Uma aula (e concerto) de Martin Luther King

Uma aula (e concerto) de Martin Luther King

Roma (NEV), 16 de março de 2022 – Uma lição – concerto sobre Martin Luther King. Para mantê-lo, a partir de seu livro “Martin Luther King. Uma história americana” (Ed. Laterza) será o professor Paulo Nasocom música e vozes de Alberto Annarilli E Elisa Biason, com a participação do coral Voz da Graça. O encontro, organizado pela revista e centro de estudos Confronti, acontecerá no sábado, 19 de março, às 17 horas, no grande salão da Faculdade de Teologia Valdense, na via Pietro Cossa 44, em Roma.

“Numa história envolvente e apaixonante – explicam os promotores -, Paolo Naso reconstrói a história de Martin Luther King a partir de seu assassinato em Memphis em 4 de abril de 1968 com letras e músicas que levam o espectador a compartilhar as emoções daqueles anos.

A história centra-se no King mais “radical”, menos conhecido e celebrado e, por isso mesmo, incompatível com o ícone tranquilizador e inofensivo que o inseriu no establishment político e uma historiografia apologética que acabou por congelar King à imagem de o enésimo e solitário herói americano. Pelo contrário, a história adota a tese de Ella Baker – uma das primeiras colaboradoras de King – segundo a qual “não foi Martin quem criou o movimento, mas o movimento criou King”. E por isso a sua ação deve situar-se no quadro de um movimento mais amplo e articulado.

As dez canções propostas não são uma simples ajuda musical, mas constituem um fio condutor da história que leva o espectador a partilhar a música e as emoções daqueles anos. Os ritmos e letras dos negros espirituais executados, por exemplo, integram-se perfeitamente com a pregação, retórica e ação de King e do Movimento dos Direitos Civis. Por outro lado, nos anos das marchas de protesto e sit-ins, outros gêneros musicais “profanos” também se destacaram, recuperando canções de luta do início dos anos 1900, como a conhecida e famosa We Shall Supere. Mas foram também os anos das canções de protesto contra a guerra, assinadas por autores que marcaram época: Bob Dylan, Joan Baez, Peter, Paul e Mary…

Por fim, as fotos projetadas no fundo constituem uma terceira trilha da história e ilustram a coragem, a criatividade, a esperança, mas também a injustiça e a violência daqueles anos”.

Para mais informações, evento fb:

Segue abaixo o flyer do evento:

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Semana dos Direitos e Semana de Evangelismo

Semana dos Direitos e Semana de Evangelismo

Imagem retirada do site www.evangelizzazione.chiesavaldese.org Roma (NEV), 28 de abril de 2022 - A Semana dos Direitos promovida pela União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI) terminou recentemente, perto da 46ª Assembleia Geral dos Batistas Italianos. O bastão passa agora para a Semana de Evangelização da União das Igrejas Metodista e Valdense. São dois encontros importantes para as igrejas protestantes italianas, que entre abril e maio oferecem materiais, reflexões e reflexões sobre a questão dos direitos e da fé. Semana dos Direitos A Semana do Direito é organizada pelo Departamento de Evangelização da UCEBI e este ano é dedicada ao direito à paz. Acontece em abril, por volta da data em que é lembrado o pastor batista e Prêmio Nobel da Paz Martin Luther King, morto em Memphis em 4 de abril de 1968. A UCEBI oferece testemunhos e mensagens evangélicas a todas as igrejas para "encorajar todas as comunidades a fazer ressoar e dar ao mundo o convite do Senhor à paz". Uma paz “a um preço muito alto, não feita de desengajamento, mas de militância, encontro, diálogo, até entre opostos. A Paz de Deus não é homogeneizante, mas dialética, dinâmica, contrastante, às vezes até conflitante”, escrevem os batistas. Neste ano, o Departamento lançou uma série de fascículos com leituras do livro “O Poder de Amar”, com sermões e discursos de King, com foco na pregação a partir do texto: “Sede prudentes como as serpentes e inocentes como as pombas (Mateus 10: 16 ). No YouTube os episódios intitulados "Uma mente forte e um coração terno". Além disso, apresentou o hino "Oração pela Ucrânia". E, novamente, a série "O direito à paz no Afeganistão - Entrevista com Sediqa Moshtaq" do Ministro da Evangelização, pároco Ivano De Gasperis. Entre as propostas da Semana, também a de reduzir o consumo de energia de gás e água quente, “tornando este protesto também uma oportunidade de crescimento no respeito pelo meio ambiente”. A Semana da Evangelização A Semana de Evangelização, por outro lado, é organizada por uma Comissão nomeada pelo Conselho Valdense. Destinado a todos os interessados, envolve em particular a União das Igrejas Metodista e Valdense e realiza-se de 2 a 8 de maio. Foram preparados materiais e reflexões inspiradas no versículo "Aqueles que esperam no Senhor adquirem novas forças" (Isaías 40:31). O coordenador da Comissão é Mário Cignoni. Cinco vídeos curtos sobre esperança e testemunho estarão disponíveis. Além disso, uma reunião do Zoom está marcada para sexta-feira, 6 de maio, às 18h00. Finalmente, a Comissão elaborou uma brochura dirigida às igrejas para promover a evangelização. Para maiores informações: www.evangelisation.chiesavaldese.org www.chiesavaldese.org ...

