Mirella Manocchio é a nova presidente da Federação de Mulheres Evangélicas

Mirella Manocchio é a nova presidente da Federação de Mulheres Evangélicas

Saiu a recém-eleita presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), a pastora metodista Mirella Manocchio. A pastora batista Gabriela Lio, à direita.

Roma (NEV), 27 de março de 2023 – O pastor metodista Mirella Manocchio ela é a nova presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI). Manocchio recebe o bastão do pastor batista Gabriela Liopresidente cessante.

A eleição ocorreu no âmbito do XIII Congresso da FDEI que terminou ontem em Florença. Em breve, uma análise aprofundada e a entrevista do NEV com Mirella Manocchio.

Mirella Manocchio é pastora da igreja metodista na via XX Settembre em Roma. Graduado em Ciência Política e Teologia. Ex-presidente da Obra para as Igrejas Evangélicas Metodistas na Itália (OPCEMI), entre suas funções está também a de coordenadora da Comissão Batista, Metodista e Valdense (BMV) para culto e liturgia e membro da Comissão (Metodista e Valdense)” famílias, casamento, casais, parentalidade”.


Nascida em 1976 a partir de um Congresso interdenominacional dos movimentos de mulheres das igrejas batista, metodista e valdense, a Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) é um movimento de mulheres empenhadas em “dar testemunho da libertação de Cristo para toda criatura humana, com particular referência à condição da mulher na Igreja e na sociedade” (Estatuto, art. 2). Lá FDEI baseia-se no trabalho voluntário e visa levar a reflexão sobre o papel da mulher para as igrejas e estimular a participação da mulher evangélica na vida da igreja e da sociedade.
Em 1998 o FDEI decidiu expandir para outras organizações de mulheres na área evangélica (Luterana, Adventista, Exército de Salvação e Igreja Reformada do Ticino). O órgão de ligação entre os grupos da FDEI é o “News”, publicado a cada três meses como encarte do semanário evangélico “Reforma”. Lá FDEI produz também os “Quaderni”, onde são publicadas as actas das conferências nacionais e regionais e das colónias de férias. Por ocasião da transição do segundo para o terceiro milênio, o FDEI ela elaborou o “Manifesto da Mulher Protestante”, um documento para o diálogo entre mulheres e homens. Em 2000 inaugurou o Arquivo Feminino no arquivo do Centro Cultural de Torre Pellice (Turim).
Por alguns anos o FDEI publica o caderno dos “16 dias de combate à violência”, leituras, reflexões, dados e propostas de ação para cada dia de 25 de novembro, Dia Mundial contra a Discriminação Feminina, a 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Um calendário do Advento “que cheira a vida”

Um calendário do Advento “que cheira a vida”

Foto de Julieta Mazzotta Roma (NEV), 30 de novembro de 2022 – A Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) apresenta o "Calendário do Advento que cheira a vida". Concebido como um presente para todas as pessoas que amam a Criação, o calendário nasceu como parte do projeto GLAM de "Corredores Ecológicos para Insetos Polinizadores". “Antecipada por um vídeo no final do inverno passado, a iniciativa dos corredores para insetos polinizadores foi ampliada devido ao interesse, envolvimento e participação de muitos sujeitos dentro e fora das igrejas”, escreve GLAM. Ele acrescenta: “De repente, semanas após o lançamento, o próprio nome estava sendo transformado várias vezes. 'Corredores Ecumênicos', depois 'Corredores Ecológicos, Caminhos Ecumênicos', para incluir a diversidade de pessoas e grupos envolvidos. Por que essa iniciativa teve tanto sucesso pode ser explicado em duas palavras: usabilidade e responsabilidade”. “Porque o Senhor teu Deus está prestes a introduzir-te numa terra fértil: uma terra de torrentes, fontes e águas subterrâneas que brotam na planície e na montanha; terra de trigo, cevada, vinha, figos e romãs; de oliveiras, azeite e mel; uma terra onde não comerás pão em falta, onde nada te faltará. País onde as pedras são de ferro e de cujas montanhas cavarás o cobre" (Deuteronômio 8,7-9) Por que utilizável? Por que responsável? GLAM continua: “É utilizável porque se adapta a qualquer ambiente, mesmo o mais degradado, aliás é precisamente aí que se realiza o seu significado mais profundo; é utilizável porque não tem restrições de idade, pois qualquer pessoa pode plantar uma semente em um vaso ou cuidar de um canteiro urbano, em vez de plantar árvores ou criar grandes jardins. Exige responsabilidade individual porque lança luz sobre a estreita ligação entre a perda da biodiversidade e a extinção em massa. Estimula o sentido de responsabilidade dos mais pequenos, tornando-se um excelente vetor no ensino do cuidado da Criação”. O calendário do Advento GLAM visa, entre outras coisas, "agradecer a todos aqueles que colaboraram na divulgação deste pequeno e precioso projeto 'eco-ecumênico' e encorajar a participação e divulgação no território italiano". O Grupo de Trabalho de Polinizadores criou o calendário. Todos os dias chama a atenção para uma ou mais plantas, de vasos ou da horta, da horta ou do bosque, concluindo no dia 24 de dezembro com uma coleção que a GLAM convida a descobrir folheando o calendário disponível a partir de 1 de dezembro a página de facebook da Comissão (Comissão de Globalização e Ambiente). ...

