A Palavra Escrita – Nev

A Palavra Escrita – Nev

Roma (NEV), 9 de março de 2023 – Por ocasião do dia do patrimônio cultural metodista e valdense, é possível visitar em Roma, na igreja da via XX Settembre, até sábado, 11 de março, a exposição sobre a Bíblia “Os escritos Palavra”, em colaboração com a Sociedade Bíblica Italiana.

“A ideia da exposição nasceu há alguns anos para lançar as atividades da empresa na Itália”, conta Lorenzo Sgro, secretário da Sociedade Bíblica e voluntário do serviço público no Mediterranean Hope, o programa de migrantes e refugiados da Federação de Igrejas Evangélicas na Itália. A exposição “compõe-se de 13 painéis expositivos que exibem imagens de manuscritos de várias épocas, dos primeiros maquinários de aparelhos modernos usados ​​para imprimir edições da Bíblia. Os textos exibidos nos painéis narram as atividades das sociedades bíblicas no mundo e na Itália e também é possível consultar vários volumes de traduções da Bíblia em línguas européias, asiáticas, africanas, antigas e modernas”.

A iniciativa, explicam os promotores, “visa dar a conhecer as atividades nas igrejas que apoiam financeiramente o trabalho de investigação da Sociedade Bíblica e, ao mesmo tempo, envolver nas atividades tanto as novas igrejas como as paróquias católicas”. É de facto possível, aos interessados, registar-se como membro, participar com apoio financeiro em actividades de investigação, tradução e divulgação.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Na Torre Pellice em exposição tintas e cores de Valerio Papini

Na Torre Pellice em exposição tintas e cores de Valerio Papini

Roma (NEV), 21 Maio 2020 – De 24 de maio a 27 de setembro a exposição “Dia após dia…. tintas e cores de Valerio Papini”. Voz histórica do culto evangélico, a transmissão RAI Radio1 produzida em acordo com a Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), Valério Papini, que faleceu em 2018, teve um marcado talento artístico que se manifestou, entre outras coisas, em colaborações como designer gráfico para as revistas "Nuovi tempi" e "Gioventù evangelica", e na criação de várias capas da editora protestante Claudiana. Seus também são os logotipos da FCEI e do sistema de museus eco-históricos dos vales valdenses. Valério Papini A exposição, com curadoria de Gabriela Peyrot e exibido em Roma há um ano, pode ser visitado junto com o museu no domingo 24 e domingo 31 de maio, das 14h30 às 19h00. Presumivelmente, haverá um horário estendido a partir do mês de junho (para informações, clique aqui). É necessário anunciar sua visita à secretaria ou ao endereço: [email protected], para permitir que a equipe escalone as admissões. ...

Ler artigo
Palermo, a popular clínica de psicoterapia abre suas portas

Palermo, a popular clínica de psicoterapia abre suas portas

Roma (NEV), 28 de março de 2023 – Chama-se clínica de psicoterapia popular e será apresentada à cidade no dia 4 de abril, das 10h30 às 12h30, no Ex Noviciado de San Mattia ai Crociferi, na via Torremuzza, em Palermo. A nova realidade pretende promover projetos de saúde mental na área de Palermo e surge da sinergia entre a Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência - Casa Buoni Fanciulli - Istituto Don Calabria, o Centro Diaconal "La Noce" - Istituto Valdese, a Cooperativa “La Panormitana” e a Fundação “San Giuseppe dei falegnami” – braços operacionais da Cáritas Diocesana de Palermo – e a Associação Maghweb. “A clínica nasceu de uma necessidade manifestada pelo território”, explica Ana Maria CullottaPresidente da associação Ambulatorio Popolare di Psicoterapia "As realidades que deram vida ao projeto recebem pedidos contínuos de orientação nos serviços, por isso a rede de parceiros e os profissionais envolvidos querem colocar suas habilidades à disposição, colocando-se a serviço de aqueles que têm menos chances, mas encontram coragem e força para externar um pedido de ajuda expressando a necessidade de apoio”. A clínica ficará instalada nos espaços da Casa San Francesco, em vicolo Infermeria dei Cappuccini, no bairro de Ballarò, e oferecerá cursos de psicoterapia e psicoterapia acessíveis a todos, trabalhando em rede com os serviços já existentes na área. "Graças à composição do grupo clínico com diferentes formações e especializações - explicam os promotores da iniciativa - a clínica vai poder prestar serviços em diferentes áreas de intervenção: problemas psicológicos individuais e de casal, apoio à parentalidade, entrevistas a toda a família integrantes de pessoas com deficiência, transtornos mentais, doenças orgânicas graves, crônicas estressantes; entrevista para apoiar a qualidade de vida na velhice. A clínica pretende garantir a possibilidade de acesso a um percurso psicoterapêutico a todos os cidadãos e localidades: os serviços prestados não têm um preço fixo e permitem-lhe contribuir de acordo com a sua disponibilidade financeira. As entrevistas cognitivas serão gratuitas e qualquer remuneração para as sessões subsequentes será acordada de acordo com as possibilidades econômicas. Para marcar uma consulta será possível enviar uma mensagem de whatsapp ou ligar para +39 377 085 2443. ...

