Federação das Igrejas Evangélicas, novo Presidente e Conselho eleitos

Federação das Igrejas Evangélicas, novo Presidente e Conselho eleitos

Roma (NEV/CS28), 30 de outubro de 2021 – A XX Assembleia da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI) elegeu hoje, sábado, 30 de outubro, o novo presidente e o novo Conselho da FCEI.

Daniele Garrone

O novo presidente é Daniele Garronenascido em 1954, pastor valdense, desde 1988 professor de Antigo Testamento na Faculdade de Teologia Valdense, ex-membro do Conselho da FCEI nos últimos três anos.

Além do presidente, o Conselho é composto por: Richard Kofi Ampofo (Metodista), Maria Antonieta Caggiano (luterana), Pedro Ciaccio (Metodista), Free Ciuffreda (valdense), Sara Comparatti (batista), Luca Longo (Exército da Salvação).

“Por um lado, as tarefas da Federação são dadas e as linhas de compromisso definidas – declara Daniele Garrone -. Teremos que “dar conta da esperança que há em nós” (1 Pedro 3:15), “abrir a boca em favor do mudo, em defesa de todo o desamparado” (Prov 31:8), “buscar o bem da cidade” (Jr 29.7). É o que tentamos fazer com a nossa reflexão e com a nossa testemunhocom o serviço e projetos para i migrantesnossa presença no espaço públicoo compromisso com eu direitos e para proteção deambiente. Trata-se de continuar este caminho, em tempos difíceis, para as nossas igrejas e para o país, guiados por uma visão que não é uma fantasia nossa, mas um dom que recebemos”.

Hoje, sábado, 30 de outubro, a eleição foi realizada na igreja luterana da via Sicilia, em Roma, na sequência da constituição da XX Assembleia da FCEI e da primeira reunião do novo Conselho da FCEI. Pela manhã também foi realizada uma mesa redonda pública, intitulada “Diferentes vozes, desafios comuns”, da qual participaram Emanuela Del ReRepresentante Especial da UE para o Sahel, Daniele GarroneFaculdade Valdense de Teologia, Shahrzad Houshmand Zadehteólogo muçulmano, Marco Impagliazzo, presidente da Comunidade de S. Egidio, Yassine Laframpresidente da União das comunidades e organizações islâmicas na Itália (UCOII), Marco TarquínioDiretor de vir, Lia Tagliacozzoescritor e jornalista (vídeo mensagem), Cláudio ParavatiDiretor de comparar, como moderador do debate. A reunião foi encerrada com uma meditação do presidente cessante da FCEI, pároco Luca Maria Negro.


A Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI), nascida em 1967, é uma estrutura aberta, a serviço de todo o evangelicalismo italiano. Reúne as denominações “históricas” do protestantismo italiano e algumas igrejas da área pentecostal-carismática. No geral, uma população de cerca de 65.000 pessoas.
Os membros fundadores da FCEI são a União Batista Evangélica Cristã (UCEBI), a Igreja Valdense, a Igreja Metodista, a Igreja Luterana, a comunidade ecumênica de Ispra-Varese (posteriormente incorporada à Igreja Luterana). Nos anos seguintes à sua fundação, o Exército de Salvação, a Comunhão das Igrejas Livres, a Igreja Apostólica Italiana e a comunidade da Igreja de Santo André da Escócia se juntaram à Federação. Também participam da Federação como “observadores” a União das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia (UICCA) e a Federação das Igrejas Pentecostais (FCP); enquanto a Igreja Cristã de Rho (MI) é um “membro aderente”.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Faculdade Valdense.  Abertura do ano letivo 2021/22