Ler artigo
Homossexualidade, a Igreja Valdense escolhe direitos e aceitação

Homossexualidade, a Igreja Valdense escolhe direitos e aceitação

Roma (NEV/chiesavaldese.org), 25 de novembro de 2022 - "Sobre o assunto de receber e abençoar casais homossexuais, a Igreja Valdense expressou repetidamente uma posição clara e cristalina". Assim, o moderador do Tavola Valdese, Alessandra Trottaintervém nas declarações do senador Lúcio Malan (expoente dos Irmãos da Itália e membro da Igreja Valdense) sobre o tema dos direitos dos casais homoafetivos também em relação à Bíblia, para responder àqueles que se perguntam por que a Igreja Valdense não fala. “Vamos decepcionar todos aqueles que esperam a censura pública do senador Malan. A censura não faz parte do nosso jeito de ser igreja – diz Trotta -. Mas isso não significa que nossa Igreja não fale. A nossa Igreja fala através dos pronunciamentos oficiais do nosso Sínodo que, ao final de um amplo e participativo processo de discussão e partilha, expressou uma posição cristalina sobre o tema do acolhimento e bênção dos casais homossexuais e não o fez por ceder ao 'espírito do mundo', mas colocando-se com seriedade e sentido de responsabilidade diante da Palavra, com um questionamento atento das Escrituras e confiando na guia do Espírito Santo; em outras palavras, como crentes". Trotta continua: “Nossa Igreja também fala através da prática diária de compromisso das igrejas locais, de centros de reunião e treinamento (como o ecumênico da Ágape), de nossos trabalhos diaconais; e, por último, mas não menos importante, com os inúmeros projetos de acolhimento, apoio, inclusão plena e proteção dos direitos das pessoas discriminadas por sua orientação sexual ou identidade de gênero. E faz tudo isto suportado todos os anos também pela quota de oito por mil que muitos contribuintes nos atribuem, com a confiança no uso que dela fazemos. Temos a humilde e confiante convicção de que a continuidade deste compromisso concreto é e deve continuar a ser a única resposta possível a dar neste momento, face a posições pessoais que não comprometem a nossa Igreja e não implicam uma mudança das próprias convicções e compromisso, em palavras e ações concretas, para batalhas civis que continuarão a nos distinguir na linha de nossa fé. 'Palavras' diferentes dessas seriam incompreensíveis também e sobretudo para os membros das igrejas valdenses e metodistas que não compartilham da interpretação da Bíblia de seu irmão Lúcio Malan e, no entanto, não acreditam que a Igreja possa se constituir como um tribunal das consciências, mesmo onde expressa ideias em contraste com as assumidas oficialmente pela própria Igreja". A análise de Trotta se estende: "Ao mesmo tempo, aproveito para dizer uma palavra sobre o debate da mídia de hoje que vê um mal-entendido, para não mencionar um ridículo do significado profundo da Bíblia, tanto do Novo Testamento quanto do Antigo Testamento. ou Bíblia Hebraica. A cultura bíblica em sua totalidade (sem cesuras perigosas entre Antigo e Novo Testamento) contribuiu substancialmente para a abordagem jurídica de hoje, marcada pelo reconhecimento e defesa dos direitos humanos e proteção dos mais fracos, acolhimento e assistência universal de quem é marginalizado e quem sofre. A Bíblia não é um código de leis para ser aplicado como um manual de instruções, mas é o rastro de um caminho de fé que sublinha a importância da relação entre os seres humanos e destes com Deus; caminho continuado hoje por milhões de mulheres e homens. A própria Bíblia defende-se de uma interpretação unívoca e superficial ao relatar posições em dialética entre si, promovendo assim o diálogo ao longo do caminho como possibilidade de seguir o Deus de Israel e Jesus, por isso as Escrituras ainda desempenham um papel fundamental na vida. hoje das pessoas e das Igrejas, que nela encontram sobretudo um anúncio de graça e de salvação para todos e todos". ...

Ler artigo
Na Torre Pellice em exposição tintas e cores de Valerio Papini

Na Torre Pellice em exposição tintas e cores de Valerio Papini

Roma (NEV), 21 Maio 2020 – De 24 de maio a 27 de setembro a exposição “Dia após dia…. tintas e cores de Valerio Papini”. Voz histórica do culto evangélico, a transmissão RAI Radio1 produzida em acordo com a Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), Valério Papini, que faleceu em 2018, teve um marcado talento artístico que se manifestou, entre outras coisas, em colaborações como designer gráfico para as revistas "Nuovi tempi" e "Gioventù evangelica", e na criação de várias capas da editora protestante Claudiana. Seus também são os logotipos da FCEI e do sistema de museus eco-históricos dos vales valdenses. Valério Papini A exposição, com curadoria de Gabriela Peyrot e exibido em Roma há um ano, pode ser visitado junto com o museu no domingo 24 e domingo 31 de maio, das 14h30 às 19h00. Presumivelmente, haverá um horário estendido a partir do mês de junho (para informações, clique aqui). É necessário anunciar sua visita à secretaria ou ao endereço: [email protected], para permitir que a equipe escalone as admissões. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.