Notícias da Conferência das Igrejas Europeias (KEK)

Notícias da Conferência das Igrejas Europeias (KEK)

O novo logotipo da Conferência das Igrejas Europeias (KEK)

Roma (NEV), 27 de abril de 2023 – Aqui estão as últimas notícias da Conferência das Igrejas Europeias (KEK).


Trazendo a paz: uma troca honesta sobre a guerra na Ucrânia patrocinada pelo CEC

O webinar organizado pela Conferência das Igrejas Europeias no âmbito dos “Caminhos para a Paz” foi realizado no dia 24 de abril. Em colaboração com o Inclusive Peace, o webinar explorou “O papel dos atores religiosos nos processos políticos – experiências comparativas e implicações para a Ucrânia e a Rússia”.

O secretário-geral do CEC Jørgen Skov Sørensen abriu o webinar pedindo aos participantes que lembrassem onde estavam no dia em que a Rússia invadiu a Ucrânia, 24 de fevereiro de 2022. Coincidentemente, o CEC havia agendado uma grande reunião virtual. Assim, apenas alguns dias após a invasão, mais de 100 pessoas se reuniram online para conversar sobre o que havia acontecido, orar juntas, compartilhar pensamentos e até mesmo lamentar juntas. Mais de um ano depois, os Caminhos para a Paz da CEC pretendem promover a justiça, a reconciliação e a paz na Ucrânia, sendo proativos no diálogo com as instituições europeias e abordando questões políticas cruciais.

Alex Shoebridgeresponsável pelo apoio ao processo de paz da paz inclusivafalou em nome de sua organização, um “pense e faça tanque que apóia a paz e os processos de reforma política por meio de aconselhamento baseado em evidências”. Foram discutidos os principais fatores subjacentes a um processo de paz sustentável, o envolvimento de atores políticos e da sociedade civil. E, ainda, das causas da guerra e dos caminhos possíveis para a paz. Além disso, o papel das igrejas em conflito e mediação, particularmente em relação à Igreja Ortodoxa Russa e pontos de entrada para o CEC e o Conselho Mundial de Igrejas (WCE), bem como a questão da desunião entre as igrejas ortodoxas na Ucrânia.

O pastor Alan Donaldson, secretário-geral da Federação Batista Europeia (EBF), descreveu “os esforços das igrejas batistas em arrecadar mais de 1,2 milhão de dólares, que serão investidos na reconstrução de igrejas na Ucrânia depois da guerra”. Ele também refletiu sobre o fato de que “a cooperação ecumênica com as Igrejas ortodoxas na Ucrânia melhorou desde o início da guerra, especialmente no ministério do trabalho humanitário conjunto”.

O webinar destacou a importância das igrejas europeias, bem como grupos informais de oração, jovens, mulheres e comunicadores profissionais engajados em processos de paz. Finalmente, o webinar destacou a necessidade de proteger os locais religiosos e locais de culto, sublinhando que um conceito comum de segurança deve ser desenvolvido na sociedade civil europeia.


Catedral de Haderslev – Foto tirada de

“Uma vitória dos direitos humanos”. O comentário do CEC sobre a abolição da lei dinamarquesa que propunha a tradução obrigatória de sermões

Dinamarca. Pare a lei que exigia a tradução para o dinamarquês de sermões de outras línguas. O comentário do CEC logo após a retirada do projeto de lei: “Uma vitória dos direitos humanos”. Já há dois anos a Conferência das Igrejas Européias havia escrito uma carta na qual expressava séria preocupação com a proposta. Leia o artigo em Riforma.it


Foto Mladen Trkulja / CEC

Comunicado de imprensa: Credenciamentos abertos para a Assembleia Geral CEC 2023 em Tallinn

A CEC realizará sua Assembleia Geral de 14 a 20 de junho de 2023 em Tallinn, Estônia, sob o título “Sob a bênção de Deus – moldando o futuro”.

A mídia está convidada a se registrar online e participar da coletiva de imprensa em 20 de junho de 2023. Leia aqui.


Convite para Bem-estar digital

A rede Ação da Igreja sobre Trabalho e Vida (CALL*/Church action on work and life) realizará um webinar intitulado “CALL for digital wellness”. Marcação dia 24 de maio, das 17h30 às 19h00 (hora de Bruxelas). O webinar explorará as necessidades da digitalização, que devem ser modeladas e desenhadas de forma ética, de forma a dar igual importância aos valores ecológicos, econômicos e sociais. Cadastre-se e saiba mais clicando aqui.