Faculdade Valdense. Abertura do ano letivo 2021/22

Roma (NEV), 6 de outubro de 2021 – A abertura do ano acadêmico 2021/22 da Faculdade Valdense de Teologia (FVT) será oficialmente realizada no sábado, 9 de outubro, às 17h30, com a Prolusão na Aula Magna pelo professor Oswald Bayer (Tubinga). Tema de seu discurso: . A Prolusão pode ser acompanhada em transmissão ao vivo na seguinte página: (Participação no local é limitada a pensionistas, alunos da Licenciatura em Teologia residentes em Roma, alunos Erasmus e Melantone Center, funcionários e professores do corpo docente, párocos. Green Pass necessário para log em). Domingo 10 de Outubro, habitual Culto de Abertura, a partir das 11. Pregação do pároco Lothar Vogel. O culto é realizado na Igreja Valdense na Via IV Novembre, participação no culto de abertura somente no local. Nos próximos dias, estão previstas várias iniciativas para a “Semana introdutória”. No site da faculdade todos os detalhes. Reportamos na segunda-feira, 11 de outubro, horário: 9 a 11, a apresentação dos cursos da Faculdade. 11-13 e 15-17, Fulvio Ferrario sobre: ​​“A teologia cristã na presença das ciências. Cinco teses. Zoom ao vivo ativado Terça-feira, 12 de outubro, às 9h, a introdução à Biblioteca. 11-13, com Lothar Vogel sobre: ​​“Considerações históricas sobre a gênese do problema fé-ciência”. Às 15h, encontro com estudantes internacionais. Zoom ao vivo sempre para cima Quarta-feira, 13 de outubro, de 9 com Lothar Vogel: leitura de passagens selecionadas das Cartas Copérnicas por Galileu Galileizoom direto em Aos 18, a apresentação do livro "As palavras da fé" (de José LorizioFúlvio Ferrario Germano Marani) Por motivos de organização, por favor, confirme a participação no local enviando um e-mail para: [email protected] Green Pass necessário para acessar. Acompanhe a transmissão ao vivo em Finalmente, na quinta-feira, 14 de outubro, haverá uma excursão para os alunos da Licenciatura em Teologia, Erasmo, Centro Melantone. Cursos “Tudo o que você pode aprender” Na oferta formativa da Faculdade, também os cursos abertos a todos, segundo a modalidade “All you can learn”: ao inscrever-se como “auditor” durante um ano letivo completo, tem acesso a todos os cursos indicados no FVT catálogo e programa. Os cursos “Tudo que você pode aprender” já agendados para este ano são: História do Cristianismo na época da Reforma (1400-1650), com Lothar Vogel. Curso de teologia feminista e de gênero "Construindo a igreja juntos, pessoas de todas as cores e gêneros", com Letizia Tomassone. “Que proveito tira o homem do esforço com que trabalha debaixo do sol? (Qoh 1,3)” – Leitura completa do Eclesiastes ou Qohelet, Curso de exegese do Antigo Testamento, com Daniele Garrone. Por fim, com Fulvio Ferrario, haverá: “Ao som da última trombeta. Introdução à doutrina cristã da esperança". “O problema teológico na filosofia grega. Das suas origens a Sócrates". “História da teologia moderna e contemporânea. Momentos e figuras da teologia do século XX". “Introdução à Teologia Sistemática. Estruturas fundamentais da fé cristã”. A Faculdade Valdense de Teologia A Faculdade Valdense de Teologia é o instituto mais antigo da Itália para o estudo universitário de teologia evangélica. Foi fundada em 1855 na Torre Pellice (TO), e depois mudou-se para Florença para o Palazzo Salviati de 1860 a 1921, e para Roma, na via Pietro Cossa, ao lado da igreja valdense na Piazza Cavour. A Faculdade representa um ponto de encontro e diálogo, dada a participação de muitos estudantes estrangeiros e em virtude de uma acentuada sensibilidade ecuménica. ...

