Comunidade e idoso: que perspectivas?

Comunidade e idoso: que perspectivas?

Roma (NEV), 17 de maio de 2023 – Amanhã a conferência nacional promovida pela Comissão Sinodal para a Diaconia (CSD-Waldensian Diaconia) intitulada “Comunidade e idoso: que perspectivas? Encontros, debates e vivências sobre envelhecimento, demência e Parkinson”. Dois dias de estudo e experiência entre Pinerolo (Hotel Barrage e Castello di Miradolo) na quinta-feira 18 de maio e sexta-feira 19 de maio de 2023.

É um evento formativo credenciado pela Região Piemonte ECM e confere 20 créditos formativos, em colaboração com as realidades que fazem parte da Pinerolese Dementia Network – Asl TO3, Ciss Pinerolo, Unione Montana Valli Chisone e Germanasca e Ama (Mutuo Aid Association) .

O congresso abre na quinta-feira, 18 de maio, às 9h, com uma primeira parte de saudações institucionais de Francisco Sciottopresidente da CSD – Diaconia Valdese; Alessandra Trottamoderador do Tavola Valdese; Louis IcardiConselheiro de Saúde da Região Piemonte.

Seguem-se dois dias de trabalho com intervenções cruzadas que vão destacar experiências, testemunhos e boas práticas, com o envolvimento, entre outras coisas, das estruturas da Diaconia Valdese Valli (DVV). Do Refúgio Re Carlo Alberto em Luserna San Giovanni no Núcleo de Decaimento Cognitivo Janavel com uma abordagem diferente da demência e foco no Projeto da Comunidade Amiga das Pessoas com Demência. Depois, os chefes do asilo dos velhos de San Germano Chisone, da Casa Valdese delle Diaconesse, da Casa di Riposo Il Gignoro de Florença (Diaconia Valdese Fiorentina) e outros.

Falamos sobre território, comunidade, pessoas, gestão da fragilidade na RSA, como reduzir internações hospitalares, experiências inovadoras na Itália e no exterior e muito mais.

“Os idosos são um componente importante e devem encontrar o seu espaço”, disse Gianluca Barbanottisecretário executivo da diaconia valdense.

Mais informações: ouça a entrevista na Rádio Beckwith (RBE) a Daniel Massamembro do CSD – Diaconia Valdense, que propõe uma palestra sobre o tema “Pacto pela não autossuficiência“. Na Itália, a lei de habilitação sobre o tema foi aprovada recentemente, ficando para trás em comparação com outros países europeus. Massa explica na entrevista “Trata-se de reorganizar este setor de intervenção, que afeta diretamente cerca de 4 milhões de pessoas, mas se somarmos também famílias e operadores, chegamos a cerca de 10 milhões de pessoas. A lei aprovada não é insignificante, é uma oportunidade para o nosso país que não podemos perder. Acreditamos que os idosos precisam de ter respostas em todos os percursos e necessidades que têm nas suas vidas, desde os cuidados domiciliários aos acolhimentos residenciais. As pessoas têm o direito de escolher o que querem fazer da vida a qualquer momento. A outra necessidade é quebrar as desigualdades: os serviços não podem ser destinados apenas às pessoas que têm recursos, mas devem ser acessíveis a todos”.


Programa sintético dos dois dias

(para ver o programa completo clique aqui)

QUINTA-FEIRA, 18 DE MAIO – 8h30 | 17h

· Políticas sócio-saúde, RSA e território

· Estruturas Residenciais para Idosos contam experiências e projetos específicos

SEXTA-FEIRA 19 DE MAIO – 8h30 | 17h30

· Demência e tecnologia: projetos inovadores

· Oficinas temáticas

· Mesas Redondas

O evento é organizado com o apoio ‘não condicional’ de Generali Arredamenti e Storello Ausili. Parceiro de mídia, Rádio Beckwith Evangelica (RBE).

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Dia Mundial do Refugiado, todas as iniciativas dos protestantes