Ler artigo
Ísquia.  Compromisso concreto e espiritual, com o Exército de Salvação

Ísquia. Compromisso concreto e espiritual, com o Exército de Salvação

Foto EdS tirada de armyofsalvezza.org/donations Roma (NEV), 28 de novembro de 2022 – Ischia está em estado de emergência após o deslizamento de terra de 26 de novembro em Casamicciola. 7 vítimas confirmadas, 5 desaparecidos, centenas de deslocados, este é o balanço provisório. O Exército de Salvação (SE) está presente na ilha com uma instalação. declara o major Cinzia Walzer-Carpagnanotambém em nome do Chefe do Comando EdS Itália & Grécia, Tenente Coronel André Morgan: “Assim que recebemos a informação sobre o deslizamento, entramos em contato com o Tenente Auxiliar Ilaria Castaldoa nossa referência na ilha”. “A ilha está em estado de choque – diz a própria Castaldo, que também é responsável pela Casa Concordia em Forio d'Ischia – Nossa estrutura não foi danificada, mas esta tragédia preocupa a todos nós. Como os edifícios são declarados inabitáveis, o número de pessoas deslocadas está aumentando. As pessoas que ficaram em casa tiveram que abandoná-las. As pessoas são acomodadas em hotéis e pousadas, mas nem todos podem fornecer refeições. Uma rede de solidariedade já está sendo ativada, e mensagens de pedidos de ajuda continuam chegando”. Exército de Salvação – Casa Concordia em Forio d'Ischia A major Cinzia Walzer-Carpagnano continua: “À primeira vista, a gente se sente desarmado. Agradecemos à Protecção Civil e ao Governo por terem acionado de imediato. Queremos fazer a nossa parte, principalmente no médio prazo, quando a atenção será menor, mas as situações incômodas permanecerão. Podemos contar com contactos e redes já activadas anteriormente, com igrejas, paróquias, associações locais. Já estamos presentes na ilha há algum tempo e isso possibilita uma ajuda mais concreta”. E acrescenta: “Agradecemos também a disponibilidade e perspicácia do nosso Tenente no local. Ajudar meninos e meninas, tentando oferecer apoio às famílias, é a nossa pequena forma de ajudar a superar o trauma vivido”. O espírito é o do projeto internacional "Angel Tree", que envolve o Exército de Salvação há anos. “É um projeto para presentear meninos e meninas de famílias carentes com presentes de Natal. Exige uma longa preparação, e neste caso não há tempo para a realizar como habitualmente, mas ainda assim tentaremos contactar as famílias da zona, através das nossas redes, para saber a idade das crianças e trazer um presente de Natal para eles, mesmo nessas condições difíceis. Novas portas se abrirão e o Exército de Salvação, como potência nacional, apóia financeiramente esse tipo de emergência com a ajuda das igrejas locais. Devemos pensar imediatamente nas necessidades das pessoas”, continua Walzer-Carpagnano. Assim como o Exército de Salvação, Castaldo continua: “Pretendemos focar no que não é considerado essencial, portanto brinquedos, giz de cera, fraldas. Como já fizemos no passado, juntamente com a Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). Estamos orientados a trazer um presente tangível para quem não tem mais nada do que tinha, principalmente quando se pensa na infância”. Oração para Ischia A corrente de solidariedade está ativa, assim como a proximidade e as condolências às vítimas. Entre as mensagens dessas horas, o convite à oração do pároco batista Abril Máximo, que compartilhou nas redes sociais uma espécie de proposta litúrgica "pessoal e ecumênica". Inicia com a seguinte invocação: “Obrigado, Senhor, pela extraordinária riqueza desta magnífica ilha. Na sua particular constituição morfológica, foi e continua a ser muito generoso, oferecendo a quem lá vive muitas oportunidades de trabalho, e a quem vem visitar, para refrescar o corpo e a alma, com as suas inúmeras termas, com a beleza do seu mar , e com muitas oportunidades para excursões históricas e cênicas. Obrigado por esta terra que carrega paixão e fogo em suas veias, mas que também é frágil e, portanto, carente de proteção e respeito. Obrigado pelos jardins de La Mortella e pelo castelo aragonês, pelo Monte Epomeo e pelo Lacco Ameno, por Casamicciola e Ischia Porto, por Forio e pelos muitos spas". Na confissão do pecado, lemos: "Confessamos a você que cometemos um grave pecado contra esta terra: estupro em série". A liturgia continua com palavras de consolo e perdão, de esperança e consciência, de bênção. ...

