“Sepofa”.  Parque literário Lilliput inaugurado em Nápoles-Ponticelli

“Sepofa”. Parque literário Lilliput inaugurado em Nápoles-Ponticelli

Roma (NEV), 31 de maio de 2023 – “Sepofà”, pode ser feito. É o que dizem em napolitano. Por exemplo, comunidade e cultura podem ser criadas em um jardim social.

Foi o que aconteceu na passada sexta-feira em Ponticelli, distrito de Nápoles, com a inauguração do parque literário Lilliput, na presença do vice-presidente da Câmara Sérgio Costa.

O parque está localizado no jardim social do parque urbano Fratelli De Filippo, uma área administrada pela creche Lilliput da ASL Napoli 1 junto com inúmeras quitandas. O projeto, que integra comunidade, bairro e pessoas com vícios e fragilidades, é financiado pelo Otto per mille da Igreja Valdense – União das Igrejas Metodista e Valdense.

“Além do vice-presidente Costa, estiveram também presentes várias autoridades locais – disse à agência NEV Salvatore Cortini, diretor do centro social Casa mia – Emilio Nitti de Ponticelli da Obra para as Igrejas Evangélicas Metodistas da Itália (OPCEMI) –. Costa expressou sua gratidão e apreço pelo empenho de nossas igrejas nas áreas social e cultural. Em 2022, foram financiados mais de 50 projetos em nossa Região, a maioria dos quais na área de Nápoles, nos subúrbios e em antigas áreas industriais. Aqui, muitas associações fazem um enorme trabalho social e solidário para as famílias, para as pessoas que têm necessidades específicas de assistência, mesmo em situações de degradação onde as instituições lutam para chegar. Em junho haverá também outras iniciativas, junto com outras redes territoriais, que atuam com projetos de apoio e acolhimento escolar”, finalizou Cortini.

A iniciativa foi realizada pela cooperativa social “Sepofà”, explica seu colega no Il Mattino Alexander Button, juntamente com as associações Art33 Cultural Hub e Dal Sociale. O jardim social Ponticelli, nascido em 2015, contou com a colaboração de moradores e voluntários para recuperar uma grande área do parque municipal na via Malibran. Hoje tem duzentos terraços e jardins, espaços de entretenimento, obras de arte e instalações.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Mulheres de fé.  Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina

Mulheres de fé. Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina

Roma (NEV), 30 de setembro de 2020 - A conferência organizada pelo Centro de Estudos sobre Liberdade de Religião, Crença e Consciência (LIREC) intitulada "Mulheres de Fé. Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina". A presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), pastora, participa Gabriela Lio. A conferência faz parte do "Projeto Saber" dedicado ao estudo das minorias religiosas na Itália e das diferentes formas como estas últimas se inserem no contexto social italiano. O objetivo é promover o diálogo e a troca de experiências através dos testemunhos de alguns representantes de diferentes religiões, comprometidos com a promoção e proteção dos princípios fundamentais da dignidade do homem e da mulher. As organizadoras escrevem no convite da iniciativa: “As mulheres de fé desempenham um papel vital não apenas dentro de suas respectivas comunidades religiosas, mas também na sociedade multicultural e multirreligiosa de hoje”. A conferência, anteriormente adiada devido às disposições da emergência do coronavírus, será realizada em plataforma digital no dia 5 de outubro de 2020, das 16h30 às 19h. Para participar, cadastre-se no seguinte link: PLANO 16h30 Saudações Sen. Valéria Fedeli Pedro Nocita Presidente Honorário do Centro de Estudos LIREC Apresentar e moderar Raffaella DiMarzio Diretor do Centro de Estudos LIREC CAIXAS DE SOM Gabriela Lio Presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) Mariangela Fala Presidente da Fundação Maitreya e da Mesa Inter-religiosa de Roma Paula Cavallari Professor de história e filosofia, promoveu o Observatório Inter-religioso contra a violência contra as mulheres (OIVD) do qual é presidente. Swamini Hamsananda Ghiri Freira hindu e vice-presidente da União Hindu Italiana França Coen Co-presidente da Federação Italiana de Judaísmo Progressista e vice-presidente da Religiões pela Paz seção italiana. Elizabeth Nistri Presidente da Federação Feminina para a Paz Mundial-Itália Susana Giovannini Membro da Igreja Pentecostal Betel e do Grupo de Diálogo Inter-religioso pela Paz de Cosenza Marisa Iannucci Islamologista e ativista de direitos humanos. presidente da ônus vitalício. Os parceiros do evento são: a Associação Internacional para a Defesa da Liberdade Religiosa (AIDLR), a revista Consciência e Liberdade, o Observatório Inter-religioso sobre a Violência contra a Mulher (OIVD) e a Federação Feminina para a Paz no Mundo-Itália (WFWP). ...

