Batistas europeus se reúnem em Riga

Batistas europeus se reúnem em Riga

Roma (NEV/Reforma), 21 de setembro de 2022 – O Conselho da Federação Batista Europeia (EBF) abre hoje em Riga, Letônia (e terminará em 24 de setembro). A EBF é uma das seis regiões da Baptist World Alliance (BWA).

No Riga Islândia Hotel são esperadas mais de 140 pessoas: elas participarão da Itália John Archdeaconpresidente da União Evangélica Batista Cristã da Itália (UCEBI), e o pastor evangelista Ivano De Gasperissecretário do Departamento de Evangelismo.

O encontro também contará com a presença de cerca de 30 líderes juvenis que, dentro das diversas Uniões Batistas, realizam seu ministério com jovens e crianças. O encontro, portanto, nas intenções dos organizadores, quer ser uma grande experiência intergeracional de adoração, oração, escuta de Deus e do outro, partilha recíproca e construção da missão futura.

Entre os temas que serão abordados: missão e ministério na era pós-Covid; um mundo afetado por velhos e novos conflitos; uma economia desafiadora; preocupações ambientais globais; novas oportunidades para demonstrar a beleza, maravilha e esperança do Reino de Deus.

A sessão de abertura (21 de setembro, quarta-feira – 19h30, horário de Riga) e o lançamento do projeto Livro de canções (23 de setembro, sexta-feira – 20h30, horário de Riga) será transmitido ao vivo no canal da EBF no YouTube.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

“Trabalho, 30 anos de mudanças”

“Trabalho, 30 anos de mudanças”

Roma (NEV), 14 de fevereiro de 2020 – A XXX edição do "Reunião de Mirly" por título "A obra: 30 anos de mudanças”. Inaugurado em 1990, este encontro visa reunir representantes protestantes, mas também católicos, cristãos francófonos da França, Suíça e Itália, para discutir, aprofundar e discutir a questão do trabalho. “Mirly é um acrônimo para 'Mission dans l'industrie de la Région Lyonnaise' (Missão na Indústria da Região de Lyon) – explica Francesca Evangelistado Departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da União das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia (UICCA). Evangelisti participou da reunião em nome da Globalization Environment Commission (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), da qual a UICCA é membro observador. Mirly nasceu em 1984 no distrito de Duchère em Lyon, por vontade das Igrejas Reformada e Luterana locais, na Mission Populaire (Missão Popular, instituição protestante francesa de ensino e ajuda popular). “Há 25 anos, Mirly oferece cursos de formação para aprendizes de carpinteiro, com o objetivo de conter o grande desemprego que pesava na França nos anos 80 – continua Francesca Evangelisti -. Desde 2016, devido à crescente falta de fundos, o curso foi confiado à missão diocesana. Em 1987, Mirly abriu um balcão para a luta contra o desemprego e a procura de trabalho no 5º arrondissement de Lyon, que ainda hoje está ativo”. Foto Francesca Evangelisti Os dois dias de reuniões contaram com a participação de quase uma centena de delegados e numerosos especialistas, incluindo “Patrick Louisprofessor de Economia de Gestão na Universidade de Lyon; Michael Weillsócio-economista do trabalho, ex-Diretor-Geral Adjunto da Agência Nacional para a Melhoria das Condições de Trabalho (ANACT – Agence nationale pour l'amélioration des conditions de travail); Thierry Rochefort, professor de Socioeconomia do Trabalho na Universidade de Lyon, consultor de emprego para empresas – relatou Evangelisti, ilustrando também os testemunhos de pessoas que enfrentaram grandes mudanças ou dificuldades do ponto de vista do trabalho -. Também ouvimos testemunhos e reflexões teológicas de pastores protestantes Pierre-Olivier Dolinopároco na Missão Popular de Marselha, e de Helene Barbarinque depois de ter trabalhado durante 20 anos como engenheiro e de ter sentido a vocação, é agora pastor aprendiz na igreja de Ouillins". Francesca Evangelisti, em um relatório, resumiu o que emergiu durante a assembléia: "O tema do trabalho é mais atual do que nunca: não basta tê-lo, é preciso também realizar nele as próprias aspirações, aprender o trabalho em equipe, emancipar-se e encontrar o equilíbrio certo com a vida privada. O trabalho pode ser uma fonte de forte desconforto, por isso não deve ser subestimado e é importante fazer todos os possíveis para que seja o justo compromisso entre as aspirações e as reais competências pessoais - concluiu -. Na Bíblia, Deus exorta o homem a trabalhar e a comer o pão com o suor do seu rosto (Gênesis 3:19). Não ter emprego é muito negativo e completamente denegrido; da mesma forma, a psicologia contemporânea destaca como não ter trabalho é frustrante e leva à depressão, precisamos nos sentir úteis, nos sentirmos parte ativa da sociedade em que vivemos". O evento de dois dias aconteceu no Centro Protestante de Oullins, nos subúrbios ao sul de Lyon. ...

