Uma pesquisa relata a acolhida mútua da “Ceia do Senhor”

Uma pesquisa relata a acolhida mútua da “Ceia do Senhor”

Roma (NEV), 12 de novembro de 2021 – Recebemos e publicamos alguns resultados parciais do questionário que explora as práticas de aceitação mútua da Eucaristia católica e da Santa Ceia protestante. Proposto online pelo boletim “Hospitalidade Eucarística” em setembro passado, embora já circulasse em papel desde 2017, o questionário conta um recorte do “caminho ecumênico”. Partimos de uma base de cerca de cem participantes, 58% dos quais se declaram católicos. 22% são valdenses e metodistas, enquanto os 20% restantes são batistas ou outras denominações. 63% responderam do norte da Itália.

A grande maioria dos que responderam ao questionário são “membros da igreja”. Depois, há padres, pastores e pastores; depois os pregadores locais, diáconos e freiras.

A maioria, em todos os grupos denominacionais representados, declara ter interesse em participar de grupos de acolhida eucarística. Cerca de metade das pessoas que participaram no inquérito, por cada grupo confessional, participa em momentos de acolhida eucarística, de forma regular ou esporádica devido à pandemia. 17% do total declaram não ter interesse em praticar a hospitalidade eucarística.

Unidade dos cristãos, entre a percepção e os desejos

No entanto, esses dados, em sua pequena escala (pois são coletados em um contexto limitado), fornecem uma imagem interessante. Partindo de um ponto de vista informado sobre esse tipo de prática, esses dados nos falam sobre a percepção e os desejos dos crentes que caminham juntos e se questionam sobre os temas da fé, suas respectivas teologias e doutrinas e espiritualidade.

Por fim, a pergunta sobre o significado pessoal da experiência expressa as intenções daqueles que abordam esse tema. A hospitalidade eucarística é vista principalmente como um sinal de unidade cristã, a ser praticada imediatamente. Para outros é um “viático” para a unidade. O número de pessoas que consideram a hospitalidade eucarística como “ponto de chegada” é quase irrelevante.

Para aqueles que desejam participar da pesquisa, ainda é possível preencher o questionário.

Para informações escreva para:
[email protected]

“Hospitalidade Eucarística”

O boletim “Hospitalidade Eucarística” é editado por alguns membros do grupo ecumênico “Spezzare il pane”, que inclui alguns crentes protestantes e católicos. O grupo, nascido no âmbito ecumênico em 2011 em Turim, envolve igrejas, mosteiros e paróquias.
“O termo ‘hóspede’ indica tanto aquele que oferece hospitalidade como aquele que a recebe, pois ambos os sujeitos, embora com papéis diferentes, estão unidos por um valor superior: a hospitalidade – lê-se no subtítulo da folha -. Portanto, a ‘hospitalidade eucarística’ é uma forma de dizer que todos somos hóspedes do único Senhor que nos acolhe e acolhe com todas as nossas diferenças. A Ceia pertence ao Senhor, não às Igrejas”.

Para saber mais:

Faça o download do Edição de novembro da Hospitalidade Eucarística que contém, entre outras coisas, o relatório do encontro ecumênico do mês passado com o bispo Derio Olivero. A reunião contou com a presença de numerosos representantes da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE). É justamente dentro da SAE que o boletim foi pensado. Também estava presente o recém-eleito presidente, o pregador valdense local Erica Sfredda. Na edição de novembro, também há um artigo sobre a hospitalidade eucarística em um casal inter-religioso.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

