Uma pesquisa relata a acolhida mútua da “Ceia do Senhor”

Uma pesquisa relata a acolhida mútua da “Ceia do Senhor”

Roma (NEV), 12 de novembro de 2021 – Recebemos e publicamos alguns resultados parciais do questionário que explora as práticas de aceitação mútua da Eucaristia católica e da Santa Ceia protestante. Proposto online pelo boletim “Hospitalidade Eucarística” em setembro passado, embora já circulasse em papel desde 2017, o questionário conta um recorte do “caminho ecumênico”. Partimos de uma base de cerca de cem participantes, 58% dos quais se declaram católicos. 22% são valdenses e metodistas, enquanto os 20% restantes são batistas ou outras denominações. 63% responderam do norte da Itália.

A grande maioria dos que responderam ao questionário são “membros da igreja”. Depois, há padres, pastores e pastores; depois os pregadores locais, diáconos e freiras.

A maioria, em todos os grupos denominacionais representados, declara ter interesse em participar de grupos de acolhida eucarística. Cerca de metade das pessoas que participaram no inquérito, por cada grupo confessional, participa em momentos de acolhida eucarística, de forma regular ou esporádica devido à pandemia. 17% do total declaram não ter interesse em praticar a hospitalidade eucarística.

Unidade dos cristãos, entre a percepção e os desejos

No entanto, esses dados, em sua pequena escala (pois são coletados em um contexto limitado), fornecem uma imagem interessante. Partindo de um ponto de vista informado sobre esse tipo de prática, esses dados nos falam sobre a percepção e os desejos dos crentes que caminham juntos e se questionam sobre os temas da fé, suas respectivas teologias e doutrinas e espiritualidade.

Por fim, a pergunta sobre o significado pessoal da experiência expressa as intenções daqueles que abordam esse tema. A hospitalidade eucarística é vista principalmente como um sinal de unidade cristã, a ser praticada imediatamente. Para outros é um “viático” para a unidade. O número de pessoas que consideram a hospitalidade eucarística como “ponto de chegada” é quase irrelevante.

Para aqueles que desejam participar da pesquisa, ainda é possível preencher o questionário.

Para informações escreva para:
[email protected]

“Hospitalidade Eucarística”

O boletim “Hospitalidade Eucarística” é editado por alguns membros do grupo ecumênico “Spezzare il pane”, que inclui alguns crentes protestantes e católicos. O grupo, nascido no âmbito ecumênico em 2011 em Turim, envolve igrejas, mosteiros e paróquias.
“O termo ‘hóspede’ indica tanto aquele que oferece hospitalidade como aquele que a recebe, pois ambos os sujeitos, embora com papéis diferentes, estão unidos por um valor superior: a hospitalidade – lê-se no subtítulo da folha -. Portanto, a ‘hospitalidade eucarística’ é uma forma de dizer que todos somos hóspedes do único Senhor que nos acolhe e acolhe com todas as nossas diferenças. A Ceia pertence ao Senhor, não às Igrejas”.

Para saber mais:

Faça o download do Edição de novembro da Hospitalidade Eucarística que contém, entre outras coisas, o relatório do encontro ecumênico do mês passado com o bispo Derio Olivero. A reunião contou com a presença de numerosos representantes da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE). É justamente dentro da SAE que o boletim foi pensado. Também estava presente o recém-eleito presidente, o pregador valdense local Erica Sfredda. Na edição de novembro, também há um artigo sobre a hospitalidade eucarística em um casal inter-religioso.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Herança cultural valdense e metodista: pacto firmado com a região do Piemonte

