6 de novembro, Dia da ONU contra a Exploração do Meio Ambiente na Guerra

6 de novembro, Dia da ONU contra a Exploração do Meio Ambiente na Guerra

Um ativista da paz nepalês da Operação Híbrida União Africana-ONU em Darfur (UNAMID) planta uma árvore do lado de fora da sede da UNAMID em El Fasher, Sudão. Foto da ONU/Albert Gonzalez Farran tirada de www.un.org/en/observances/environment-in-war-protection-day

Roma (NEV), 3 de novembro de 2022 – No dia 6 de novembro, data em que se celebra desde 2001 o Dia Internacional para a Prevenção da Exploração do Meio Ambiente na Guerra e nos Conflitos Armados, também terá início a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima ( COP27 ).

Neste contexto, e às vésperas do encontro nacional de ecocomunidades organizado pela Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), foi lançado um documento conjunto. Assinado por GLAM, Pax Christi e pelo Grupo Inter-religioso para as Atividades Ecumênicas de Nápoles, o documento fala daecocídio como “um crime, pois ameaça a paz, a segurança e o bem-estar do mundo”.

Recordando uma declaração divulgada pelo Observatório sobre conflitos e meio ambiente e outras organizações, os signatários lembram que “O meio ambiente é um objetivo civil. A proteção ambiental é vital para a proteção dos civis. A contaminação ambiental pelo uso de armas explosivas representa riscos agudos e crônicos à saúde dos civis. Os detritos gerados pelo uso intensivo de armas explosivas em áreas povoadas podem criar riscos ambientais persistentes à saúde”.

Além disso, sublinhando a coincidência entre o Dia da ONU e o início da COP27, as organizações voltam a escrever: “acreditamos que o termo ‘desarmamento climático’ exprime a ameaça ao planeta e o sofrimento do resto da criação devido às violentas e armadas gerenciamento de conflitos humanos. O dia 6 de novembro é, portanto, um dia para renovar o compromisso por uma paz justa para a Terra que passe pelo desarmamento e pela libertação das guerras e de uma ‘ordem’ mundial baseada na agressão, terror e desestabilização”.


Para saber mais

Baixe aqui o apelo conjunto: Dia da ONU sobre guerras, conflitos e meio ambiente.

Para saber mais sobre o VI encontro nacional de ecocomunidades, intitulado “Plantando uma semente” (Nápoles, 4-6 de novembro de 2022), baixe o programa completo aqui: brochura do encontro nacional de ecocomunidades de 4 a 6 de novembro.

Entre outras coisas, uma conferência pública, intitulada “Eco teologias para a comunidade da criação”, está prevista para 4 de novembro às 18h30. Presença na igreja valdense, via dei Cimbri, 8 em Nápoles ou online na página GLAM no Facebook. Para todos os detalhes clique aqui: Folheto Conferência Pública 4 de novembro Nápoles.


a COP27

A COP27 é a 27ª conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas e será realizada de 6 a 18 de novembro de 2022 em Sharm El Sheikh, Egito. Da Itália, o jovem metodista é creditado Irene Abbra, entre os representantes da campanha global Clima SIM (sigla para Youth Ecumenical Summit), liderada por jovens cristãos entre 18 e 30 anos. Irene Abra também é Embaixadora do Clima do Conselho Metodista Europeu. O Climate YES nasceu no contexto da COP26 e da campanha mundial metodista Climate Justice for All (CJ4A).

Quarenta jovens ativistas climáticos da Federação Luterana Mundial (FLM) também se juntarão à COP27 em uma espécie de revezamento com o lema “A criação não está à venda”. São jovens de todo o mundo que, juntamente com várias organizações religiosas e da sociedade civil, defendem questões ambientais e negociam por justiça climática a nível global, regional e local. A FLM está presente nas conferências de mudanças climáticas das Nações Unidas desde 2011, defendendo o clima e a justiça intergeracional.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Oito para cada mil valdenses, cada vez mais pedidos de jovens e cultura

