“Selecionar quem desembarca é desumano e contrário às normas”

“Selecionar quem desembarca é desumano e contrário às normas”

Desenho de Francesco Piobbichi, equipe, programa Mediterranean Hope, Federação de Igrejas Protestantes na Itália (FCEI)

Roma (NEV), 8 de novembro de 2022 – “Como evangélicos, não podemos aceitar que migrantes que já sofreram violência e às vezes tortura sejam selecionados na chegada de acordo com critérios que não são apenas imorais e incompatíveis com nossa fé, mas também contrários aos padrões marítimos internacionais “. Assim afirmou o presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, Daniele Garrone, criticando “as instituições europeias que não se encarregam de um problema que não pode ser transmitido apenas aos países mais expostos aos fluxos migratórios. Precisamos de um plano de recolocação europeu – prossegue o presidente da FCEI – no qual todos os países da UE terão de colaborar e que preveja sanções para quem não cumprir um dever fundamental de solidariedade entre os parceiros. As migrações – continua Garrone – confirmam-se, de facto, como uma das provas da estabilidade e da qualidade democrática das instituições europeias. É necessário um esforço conjunto de todos os países da UE para resgatar refugiados no mar, acolhê-los e, acima de tudo, abrir alternativas legais e seguras às passagens irregulares muitas vezes geridas por organizações criminosas internacionais. Como igrejas evangélicas, há anos estamos fortemente comprometidos com a gestão de corredores humanitários que restauram a esperança e a dignidade dos refugiados que fogem da guerra e da perseguição. Estamos prontos – conclui o presidente da FCEI – para trabalhar com os nossos parceiros ecuménicos e com as igrejas irmãs na Europa para promover uma política europeia de gestão da ajuda, redistribuição dos refugiados e expansão dos corredores humanitários”.

artigo anterior9 de novembro: Dia mundial contra o fascismo e o antissemitismo
Próximo artigoBienal de ecocomunidades pelo desarmamento climático e conversão ambiental

Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

O Otto per mille Waldensian para o Haiti e o Afeganistão

O Otto per mille Waldensian para o Haiti e o Afeganistão

foto de Tim Mossholder, unsplash Roma (SSSMV06), 25 de agosto de 2021 - Ajuda concreta às populações do Haiti e do Afeganistão. Assim o decidiu o Sínodo valdense e metodista em curso na Torre Pellice, na província de Torino, por ocasião da habitual análise dos projetos dos valdenses e metodistas Otto por mil. Além dessas duas intervenções específicas ligadas às emergências vividas nesses dois países, o Sínodo aprovou a lista de todos os outros projetos que receberão o apoio econômico do Otto per mille Waldensian. A deficiência, os menores e a cultura são os eixos de intervenção mais valorizados entre os projetos aprovados para o corrente ano.“Um dado que nos chamou a atenção é o número de inscrições recebidas – explica Manuela Vinay, chefe do escritório Otto per mille das igrejas valdenses e metodistas -. Nunca tantos pedidos, desde que o Otto per mille existia: quase 5 mil - 4992 - pedidos de financiamento, enquanto em 2019 foram cerca de 4100. Estamos a falar de mais 1400 pedidos, face aos últimos três concursos. Já esperávamos, tendo em conta a pandemia, mas não nestes termos: o terceiro setor mas também a cultura precisam claramente de ajuda. E tentaremos, à nossa maneira, como sempre, oferecer o nosso apoio a estas realidades. A solidariedade dos Valdenses e Metodistas está sempre presente e pronta. Por fim, esperamos que essa possibilidade seja cada vez mais utilizada pelos cidadãos, considerando que a maioria - mais da metade - dos contribuintes na Itália, até o momento, não expressa preferências em suas declarações fiscais com relação ao destino do Otto per mil". Justamente para administrar emergências, existe de fato um fundo específico Otto per mille – ou seja, que não subtrai recursos de projetos, mas é formado por recursos não alocados todos os anos. Deste fundo de emergência, este ano, parte será destinada ao Afeganistão e parte ao Haiti. Em particular, para a população afegã, a ajuda servirá para cobrir os custos de uma intervenção de acolhimento que está a ser estruturada nestes dias e que faz parte do apelo da Federação das Igrejas Evangélicas em Itália, do Conselho Valdense, com S. Egidio, para ativar corredores humanitários, com base no modelo piloto já iniciado e gerido pelas três organizações do Líbano. No ano passado também foi criado um fundo de emergência ad hoc para a Covid, destinado a Itália, mas as intervenções internacionais de combate à Covid também foram financiadas com fundos ordinários. Por fim, os próximos passos para a atribuição das verbas: em setembro a publicação dos projetos no site www.ottopermillevaldese.org e o lançamento dos projetos e em janeiro de 2022 o próximo concurso. LEMBRETE aos jornalistas: hoje às 18h30 coletiva de imprensa final, vídeo ao vivo em www.rbe.it, com o diácono Alessandra Trotta e o pastor José Platão Todos os detalhes nesta página. FACT SHEET: Igrejas metodistas e valdenses na Itália ...