Herança cultural valdense e metodista: pacto firmado com a região do Piemonte

Roma (NEV), 11 de outubro de 2022 - Acordo firmado entre a Região do Piemonte e a Mesa Valdense para preservar e valorizar o patrimônio da comunidade, composto por edifícios, documentos, gravuras, livros, instrumentos musicais e fotografias que serão disponibilizados para o público. O site chiesavaldese.org dá a notícia em nota divulgada hoje, 11 de outubro. Um plano que prevê ainda o arquivamento, inventariação e restauro de bens, a digitalização e organização de livros e documentos que se tornarão acessíveis a todos. “Ao longo de sua história – observou o governador Albert Círio e o vereador da cultura, turismo e comércio Vitória Poggio – as igrejas metodistas e valdenses deram vida a um patrimônio cultural feito de uma pluralidade de elementos que se configura como um patrimônio "vivo", enraizado na história, mas ativo no presente. Não apenas preservaremos um grande patrimônio, mas o colocaremos à disposição de todos para que a cultura e o conhecimento se tornem um fenômeno de massa e não elitista. A tarefa de identificar, conservar e transmitir este património, reinterpretá-lo e dotá-lo de sentido, colocando-o em diálogo com o hoje, passa pela relação entre gerações e nas relações criadas entre diferentes grupos”. Por vários anos, a Região do Piemonte e o Conselho Valdense têm colaborado para a implementação de projetos que têm como objeto o patrimônio cultural metodista e valdense. Na base dos vários projetos existe sempre uma visão integrada do património cultural considerado em todas as suas componentes, material e imaterial e o trabalho desenvolve-se em três áreas de intervenção: Museus e património, Arquivos e Bibliotecas. “Esta resolução – sublinhou o diácono Alessandra Trotta, Moderador da Mesa Valdense – permite dar continuidade, fortalecendo-a, à frutuosa colaboração iniciada há vários anos entre a Região do Piemonte e a Mesa Valdense, para o cuidado e valorização de um patrimônio cultural vivo, o das igrejas Valdense e Metodista do Piemonte, através da sensibilização e envolvimento ativo das comunidades locais. As nossas igrejas possuem um património artístico, histórico e cultural que se oferece como contributo para o crescimento de todo o país a partir da valorização de uma história muito particular de fé e resistência, de compromisso com a liberdade de consciência e de acolhimento e inclusão" . Os conceitos de "comunidade patrimonial" e "herança cultural", contidos na Convenção-Quadro do Conselho da Europa sobre o valor do patrimônio cultural para a sociedade (2005) - mais conhecida como Convenção de Faro - são os elementos-chave também referidos por o acordo regional. “Expresso a minha satisfação pela resolução da Giunta que aprovou a dotação por três anos destinada à manutenção e valorização do património histórico da igreja valdense – sublinhou o conselheiro regional Walter Marin –. É importante para o Piemonte cuidar das igrejas que representam e caracterizam nossa história, nossa cultura e nossa paisagem”. Com o fundo regional de 300.000 euros, vão ser implementadas intervenções de manutenção conservadora no património móvel e imóvel de prédios e edifícios, documentos, impressos, livros, instrumentos musicais. Uma parte dos escritos será digitalizada e publicada online no portal da Herança Cultural Metodista e Valdense para tornar a consulta dos materiais mais utilizável. Além disso, o projeto parte de alguns princípios teóricos que se referem a recentes normativos nacionais e internacionais: do novo Texto Consolidado sobre a cultura da Região do Piemonte ao PNRR, passando pela Convenção de Faro e a Agenda 2030 da ONU. facto, está a assumir valor não só no que diz respeito aos efeitos mais directos em termos de benefícios económicos, mas também no que se refere a elementos essenciais de sustentabilidade e "regeneração" social, como a coesão, integração e inclusão, inovação e bem-estar (ambos individuais e coletivos). ...

Ler artigo
Tertio Millennio Film Festival.  Estão abertas as inscrições para a competição de curtas-metragens

Tertio Millennio Film Festival. Estão abertas as inscrições para a competição de curtas-metragens

Roma (NEV), 19 de setembro de 2018 – Estão abertas as inscrições para a competição de curtas-metragens da XXII edição do Tertio Millennio Film Fest, um festival de diálogo inter-religioso envolvendo protestantes, católicos, judeus e muçulmanos. O tema deste ano, “Estamos aqui. Jovens, desejo de participação e busca de sentido”. O prazo para inscrição de curtas-metragens é 31 de outubro de 2018. “Este ano o tema é dedicado aos jovens, aos seus valores, ao seu mundo e às dificuldades que têm de enfrentar na sociedade moderna”, lê-se no comunicado de apresentação da iniciativa. Os participantes devem ter entre 18 e 29 anos e são convidados a realizar um curta-metragem que conte a história de "uma juventude que sai, que se entrega, que se renova sem lágrimas, porque é capaz de se regenerar, primeiro de todos com seus pais, seus primeiros guias”. Os 3 primeiros classificados serão premiados no dia 15 de dezembro de 2018 por ocasião da noite de entrega dos RdC Awards, os prestigiosos prêmios da Rivista del Cinematografo atribuídos no âmbito do Tertio Millennio Film Fest que este ano acontecerá em Roma a partir de 11 até 15 de dezembro de 2018. O Tertio Millennio Film Fest é organizado pela Entertainment Foundation (FEdS) e conta com a colaboração, entre outras, da Protestant Cinema Association"Roberto Sbaffi”, do Centro Judaico Italiano Pitigliani, da Comunidade Religiosa Islâmica Italiana (COREIS). Para anúncio, requisitos e formulário de participação clique AQUI ...