Ler artigo
Otto per mille Waldensian, o concurso de 2023 abre a partir de 5 de janeiro

Otto per mille Waldensian, o concurso de 2023 abre a partir de 5 de janeiro

Roma (NEV), 29 de dezembro de 2022 – Contagem regressiva para a abertura da licitação de 2023 para o Otto per mille Waldensian. A partir da próxima quinta-feira 5 de janeiro e até 27 de janeiro será de fato possível enviar pedidos de financiamento. ONGs, organizações sem fins lucrativos, associações e entidades do terceiro setor poderão então apresentar seus projetos, com o objetivo de receber os recursos necessários para realizá-los ou implementá-los. As diretrizes do concurso e todas as outras informações são publicadas em ottopermillevaldese.org. O Otto per Mille pode ser doado por todos aqueles que fazem uma declaração de imposto a uma das entidades religiosas com as quais o Estado italiano tem um acordo ou ao próprio Estado. Outros fundos são 5×1000, que podem ser atribuídos a investigação científica ou associações e organizações sem fins lucrativos, e 2×1000, que podem ser atribuídos a partidos políticos. O 8×1000 na verdade funciona como uma votação, em que quem se abstém contribui com o valor do voto majoritário. 8×1000 de todos os rendimentos declarados são repartidos entre o Estado e as entidades religiosas responsáveis ​​pelo seu recebimento, na proporção das escolhas expressas. Ponto deste ano: [embed]https://www.youtube.com/watch?v=g9BcNNdgANw[/embed] ...

Ler artigo
as palavras para dizer a unidade das igrejas

as palavras para dizer a unidade das igrejas

Karlsruhe (NEV), 7 de setembro de 2022 – A quinta sessão plenária da XI Assembleia Geral do Conselho Mundial de Igrejas (Karlsruhe, Alemanha, 31 de agosto a 8 de setembro de 2022) abordou o tema da unidade dos cristãos e o testemunho comum das igrejas. “Unidos não para ser servidos, mas para servir”, introduziu o bispo luterano Heinrich Bedford-Strohm – delegado da Igreja Evangélica Alemã (EKD), nome também conhecido do público italiano, por ser um grande apoiador de projetos humanitários para migrantes no Mediterrâneo - referindo-se a Mateus 20: 20-28, texto bíblico do penúltimo dia de trabalho da Assembleia. O Arcebispo de Canterbury, Justin Welby, foto Hillert/WCC. Justin Welby, o arcebispo de Canterbury, primaz da Comunhão Anglicana, depois de se referir à XV Conferência de Lambeth, falou das muitas crises que afetam o planeta, desde as guerras até as mudanças climáticas: "estamos em um mundo de crises, especialmente para os mais pobres e fraco. Neste contexto, os cristãos são chamados a ser uma comunidade, um povo capaz de redescobrir a sua paixão espiritual, em solidariedade com os que sofrem. Devemos enfrentar nossos medos, ser corajosos em nossas decisões, amar uns aos outros, para uma unidade mais visível”. O pastor coreano também pediu maior coragem ecumênica Joseop Keum, secretário-geral do Council for World Mission: “o mundo em que vivemos não precisa de pequenos ajustes, mas de mudanças radicais. Como cristãos, acreditamos que o poder do amor de Deus é mais forte do que o poder do dinheiro, e agimos de acordo, juntos”. Jacqueline Grey, Pentecostal World Fellowship. Foto Hillert/WCC. a pastora Jaqueline Grey da Pentecostal World Fellowish interveio para explicar como o movimento a que pertence – “jovem, cheio de energia e visões”, como ela o definiu – tem cada vez mais interesse pelo discurso ecuménico, tanto que entre as novas igrejas membros de o CMI, vários são pentecostais. “Cristo nos chama a amar uns aos outros, não a tolerar uns aos outros”. Mons. Brian Farrel, secretário do Dicastério vaticano para a Promoção da Unidade dos Cristãos, expressou uma avaliação positiva do trabalho realizado pelo Grupo de Trabalho Conjunto CEC - Igreja Católica Romana e a Comissão Fé e Constituição, da qual fazem parte membros católicos. “O que conquistamos deve nos levar a trabalhar ainda mais juntos”. O Metropolita Trabalho de Psídia, delegado do Patriarcado Ecumênico, nos convidou a manter os olhos bem abertos sobre o que está acontecendo em nosso presente, enquanto a assembléia se reúne em Karlsruhe: “uma nação cristã atacou outra nação cristã. Cristãos matam outros cristãos”. Para isso sublinhou a urgência da reconciliação «nas Igrejas, entre as Igrejas, com toda a humanidade, com a criação». Bran Friesen da Igreja Menonita do Canadá, por outro lado, recordou a necessidade de reparação e reconciliação com as populações indígenas, antes de tudo as de seu país, pensando também no genocídio cultural das escolas residenciais em que meninos e meninas indígenas foram testados na sua língua e na sua cultura. Eles também participaram do plenário Lani Mireya Anaya Jiménez da Igreja Metodista no México (em vídeo), e Rosemary Muthoni Mbogosecretário provincial da Igreja Anglicana do Quênia, que destacaram a contribuição inovadora das novas gerações ao processo ecumênico. O encontro foi encerrado com uma apresentação do conjunto Oikoumene Pasifika. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.