Oito por mil valdenses, assinaturas e projetos estão crescendo

Oito por mil valdenses, assinaturas e projetos estão crescendo

Alessandra Trotta, Moderadora da Mesa Valdense

Torre Pellice (Turim), 25 de agosto de 2022 – São 1.557 intervenções humanitárias, educacionais, culturais e de ajuda ao desenvolvimento que serão financiadas este ano pelas Igrejas valdenses e metodistas com os fundos Otto per Mille: 34% a mais do que as incorridas em 2021 (1161). Um aumento devido principalmente ao maior número de contribuintes (570.000, contra 547.000 no ano anterior) que se inscreveram a favor do Otto per Mille Valdense e Metodista e, portanto, à maior disponibilidade financeira (45 milhões de euros em 2022, 43 em 2021 ), mas também à decisão de alargar o leque de iniciativas a que pode ser garantido apoio financeiro. A percentagem de projetos aprovados face aos apresentados para avaliação também aumentou: 23,2% em 2021, 35,2% em 2022.

A destinação dos recursos foi aprovada hoje pelo Sínodo, a Assembleia que constitui a instância máxima das igrejas valdenses e metodistas, reunida recentemente em Torre Pellice, na província de Turim. “Mesmo a gestão de um recurso tão grande que mais de meio milhão de italianos nos deu a responsabilidade de usar – explica Alessandra TrottaModerador da Mesa Valdense – é para nós uma forma de testemunhar a nossa fé cristã, apoiando ações de ajuda aos últimos e o compromisso de fazer o bem comum sem preconceitos ideológicos, sociais ou religiosos”.

Números do projeto

Em comparação com 2021, os projetos italianos estão aumentando (1107 em 2022, 730 em 2021: +51,6%) em comparação com os internacionais (450 em 2022, 431 em 2021: +4,4%). Para a Itália, os recursos foram distribuídos da seguinte forma: melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência (21%), promoção do bem-estar e crescimento de crianças e jovens (17%), atividades culturais (16%), contraste à pobreza, privação social e precariedade laboral (9%), protecção da saúde (8%), acolhimento de refugiados e migrantes (7%), prevenção e luta contra a violência de género (7%), reabilitação de reclusos e ex-reclusos ( 4%), educação para a cidadania (4%), proteção ambiental (4%), idosos (3%).

Os projetos internacionais são divididos da seguinte forma: cuidados de saúde e intervenções de proteção à saúde (19%), educação (19%), proteção à criança (12%), treinamento profissional e atividades geradoras de renda (11%), direitos humanos (9%) , desenvolvimento rural e segurança alimentar (9%), promoção do papel da mulher e igualdade de género (9%), ajuda humanitária de emergência (5%), acesso a água e saneamento (3%), luta contra a malnutrição (3%) , proteção ambiental (1%).

A lista completa dos projetos aprovados para 2022 será publicada no site www.ottopermillevaldese.org até meados de setembro.


O Otto per Mille pode ser doado por todos aqueles que fazem uma declaração de imposto a uma das entidades religiosas com as quais o Estado italiano tem um acordo ou ao próprio Estado para os fins estabelecidos por lei. Outros fundos são 5×1000, que podem ser atribuídos a investigação científica ou associações e organizações sem fins lucrativos, e 2×1000, que só podem ser atribuídos a partidos políticos. No entanto, apenas 8×1000 são atribuídos anualmente pelo Ministério das Finanças (uma vez que já está “incluído” na tributação), e funciona efetivamente como uma votação, em que os que se abstêm contribuem para o valor do voto maioritário. Oito por mil de todos os rendimentos declarados são, em qualquer caso, divididos entre o Estado e todas as entidades religiosas responsáveis ​​por recebê-los, na proporção das escolhas efetivamente recebidas por cada organismo.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Otto per mille, as novas diretrizes da chamada 2021 estão disponíveis