Ler artigo
Decreto de imigração, eu era estrangeiro: provisão inadequada

Decreto de imigração, eu era estrangeiro: provisão inadequada

Roma (NEV), 4 de maio de 2023 – O decreto do governo sobre imigração agora é lei. Para as organizações que promovem a campanha Eu era estrangeiro, que também é membro da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, “isso não é uma boa notícia”. Segundo Ero Straniero, seria uma medida: "inadequada face às entradas de trabalho no nosso país dado que, apesar das proclamações sobre o aumento regular dos fluxos, das promessas ao mundo produtivo carente de mão-de-obra e das intervenções mínimas para maior agilidade dos procedimentos, o sistema de contratação de estrangeiros continua sendo o, insuficiente e ultrapassado, de vinte anos atrás. Nem mesmo os previsíveis resultados do click day de 27 de março do ano passado, com mais de 240.000 pedidos de emprego contra 82.000 vagas disponíveis, serviram para pressionar o governo a dar um passo à frente e permitir que todos os empregadores que o solicitassem pudessem contratar o homem e trabalhadoras de que precisam nos próximos meses; desumano porque limita o acesso à protecção especial e priva milhares de pessoas que já se encontram em Itália e que aqui construíram relações e estabeleceram laços familiares e laborais, da possibilidade de sair da invisibilidade, obrigando-as novamente a viver na precariedade e provocando a criação constante de irregularidade; ilegítimo porque o respeito pela vida privada e familiar é um direito consagrado no artigo 8.º da Convenção Europeia dos Direitos do Homem (CEDH) e o nosso país tem a obrigação de assegurá-lo e não de negá-lo, como de facto prevê a intervenção do Governo sobre proteção especial; inúteis porque continuamos, já há vinte anos, a iludir-nos de que basta construir CPR em todas as regiões e aumentar os tempos de detenção para resolver o problema da irregularidade, quando já se constatou que o número de repatriamentos efectuados todos os anos é muito menor do que o número de pessoas mantidas nessas estruturas onde o abuso e a violência estão na ordem do dia; errado e contraproducente em termos de inclusão e segurança social porque o sistema de acolhimento é intervencionado cortando serviços e impedindo o acesso ao circuito SAI e o acolhimento generalizado de requerentes de asilo: o governo opta por negar o precioso trabalho de autarcas e organizações da sociedade civil nos últimos anos para uma acolhida voltada para a inclusão nos territórios das pessoas que chegam à Itália e se casa com a abordagem míope e perigosa dos decretos Salvini de 2018 porque se pretende criar precariedade, invisibilidade, exploração, com o objetivo de transformar imigração um problema, um bicho-papão a abalar e não uma oportunidade para a sociedade”. Por isso, hoje a campanha renova seu compromisso de “reformar a gestão dos fluxos migratórios em nosso país e garantir aos estrangeiros que aqui vivem e trabalham dignidade, oportunidade e participação”, conclui uma nota divulgada hoje por Ero Straniero. artigo anteriorVocê não está sozinho! Evangelização e direitos das mulheresPróximo artigoA fabrica Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.