Ler artigo
Inverno quente.  Igrejas alemãs lançam campanha #wärmewinter

Inverno quente. Igrejas alemãs lançam campanha #wärmewinter

Roma (NEV), 6 de outubro de 2022 – A Diaconia Alemã e a Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) estão lançando a campanha #wärmewinter (inverno quente) contra o aumento de preços devido às crises energética, econômica e social. No próximo outono e inverno, escrevem as igrejas, “queremos criar tantas ideias e atividades comuns quanto possível”. O site da EKD já recolheu algumas iniciativas e ofertas da igreja e da diaconia da zona. Conforme afirmado no site do Instituto de Ciências Sociais da Igreja Protestante na Alemanha siekd.de: “Milhões de pessoas elegíveis se abstêm de solicitar os benefícios sociais a que têm direito, ano após ano. As razões são muitas e variadas. Muitas vezes, porém, a desinformação sobre as condições de acesso e o alcance do direito ou o desconhecimento dos direitos existentes às prestações sociais são as razões pelas quais as pessoas desistem de candidatar-se e, consequentemente, de não receber prestações sociais, algumas das quais substanciais . Outra razão é o medo da estigmatização. No entanto, não há razão para o último. Os benefícios sociais estatais não são esmolas; se você atender aos requisitos de elegibilidade, terá direito a recebê-los. Aproveite esse direito”. #inverno quente. Contra o frio social, pela humanidade e pelo amor ao próximo A campanha #wärmewinter se encaixa nessa linha. Contra o frio social, pela humanidade e pelo amor ao próximo, quer prestar uma ajuda concreta às pessoas em dificuldade. Assim, a carta-convite é acompanhada de recomendações para ações efetivas, como por exemplo o helpdesk de um diácono para solicitar ajuda estatal para suportar custos de energia. As igrejas protestantes na Alemanha também pretendem fazer sua parte usando a receita adicional de impostos da igreja (gerada pelo imposto de energia de taxa fixa) para apoiar os mais atingidos pela crise do preço da energia. Esta iniciativa é, entre outras coisas, compartilhada também com a Igreja Católica. Dicas práticas para se aquecer no inverno Além disso, a Diaconia alemã e a EKD estão coletando "conselhos práticos para se aquecer no inverno". O Instituto de Ciências Sociais da Igreja Protestante na Alemanha fornece informações e sugestões. Os preços da energia estão subindo e isso está causando dificuldades sociais para muitas pessoas, especialmente os vulneráveis ​​e precários. Risco de pobreza, crise energética, desemprego, falta de moradia são algumas das situações às quais a Diaconia e a Igreja Protestante querem responder. E novamente: proteção de direitos para aqueles com altos custos de aquecimento. Aconselhamento social. Informação sobre prestações estatais, que dizem respeito a pessoas que recebem prestações sociais básicas, mas também a pessoas empregadas, aprendizes, estudantes com direito a apoio ao rendimento. Pessoas com direito a abonos de família e outros abonos e subsídios, beneficiários de prestações de habitação, pensionistas. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.