*CALL é uma rede europeia que procura abordar o emprego e questões económicas e sociais relacionadas. Fá-lo do ponto de vista da teologia cristã e de um modo de vida cristão.


Assembléia CEC na Estônia: Moldando o futuro com a bênção de Deus

A Conferência das Igrejas Europeias realizará sua 16ª Assembleia Geral de 14 a 20 de junho de 2023 em Tallinn, Estônia. Título da Assembleia: “Sob a bênção de Deus – moldando o futuro”. A Assembléia será organizada pelas igrejas membros da CEC na Estônia, a Igreja Evangélica Luterana da Estônia e a Igreja Ortodoxa da Estônia. Para saber mais, clique aqui.


admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Luteranos do mundo.  Teologia pública para o bem comum

Luteranos do mundo. Teologia pública para o bem comum

Foto FLM / Albin Hillert Roma (NEV), 13 de outubro de 2021 – No dia 15 de outubro, a Federação Luterana Mundial (FLM) promove um evento para relançar o papel da teologia, tornando acessíveis conferências aprofundadas. O objetivo é compartilhar esses recursos de teologia pública para uso das igrejas-membro em seu compromisso com o bem comum. É uma série de palestras abertas, resultado da cooperação entre o Berlin Institute of Public Theology, na Alemanha, o Beyers Naudé Centre for Public Theology, na África do Sul, e a Lutheran World Federation. O encontro da próxima sexta-feira será uma oportunidade para ouvir os principais especialistas de todo o mundo sobre diferentes aspectos da teologia pública. Gravadas durante a pandemia de Covid-19 em vários contextos, as aulas que vão ser tornadas públicas contêm uma apresentação (tanto em vídeo como em áudio) com diapositivos, material de estudo e leituras complementares. A série de palestras foi inicialmente oferecida a estudantes de pós-graduação em Berlim e Stellenbosch. Eles fazem parte dos módulos de aprendizado FLM, mas são projetados para beneficiar todos os alunos em áreas onde materiais de estudo e viagens são difíceis devido à falta de fundos ou oportunidades. Aqui, a programação do evento, marcado para as 16h, via link zoom (link de inscrição no final da página). Saudações e moderação pastor Kit SivinDiretor do Programa de Teologia Pública e Relações Inter-religiosas, Federação Luterana Mundial Introdução pastor Martin JungeSecretário-Geral da FLM Discursos de abertura pastor Felipe PavãoSecretário Geral Interino para Programas da Fraternidade Mundial de Igrejas Reformadas (CMCR/WCRC) prof. Simone SinnReitor do Instituto Ecumênico Bossey, Conselho Mundial de Igrejas (CEC) Apresentação de recursos de acesso aberto prof. Torsten MeireisDiretor do Instituto de Teologia Pública de Berlim, Universidade Humboldt Apresentações de vídeo curtas Conversas com especialistas Frederike van OorschotChefe do Departamento de Religião, Direito e Cultura, Forschungsstäte der Evangelischen Studiengemeinschaft (FEST), Universidade de Heidelberg Rothney TshakaDiretor da Escola de Humanidades da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade da África do Sul Passado. Seferosa CarrollDiretor Executivo, Missão e Programa Missão das Margens, (CEC) Conclusões prof. Dion ForsterDiretor do Beyers Naudé Center for Public Theology, Stellenbosch University Inscrições no Zoom artigo anteriorDireitos em tempos de pandemiaPróximo artigoPela primeira vez, os imigrantes na Itália estão diminuindo Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália ...

Ler artigo
Mulheres vítimas de tráfico, uma discussão sobre o tema da prostituição

