Igrejas e intercultura.  O vídeo do Serviço de Educação e Educação está online

Igrejas e intercultura. O vídeo do Serviço de Educação e Educação está online

Grupo de jovens interculturais – foto Alessia Passarelli

Roma (NEV), 15 de maio de 2023 – O vídeo do encontro de formação “Igrejas e intercultura” organizado em abril pelo Serviço de Educação e Educação (SIE) da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) e por L’ é online Amigo das Crianças.

o missionário Grace Pratt Morris-Chapman ele abriu os procedimentos com uma meditação introdutória. Então o pesquisador interveio Alessia Passarelli, que falou sobre a evolução e as novas perspectivas do projeto “Sendo Igreja Juntos” (ECI). A pastora valdense Anne Zell e o pastor batista Nicolau Laricchio eles falaram sobre sua experiência pessoal e profissional em igrejas batistas, metodistas e valdenses interculturais.

Entre os temas abordados e explorados, o conceito de mediação e integração, formas de ser comunidade encontrando lugares e espaços de entendimento mútuo e pontos de acordo.

“Ser uma igreja juntos – explicou Passarelli – é uma experiência, mas também um caminho sociológico”. Em sociologia falamos de três tipos de abordagens: assimilação, exclusão, integração. Esta última, a integração, é um “processo dinâmico de reconhecimento mútuo e mudança que leva a uma nova forma de ser a sociedade”, disse Passarelli.

Mas o que significa “integração” em um contexto eclesiástico? No vídeo há algumas respostas, que dizem respeito a como renegociar o habitus religioso, portanto as práticas e modo de vida de uma comunidade. “Desde os lugares preferidos nos bancos, à forma de ler a Bíblia e a liturgia, aos hinos que se cantam, que instrumentos e como tocar, a outras pequenas rotinas que definem zonas de conforto…” são muitos os elementos a considerar, continuou Passarelli.

Igrejas interculturais e comunidades inclusivas já são uma realidade, porém ainda há muito trabalho a ser feito e deve ser feito constantemente. Irmãs e irmãos que vêm de outros países levaram ao crescimento e mudança no protestantismo italiano de todas as denominações, disse Passarelli, com diferenças de igreja para igreja. Também precisamos falar sobre liderança, participação democrática, linguagem, trabalho, relações amigáveis ​​entre comunidades e abordagem ética. Relacionamentos de “boa vizinhança” não significam “ser convidados juntos”. Por exemplo, a definição de “igrejas étnicas” é um termo problemático. Mesmo uma igreja italiana é “étnica”, pois é “monocultural”. Um dos elementos fundamentais a ter presente diz respeito à necessidade de todos e cada um se “sentir em casa”, redescobrir o reconhecimento social e desenvolver visões comuns de futuro.

“Estar juntos na igreja é uma direção”, concluiu Passarelli.

Para saber mais, assista a gravação (link abaixo). O vídeo também foi relançado na página da União das Igrejas Evangélicas Batistas da Itália (UCEBI).

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Entre o leste e o oeste.  Mulheres transformam relacionamentos construindo pontes

Entre o leste e o oeste. Mulheres transformam relacionamentos construindo pontes

Roma (NEV), 9 de junho de 2021 – O Observatório Inter-religioso sobre a violência contra as mulheres (OIVD) apresenta a dupla consulta intitulada: “Entre o Oriente e o Ocidente. Mulheres que transformam relacionamentos construindo pontes”. Começa hoje, 9 de junho. Segunda reunião em 16 de junho. “Teremos dois bons momentos de diálogo elaborados pelo grupo de trabalho OIVD 'Os inter-religiosos entre nós' – explicam os organizadores -. Elas surgem após uma longa discussão, que identificou afinidades e diferenças sobre os fundamentos comuns do ser mulher de fé. Para esses encontros, escolhemos descobrir juntos a história e o trabalho de duas figuras femininas autoritárias e comprometidas". Aqui está o programa proposto pelo grupo inter-religioso, que é formado por mulheres de diferentes tradições religiosas (cristãs protestantes - luteranas, metodistas, valdenses, batistas, adventistas, pentecostais -, católicas, ortodoxas, judaicas, islâmicas, hindus, budistas). 9 de junho de 2021 às 17h30 Conhecemos e apresentamos Mahérzia Labidi-Mai¨za (Hammamed 1963 – Paris 2021) Intelectual tunisiana, engajada no diálogo inter-religioso, que promoveu os direitos das mulheres na Assembleia Constituinte pós-revolução. Enviado por Chiara Sebastianiem diálogo com Frances Barbano. 16 de junho de 2021 às 17h30 Conhecemos e apresentamos Ayya ​​​​Khema (Berlim 1923 – Uttenbühl 1997) Monja budista, de origem judaica, que revitalizou a ordem monástica feminina, proporcionando às mulheres energia positiva e perspectivas de vida. Enviado por Maria Ângela Falaem diálogo com Paula Morini. Para acesso à plataforma zoom, solicite o link para: [email protected] Abaixo o folheto: ...