Oito para cada mil valdenses, cada vez mais pedidos de jovens e cultura

foto Abigail Low, unsplash Roma (NEV), 29 de janeiro de 2021 – Cada vez mais pedidos de fundos do Otto per mille Valdese, confirmando uma tendência de crescimento constante nos últimos três anos. Com um aumento significativo de candidaturas para atividades culturais, que passam de 443 para 626, e para a promoção do bem-estar e crescimento de crianças e jovens: foram 747, em 2020 foram 661, em 2019 este setor envolveu 531 projetos . No total, foram apresentadas 4914 candidaturas, das quais 961 no estrangeiro e 3953 em Itália (haviam sido 3573 em 2020). “Os números de 2021 nos dizem que o terceiro setor está preocupado com os efeitos da pandemia, com razão”, afirma. Manuela Vinaychefe do escritório Otto per mille das igrejas valdense e metodista. No que diz respeito à Itália, os projetos de combate à pobreza também crescem há dois anos: são 420 em 2021, enquanto em 2020 eram 339. Ainda com referência aos últimos dois anos, os projetos de combate à violência de gênero e os para idosos. Mais de 700, como também aconteceu em 2020, candidaturas a intervenções relativas a pessoas com deficiência (que são o segundo maior setor, em número de pedidos apresentados, a seguir aos jovens). Por outro lado, os pedidos de acolhimento e inclusão de migrantes têm apresentado uma evolução negativa nos últimos dois anos: 344 em 2019, 294 no ano passado e 276 hoje. O mesmo vale para os projetos – 124 este ano, 147 no ano passado – em presídios. Por fim, as iniciativas para o meio ambiente estão estáveis: de 107 no ano passado para 133 em 2021 (mas em 2019 haviam sido “apenas” 58). No estrangeiro, porém, a educação (173 candidaturas) e as intervenções de saúde e proteção da saúde (155) são as duas áreas de maior interesse. “A pandemia tem um efeito direto nos pedidos de financiamento que recebemos – diz Vinay -. Com o pedido de desembolso de fundos encerrado em 2021, o número de solicitações aumenta, como dissemos, chegando a quase 5.000, cerca de 4.000 dos quais para projetos a serem realizados na Itália e quase mil no exterior. Em nossa opinião, o aumento de projetos voltados para crianças e adolescentes, de combate à pobreza, de saúde e de promoção de atividades culturais reflete os efeitos sociais da pandemia. Nesta tendência – continua Vinay – encontramos uma atitude de confiança cada vez maior no sistema de gestão de recursos Otto per mille adotado pelas igrejas valdenses e metodistas. Sistema que, como se sabe, exclui a possibilidade de financiamento das atividades religiosas e a elas ligadas, mas destina a totalidade do seu valor a programas sociais, culturais e de cooperação. Os fundos disponíveis em 2021 - conclui o responsável do gabinete Otto per mille - ascendem a cerca de 40 milhões de euros que queremos 'devolver' à sociedade civil, àquele tecido de entidades, comunidades religiosas e seculares, associações que, neste saúde de emergência e assistência social, realizam um trabalho precioso de cuidado e apoio, que chega também às pessoas mais solitárias, marginalizadas e invisíveis". Agora todos os pedidos ao Otto per mille das Igrejas Valdense e Metodista passarão pelo escrutínio da fase preliminar: ou seja, será verificada a regularidade formal dos pedidos, respeitando as diretrizes da convocação de 2021, que foram publicado no site ottopermillevaldese.org. Apenas as candidaturas devidamente submetidas serão avaliadas pelos seus méritos por uma comissão de voluntários que em breve iniciará os seus trabalhos. Os projetos aprovados pelo Tavola Valdese serão apresentados ao Sínodo no próximo mês de agosto, e depois a lista definitiva dos pedidos aceitos será publicada no portal 8×1000 até setembro. As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo. ...

Ler artigo
Diaconia, acampamento internacional 14/17 anos: inscrições abertas

Diaconia, acampamento internacional 14/17 anos: inscrições abertas

Fotos retiradas de www.facebook.com/giovanieterritorio Roma (NEV), 31 de janeiro de 2019 – Dois projetos internacionais voltados para jovens de 14 a 17 anos. Essa é a proposta com direito a créditos de formação, ou como experiência de alternância escola-trabalho, coordenada pela Diaconia Valdense - Juventude e Território. Trata-se de um intercâmbio de jovens Erasmus+ sobre o tema do diálogo inter-religioso, com prazo de inscrição até 22 de fevereiro, e um work camp de verão, com prazo de inscrição até 30 de abril; ambos contam com a participação de pares estrangeiros e serão alojados em Villaholland, albergue Diaconia localizado nos vales valdenses, no coração dos Alpes Cottian, precisamente em Luserna San Giovanni (província de Turim), um dos pólos sociais e de agregação da o território. Aqui estão os detalhes Intercâmbio de Jovens Erasmus+"DIGA-ME. Jovens descobrindo comunidades inter-religiosas” Quando: de segunda-feira, 22 de abril a segunda-feira, 29 de abril de 2019 Onde: Villa Holland, Luserna San Giovanni (TO) Quem: 6 participantes de 14 a 17 anos Taxa: 152€ (inclui: alimentação, alojamento, seguro e selo fiscal) Inscrições: até 22 de fevereiro de 2019 >>> Junto com os outros participantes internacionais (de Kosovo, Ucrânia e Estônia) será aprofundado o tema do diálogo inter-religioso, para promovê-lo através de atividades multiculturais e da luta contra os estereótipos. Trabalho de acampamento de verão 2019“Juntos trabalhamos!” Quando: de 5 a 12 de agosto de 2019 Onde: Villa Holland, Luserna San Giovanni (TO) Quem: 12 participantes de 14 a 17 anos Taxa: 202€ (inclui: alimentação, alojamento, seguro e selo fiscal) Inscrições: até 30 de abril de 2019 >>> Em colaboração com a rede internacional de voluntários IBO, você tem a oportunidade de viver uma experiência de trabalho voluntário residencial ao lado de jovens de toda a Europa. ...

Ler artigo
Eu tenho um sonho.  60 anos após o discurso de Martin Luther King

Eu tenho um sonho. 60 anos após o discurso de Martin Luther King

Roma (NEV), 28 de agosto de 2023 – Ontem, em Jacksonville, Flórida, um homem branco matou três afro-americanos antes de atirar em si mesmo. Joe Biden condenou o incidente e lamentou que o crime tenha ocorrido precisamente no 60º aniversário da Marcha em Washington contra o racismo, onde o pastor baptista Martin Luther King Júnior. proferiu o histórico discurso “Eu tenho um sonho”. “Devemos dizer em alto e bom som que não há lugar para a supremacia branca na América. Devemos recusar viver num país onde as famílias vão às compras ou à escola com medo de serem mortas pela cor da sua pele”, declarou o presidente dos EUA. Hoje Biden e o vice-presidente Kamala Harris eles conhecerão a família de Martin Luther King. Todos os filhos do líder dos direitos civis foram convidados para a comemoração. AQUI o vídeo e o texto do famoso discurso de King. Ao lembrarmos o #MarchonWashington, devemos todos unir-nos para defender as exigências de há 60 anos que ainda não foram satisfeitas. Junte-se a milhares de pessoas em Washington neste sábado para levantar o chamado. - Rev. William J. Barber II (@RevDrBarber) 24 de agosto de 2023 Para saber mais: "Martin Luther King. Uma história americana”, de Paolo Naso, ed. O terceiro ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.