Mulheres vítimas de tráfico, uma discussão sobre o tema da prostituição

Karlsruhe (NEV), 7 de setembro de 2022 – Um workshop para discutir como as igrejas podem combater a prostituição e o tráfico de mulheres. Aconteceu nos últimos dias em Karlsruhe, Alemanha, à margem dos trabalhos da 11ª Assembleia Geral do Conselho Mundial de Igrejas. “A iniciativa sobre a prostituição, sobre como as igrejas podem ajudar a prevenir e até mesmo se opor à prostituição e ao mercado de carne humana que isso implica - explica Claudia Angeletti da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália -, foi muito bem organizado pelo pároco da igreja protestante de Baden Claudia Roloff, que me contatou pela Federação Feminina enquanto editava o caderno de 16 dias de 2021 justamente sobre o tema da prostituição. Tendo gostado muito deste trabalho, fomos convidados como FDEI a participar para apresentar a situação, especialmente da legislação, na Itália. O objetivo desta reunião foi, de fato, tentar criar uma rede para lutar pela abolição da prostituição, para favorecer uma mudança na legislação vigente aqui na Alemanha em particular. Depois de vários contactos decidi enfrentar esta aventura, juntamente com uma freira, que faz parte do Mouvement du Nid, que acolhe e ajuda as prostitutas, agora também muito envolvida na questão do direito francês, e uma psicoterapeuta, Brigitte Schmidt Angermeier que falou sobre os efeitos da síndrome de estresse pós-traumático de quem tenta sair da prostituição e sempre vai levar no corpo e na alma as marcas desse tipo de experiência de vida”. A reunião contou com a presença majoritária de mulheres, principalmente alemãs. “Uma oportunidade importante para entrar em contato com outras pessoas envolvidas nesta questão e talvez até contribuir para uma mudança desta lei, especialmente com as irmãs de Baden”, acrescenta Angeletti. a pastora de Baden Claudia Roloff Pastor da igreja protestante em Baden Claudia Roloff, membro do Sínodo desta igreja alemã, que também se ocupa da formação, explicou que “está em curso uma petição para a afirmação do modelo nórdico na legislação sobre a prostituição. Minha igreja está discutindo justamente essas questões e é muito importante para nós nos confrontarmos com outros países e outras igrejas”. Por que falar sobre prostitutas e não sobre profissionais do sexo? “Porque pensamos que a prostituição não é sexo nem trabalho: porque o sexo depende do consentimento e este não existe quando é feito por dinheiro e não por desejo, nem é trabalho porque as outras ocupações são muito mais regulamentadas, do ponto de desde o ponto de vista da saúde até aos horários de trabalho, contratos e condições de segurança, etc". Na Alemanha, segundo o pastor protestante, na frente da prostituição “tudo é permitido, há poucas regras e temos cerca de 2 casos por ano de assassinato de prostitutas, todos os anos. Na Suécia, por outro lado, não houve assassinatos contra prostitutas nos últimos vinte e dois anos: é um modelo que protege as mulheres e a sociedade como um todo. E não há ideia de que a pessoa, nenhuma pessoa, possa ser colocada à venda”. Na frente abolicionista, a prostituição “não pode ser considerada um trabalho como qualquer outro porque está intimamente ligada ao tráfico de pessoas – explica Angeletti -; na Europa estão todos sujeitos ao tráfico de seres humanos, nunca ou muito raramente existe uma escolha voluntária para fazer este testamento. Além disso, como mulheres cristãs também contestamos a ideia de que esta poderia ser uma forma digna de viver a sexualidade, porque ocorre uma transação econômica, portanto não é uma experiência gratificante, alegre, bonita, mas a mulher se adapta a ser um objeto de prazer para quem paga, para o cliente. Daí a escolha de uma postura abolicionista, na tentativa de reafirmar valores cristãos que se vão perdendo, no mercado geral que nos envolve a todos. Interpretamos a prostituição como um produto do capitalismo, como uma exploração do mais fraco pelo mais forte, bem como uma forma de violência contra a mulher, dada a mercantilização do corpo”. ...

Ler artigo
6 de maio.  Zoom reunião sobre esperança

6 de maio. Zoom reunião sobre esperança

Roma (NEV), 6 de maio de 2022 - A Semana de evangelização está em andamento até 8 de maio. Organizado por uma Comissão especial, indicada pelo Conselho Valdense e coordenada por Mário Cignoniestá aberto a todos os interessados. A Semana é inspirada no versículo "Aqueles que esperam no Senhor ganham novas forças" (Isaías 40:31). Entre as iniciativas, está agendado para hoje, às 18h, um zoom meeting sobre o tema da esperança. Uma breve introdução será seguida de um debate aberto com perguntas e respostas ao vivo. Aqui está o link de acesso: “Este encontro não está reservado apenas ao público das nossas igrejas, mas está aberto a todos os que queiram participar” escrevem os organizadores. Haverá a oportunidade de fazer perguntas ao vivo sobre o tema da Semana a um jovem pároco, Francisco Marfee ao pároco emérito José Platão. Conduza o debate Simona Menghini, da Comissão de Evangelização e membro da Comissão de Comunicação da Igreja Valdense – União das Igrejas Metodista e Valdense. A ideia, concluem os promotores, é abordar o tema da esperança "livremente e sem mediações, na consciência de que devemos aprender a estar 'prontos para prestar contas da esperança que há em nós' (1 Pd 3,15)" . Para ver outros recursos relacionados à Semana, clique aqui: Vídeo sobre Esperança ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.