Otto per mille, as novas diretrizes da chamada 2021 estão disponíveis

Roma (NEV), 13 de novembro de 2020 – As diretrizes para a próxima convocação para o Otto per mille Waldensian (OPM) foram publicadas (com antecedência). A notícia foi dada pelo site chiesavaldese.org e pelo portal OPM. “A Igreja Evangélica Valdense (União das Igrejas Metodista e Valdense) contribui, como outras confissões religiosas, para a distribuição dos fundos Otto per Mille IRPEF – lê-se em nota – e optou por destinar todas as contribuições que lhe são devidas exclusivamente para apoio social , bem-estar, intervenções humanitárias e culturais, tanto na Itália como no exterior. Para o efeito, todos os anos, é oferecida aos órgãos associativos a oportunidade de apresentarem propostas de projetos de forma a obterem um contributo económico”. Hoje, portanto, “as diretrizes para a chamada 2021 que será aberta de 4 a 25 de janeiro de 2021. Para facilitar a correta participação na licitação, foram inseridos detalhes explicativos e adicionados alguns documentos obrigatórios, além de possibilitar o acréscimo de documentação opcional. Por fim, existe a possibilidade de envio de perguntas para esclarecimentos, cujas respostas serão publicadas na forma de FAQs”. Todas as informações e materiais estão disponíveis no site www.ottopermillevaldese.org. “Nunca como neste momento – declarou Manuela Vinay, chefe do Gabinete Otto per mille de Tavola Valdese – estamos conscientes da importância do apoio que podemos oferecer ao nosso e aos outros países. Por isso decidimos não mudar a abordagem ampla que sempre caracterizou o anúncio da chamada, tentando agregar ferramentas que possam facilitar a participação”. “As Diretrizes da chamada para financiamento 8xmille da Igreja Valdense, União das Igrejas Valdenses e Metodistas – explica Vinay -, são o documento oficial que descreve as características para participação em nossa chamada. Publicamos as orientações do edital 2021 em novembro, mesmo que as candidaturas possam ser submetidas em nossa plataforma de 4 a 25 de janeiro de 2021, para permitir que as instituições estudem bem o documento e tenham tempo para formular sua proposta.Em comparação com o concurso do ano passado, não há alterações substanciais mas introduzimos algumas alterações importantes com o objetivo de facilitar que as instituições não caiam em erro, de modo a não ficarem bloqueadas por meras razões formais na fase de investigação preliminar. No ano passado cerca de 25% das candidaturas não passaram pela fase formal, aquela que verifica se o pedido tem todos os requisitos previstos no edital, desde a habilitação da instituição à presença dos documentos obrigatórios. Posso assim dizer que a alteração mais importante diz respeito a uma maior descrição, de forma a clarificar, de alguns requisitos relacionados com a documentação obrigatória. Também disponibilizamos uma janela de tempo para nos enviar perguntas sobre a chamada e, em seguida, fazer uma posterior publicação no site das respostas na forma de FAQs.Em comparação com a plataforma Juno, melhoramos e descrevemos melhor, expandimos com capturas de tela e adicionamos conteúdo a quase todas as instruções de preenchimento dos aplicativos.As orientações – conclui o gestor do OPM – são o nosso documento de referência mais importante porque descrevem as nossas áreas de intervenção e definem os requisitos de participação no concurso para fundos 8×1000. A Tavola Valdese questionou a introdução de algumas linhas particulares de financiamento, dada a situação excecional que vivemos, mas decidiu confirmar a abordagem ampla e generalista que sempre caracterizou o nosso concurso para poder apoiar o terceiro setor, que sempre sido o suporte e a seiva vital de nossa sociedade". Recorde-se que em termos de emergência Covid, o Conselho Valdense alocou um fundo extraordinário de 8 milhões já parcialmente alocados. ...