Ler artigo
Em 24 passos rumo ao Natal, o calendário do Advento CELI

Em 24 passos rumo ao Natal, o calendário do Advento CELI

Roma (NEV), 2 de dezembro de 2020 - Quatro semanas de preparação para o nascimento do Senhor. A Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI) propõe seu calendário do Advento. “Um período marcado pelo silêncio, mesmo que muitas vezes não seja assim. Este ano, porém, o Advento será verdadeiramente silencioso – lê-se no site luterano -. A alegre antecipação do Natal é ofuscada pelas notícias diárias de um aumento nas infecções por coronavírus, no número de mortes e na preocupação com os entes queridos, próximos e distantes. O Natal não é apenas a alegria do nascimento do Filho de Deus, mas também o calor da festa familiar mais importante do ano. Este ano não só as igrejas vão estar (mais) vazias, como também os locais à volta da árvore de Natal. No entanto, os pastores, pregadores e pregadores da Igreja Evangélica Luterana na Itália gostariam de evocar todos os dias um pouco da luz e da atmosfera do Advento nos corações. Compartilhar um versículo da Bíblia, uma oração, uma história do Advento, uma meditação ou uma memória”. Aqui o link para o calendário do CELI. “Advento – escreve no site do CELI Heiner Bludau, Decano da Igreja Evangélica Luterana na Itália – do latim adventus, que significa chegada. No Advento, nós cristãos somos confrontados com a vinda de Cristo de duas maneiras. Com o nascimento de Cristo, "a Palavra de Deus se fez carne" diz a Bíblia (João 1:14). Isso significa que Deus e seu reino chegaram muito perto de nós. Algo começou cuja conclusão ainda está por vir. Enquanto confessamos e pedimos rezando o Credo e o Pai Nosso, em algum momento o Reino de Deus será concluído, Cristo prometeu que Ele voltará. Este é o segundo aspecto da vinda a que se refere o Advento. O Advento visto como um período de Paixão (Quaresma) não extinguiria nossa alegria. Pelo contrário, poderia levar-nos a experimentar uma alegria ainda mais profunda. […] Um advento vivido como um período de paixão/quaresma não significaria necessariamente um convite a desistir de tudo. Mas o abandono de alguns hábitos quotidianos não poderia criar um espaço livre para nos dedicarmos à Palavra de Deus, ajudando-nos a captar a mensagem do Advento não só com a mente, mas também e plenamente com a alma? Se dermos à Palavra de Deus uma chance de se ativar dentro de nós, ela poderá desencadear uma alegria muito maior do que a que experimentamos por meio de nossas tradições natalinas. Neste sentido, desejo a todos um abençoado Advento”. Muitas ideias, portanto, do mundo protestante, para contar os dias que nos separam do Natal e sobretudo para refletir, neste período pré-feriado. Ontem, 1º de dezembro, falamos sobre outros dois calendários do Advento, o da Igreja Valdense de Turim e o da FGEI. ...

Ler artigo
Hungria.  Um simpósio para o 50º aniversário do Acordo de Leuenberg

Hungria. Um simpósio para o 50º aniversário do Acordo de Leuenberg

Foto tirada de Roma (NEV), 7 de março de 2023 – De 9 a 11 de março em Debrecen, Hungria, a conferência acadêmica é realizada para comemorar o 50º aniversário da assinatura do Acordo de Leuenberg. Da Itália o pároco participa Pawel Gajewskimembro do Conselho da Comunhão das Igrejas Protestantes na Europa (CCPE) e representante oficial da Igreja Valdense. Organizado pelo próprio CCPE e pela Universidade Teológica Reformada de Debrecen, o simpósio acadêmico internacional faz parte de uma série de eventos comemorativos deste aniversário. “Este simpósio oferecerá uma oportunidade especial para refletir crítica e construtivamente sobre a importância do Acordo de Leuenberg e sobre os resultados do consequente processo de trabalho teológico comum – escrevem os organizadores -. A ênfase será colocada no significado contemporâneo da realidade eclesial comum iniciada pelo Acordo de Leuenberg e em como isso pode e deve ser no futuro”. Várias intervenções e insights estão programados em Debrecen, com relatórios sobre: Trindade e igreja (comunhão).Realizar a comunhão eclesial nos aspectos compartilhados da vida eclesial.Dimensão ecumênica da comunhão eclesial.Hermenêutica bíblica e comunhão eclesial.Comunhão eclesial diante das diferenças éticas.Comunhão eclesial em diferentes experiências e realidades sociais.O potencial reconciliador do modelo de Leuenberg para a vida em igrejas e sociedades. Outras marcações podem ser consultadas no site criado especialmente para este aniversário, neste link: Concórdia de Leuenberg O Acordo de Leuenberg foi assinado em 1973. É um documento que recompôs as divergências doutrinárias que dividiam protestantes luteranos e reformados, especialmente em torno do entendimento da Ceia do Senhor: um exemplo exitoso de ecumenismo da chamada "unidade na diversidade". As igrejas da comunhão, enquanto permanecem independentes, reconhecem os ministérios, sacramentos e membros da igreja uns dos outros. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.