Ágape, aquele sonho realizado por Tullio Vinay que continua…

Ágape, aquele sonho realizado por Tullio Vinay que continua…

ágape

Roma (NEV), 13 de maio de 2020 – Aboquiaberto (no grego ágape, do latim tardio agparapor exemploem grego ἀγάπη) significa “amor”, indica o banquete fraterno entre os antigos cristãos, por extensão o banquete íntimo entre amigos.

ágape

No verão de 1946, o pároco de Prali Túlio Vinay, nascido hoje, 13 de maio de 1909, falou da necessidade de erguer nos vales valdenses um lugar que expressasse os valores do ágape cristão e que seria, para usar uma expressão contida no primeiro “Manifesto Ágape”, o rosto de Cristo “esculpido nas rochas das nossas montanhas”. “O projeto arquitetônico de Leonardo Ricci – como afirma o site do centro ecumênico – deu ao Centro uma fisionomia particular, de incrível modernidade. Centenas de voluntários de diferentes origens geográficas, políticas e religiosas estiveram envolvidos na construção; através do trabalho comum e do ideal do ágape de Cristo, foram resolvidas as dolorosas consequências do conflito mundial, que terminara poucos anos antes. Onde hoje está o novo templo em Prali, acamparam os jovens e as jovens que, em poucos anos, construíram a estrutura com entusiasmo e esforço que ainda hoje se esconde entre os larícios acima de Ghigo di Prali. Ágape foi, a partir da década de 1950, um lugar de fecundo debate social, político e teológico nacional e internacional”.

A relação do fundador da Agape Tullio Vinay com o centro ecumênico é importante não só por essa experiência, mas por todos os projetos que dela se inspiraram.

Uma iniciativa que hoje, devido à emergência do Covid19, vive obviamente uma fase particular. Nós conversamos sobre isso com Sara Marta Rostagnoum dos dois vice-diretores do centro, por ocasião do aniversário de nascimento de Vinay, também senador por duas legislaturas, eleito independente nas listas do Partido Comunista Italiano.

“O sonho de Vinay continua – explica Rostagno -: queremos continuar “curando e sonhando” juntos, apesar de tudo. Estamos a tentar planear um verão diferente, ainda estamos a juntar ideias para perceber como gerir as nossas atividades. Gostaríamos de direcionar nosso projeto de internacionalidade em particular para o acolhimento de famílias e pessoas vulneráveis, que foram as mais afetadas pela crise econômica causada pelo bloqueio e após a emergência de saúde. Esperamos a colaboração do país e da aldeia, do território nisso. Depois continuaremos as manutenções, como “casa de férias” seguiremos as disposições do nosso setor, os campos de trabalho ficam assim suspensos por enquanto e adiados por tempo indeterminado. Outra ideia é propor “gostos de acampamentos” virtuais, atividades para crianças, remotamente, sem no entanto “escravizar” os pais ou obrigar os mais pequenos a passar ainda mais horas no computador. Por fim, estamos pensando em entretenimento online específico para a comunidade Agapine”.

O centro ecumênico não está imune à crise. A paralisação das atividades de hotelaria e turismo terá, portanto, impacto também na Ágape. Por isso, conclui Sara Marta Rostagno, “vamos lançar uma angariação de fundos estruturada nas próximas semanas, entretanto qualquer contributo é bem-vindo”.

Aqui estão os dados para fazer uma doação ao centro e ao projeto valdense.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Religião hoje.  Onde é o lugar das mulheres?

Religião hoje. Onde é o lugar das mulheres?

Roma (NEV/CELI), 18 de outubro de 2021 – Começa no dia 20 de outubro a série de três webinars promovidos pela Rede de Mulheres Luteranas. A iniciativa visa “contribuir para uma melhor compreensão do papel da mulher hoje em outras religiões. Nosso desejo - escrevem as mulheres luteranas - é conhecê-los melhor para evitar estereótipos e preconceitos, despertar nossa curiosidade e ter empatia com eles. Às vezes conhecemos pouco as nossas 'irmãs' de outras religiões, mesmo que muitas vezes morem perto de nós”. A Rede de Mulheres Luteranas, portanto, envolveu: Rabina Bárbara Aiello, primeira mulher rabina do judaísmo liberal, que chegou à Calábria vinda da América. Além gerenciando a sinagoga Ner Tamid Del Sud, realiza iniciativas interessantes como pesquisas históricas sobre as raízes judaicas no sul da Itália e na Sicília, iniciativas nas escolas contra o anti-semitismo e apresentações virtuais sobre vários temas. ( Tehseen Nisar, um estudioso que colabora em várias universidades da Europa e do Paquistão. Vários de seus artigos foram publicados em Conselho de Religião e Segurança (RSC) que promove o papel do fator religioso na construção da paz, na Fórum Democrático do Sul da Ásia e muitos outros. Ele falará sobre o tema a partir de suas pesquisas e de sua vida. Nunnei DM Russo See More, com décadas de treinamento e estudo do budismo em vários países do mundo onde viveu. Contribuições ao Fórum das Religiões de Milão e publicações. Mais uma mulher incrível que vai explicar o assunto com um olhar especial para os elementos femininos no budismo. “Estamos muito felizes que essas três mulheres estejam disponíveis para nos dar uma visão de seu compromisso e de suas vidas através do tema que apresentarão” concluem as luteranas. Aqui está o cronograma: 20 de outubro de 2021 “O Papel da Mulher nos Modernos movimentos Judeus" 19:00 – 20h30 Rabina Bárbara Aiello 3 de novembro de 2021 “A questãoe cultura e identidade de mulher muçulmana Hoje" 19:00 – 20h30 dr. Tehseen nisar 17. nãonovembro de 2021 "O Feminino no Budismo" 19h00:00 – 20h30 nunnei d.m. russo Para receber o link, escreva para [email protected] Baixe o pôster-webinar-outubro-nov.2021- ...