batistas europeus.  A reunião anual na Escócia chegou ao fim

batistas europeus. A reunião anual na Escócia chegou ao fim

Roma (NEV/Riforma.it), 2 de outubro de 2019 – O semanário Riforma publica um relatório detalhado, assinado pelo pároco batista Cristina Arquidiácona, na Assembleia Anual da Federação Baptista Europeia (EBF), que decorreu em Glasgow (Escócia) de 24 a 28 de setembro, e que contou com a presença de cerca de 170 representantes das diversas uniões da região da Europa, Médio Oriente e Ásia Central. Também esteve presente na Assembleia o presidente da União Cristã Evangélica Batista na Itália (UCEBI), John Archdeacon, que cumprimentou a EBF. Em seu discurso, Arcidiacono destacou a necessidade de uma lei sobre liberdade religiosa na Itália; falou sobre o projeto apoiado financeiramente pela UCEBI esperança médica, um projeto da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) que oferece assistência médica às pessoas mais vulneráveis ​​que não podem enfrentar a jornada pelos corredores humanitários dos campos de refugiados do Líbano; pediu o estreitamento das relações com os institutos de formação teológica a nível europeu. Entre os temas debatidos na Assembleia, justiça social e justiça climática, liberdade e consciência religiosa, teologia da hospitalidade, relação entre igrejas, fé e nacionalismos, numa era de "polarização e fragmentação", como disse o secretário-geral da EBF Tony Peck no discurso de abertura. A Assembléia foi organizada pela União das Igrejas Batistas da Escócia, que este ano comemora seu 150º aniversário. Leia a reportagem completa no Riforma.it ...

Ler artigo
metodistas e valdenses.  Colabore pela saúde, justiça e sustentabilidade

metodistas e valdenses. Colabore pela saúde, justiça e sustentabilidade

Torre Pellice (To) (SSSMV/10), 30 de agosto de 2020 – Os eventos da semana “Gerações e Regeneração. Cuidar de pessoas, memórias e territórios”. Uma rica revisão realizada nos vales valdenses, na província de Turim, nos dias habitualmente dedicados ao Sínodo das igrejas metodistas e valdenses, adiado este ano devido ao coronavírus. Em suas saudações finais, o moderador da Mesa Valdense, diácono Alessandra Trottaagradeceu a todas as pessoas que participaram e colaboraram na semana. “Foi uma semana intensa e espero que todos tenhamos tirado dela alento para continuarmos a travar 'boas lutas' – disse Alessandra Trotta na sua intervenção, na qual sublinhou a interligação entre todos os seres humanos -. Uma das questões mais relevantes hoje é a contabilização do dinheiro que os cidadãos nos confiam por meio do Otto per mille”. Este ano a Mesa não pôde fazê-lo diante do Sínodo, que foi adiado para o próximo ano. Mas esta semana o #senzasinodo e o encontro de hoje em particular, explicou o moderador, é uma forma de “retribuir às igrejas e aos cidadãos o que estamos fazendo. Podemos dizer oficialmente que analisámos todos os pedidos e atribuímos regularmente as verbas, cuja distribuição será, como sempre, tornada pública através do site, cerca de metade Setembro". Em 2020 os recursos ascenderam a quase 43 milhões de euros “pelos quais voltamos a agradecer”, disse Trotta. é sobre o 3,2% das escolhas dos italianos. Quanto aos pedidos de financiamento de projetos apresentados através da plataforma online, já chegaram 4671, mais uns bons 500 do que no ano anterior, apesar de o número de candidaturas que cada promotor podia apresentar ter sido fixado no máximo de 2 projetos. 3.000 dessas solicitações passaram pela fase preliminar formal e foram financiadas 1243 projetos, dos quais 452 no estrangeiro e 791 em Itália, em todas as áreas de intervenção. Com relação aos setores que foram particularmente financiados, continuou o moderador, o mO maior número de projetos apoiados diz respeito ao mmelhoria das condições de vida das pessoas com deficiência física e mental, acompanhar projetos de crianças e adolescentes, projetos culturais e de saúde e por último, em termos percentuais, os relativos ao acolhimento e inclusão de refugiados e migrantes. "Precisamente em um ano tão particular - concluiu o moderador - decidimos manter em alta a atenção à normalidade, mantendo a variedade de destinações dos projetos, para promover o desenvolvimento na direção de uma maior justiça social, da proteção dos direitos dos mais vulneráveis, sustentabilidade ambiental e participação democrática". Durante a semana "#senzasinodo", numerosos convidados, especialistas e testemunhas falaram sobre os temas de administração territorial, justiça social, direitos das mulheres, direitos dos trabalhadores agrícolas e depois novamente sobre pregação, pastoral e diaconia, sobre o direito à moradia , sobre a infância, sobre informações em tempos de covid e sobre como a pandemia está afetando a vida das pessoas e comunidades. Para saber mais sobre o conteúdo e rever as intervenções propostas pelas igrejas metodista e valdense, as gravações e reportagens de todos os dias estão disponíveis no youtube ou na rádio Beckwith. Surge um quadro em que é fundamental colaborar com as instituições, igrejas e comunidades para a saúde, a justiça e a sustentabilidade na base da interligação e da cooperação. Portanto, esta é a agenda para os próximos meses. Entre os protagonistas destes dias, o presidente do Parlamento Europeu David Sassolivice-presidente da região da Emilia Romagna Elly Schleinos prefeitos dos vales, o sociólogo Maurizio Ambrosinio jornalista Sara Maniseraativista social e sindical Aboubakar Soumahoro, Dora Bognandi para a Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) e Gabriella Rusticipresidente da Federação de Mulheres Evangélicas Valdenses e Metodistas (FFEVM), Donatella Baruspara a Fundação Umberto Veronesi, Sabrina Gianninijornalista investigativo da RAI3, Diretor Geral da ASL To3 Flávio Boraso e muitos outros. Momentos artísticos não faltaram, incluindo o show da cantora e atriz Christian Voglino e o concerto de Fabíola Alemão com música de Johann Sebastian Bach para violino solo. Todos os insights desta semana estão disponíveis nesta página. FACTSHEET Igrejas metodistas e valdenses na Itália Parceiros de mídia: www.rbe.it – www.riforma.it Assessoria de Imprensa: NEV-Agência de Imprensa de Notícias Evangélicas – www.nev.it – Twitter: @nev_it – FB: @AgenziaNEV – [email protected] (NEVCS/35) ...