Dia Mundial do Refugiado, todas as iniciativas dos protestantes

Uma família refugiada da Ucrânia chega à fronteira de Vama Siret, na Romênia. Localizada ao norte de Siret e mais ao sul a cidade de Suceava, a travessia conecta a Romênia com a vila ucraniana de Terebleche e mais ao norte a cidade de Chernivtsi. Após a invasão da Ucrânia pelos militares russos a partir de 24 de fevereiro de 2022, mais de meio milhão de refugiados fugiram pela fronteira ucraniana para a Romênia. Foto: Albin Hillert/WCC Roma (NEV), 14 de junho de 2022 – O Dia Mundial do Refugiado é celebrado na segunda-feira, 20 de junho. São muitas as iniciativas promovidas por todo o terceiro setor e várias também são organizadas pelo mundo protestante. No que diz respeito à Federação das Igrejas Evangélicas, em particular, e seu programa de migrantes e refugiados, Mediterrâneo Esperança, a Casa das Culturas de Scicli com a CGIL e em colaboração com as realidades do terceiro setor que fazem parte do Pacto de Solidariedade Scicli, com o Integrado O projeto de serviços para a autonomia socioeconômica dos titulares de Proteção Internacional, e com o patrocínio do Município de Scicli, está organizando um evento de um dia a ser realizado na Villa Comunale Penna no município da província de Ragusa. “Existem mais de 70 milhões de refugiados, requerentes de asilo e deslocados internos em todo o mundo que fogem da guerra e da perseguição. Todos obrigados a abandonar tudo e todos em busca de novas certezas em outros países. Refletir sobre a sua situação, conhecer as suas histórias e as suas dificuldades, não ficar indiferente e procurar agir, no dia-a-dia, para acolhê-los e respeitar os seus direitos”, são, por isso, alguns dos objectivos do Dia Mundial do Refugiado. Durante o Dia em Scicli, serão promovidas atividades didáticas e recreativas para crianças, entretenimento e também momentos de reflexão sobre as "Rotas migratórias e estratégias de acolhimento e integração" para aprofundar o tema também em relação ao território siciliano. “Agora mais do que nunca – lê-se na apresentação da iniciativa – é necessário promover caminhos de plena inclusão em todos os âmbitos da sociedade, desde o trabalho ao estudo e à saúde dos forçados a fugir dos seus países de origem”. O dia começará com um workshop criativo e interativo "Construindo a paz" com curadoria dos operadores da Coop. A Soc. Acting destina-se a todas as crianças e jovens que queiram participar. Compromisso às 11 horas em frente à Câmara Municipal de Scicli. Um momento de reflexão, com curadoria da CGIL e da Mediterranean Hope - Casa delle Culture, envolverá entidades e associações envolvidas na área. Serão explorados os temas dos projetos dedicados aos corredores humanitários e apoio psicológico aos que fogem do seu próprio país. eles vão intervir Federica Brizi, gerente de recepção de corredores humanitários para Mediterranean Hope, Federação de Igrejas Evangélicas, Clemente SabbaCoordenadora do MEDU – Médicos pelos Direitos Humanos da Sicília, Ahmed Echigerente do projeto Emergência em Ragusa, Ana Caratozzolochefe da CPIA Ragusa e Giuseppe Scifo, secretário geral da CGIL Ragusa. A noite no Villa Penna será encerrada com uma apresentação de música popular com “Carmelo Errera e os Scacciadiavoli”. A participação nas oficinas e a entrada na Villa Penna são gratuitas e gratuitas. Em Roma, em particular, em Casale Garibaldi, a Diaconia Valdense, Casale Garibaldi – comum no trabalho, Arco Solidário OnlusMédicos Sem Fronteiras, Intersos, BINÁRIO15 organizam um momento de partilha e confronto junto com os cidadãos e os refugiados do território. A partir das 17h30 exposição fotográfica, histórias solidárias, concerto ArabJazz com os 66 KIF, aperitivo. “Todos os anos – explica a Diaconia Valdense em nota à imprensa – é uma oportunidade de convidar as pessoas a conhecerem nossas atividades de trabalho com requerentes de asilo e refugiados por meio de momentos de encontro e contação de histórias”. O Dia Mundial do Refugiado foi celebrado pela primeira vez em 20 de junho de 2001 e foi criado para comemorar o 50º aniversário da aprovação da Convenção relativa ao Estatuto dos Refugiados assinada em Genebra pela Assembleia Geral das Nações Unidas. ...