Ler artigo
Dia Mundial da AIDS.  O amor conta

Dia Mundial da AIDS. O amor conta

Foto Albin Hillert / CEC Roma (NEV), 1º de dezembro de 2022 – Hoje é o Dia Mundial da AIDS. Várias iniciativas são organizadas para conscientizar a população sobre esta doença. Todos os dias no mundo 301 crianças e adolescentes (entre 0 e 19 anos) morrem de causas ligadas à AIDS (dados da UNICEF, retirados de Riforma.it). Além disso, 850 novas infecções ocorrem todos os dias na mesma faixa etária (em 2021 morreram cerca de 110.000 crianças). Foto Albin Hillert / CEC O Conselho Mundial de Igrejas (CEC) organizou uma oração para homenagear as vítimas e reafirmar seu compromisso na luta contra a AIDS. Além disso, o WCC promoveu um seminário intitulado "Love Matters", dirigido à geração mais jovem, para dar-lhes a oportunidade de explorar as questões de saúde física e mental e gestão de traumas. O seminário, organizado no âmbito das iniciativas ecuménicas sobre SIDA em colaboração com a Kecher Africa (quarto de uma série), contou com a participação online de jovens do Burundi, Etiópia, Quénia, Ruanda, Sudão do Sul, Tanzânia, Togo, Nigéria, Gana, Zimbábue e Uganda. “Sofremos por acaso e curamos por escolha” Paul Boylefundador deInstituto Albain, incentivou os jovens a não olhar para o passado: “Estamos feridos pelo passado que não podemos mudar. O que podemos mudar é o efeito do passado e como ele está afetando nossas vidas. Podemos superar a causa focando no efeito – disse Boyle -. Se o trauma não for enfrentado, se não for administrado e controlado, terá como efeito a raiva, agressividade, depressão, ansiedade, pensamentos autodestrutivos, pois o cérebro - o hipotálamo, o sistema nervoso simpático - será ativado levando lutar, agir e reagir como se estivéssemos naquele passado, que não podemos mudar”. 85 por cento das doenças fisiológicas, disse Boyle, estão relacionadas ao estresse e ao trauma. Esses distúrbios afetam particularmente adultos jovens e crianças. Entre as ferramentas propostas para superar o trauma, segundo Boyle: paciência, esperança, fé, gratidão e confiança. “Devemos nos concentrar nas escolhas que fazemos, porque sofremos por acaso e curamos por escolha.” Boyle acrescentou que é importante curar a mente, a alma e o coração. “Quando curamos, curamos os outros também”, disse ele. Enfatizando também a necessidade de evitar os "fatores desencadeantes" por meio do "discernimento", uma palavra espiritual. “Conforme nos relacionamos com as pessoas, nos conectamos, saímos e fazemos amigos, há aleatoriedade. Os jovens devem discernir com quem estão, perguntar-se se estão fazendo uma diferença positiva ou negativa em suas vidas: complementam ou complicam?” concluiu Boyle. Conversamos também sobre como superar traumas pedindo ajuda, saindo das situações com equilíbrio, tentando olhar para o futuro enfrentando o presente, enfrentando as dificuldades. Além disso, de 27 a 29 de novembro, representantes de 14 igrejas e organizações religiosas de 10 países europeus reuniram-se em Minsk, Bielorrússia, para uma consulta sobre “O Ministério da Cura”, em colaboração com o CEC e a Conferência das Igrejas Europeias (CEC). . ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.