Ler artigo
Políticas agrícolas da adaptação à sustentabilidade

Políticas agrícolas da adaptação à sustentabilidade

Foto: Amber – Unsplash Roma (NEV) 30 de agosto de 2022 - Após a introdução sobre "Água, seca e arredores" assinada por Maria Elena Lacquaniticoordenador da Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), continua o ciclo de insights sobre esse recurso fundamental para a existência. A nova contribuição do GLAM intitula-se "Políticas agrícolas da adaptação à sustentabilidade" e é editada por Antonella Visintin. No documento, a partir de alguns dados sobre a precipitação, sobre o aumento das temperaturas e sobre os fenómenos de seca em Itália, são recolhidas algumas propostas operacionais. Eles dizem respeito não apenas aos campos agrícola e industrial, mas também aos domésticos e pessoais. Além da crise da água Uma das palavras de ordem do GLAM é "consciência". Falar sobre a crise hídrica pode ser uma das formas de conscientizar as pessoas, contra o desperdício e pelo consumo responsável de água, alimentos e recursos em geral. “A crise hídrica ocorreu num contexto económico extremamente crítico, com empresas já experimentadas pelos fortes aumentos dos custos de produção decorrentes do conflito na Ucrânia, mas não só: energia, fertilizantes, rações, gasóleo, sementes, produtos fitofarmacêuticos” lê-se no documento. Um ponto delicado é o que diz respeito à gestão da água: quase um bilhão de metros cúbicos de água escapam todos os anos devido a vazamentos no abastecimento de água público e privado. Além disso, poderia melhorar o armazenamento da água da chuva, promover o uso racional nos setores agrícola e industrial, conscientizar a população sobre o uso responsável da água “como um bem comum a ser preservado para as gerações futuras”. Um ponto de partida, diz GLAM, “poderia ser o plano de adaptação climática desenvolvido em 2018 pelo então Ministro do Ambiente Gianluca Galletti (nunca aprovado), que enumerava as emergências dos territórios, os riscos repartidos por macrorregiões, as infraestruturas a construir, os tempos e o compromisso financeiro”. O documento faz parte de uma série de reflexões editadas pelo GLAM por ocasião do "Tempo da Criação", período litúrgico ecumênico mundial que começa todos os anos em 1º de setembro e termina em 4 de outubro, e que deu seus primeiros passos com a União Europeia Assembléia Ecumênica em Graz (Áustria) em 1997. Baixe aqui: Água e arredores – INTRODUÇÃO Políticas agrícolas da adaptação à sustentabilidade ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.