Ler artigo
Protestantes italianos reunidos em Assembleia-Sínodo: fé e esperança

Protestantes italianos reunidos em Assembleia-Sínodo: fé e esperança

Torre Pellice (Turim) (AS-BMV-03), 22 de agosto de 2022 – Continua a Assembleia-Sínodo dos Protestantes Italianos, em andamento em Torre Pellice, na província de Torino.Hoje, segunda-feira, 22 de agosto, foram aprovadas duas moções sobre o fortalecimento da colaboração entre as igrejas protestantes aqui reunidas, batistas, valdenses e metodistas (BMV), nos territórios. A situação atual das relações entre as igrejas BMV também foi fotografada. O objetivo da Assembleia-Sínodo é fortalecer essas relações, à luz das numerosas experiências virtuosas. Amanhã, terça-feira, 23 de agosto, às 13h30, na sala de imprensa da Casa Valdense de Torre Pellice, na via Beckwith, será realizada uma coletiva de imprensa com o presidente do Sínodo Valdense Pawel Gajewskipároco de Terni e Perugia, e Sara Comparattipresidente da Assembleia Batista e vice-presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), moderado pelo pároco Pedro Ciaccio. O encontro também será transmitido em transmissão ao vivo no site www.rbe.it e nas redes sociais das igrejas. O trabalho do Sínodo valdense e metodista continuará até sexta-feira, 26 de agosto. Esta noite, segunda-feira, 22 de agosto, a partir das 20h45, será realizada a noite pública intitulada "Paz e pacifismo" no Templo da Torre Pellice, ao vivo em www.rbe.it e nas redes sociais. QUEM NÓS SOMOSAs Igrejas Batista, Metodista e Valdense (BMV) são as três principais denominações protestantes italianas, membros da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), que reúne os protestantes italianos históricos.Eles diferem principalmente em suas origens históricas, bem como em alguns elementos organizacionais e confessionais. Os valdenses nasceram na França como um movimento no século 12, os batistas se referem às missões inglesas e norte-americanas do século 19, os metodistas nasceram na Inglaterra no século 18. A teologia comum tem suas raízes na Reforma Protestante e suas histórias convergem na Itália desde o Risorgimento até os dias atuais. ...

Ler artigo
carta de jovens protestantes e católicos

carta de jovens protestantes e católicos

Roma (NEV), 25 de janeiro de 2021 – A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SPUC) termina hoje. A Federação Juvenil Evangélica da Itália (FGEI) e a Federação Universitária Católica Italiana (FUCI) assinam um documento que representa o caminho comum dos jovens, em nível ecumênico. “Os desafios que tivemos de enfrentar ao longo do ano passado e no limiar deste recém-começado nos lembram o chamado que Jesus Cristo nos dirige a sermos unidade e agirmos juntos com uma urgência cada vez maior” escrevem FGEI e FUCI. Agradecendo "pelos frutos e passos partilhados no caminho do caminho ecuménico", os jovens e as jovens dos dois movimentos cristãos sublinham a alegria da partilha, que "nos leva a olhar em frente com esperança e com uma visão mais ampla, reconhecendo que aindahá muitos passos a dar: ainda há muitas motivações, os momentos que levam a uma separação ou a uma comunhão de forma, mas não de espírito. O encontro que lança as bases do diálogo teológico e da cooperação como trabalhadores na vinha do Senhor ainda precisa ser trabalhado e vivido”. O tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, «permanecei no meu amor: dareis muito fruto» (Jo 15,5-9), continua a carta, «convida-nos a reconhecer, para além do teológico, histórico e eclesiológico que nos caracterizam, a unidade do batismo como comumfonte da fé.Por isso, de fato, nos sentimos desafiados e desafiados a um chamado comum ao discipulado, vendo na comunhão fraterna e na troca de lugar para amadurecê-la e confirmá-la diariamente”. O documento enfoca a Palavra, a conversão, o acolhimento e o apoio mútuo. E, novamente, a criação: “poder cuidar dela, percebendo que fazemos parte de um projeto maior que nós”. O documento conclui com estas palavras: “O ritmo que marca estes oito dias nos convida a olhar e tomar consciência dessa parte desconhecida e inesperada que a pandemia do Covid-19 colocou diante de nós: a morte, o sofrimento, a desconfiança e o medo invadiram nossas vidas, mas sabemos que não podemos isolá-los, mas que devemos reconectá-los a todos aqueles aspectos de impotência e dificuldade real que foram expostos. Nossas comunidades têmredescobriu a fragilidade da existência, mas também a vulnerabilidade dos vínculos sociais, a precariedade dos sistemas econômicos e de saúde, a fragilidade das estruturas políticas e sociais.Limites estruturais diante dos quais não queremos encalhar, mas que queremos trazer para a força transformadora da oração, começando por reconhecer o nosso papel nesta crise. Mas confiamos que podem ser também os lugares de onde partir para uma nova realidade para viver e uma nova consciência da proteção do bem supremo. Como ramos da única videira na qual somos chamados e somos chamados a viver, para juntos podermos dar fruto e vivê-lo em vista da reciprocidade e da caridade. Este poderia ser outro trecho de estrada para compartilhar? Concordamos em responder 'sim'”. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.