Ler artigo
Otto per mille Waldensian, diretrizes para 2023 publicadas

Otto per mille Waldensian, diretrizes para 2023 publicadas

Claudio Schwarz, unsplash Roma (NEV), 14 de novembro de 2022 – Foram publicadas hoje as diretrizes para participar da Chamada Otto per Mille (OPM) valdense e metodista de 2023, que será aberta de 5 a 27 de janeiro de 2023. Conforme declarado em um comunicado à imprensa em ChiesaValdese.org, todas as associações que desejam apresentar um pedido de financiamento para suas iniciativas de solidariedade na Itália e no exterior, portanto, têm a oportunidade de consultá-las, para preparar um projeto e documentação conforme as diretrizes elaboradas pelo Tavola Valdese. Está também disponível um documento de perguntas e respostas a perguntas frequentes, para esclarecer as dúvidas mais comuns. No site www.ottopermillevaldese.org, na página "Enviar um Projeto", você pode ler esta e outras informações para participar da chamada. “Nunca como neste momento – declarou Manuela Vinay, chefe do Gabinete Otto per Mille de Tavola Valdese – sabemos da importância do apoio que podemos oferecer ao nosso e aos outros países. Por esta razão decidimos não alterar a abordagem aberta que sempre caracterizou a nossa Chamada, tentando simplificar alguns aspectos para facilitar a participação”. A União das Igrejas Metodistas e Valdenses contribui, como outras confissões religiosas, para a distribuição dos fundos Otto per Mille IRPEF e optou por destinar todas as contribuições que lhe são devidas exclusivamente para apoiar intervenções sociais, assistenciais, humanitárias e culturais, na Itália e no exterior: “Para isso, explica Manuela Vinay, todos os anos oferecemos a todos a oportunidade de apresentar propostas para obter uma contribuição econômica; a seleção de projetos ocorre com base no único critério de compartilhar nossos valores e princípios de solidariedade, sem preconceitos de natureza ideológica, política ou confessional. Em 2022 foram selecionados mais de 1.500 projetos, para os quais se destinaram um total de cerca de 45 milhões de euros, num total de quase 5.000 candidaturas submetidas à nossa aprovação”. Os 8×1000 podem ser atribuídos por todos os contribuintes a uma das entidades religiosas com as quais o Estado italiano tenha assinado um acordo, ou ao próprio Estado. O 8×1000 funciona mesmo como um voto, porque é dividido entre o Estado e as entidades religiosas, na proporção das escolhas feitas. “A consciência de viver em tempos particularmente difíceis em que o egoísmo parece prevalecer – acrescenta Vinay – nos faz pensar quais são as razões dessa deriva, sejam anos de falta de bons exemplos ou má administração. Há quem tenha encontrado “boas razões” para defender espaços, bens, direitos, erguer muros em detrimento de outras pessoas que já nem sequer são percebidas como seres humanos, mas parecem ter se tornado definições abstratas, mais fáceis de atropelar. Esta mentalidade generalizada e penetrante afeta a Itália, mas também outros países com um efeito disruptivo que fecha a possibilidade de estarmos “próximos” dos nossos vizinhos mais ou menos distantes. Para nós crentes é impossível não pensar que direitos, paz, fraternidade, alívio, hospitalidade podem se tornar palavras incômodas. Eles são a base da nossa razão de existir e como igrejas estaremos sempre próximos dos necessitados e daqueles que dedicam suas vidas ao bem do próximo. Neste contexto complexo - conclui o responsável do OPM valdense -, em que as soluções aparecem distantes e as boas intenções infelizmente não tão próximas, queremos, como todos os anos, acender uma luz e oferecer o nosso apoio a muitas realidades que vivem cada dia em seu próprio território o mais alto sentido da vida. Ou seja, aquela que só faz sentido se vivida na relação com o outro, dedicando-se a partilhar os valores nos quais nos reconhecemos”. Para qualquer outra informação: ...

Ler artigo
Estão em curso em Roma as reuniões da Comissão Metodista-Católica Romana

Estão em curso em Roma as reuniões da Comissão Metodista-Católica Romana

Os dois co-presidentes da Comissão: o católico Shane Mackinley e o metodista Edgardo Colon-Emeric (foto christianunity.va) Roma (NEV), 3 de outubro de 2022 – A XII série de encontros de diálogo teológico da Comissão Internacional Metodista-Católica Romana (MERCIC) começou esta manhã com um culto na igreja metodista de Ponte Sant'Angelo, em Roma. Hospedado pelo Escritório Ecumênico Metodista de Roma (MEOR) – cujo diretor, pároco Matthew Lafertyé também co-secretário do MERCIC -, a Comissão abordará o tema da unidade e missão nos próximos cinco anos. O culto de abertura ofereceu a liturgia da Renovação da Aliança, tradição metodista introduzida pelo fundador do movimento, João Wesley (1703-1791). Nesta ocasião, o pároco da igreja da Ponte Sant'Angelo dirigiu suas saudações à Comissão, Daniel Pratt Morris-Chapmano moderador da Mesa Valdense, Alessandra Trottae o presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália, Daniele Garrone. As reuniões da Comissão, nomeada conjuntamente pelo Conselho Metodista Mundial e pelo Dicastério do Vaticano para a promoção da unidade dos cristãos, durarão até 8 de outubro próximo. A Comissão é co-presidida pelo pastor metodista Edgardo Colon-Emericreitor da Duke Divinity School (EUA) e por Mons. Shane Mackinlay da diocese de Sandhurst (Austrália). ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.