Otto por mil valdenses, 1.266 projetos financiados na Itália e no mundo

Otto por mil valdenses, 1.266 projetos financiados na Itália e no mundo

Manuela Vinay fala no Sínodo 2023 – foto Marco Parella

Torre Pellice (nev/sv07), 24 de agosto de 2023 – O Sínodo da Igreja Valdense (União das Igrejas Metodistas e Valdenses), reunido nos últimos dias em Torre Pellice (Turim), discutiu e apresentou aos 180 deputados o destino dos fundos Otto para mil. A parte das receitas do Irpef destinada à União das Igrejas Metodistas e Valdenses é de 40 milhões de euros (aproximadamente), fundos recebidos das assinaturas (480.000 contribuintes italianos) afixadas na declaração fiscal do ano fiscal de 2020.

Um total de 1.266, das quais 397 no exterior e 869 na Itália, são intervenções humanitárias, educacionais, culturais e de ajuda ao desenvolvimento que serão financiadas este ano pelas igrejas valdenses e metodistas com estes fundos. Em comparação com o ano passado, todas as confissões religiosas registaram uma diminuição de assinaturas, valor interpretado em chave pandémica.

O destino dos fundos foi aprovado hoje pelo Sínodo, a Assembleia que constitui a autoridade máxima (na terra) das igrejas Valdenses e Metodistas.

O valor da redução ligada às assinaturas das receitas: “É claramente devido ao efeito da pandemia de covid 19 – notou Manuela Vinay, gerente do Otto per mille valdense –. Com efeito, os fundos recebidos em 2023 referem-se à declaração fiscal de 2020. Esta redução de assinaturas levou a uma diminuição da receita de cerca de 5 milhões de euros, face ao ano passado, de 47 para 42 milhões. Certamente não podemos ficar satisfeitos com esta contracção sofrida por quase todas as confissões religiosas, enquanto o Estado regista um crescimento significativo. No entanto – continuou Vinay -, compreendemos o espírito que empurrou os contribuintes para o Estado, porque durante a pandemia cada um de nós sentiu-se chamado a um sentido de maior responsabilidade. Naturalmente, o nosso testemunho para com os mais frágeis, a defesa dos direitos, a hospitalidade, a cultura e o ambiente não diminui, aliás podemos dizer que o nosso sentido de responsabilidade na escolha dos projectos a apoiar aumentou”.

O Sínodo foi também uma oportunidade para apresentar um novo concurso temático para o desenvolvimento territorial dos espaços internos (STAI) que será inaugurado no dia 1 de setembro, dirigido a entidades associativas italianas com uma dotação de 2,5 milhões de euros para projetos a partir de 200 mil euros. Para informações:


A distribuição dos projetos em Itália é repartida da seguinte forma:

melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência (23%); atividades culturais (17%); promoção do bem-estar e crescimento de crianças e jovens (15%); intervenções de saúde e proteção da saúde (9%); luta contra a pobreza, as dificuldades sociais e a insegurança no emprego (9%); prevenção e combate à violência baseada no género (7%); acolhimento de refugiados e migrantes (6%); educação para a cidadania (5%); idosos (3%); recuperação de reclusos e ex-reclusos (3%); proteção ambiental (3%).


No exterior, distribuiu-se da seguinte forma: intervenções de cuidados de saúde e de proteção da saúde (22%); educação 16%; proteção infantil (12%); formação profissional e atividades geradoras de rendimento (12%); participação, diálogo, governação e direitos humanos (11%); promoção do papel das mulheres e da igualdade de género (9%); desenvolvimento rural e segurança alimentar (6%); ajuda humanitária de emergência (4%); luta contra a desnutrição (4%); acesso à água e saneamento (2%); proteção ambiental (2%).


A lista completa dos projetos aprovados para 2023 será publicada até meados de setembro no site www.ottopermillevaldese.org

Otto per mille foi discutido na conferência de imprensa de 24 de agosto – gravação disponível em www.rbe.it

O Sínodo Valdense termina amanhã, 25 de agosto, com a votação dos atos programáticos e as eleições para os diversos cargos.


ESPECIAL NEV SÍNODO 2023

FORMA. Igrejas Metodistas e Valdenses na Itália – Novembro

FORMA. Os Valdenses – Novembro

Mais informações também em: www.rbe.it – www.riforma.it – www.chiesavaldese.org

NEV/CS24

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Procura-se enfermeira para a casa de repouso Taylor em Roma

