Estão em curso em Roma as reuniões da Comissão Metodista-Católica Romana

Estão em curso em Roma as reuniões da Comissão Metodista-Católica Romana

Os dois co-presidentes da Comissão: o católico Shane Mackinley e o metodista Edgardo Colon-Emeric (foto christianunity.va)

Roma (NEV), 3 de outubro de 2022 – A XII série de encontros de diálogo teológico da Comissão Internacional Metodista-Católica Romana (MERCIC) começou esta manhã com um culto na igreja metodista de Ponte Sant’Angelo, em Roma. Hospedado pelo Escritório Ecumênico Metodista de Roma (MEOR) – cujo diretor, pároco Matthew Lafertyé também co-secretário do MERCIC -, a Comissão abordará o tema da unidade e missão nos próximos cinco anos.

O culto de abertura ofereceu a liturgia da Renovação da Aliança, tradição metodista introduzida pelo fundador do movimento, João Wesley (1703-1791). Nesta ocasião, o pároco da igreja da Ponte Sant’Angelo dirigiu suas saudações à Comissão, Daniel Pratt Morris-Chapmano moderador da Mesa Valdense, Alessandra Trottae o presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália, Daniele Garrone.

As reuniões da Comissão, nomeada conjuntamente pelo Conselho Metodista Mundial e pelo Dicastério do Vaticano para a promoção da unidade dos cristãos, durarão até 8 de outubro próximo. A Comissão é co-presidida pelo pastor metodista Edgardo Colon-Emericreitor da Duke Divinity School (EUA) e por Mons. Shane Mackinlay da diocese de Sandhurst (Austrália).

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Ecumenismo.  A partir de 28 de maio, em Novi Sad, a pré-assembleia da juventude europeia do KEK

Ecumenismo. A partir de 28 de maio, em Novi Sad, a pré-assembleia da juventude europeia do KEK

Novi Sad; foto do site KEK Roma (NEV), 15 de maio de 2018 – Os jovens guiarão os trabalhos da XV Assembleia Geral da Conferência das Igrejas da Europa, que será inaugurada em 15 dias em Novi Sad (Sérvia). De 28 a 31 de maio, a cidade sérvia, capital da região de Vojvodina, está de fato marcada para a pré-Assembléia dos jovens, acompanhada também pelo lema "Sereis minhas testemunhas" retirado do livro dos Atos da Apóstolos (1:8). Jovens de todos os cantos da Europa e pertencentes a diferentes tradições cristãs discutirão sua visão da Europa em torno de três áreas principais: testemunhar de Cristo, apoiar a justiça, demonstrar aceitação. Da discussão resultará um documento que será apresentado à Assembleia Geral no domingo, dia 3 de junho, durante o debate sobre o "Futuro da Europa" que contará com a presença, entre outros, do patriarca de Constantinopla, Bartolomeu Io Arcebispo de Canterbury, Justin Welbye o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans. O programa da pré-Assembleia Juvenil inclui uma perspetiva histórica sobre o CEC e a Igreja Ortodoxa Sérvia que acolhe o evento, e momentos de formação sobre o funcionamento da Assembleia, em que várias raparigas e rapazes vão participar como delegados ou como mordomos. Entre os oradores oficiais da assembléia, ele também figura Lisa Schneiderrepresentando o Conselho Ecumênico para a Juventude na Europa (EYCE). A pré-Assembléia dos jovens terminará na manhã do dia 31 de maio; na tarde do mesmo dia, terá início a XV Assembleia Geral do CEC com a sessão plenária inaugural e um culto de abertura a realizar no centro da cidade. a Assembléia terminará em 5 de junho. (Libra) ...