Ler artigo
metodistas e valdenses.  Colabore pela saúde, justiça e sustentabilidade

metodistas e valdenses. Colabore pela saúde, justiça e sustentabilidade

Torre Pellice (To) (SSSMV/10), 30 de agosto de 2020 – Os eventos da semana “Gerações e Regeneração. Cuidar de pessoas, memórias e territórios”. Uma rica revisão realizada nos vales valdenses, na província de Turim, nos dias habitualmente dedicados ao Sínodo das igrejas metodistas e valdenses, adiado este ano devido ao coronavírus. Em suas saudações finais, o moderador da Mesa Valdense, diácono Alessandra Trottaagradeceu a todas as pessoas que participaram e colaboraram na semana. “Foi uma semana intensa e espero que todos tenhamos tirado dela alento para continuarmos a travar 'boas lutas' – disse Alessandra Trotta na sua intervenção, na qual sublinhou a interligação entre todos os seres humanos -. Uma das questões mais relevantes hoje é a contabilização do dinheiro que os cidadãos nos confiam por meio do Otto per mille”. Este ano a Mesa não pôde fazê-lo diante do Sínodo, que foi adiado para o próximo ano. Mas esta semana o #senzasinodo e o encontro de hoje em particular, explicou o moderador, é uma forma de “retribuir às igrejas e aos cidadãos o que estamos fazendo. Podemos dizer oficialmente que analisámos todos os pedidos e atribuímos regularmente as verbas, cuja distribuição será, como sempre, tornada pública através do site, cerca de metade Setembro". Em 2020 os recursos ascenderam a quase 43 milhões de euros “pelos quais voltamos a agradecer”, disse Trotta. é sobre o 3,2% das escolhas dos italianos. Quanto aos pedidos de financiamento de projetos apresentados através da plataforma online, já chegaram 4671, mais uns bons 500 do que no ano anterior, apesar de o número de candidaturas que cada promotor podia apresentar ter sido fixado no máximo de 2 projetos. 3.000 dessas solicitações passaram pela fase preliminar formal e foram financiadas 1243 projetos, dos quais 452 no estrangeiro e 791 em Itália, em todas as áreas de intervenção. Com relação aos setores que foram particularmente financiados, continuou o moderador, o mO maior número de projetos apoiados diz respeito ao mmelhoria das condições de vida das pessoas com deficiência física e mental, acompanhar projetos de crianças e adolescentes, projetos culturais e de saúde e por último, em termos percentuais, os relativos ao acolhimento e inclusão de refugiados e migrantes. "Precisamente em um ano tão particular - concluiu o moderador - decidimos manter em alta a atenção à normalidade, mantendo a variedade de destinações dos projetos, para promover o desenvolvimento na direção de uma maior justiça social, da proteção dos direitos dos mais vulneráveis, sustentabilidade ambiental e participação democrática". Durante a semana "#senzasinodo", numerosos convidados, especialistas e testemunhas falaram sobre os temas de administração territorial, justiça social, direitos das mulheres, direitos dos trabalhadores agrícolas e depois novamente sobre pregação, pastoral e diaconia, sobre o direito à moradia , sobre a infância, sobre informações em tempos de covid e sobre como a pandemia está afetando a vida das pessoas e comunidades. Para saber mais sobre o conteúdo e rever as intervenções propostas pelas igrejas metodista e valdense, as gravações e reportagens de todos os dias estão disponíveis no youtube ou na rádio Beckwith. Surge um quadro em que é fundamental colaborar com as instituições, igrejas e comunidades para a saúde, a justiça e a sustentabilidade na base da interligação e da cooperação. Portanto, esta é a agenda para os próximos meses. Entre os protagonistas destes dias, o presidente do Parlamento Europeu David Sassolivice-presidente da região da Emilia Romagna Elly Schleinos prefeitos dos vales, o sociólogo Maurizio Ambrosinio jornalista Sara Maniseraativista social e sindical Aboubakar Soumahoro, Dora Bognandi para a Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) e Gabriella Rusticipresidente da Federação de Mulheres Evangélicas Valdenses e Metodistas (FFEVM), Donatella Baruspara a Fundação Umberto Veronesi, Sabrina Gianninijornalista investigativo da RAI3, Diretor Geral da ASL To3 Flávio Boraso e muitos outros. Momentos artísticos não faltaram, incluindo o show da cantora e atriz Christian Voglino e o concerto de Fabíola Alemão com música de Johann Sebastian Bach para violino solo. Todos os insights desta semana estão disponíveis nesta página. FACTSHEET Igrejas metodistas e valdenses na Itália Parceiros de mídia: www.rbe.it – www.riforma.it Assessoria de Imprensa: NEV-Agência de Imprensa de Notícias Evangélicas – www.nev.it – Twitter: @nev_it – FB: @AgenziaNEV – [email protected] (NEVCS/35) ...