Procura-se enfermeira para a casa de repouso Taylor em Roma

Foto retirada do site do Taylor Institute Roma (NEV), 21 de setembro de 2022 – Ainda faltam 9 dias para a apresentação da candidatura ao Concurso para a contratação de enfermeira/enfermeira de substituição de maternidade a termo certo na Casa de Repouso GB Taylor em Roma. O local de trabalho é em Roma, no mesmo Instituto, na via delle Spighe, 8. Super quadro contratual de 3º nível do acordo coletivo de trabalho nacional da UNEBA; Qualificação exigida: Enfermeira. O contrato será a termo certo, por um período igual ao da ausência do substituído (presumivelmente 1 ano) e em qualquer caso até ao regresso do mesmo. Este é um trabalho de meio período de 30 horas por semana com colocação imediata após a conclusão bem-sucedida do período de estágio. Para todas as informações, requisitos e procedimentos para submissão da sua candidatura, clique AQUI. casa taylor A Taylor Rest Home, lê-se no site da instituição, “é um local onde todos os idosos que necessitam de companhia e de interagir com os outros podem encontrar ajuda e conforto válidos. A casa de repouso oferece aos idosos a possibilidade de uma vida comunitária, respeitando a sua autonomia, estimulando as suas capacidades residuais, fomentando a sua relação com o meio envolvente”. A Taylor faz parte das estruturas pertencentes à União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI). O instituto também oferece serviços de assistência religiosa, respeitando a liberdade de culto de cada hóspede. Pelo segundo ano consecutivo, em junho de 2022, o GB Taylor Rest Home em Roma recebeu o Prêmio do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). ...

Ler artigo
Luteranos.  A igreja luterana de Veneza reabre

Luteranos. A igreja luterana de Veneza reabre

Escola do Anjo da Guarda (Veneza) Roma (NEV), 9 de outubro de 2013 – Em 13 de outubro, após 15 meses fechada para reformas, reabre a igreja que abriga a comunidade protestante mais antiga da Itália: a comunidade luterana de Veneza. Para a ocasião foi organizada uma festa com concerto do coro gospel Joysingers. O anúncio foi feito pelo pastor da igreja, Bernd S. Prigge, que lembra: “Em junho passado, grandes pedaços do teto caíram e a igreja teve que ser fechada. Os especialistas viram as consequências do terrível terremoto na Emilia Romagna que foi sentido até dentro da cidade lagunar”. A extensa restauração do teto da igreja levou dez meses e custou 250.000 euros, disse Prigge. Foi financiado por várias instituições eclesiásticas, como o Comitê Nacional Alemão da Federação Luterana Mundial (FLM), a Igreja Evangélica Luterana de Hanover, a Gustav-Adolf-Werk e a Igreja Evangélica Luterana da Itália (CELI). “Também houve apoio do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha e de muitos doadores privados na Itália e no exterior. No entanto, a grande quantia de 100.000 euros teve que ser doada pela própria comunidade”, explicou o pároco luterano de Veneza. Em 1813, o comerciante alemão Sebastian von Heinzelmann comprou a atual igreja e a doou à comunidade. Antes disso, os cultos eram celebrados clandestinamente na casa comercial alemã – o Fondaco dei Tedeschi – perto da Ponte Rialto. O próprio Martinho Lutero já havia escrito cartas em 1543 aos protestantes de Veneza dando-lhes coragem diante da ameaça da Inquisição. A igreja, que antigamente era uma escola da Confraria do Anjo da Guarda, tem algumas obras de arte interessantes, incluindo um Ticiano e um retrato de Lutero por Lucas Cranach. ...

Ler artigo
Exército da Salvação.  Meio milhão de desabrigados, como ajudar

Exército da Salvação. Meio milhão de desabrigados, como ajudar

Roma (NEV), 7 de novembro de 2022 – Mais de meio milhão de sem-teto na Itália. Um número que quadruplicou em dez anos (Fontes ISTAT). O crescimento é exponencial, denuncia o Exército de Salvação (EdS). “Para a maior parte da população nacional são 'invisíveis'” escreve a EdS nos cartazes da campanha “Fé em Ação” que acaba de ser inaugurada. E, no entanto, “são mais de meio milhão. Este é o limiar das pessoas que na Itália compõem as indescritíveis populações formadas por pessoas sem-teto, desabrigadas ou que vivem em acampamentos equipados e em assentamentos tolerados ou espontâneos”. As Igrejas locais e os centros de acolhimento do Exército de Salvação (EdS) estão a tentar chegar a estas pessoas, distribuindo alimentos e artigos de primeira necessidade. Além disso, eles os recebem em suas instalações. Na Itália, como no mundo, o Exército de Salvação luta “ao lado dos mais necessitados”. Com a campanha de sensibilização e angariação de fundos "Fé em Acção", todas as semanas até ao Natal, a EdS propõe a análise de um tema de interesse social e conta a resposta que os entusiastas da saúde procuram dar. O Exército de Salvação O Exército de Salvação está presente em mais de 130 países ao redor do mundo. Oferece ajuda prática e apoio espiritual sem qualquer discriminação, defendendo as pessoas vulneráveis, lutando contra as injustiças e tentando responder às realidades da vida nas suas respectivas comunidades. Em nosso país, a EdS é membro da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.