Ler artigo
Semana da Liberdade 2023: “Liberdade, Cidadania, Responsabilidade”

Semana da Liberdade 2023: “Liberdade, Cidadania, Responsabilidade”

foto: Liz Vo, unsplash Roma (NEV), 12 de dezembro de 2022 – Por ocasião do aniversário de 17 de fevereiro de 1848, quando Carlo Alberto concedeu direitos civis e políticos aos valdenses e logo depois aos judeus do Reino da Sardenha, as igrejas evangélicas celebram uma "Semana da liberdade" que inclui eventos e manifestações em toda a Itália.O tema indicado para 2023 é “Liberdade, Cidadania, Responsabilidade”.“Com estes termos – explica Daniele Garrone, presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) - pretendemos recordar um tema que desapareceu da agenda política, o da cidadania para milhares de 'italianos de facto' a quem é negado o reconhecimento formal da sua presença, do seu trabalho e seu engajamento cívico na Itália. Há muitos anos – continua Garrone – como evangélicos nos empenhamos em afirmar que não há verdadeira liberdade sem direitos e que a cidadania, com os direitos e os diversos deveres que ela implica, fortalece a coesão de uma comunidade nacional.No entanto, com as palavras "Liberdade, cidadania, responsabilidade" não nos referimos apenas aos imigrantes, mas também a nós, italianos, que possuímos a cidadania por nascimento e muitas vezes esquecemos de refletir sobre seu significado, suas implicações e como vivê-la em nosso cotidiano. vida. Somos os primeiros a redescobrir o significado profundo do nosso compromisso cívico e a responsabilidade que ele implica. A cidadania é um pacto entre iguais, um vínculo de coesão social e adesão a um sistema de princípios fundamentais. Em suma, nesta Semana - conclui Garrone - pretendemos reflectir sobre a nossa sociedade, sobre as fracturas que minam os laços de coesão, sobre os desafios da integração e da inclusão, sobre as responsabilidades que implica ser cidadão e, no nosso caso, crente que "procure o bem da cidade" (Jr 29:7).Tendo em vista a Semana da Liberdade de 2023, será publicado um volume dedicado à cidadania, promovido pela Comissão de Estudos da FCEI e editado pelo jurista Ilaria Valenzi: coleta ensaios de I. Valenzi, E. Bein Ricco, T. Moritz, L. Alfieri, MC Giorda e R. Ricucci, D. Spini, B. Peyrot, E. Noffke, P. Naso. “Não é um manifesto – explicam os promotores da iniciativa editorial – mas uma ajuda ao estudo, à discussão comunitária, à reflexão, ao diálogo com aqueles que se interrogam sobre o futuro da nossa democracia constitucional. É com essa postura que queremos participar do debate no espaço público”. ...

Ler artigo
Celebração de encerramento da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

Celebração de encerramento da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

Foto Ivars Kupcis/CEC Roma (NEV), 24 de janeiro de 2021 – A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SPUC) termina em 25 de janeiro. O Secretário Geral Interino do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), Padre Ioan Sauca, convida a família ecumênica e todas as comunidades globais a se unirem para o serviço de oração. A celebração será transmitida no dia 25 de janeiro. Na próxima segunda-feira, portanto, será possível ficar online para rezarmos juntos. “Como as restrições devido à pandemia estão dificultando a reunião física. disse Saúca. Esta celebração on-line global nos permitirá orar juntos onde quer que estejamos. A oração é um dos frutos que brota da nossa permanência no amor de Cristo”. Concluindo, mais algumas palavras sobre a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Tradicionalmente, é comemorado de 18 a 25 de janeiro, em meio às festas de Pedro e Paulo. O tema para 2021 é "Permanecei no meu amor: dareis muito fruto". Para saber mais: A carta convite de Ioan Sauca. Link para acompanhar o culto de oração na segunda-feira, 25 de janeiro de 2021, 14:00 CET. www.oikoumene.org/live unidade cristã. Carta conjunta católica, ortodoxa e protestante "Vivemos e celebramos nossa unidade na oração comum". Mensagem assinada pelo bispo Ambrogio Spreaficodo metropolita Polykarpos Stavropoulos e pelo pastor Luca Maria Negropresidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), por ocasião do SPUC. agenda NEV de eventos italianos. Semana de oração pela unidade dos cristãos e recorrências históricas o artigo de Claudio Geymonat. “Este ano é também uma ocasião para comemorar os 500 anos da excomunhão de Lutero”… ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.