Ler artigo
Igrejas e armas na Ucrânia – Nev

Igrejas e armas na Ucrânia – Nev

Roma (NEV), 10 de abril de 2022 – Contribuição de Luca Maria Negro para o culto de rádio - coluna "O caminho para a unidade", exibida no programa "Culto evangélico", na Rádio RAI 1, nesta manhã, domingo, 10 de abril de 2022 - Em março, em nossa nota mensal sobre o caminho para a unidade dos cristãos, destacamos como a guerra na Ucrânia representa um retrocesso dramático para o movimento ecumênico, já que as várias igrejas às vezes têm avaliações diametralmente opostas. Ele se expressou em termos semelhantes no jornal A República de 21 de março, o fundador da comunidade monástica de Bose, Enzo Bianchi: “Com esta guerra, o ecumenismo entre as Igrejas, que já atravessa um inverno, fica ainda mais ferido e desmentido»”. “O que já não pensávamos ser possível para os cristãos – escreve Bianchi – aconteceu: uma guerra foi sagrada e a religião foi invocada como justificativa para o conflito. Em frentes opostas, as Igrejas sucumbiram à tentação do nacionalismo e quando religião e nacionalismo se cruzam, a mistura é explosiva”. Hoje continuamos no mesmo tema, citando algumas das recentes posições assumidas pelas igrejas sobre o conflito. A primeira é positiva: é a declaração conjunta do Conselho das Conferências Episcopais (Católicas) da Europa (CCEE) e da Conferência das Igrejas Europeias (KEC), que inclui protestantes, anglicanos e ortodoxos (mas não os russos ortodoxos, que suspenderam sua participação por anos). “A religião – lê-se no texto – não pode ser usada como meio para justificar esta guerra. Todas as religiões, e nós como cristãos, estamos unidos para condenar a agressão russa, os crimes cometidos contra o povo da Ucrânia e a blasfêmia que representa o uso indevido da religião neste contexto”. O segundo texto é mais problemático: é a Declaração da Comunhão das Igrejas Protestantes na Europa (CPCE). Embora com aspectos muito equilibrados, este documento inclina-se para a questão do fornecimento de armas à Ucrânia, afirmando: "Reconhecemos as decisões que os Estados tomaram para oferecer apoio à Ucrânia através do fornecimento de equipamento defensivo"; o que quase soa como uma inoportuna "bênção protestante" do trabalho dos governos ocidentais. Nestes dias, um grupo de evangélicos italianos está lançando um apelo pedindo ao CPCE que reconsidere esta posição. Por fim, acaba de ser divulgado um dossiê muito útil, porque compara as diferentes posições que existem, dentro das igrejas, justamente sobre a questão de saber se é ou não apropriado fornecer armas à Ucrânia. Publicado por Com Nuovi Tempi e editado pelo prof. Fulvio Ferrario da Faculdade Valdense, o dossiê “Guerra, paz, justiça”, como explica o curador, “visa ajudar aqueles que buscam o mandamento de Deus rezando e pensando; quer estimular quem não se contenta com citações bíblicas usadas como chave de fenda para atingir quem pensa diferente, mas sabe que a Escritura deve ser questionada com paciência, mesmo que a história avance muito rápido; quer acompanhar quem se sente ensurdecido pela sloganmas sente sua vontade chantagista e pretende resistir a ela". ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.