Ler artigo
Multilinguismo no culto e nas liturgias, para “sentir-se em casa”

Multilinguismo no culto e nas liturgias, para “sentir-se em casa”

Foto de arquivo, Palermo 2019. Laboratório Intercultural de Formação e Acolhimento (LINFA) promovido pela Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI) como parte do programa Ser a Igreja Juntos (ECI) Roma (NEV), 18 de novembro de 2022 – Em chiesavaldese.org a pastora Anne Zell assina um relatório sobre a Consulta sobre multilinguismo nas religiões e liturgias, promovida pela Comunhão das Igrejas Protestantes na Europa (CCPE) em Cluj-Napoca na Romênia, de 8 a 11 de novembro passado. Entre outras coisas, falou-se da inclusão, da luta pelos direitos e pela justiça, da reconciliação e da convivência entre os diferentes, das minorias. Participaram mais de trinta representantes de diferentes Igrejas protestantes europeias. Zell escreve: >. leia em chiesavaldese.org ...

Ler artigo
O Otto per mille Waldensian para o Haiti e o Afeganistão

O Otto per mille Waldensian para o Haiti e o Afeganistão

foto de Tim Mossholder, unsplash Roma (SSSMV06), 25 de agosto de 2021 - Ajuda concreta às populações do Haiti e do Afeganistão. Assim o decidiu o Sínodo valdense e metodista em curso na Torre Pellice, na província de Torino, por ocasião da habitual análise dos projetos dos valdenses e metodistas Otto por mil. Além dessas duas intervenções específicas ligadas às emergências vividas nesses dois países, o Sínodo aprovou a lista de todos os outros projetos que receberão o apoio econômico do Otto per mille Waldensian. A deficiência, os menores e a cultura são os eixos de intervenção mais valorizados entre os projetos aprovados para o corrente ano.“Um dado que nos chamou a atenção é o número de inscrições recebidas – explica Manuela Vinay, chefe do escritório Otto per mille das igrejas valdenses e metodistas -. Nunca tantos pedidos, desde que o Otto per mille existia: quase 5 mil - 4992 - pedidos de financiamento, enquanto em 2019 foram cerca de 4100. Estamos a falar de mais 1400 pedidos, face aos últimos três concursos. Já esperávamos, tendo em conta a pandemia, mas não nestes termos: o terceiro setor mas também a cultura precisam claramente de ajuda. E tentaremos, à nossa maneira, como sempre, oferecer o nosso apoio a estas realidades. A solidariedade dos Valdenses e Metodistas está sempre presente e pronta. Por fim, esperamos que essa possibilidade seja cada vez mais utilizada pelos cidadãos, considerando que a maioria - mais da metade - dos contribuintes na Itália, até o momento, não expressa preferências em suas declarações fiscais com relação ao destino do Otto per mil". Justamente para administrar emergências, existe de fato um fundo específico Otto per mille – ou seja, que não subtrai recursos de projetos, mas é formado por recursos não alocados todos os anos. Deste fundo de emergência, este ano, parte será destinada ao Afeganistão e parte ao Haiti. Em particular, para a população afegã, a ajuda servirá para cobrir os custos de uma intervenção de acolhimento que está a ser estruturada nestes dias e que faz parte do apelo da Federação das Igrejas Evangélicas em Itália, do Conselho Valdense, com S. Egidio, para ativar corredores humanitários, com base no modelo piloto já iniciado e gerido pelas três organizações do Líbano. No ano passado também foi criado um fundo de emergência ad hoc para a Covid, destinado a Itália, mas as intervenções internacionais de combate à Covid também foram financiadas com fundos ordinários. Por fim, os próximos passos para a atribuição das verbas: em setembro a publicação dos projetos no site www.ottopermillevaldese.org e o lançamento dos projetos e em janeiro de 2022 o próximo concurso. LEMBRETE aos jornalistas: hoje às 18h30 coletiva de imprensa final, vídeo ao vivo em www.rbe.it, com o diácono Alessandra Trotta e o pastor José Platão Todos os detalhes nesta página. FACT SHEET: Igrejas metodistas e valdenses na Itália ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.