com o ícone tranquilizador e inofensivo que o inseriu no establishment político e uma historiografia apologética que acabou por congelar King à imagem de o enésimo e solitário herói americano. Pelo contrário, a história adota a tese de Ella Baker – uma das primeiras colaboradoras de King – segundo a qual “não foi Martin quem criou o movimento, mas o movimento criou King”. E por isso a sua ação deve situar-se no quadro de um movimento mais amplo e articulado.

As dez canções propostas não são uma simples ajuda musical, mas constituem um fio condutor da história que leva o espectador a partilhar a música e as emoções daqueles anos. Os ritmos e letras dos negros espirituais executados, por exemplo, integram-se perfeitamente com a pregação, retórica e ação de King e do Movimento dos Direitos Civis. Por outro lado, nos anos das marchas de protesto e sit-ins, outros gêneros musicais “profanos” também se destacaram, recuperando canções de luta do início dos anos 1900, como a conhecida e famosa We Shall Supere. Mas foram também os anos das canções de protesto contra a guerra, assinadas por autores que marcaram época: Bob Dylan, Joan Baez, Peter, Paul e Mary…

Por fim, as fotos projetadas no fundo constituem uma terceira trilha da história e ilustram a coragem, a criatividade, a esperança, mas também a injustiça e a violência daqueles anos”.

Para mais informações, evento fb:

Segue abaixo o flyer do evento:

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Próxima geração Eu?  A noite pública do Sínodo

Próxima geração Eu? A noite pública do Sínodo

Roma (NEV), 20 de agosto de 2021 – A noite pública do Sínodo valdense e metodista, agendada para 23 de agosto às 20h45, tem o título do plano da UE para a recuperação após a Covid, mas com um ponto de interrogação. “Eu da próxima geração? – os jovens e a Europa, entre o sonho da recuperação e o risco da marginalização” será, de facto, o tema e o fio condutor do encontro, que decorrerá presencialmente no Templo Valdense da Torre Pellice (no cumprimento das normas sanitárias em vigor ) e online, ao vivo, nas páginas do fb da Igreja Valdense e da Rádio Beckwith, bem como no canal do YouTube da mesma emissora. Palestrantes Stefano Allievi, sociólogo da Universidade de Pádua, Brando Benifeichefe da delegação do PD no Parlamento Europeu, Annalisa Camillijornalista da Internazionale (em conexão), a pastora Daniela DiCarlo. As conclusões do debate serão confiadas ao moderador da Mesa Valdense Alessandra Trotta e ao presidente indigitado do Sínodo 2021, Valdo Spini. A reunião será moderada pelo coordenador do Mediterranean Hope, o programa de migrantes e refugiados da Federação de Igrejas Evangélicas na Itália, marta bernardinie o vice-diretor do Centro Ecumênico Ágape, Valéria Lucenti. ...

Ler artigo
A outra metade do céu.  Trinta anos de pastorado feminino na Igreja Batista Italiana

A outra metade do céu. Trinta anos de pastorado feminino na Igreja Batista Italiana

Roma (NEV), 18 de setembro de 2013 – A última edição da revista "Il Seminatore", a evangelização trimestral da União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI), é inteiramente dedicada ao trigésimo aniversário do pastorado feminino batista. Um número especial para comemorar um marco nada óbvio, alcançado com a decisão histórica tomada pela Assembleia da UCEBI em 1982. A publicação exclusivamente feminina, além de uma introdução histórico-bíblica da teóloga Elizabeth Green, reúne os testemunhos de vida e fé de 12 pastores batistas, entre eles, para citar alguns, o de Anna Maffei, a primeira mulher a presidir a UCEBI; Gabiela Lio, membro do Conselho da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI); Lídia Maggi teóloga do Serviço de Educação e Educação (SIE) da FCEI. Os batistas italianos seguiram por vinte anos a decisão do Sínodo valdense que já em 1962, após 14 anos de discussões e debates, reconheceu "às irmãs que foram chamadas, a plena validade do ministério da Palavra". A primeira pastora valdense foi consagrada em 1967, e em 1979, seguindo o Pacto de integração entre as igrejas valdenses e metodista na Itália, o pastorado foi aberto também para mulheres metodistas. Quanto à Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), as pastoras estão em serviço desde o início dos anos 1990. Hoje, 30% da pastoral das igrejas membros da FCEI é composta por mulheres. Nos últimos dias, os pastores adventistas da Itália reunidos para a conferência pastoral nacional apoiaram fortemente a introdução de pastorados de mulheres também na igreja adventista, um tema que, no entanto, dada a forma como a Igreja Adventista do Sétimo Dia está estruturada, deve ser debatido em nível mundial. . Eles decidiram por unanimidade propor à próxima Conferência Geral - o órgão máximo da Igreja Adventista mundial que se reúne a cada 5 anos - uma mudança de rumo: os pastores adventistas da Itália pedirão que prossigamos com a ordenação de mulheres e, se não acordo for alcançado, que as várias uniões e divisões nacionais sejam deixadas livres para proceder de acordo com a consciência, decidindo por conta própria. ...

Ler artigo
Anne Frank e Etty Hillesum, dois diários comparados

Anne Frank e Etty Hillesum, dois diários comparados

Roma (NEV), 23 de janeiro de 2023 – Os diários de dois extraordinários escritores e testemunhas da Shoah, Anne Frank E Etty Hillesum, estará no centro de uma iniciativa para o Dia da Memória, que se celebra a 27 de janeiro. A sessão pública, que contará com a presença do Prof. Daniele Garronepresidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália, e Lia Tagliacozzoescritor, acontecerá em Roma, na igreja metodista na via XX Settembre 122, às 18h30. Para saber mais: ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.