Tempo de religião católica e alternativa.  Um manual protestante

Tempo de religião católica e alternativa. Um manual protestante

Roma (NEV/CS02), 18 de janeiro de 2023 – O “Sportello Scuola Laicita Pluralismo” da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) preparou um documento com as respostas às perguntas mais frequentes sobre a inscrição e a opção de não usar o ensino da religião católica (IRC). De facto, as famílias e os alunos são chamados, até ao final de janeiro, a fazer a escolha dos institutos e cursos de estudo para o ano letivo 2023/2024. “Não menos relevante é a escolha de fazer uso ou não do ensino da religião católica (IRC) – escreve o Sportello FCEI na introdução do documento -. O crescente número de alunos (mais de um milhão segundo dados ministeriais, ed) que optam por não recorrer ao ensino religioso confessional e as significativas dificuldades em encontrar informações claras sobre como exercer esse direito, tornam necessário esclarecer que a FCEI pretende proporcionar às famílias e pessoas, evangélicas e não”.

Para tanto, algumas orientações estão disponíveis no site da FCEI com as chamadas FAQs (Perguntas Frequentes). No documento é possível encontrar instruções e informações para a escolha, mas também soluções para quem pretende mudar de opção durante o ano ou de um ano para o outro. São também ilustradas as obrigações das escolas e da direção escolar que, por lei, devem sempre e em qualquer caso garantir o direito de não se valerem do ensino da religião católica. Por fim, o operacional responde tanto em casos de discrepâncias e/ou ilegitimidade das fichas, quanto sobre o que acontece se pais e alunos optarem pelo estudo individual ou pela chamada “disciplina alternativa”. A jurisprudência, por exemplo, já estabeleceu que o direito constitucional à liberdade religiosa e de consciência prevalece sobre as necessidades organizacionais das escolas. A escolha de uma das 4 alternativas possíveis (actividades lectivas, investigação e estudo com ou sem acompanhamento de docentes, não frequência da escola durante o horário do IRC) como escreve a secretária: “é necessária, mas a sua activação pela escola é obrigatório”. Além disso, o manual explica: “não há um número mínimo de alunos necessário para a ativação da hora disciplinar alternativa. E o aluno não tem obrigação de ficar na aula para fazer a matéria alternativa enquanto o restante da turma faz a hora de religião”.

No extenso debate sobre as notas do IRC no boletim, o Sportello reitera que “nenhuma vantagem adicional se adquire com a frequência da aula de religião em termos de créditos escolares”. No entanto, a questão ainda é motivo de debate. Atualmente, a frequência da disciplina alternativa, como o IRC, entra em jogo na avaliação mais ampla que inclui atividades extracurriculares, faltas, qualidade de comprometimento do aluno.

O vademecum foi elaborado pelo consultor jurídico da FCEI, avv. Ilaria Valenzi.

O Balcão Escolar de Laicismo e Pluralismo da FCEI está sempre disponível para apoiar as famílias no processo de escolha e em relação a problemas específicos. A recepção pode ser contatada a qualquer momento no endereço de e-mail [email protected]. Outras perguntas frequentes e outros conteúdos úteis serão gradualmente divulgados no site da FCEI.


Para saber mais

Leia os artigos do NEV sobre o ensino da religião católica nas escolas públicas.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Faculdade Valdense de Teologia.  Inauguração a. Académica de Fé e Política

Faculdade Valdense de Teologia. Inauguração a. Académica de Fé e Política

Roma (NEV), 15 de setembro de 2022 – O ano acadêmico 2022/23 da Faculdade Valdense de Teologia será inaugurado no sábado, 8 de outubro, com a Prolusão do Professor Valdo Spini (Florença) com o título “Fé e política. O compromisso do cristão evangélico”. O Culto de Abertura será no domingo, 9 de outubro, com a pregação do pároco Michael Jonas. Seguiu-se a semana introdutória da Faculdade sobre o tema da teologia intercultural. A Faculdade Valdense de Teologia em Roma em uma imagem vintage – Foto tirada de facoltavaldese.org A inauguração do ano letivo está marcada para o dia 8 de outubro, às 17h30, na Aula Magna da Faculdade de Teologia Valdense, na via Pietro Cossa, 40 (Roma). Será possível acompanhar a transmissão ao vivo do Prolusion na seguinte página: O culto de abertura no domingo será a partir das 10h na Igreja Luterana da Via Sicilia, 70 (ainda em Roma). Quanto à Semana Inicial da Faculdade, que tradicionalmente inaugura um novo ano de cursos, o encontro é de 10 a 14 de outubro na Sala A, ou online, para todos os que estudam na Faculdade, em qualquer nível. A Semana Introdutória da Faculdade Valdense de Teologia Por vários anos, lemos no site da Faculdade Valdense, "as igrejas metodista, batista e valdense tornaram-se cada vez mais internacionais: irmãs e irmãos, vindos dos quatro cantos do mundo, trouxeram uma nova força vital e, com ela, diferentes espiritualidades que enriquecem a nossa abordagem teológica tradicional, pedindo-lhe que desenvolva uma nova reflexão sobre nós mesmos e sobre a nossa pregação: como podemos desenvolver um discurso teológico no contexto multicultural revigorado pela globalização?”. Sobre o tema da teologia intercultural, a Faculdade adquiriu experiência através das duas edições do Mestrado "Teologia e diaconia numa perspectiva intercultural". Entre as atividades propostas pela Faculdade, está também uma viagem de estudos a Castel Volturno, “para conhecer a realidade deste recanto esquecido da Itália da imigração, caldeirão de intensas experiências humanas e laboratório intercultural”. Para maiores informações: PÔSTER INTRODUTÓRIO SEMANA 2022 .pdf PROGRAMA DA SEMANA INTRODUTÓRIA FVT 2022 .pdf ...