Ler artigo
Otto por mil valdenses, de 2 a 31 de janeiro, a nova chamada

Otto por mil valdenses, de 2 a 31 de janeiro, a nova chamada

Roma (NEV), 3 de janeiro de 2020 - Ontem, 2 de janeiro, foi aberto o período útil para a apresentação de pedidos de financiamento ao Otto per mille da Igreja Valdense - União das Igrejas Metodistas e Valdenses, que terminará no final do mês . De acordo com as normas de apresentação de candidaturas, "podem ser financiados projectos de assistência social e de saúde, intervenções educativas, culturais e de integração, programas de apoio ao desenvolvimento e de resposta a emergências humanitárias, ambientais e climáticas, desde que contribuam para o benefício de uma comunidade e não sejam fins lucrativos". Em 2018, foram apoiados 1135 projetos, em 106 países de todo o mundo, graças à assinatura de mais de 500.000 contribuintes. “As entidades do terceiro setor já estão sabendo do nosso edital anual e realmente recebemos muitos pedidos – declara Manuela Vinay, chefe da Otto per mille da Igreja Valdense – União das Igrejas Metodista e Valdense (OPM) – . No ano passado, apenas um em cada quatro pedidos de subsídio tornou-se um projeto financiado pelo Waldensian and Methodist OPM. Este ano procurámos ir ao encontro das necessidades das instituições, elaborando orientações mais detalhadas, quer por tipo de intervenção que financiamos, quer por objetivos. Esperamos receber muitos pedidos para a realização de projetos que possam verdadeiramente e como sempre retribuir à sociedade o que generosa e gratuitamente recebemos. Os fundos do OPM vêm da escolha de pessoas que depositam em nós uma confiança pela qual sentimos fortemente a responsabilidade. Quem cumprir os requisitos definidos no nosso concurso pode apresentar-nos um pedido, apenas esperamos que todos o façam com sentido de responsabilidade e com uma ideia de projeto bem definida e estruturada, de acordo com os típicos padrões de projeto”. A chamada estará aberta de 2 a 31 de janeiro de 2020 e a lista de projetos aprovados será publicada no site Otto per mill Valdensian em setembro próximo. Aqui estão todas as instruções para preencher o aplicativo. O vídeo da campanha OPM: ...

Ler artigo
Carsten Gerdes.  Fé e esperança para o futuro da Igreja Luterana

Carsten Gerdes. Fé e esperança para o futuro da Igreja Luterana

O Reitor da Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), pastor Carsten Gerdes Catânia (NEV/CEL), 2 de maio de 2023 – No encerramento do XXIII Sínodo da Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), fizemos algumas perguntas ao Reitor, Pr. Carsten Gerdes. Qual é o seu balanço deste Sínodo? O balanço que posso tirar do Sínodo que acaba de terminar é, por um lado, simples de resumir: os trabalhos terminaram uma hora antes do previsto. Portanto, podemos dizer que não tivemos nenhuma questão crítica específica na discussão. Por outro lado, devo admitir que em pelo menos algumas questões poderíamos ter, e talvez devêssemos ter decidido com mais clareza. Afinal, porém, a discussão geral não nos guiou nessa direção. Em seu relatório introdutório, mas também em sua entrevista pré-sinodal ao semanário Riforma, há uma profunda mensagem pastoral. Afirmaste, por exemplo, que "muitas vezes se pede aos crentes que prestem contas da sua fé e, com igual frequência, aqueles que o fazem não conseguem ver que também a vida daqueles que consideram a fé incompreensível, ou mesmo inútil, é construída sobre fundamentos que ainda não demonstraram sua sustentabilidade. Na sua opinião, o que é a "sustentabilidade da fé"? Claro, a resposta a esta pergunta pode variar de pessoa para pessoa. Por qual é a perspectiva da minha vida, percebo que é bom que nem tudo dependa de mim, das minhas possibilidades: mentais, de pensamento, condições de saúde.Quero dizer que a base que sei que tenho vai além de mim: desde a manhã, pela leitura de um versículo da Bíblia e pela comparação que consigo fazer com esse texto. Mesmo quando faço uma oração, mesmo sabendo que naquele momento não vai acontecer o que eu quero, sei que posso confiar em alguém que não seja eu para me ouvir e não ter que responder como eu quero. Fé sustentável é confiar e confiar em Deus. Muitas vezes nos sentimos frustrados por estarmos sozinhos na diáspora: na realidade, muitos convidados vieram para o Sínodo de muitas partes da Europa e de toda a Itália. Uma demonstração de que não estamos sozinhos. Então, como é esse sentimento como uma minoria? Eu venho do norte da Alemanha. Nessas partes, novamente, a maioria dos cristãos são evangélicos, são protestantes. Então a experiência do CELI, de uma igreja na diáspora, é uma experiência nova para mim. Novo e intenso. No entanto, percebo, em minhas reuniões com outras igrejas minoritárias, que nós, os "pequeninos", podemos aprender uns com os outros. Encorajando uns aos outros. Dando-nos uma mão. Somos muitos pequenos grãos que juntos finalmente formam uma obra. Esta é a minha visão e esperança. Uma visão que me eleva quando me sinto pequena e sozinha. Afinal, “nós somos sal”…? É verdade. Muitos pequenos grãos de sal que juntos formam uma pilha de sal. Mas atenção: nem sempre precisamos de um monte. Às vezes, pequenos grãos dispersos são suficientes: eles já são eficazes em sua força de ser grãos. Entrevista por Gianluca Fiusco e Elena Ribet. Obrigado Geórgia E. betz pela tradução do alemão. Para saber mais: Homepage – Inglês – Igreja Luterana Especial NEV Sínodo Luterano 2023 ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.