Ler artigo
Começa a Conferência Metodista do Reino Unido 2020

Começa a Conferência Metodista do Reino Unido 2020

Roma (NEV), 25 de junho de 2020 - A Conferência Geral da Igreja Metodista da Grã-Bretanha (25 de junho a 2 de julho) começa hoje. A Conferência Metodista Britânica, encontro habitual que reúne pastores e delegados de todos os circuitos, deveria ter sido realizada em Telford, mas devido à pandemia de coronavírus este ano será realizada digitalmente. A Conferência é o corpo governante da Igreja Metodista e se reúne anualmente para discutir assuntos que afetam a vida da igreja, nação e mundo. As sessões públicas da conferência, incluindo a posse do presidente e vice-presidente, serão transmitidas. O presidente da Obra para as Igrejas Evangélicas Metodistas na Itália (OPCEMI) será conectado da Itália Mirella Manocchioque trará uma saudação oficial aos cargos eleitos. São muitos os temas em pauta nesta Conferência específica em tempos de coronavírus. Entre eles: obras sociais e diaconais, evangelização, escolas e educação, ecumenismo, ações para crianças, ministérios, recursos e compromisso com o clima e o meio ambiente. Aqui o programa completo. ...

Ler artigo
Sem fins lucrativos, o Otto per mill Valdensian tender

Sem fins lucrativos, o Otto per mill Valdensian tender

Roma (NEV), 16 de janeiro de 2023 – Ainda faltam dez dias para participar da licitação de 2023 da Otto per mill Valdensian and Methodist. De 5 a 27 de janeiro de 2023, todas as associações que desejam apresentar um pedido de financiamento para suas iniciativas de solidariedade na Itália e no exterior têm, portanto, a oportunidade de preparar um projeto e documentação em conformidade com as diretrizes elaboradas pelo Tavola Valdese. Um documento de perguntas e respostas às perguntas mais frequentes também está disponível no site www.ottopermillevaldese.org, para esclarecer as dúvidas mais comuns. “Nunca como neste momento – comentou Manuela Vinay, chefe do Gabinete Otto per Mille de Tavola Valdese – sabemos da importância do apoio que podemos oferecer ao nosso e aos outros países. Por esta razão decidimos não alterar a abordagem aberta que sempre caracterizou a nossa Chamada, tentando simplificar alguns aspectos para facilitar a participação”. A União das Igrejas Metodistas e Valdenses contribui, como outras confissões religiosas, para a distribuição dos fundos Otto per Mille IRPEF e optou por destinar todas as contribuições que lhe são devidas exclusivamente para apoiar intervenções sociais, assistenciais, humanitárias e culturais, na Itália e fora do país. Em 2022, foram selecionados mais de 1500 projetos, para os quais se destinaram um total de cerca de 45 milhões de euros, num total de quase 5000 candidaturas recebidas. “Para nós crentes – disse Vinay – é impossível não pensar que direitos, paz, fraternidade, alívio, acolhida podem se tornar palavras incômodas. Eles são a base da nossa razão de existir e como igrejas estaremos sempre próximos dos necessitados e daqueles que dedicam suas vidas ao bem do próximo. Neste contexto complexo, em que as soluções aparecem distantes e as boas intenções infelizmente não tão próximas, queremos, como todos os anos, acender uma luz e oferecer o nosso apoio a muitas realidades que experimentam todos os dias o mais alto sentido da vida no seu local área . Ou seja, aquela que só tem sentido se vivida na relação com o outro, dedicando-se a compartilhar os valores nos quais nos reconhecemos”. Os 8×1000 podem ser atribuídos por todos os contribuintes a uma das entidades religiosas com as quais o Estado italiano tenha assinado um acordo, ou ao próprio Estado. O 8×1000 funciona mesmo como um voto, porque é dividido entre o Estado e as entidades religiosas, na proporção das escolhas feitas. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.