Ler artigo
Paolo Naso: não se resigne ao mal

Paolo Naso: não se resigne ao mal

Murais em Katowice, Polônia. Foto Pawel Czerwinski Unsplash Roma (NEV), 25 de outubro de 2022 – Enquanto as comunidades religiosas do mundo se reúnem no Coliseu de Roma para a cerimônia de encerramento do encontro “O grito pela paz”, o Mediterrâneo envolve mais mortos. O "grito pela paz" reúne muitas vozes e entre elas queremos retomar a de Paulo Naso, ex-coordenador do projeto Esperança do Mediterrâneo (MH) e atual pessoa de contato para as relações institucionais do MH dentro da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). Paolo Naso falou esta manhã durante o encontro internacional anual de oração e diálogo pela paz entre as religiões do mundo, organizado pela Comunidade de Sant'Egidio. O contexto é o do Fórum sobre a responsabilidade das religiões na crise da globalização. “Os cristãos não aceitam o mal – disse Naso -. Dietrich Bonhoeffer não se resignou ao mal total e absoluto que via crescer ao seu redor; Martin Luther King não se resignou ao mal racista que permeava sua igreja e a própria comunidade cristã; Desmond Tutu ele não se curvou ao mal do apartheid e a um sistema de regras que criava hierarquias baseadas na cor da pele. Cada um à sua maneira enfrentou o problema de contrastar o mal, imaginando como interromper o fluxo de violência e ódio. Este é o desafio que enfrentamos hoje. Tal como acontece com as migrações globais, a política parece não encontrar soluções. Também não vemos aquele 'povo de paz' ​​que no passado marchou junto pelo desarmamento nuclear ou pela guerra no Iraque”. Foto Comunidade de Sant'Egidio Em seu discurso, Paolo Naso sublinhou o valor do que chamou de “a mais importante aventura ecumênica destes anos: o compromisso comum de conceber, implementar e promover corredores humanitários na Europa”. Paolo Naso então aborda a questão ucraniana: “Diante deste massacre da humanidade, até a voz dos cristãos está dividida. Os contrastes também atravessam nossa comunidade de fé. É um escândalo, um obstáculo dramático à credibilidade da nossa fé. Então? Oração é claro, como acontecerá em algumas horas. E então? Somos capazes de dizer e fazer outra coisa, algo mais?”. São três questões, segundo Paolo Naso, para recomeçar. “Podemos dizer que a guerra não pode ser abençoada? […] Podemos dizer juntos que a paz deve ser justa ou não? […] Finalmente, podemos dizer juntos que o uso de armas nucleares não pode sequer ser contemplado entre as opções militares plausíveis? Isso certamente se aplica à Rússia, mas também aos aliados da Ucrânia, aos Estados Unidos e ao campo ocidental no qual a Itália se reconhece”. Para ler o discurso completo de Paolo Naso no encontro internacional de oração e diálogo pela paz entre as religiões do mundo organizado por Sant'Egidio (Roma, 23/25 de outubro de 2022) clique abaixo. Paolo Naso - Não se resigne ao mal. Entre as presenças evangélicas do evento, também o presidente da FCEI, pastor Daniele Garrone. Para ler a meditação de Garrone clique abaixo. Daniele Garrone – A palavra de Deus gera sonhos. Para ver as outras presenças do mundo protestante e reformado clique aqui. ...

Ler artigo
Protestantes?  Viajando.  Um especial do protestantismo

Protestantes? Viajando. Um especial do protestantismo

Roma (NEV), 19 de agosto de 2020 – Quem são os protestantes na Itália hoje? Como vivem e testemunham a sua fé e qual é a sua contribuição como cidadãos? Para responder a essas perguntas, o Protestantismo, coluna de cultura e informação religiosa editada pela Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) e transmitida pela RAI2, decidiu embarcar em uma viagem por nossa península em um trailer. Da Sicília ao Piemonte conheceu comunidades, igrejas e atividades diaconais, ouviu as dificuldades e visitou os projetos, entrelaçou relações e contou histórias e história. Por toda a Itália livre do bloqueio, de Roma a Scicli, de Matera a Ventimiglia, o autor e diretor Paulo Emílio Landi reuniu-se com evangélicos italianos para saber quem são, no que acreditam e o que está no centro de sua ação na sociedade italiana. Uma viagem de 3.000 km em um trailer, acompanhado pela equipe de televisão, pelo pastor valdense José Platãopelo jornalista Nadia Angelucci e depois de Stephanie Scuderi. História, Bíblia, oração, obras sociais e muitos quilômetros para compor o retrato de uma significativa minoria que todos já ouviram falar, mas poucos conhecem. Os dois especiais serão transmitidos nos dias 23 de agosto e 2 de setembro, às 9h20, com reprises posteriores. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.