A nova chamada para o funcionalismo público

A nova chamada para o funcionalismo público

Foto do site da Diaconia Valdense – Culto jovem

Roma (NEV), 21 de dezembro de 2022 – Começa a nova convocação de voluntários e voluntários da função pública. Também este ano estão disponíveis duas vagas na Federação das Igrejas Protestantes da Itália, em Roma, no âmbito do programa de migrantes e refugiados, Mediterranean Hope.

Os projetos são realizados junto ao Csd Diaconia Valdese, órgão credenciado no Cadastro de Órgãos da Função Pública Universal. O CSD gerencia projetos no âmbito das estruturas das Igrejas Metodista e Valdense na Itália e de instituições parceiras com as quais mantém relações de colaboração de dez anos.

A chamada expira às 14h do dia 10 de fevereiro de 2023.

Os projetos de serviço público universal têm a duração de 12 meses, podem ser realizados por rapazes e raparigas entre os 18 e os 28 anos inclusive, uma vez na vida (com exceção dos que tenham exercido função pública ao abrigo do programa Garantia para a Juventude), e são recebe um salário de 444,30 euros por mês. Mais informações para se inscrever na página ad hoc do site da Diaconia com detalhes.

O concurso público em questão inclui os seguintes projetos da Diaconia Valdense para um total de 61 lugares: 28 no Piemonte, 10 na Sicília, 15 na Toscana, 4 na Lombardia e 4 no Lácio. Os projetos a seguir indicados inserem-se em quatro programas de intervenção distintos: “O velho e a criança”, “Neverland”, “A força da comunidade” e “Além do obstáculo” e são realizados em coprogramação com a Confcooperative, Legacoop e outras entidades.

As fichas resumo dos projetos estarão brevemente disponíveis nesta mesma página.

Um sulco ao longo do rosto

Código do projeto: PTXSU0019022012924NMTX

2 vagas na Creche dos Velhos de San Germano Chisone (TO), Via Carlo Alberto Tron 27 – Código Sede: 178917

2 vagas no jardim de infância valdense em Luserna San Giovanni (TO), Via delle Scuole 11 – Sede código: 178885

3 vagas no Uliveto di Luserna San Giovanni (TO), Strada Vecchia di San Giovanni 93 – Código do local: 178964

2 vagas no Refúgio Re Carlo Alberto em Luserna San Giovanni (TO), Località Musset 1 – Sede código: 178955

1 vaga na Casa Valdese delle Diaconess em Torre Pellice (TO), Viale Gilly 7 – Código local: 178918

1 vaga no Serviço de Adultos e Territórios de Torre Pellice (TO), Via Angrogna 18 – Código Sede: 178959

Oh mamãe

Código do projeto: PTXSU0019022012922NXTX

1 vaga no serviço Juventude e Território em Luserna San Giovanni (TO), Via Fuhrmann 23 – Sede código: 178973

1 vaga no Voluntariado em Luserna San Giovanni (TO), Via Fuhrmann 23 – Código Sede: 178999

2 vagas no Centro BUM em Pinerolo (TO), Via Bogliette 20 – Código Sede: 178893

1 vaga no Centro Ecumênico Ágape em Prali (TO), Borgata Agape 1 – Sede código: 178881

mundo inteiro fora

Código do projeto: PTCSU0019022012925NXTX

1 vaga na Assessoria de Comunicação DVV na Torre Pellice (TO), Via Angrogna 18 – Código Sede: 178958

1 vaga no Centro Culturale Valdese em Torre Pellice (TO), Via Beckwith 3 – Código local: 178970

1 vaga na Radio Beckwith Evangelica em Luserna San Giovanni (TO), Via Fuhrmann 23 – Sede código: 178985

1 lugar no Centro Cultural Protestante de Turim, Corso Vittorio Emanuele II 23 – Sede código: 178894

Eu gostaria de levantar você

Código do projeto: PTXSU0019022012923NXTX

2 vagas no Refugee Office of Villaholland em Luserna San Giovanni (TO), Via Fuhrmann 23 – Código da sede: 178997

2 vagas no Refugee Office em Pinerolo (TO), Via Bogliette 20 – Código Sede: 178996

Uma bagagem de fantasia

Código do projeto: PTXSU0019022013630NXTX

2 vagas no Il Passo Social Point em Turim, Via Nomaglio 8 – Código da sede: 178974

2 vagas no Escritório dos Corredores Humanitários de Torino, Via Renato Martorelli 15 – Código da Sede: 178995

Você encontra a estrada sozinho

Código do projeto: PTXSU0019022010894NMXX

4 vagas nos Serviços de Inclusão de Milão, Viale Lombardia 25 – Código Sede: 178912

Este é o caminho

Código do projeto: PTXSU0019022010895NXX

2 lugares nos Serviços de Inclusão de Roma, Via di Torre Spaccata 161 – Sede código: 178989

2 posições nos escritórios da FCEI em Roma, Via Firenze 38 – Código da sede: 178966

Segunda estrela a direita

Código do projeto: PTXSU0019022010892NMXX

4 vagas nos serviços sociais do Centro Diaconal La Noce de Palermo, Via Giovanni Evangelista di Blasi 12 – Sede código: 178895

2 vagas na escola primária do Centro Diaconale La Noce de Palermo, Via Giovanni Evangelista di Blasi 12 – Sede código: 178899

Direto de manhã

Código do projeto: PTXSU0019022010893NMXX

4 lugares na Casa Valdese di Vittoria (RG), Via Giuseppe Garibaldi 60 – Sede código: 179002

Chamas nos olhos

Código do projeto: PTXSU0019022010891NXX

3 vagas no Gould Institute – Comunidade Arco e Colonna de Florença, Via Maffia 43 (código do assento: 178931)

2 vagas no Gould Institute – Limonaia day center em Florença, Via de’ Serragli 49 (Código do site: 178948)

1 vaga no Gould Institute – Projeto para UASC La Fonte em Florença, Via de’ Serragli 49 (Código do site: 178952)

1 lugar na Comunidade Airone de Florença, Via Santa Maria 3 – Sede código: 178949

2 vagas no Instituto Ferretti de Florença, Via Silvio Pellico 2 – Sede código: 178933

1 vaga no projeto Ulisse em Florença, Via Bernardino Ramazzini 14 – Código da sede: 178980

1 posição no projeto Nautilus Fonderia em Florença, Via della Fonderia 77 – Código da sede: 178981

Gotas de memória

Código do projeto: PTXSU0019022010899NXX

3 vagas na casa de repouso Il Gignoro em Florença, Via del Gignoro 40 – Código da sede: 178941

1 lugar na área adulta de Florença, Via de’ Serragli 49 – código da sede: 178950

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Entrevista com Giovanni Bernardini.  Ministério pastoral: trabalho, escolha, alegria

Entrevista com Giovanni Bernardini. Ministério pastoral: trabalho, escolha, alegria

Um frame do vídeo feito por www.chiesavaldese.org/aria_video_player.php?video_id=242 Torre Pellice (NEV), 23 de agosto de 2023 – Entrevista com João Bernardinipároco consagrado pelo Sínodo Valdense de 2023. Nascido em Turim, Bernardini tem 31 anos e cumpre período experimental em Riesi, na Sicília. Qual foi o momento mais crítico para você, durante o período passado na Faculdade Valdense de Teologia, e qual, por outro lado, foi o mais bonito, o mais criativo? O momento mais difícil foi um momento de tensão entre o corpo docente e o corpo discente. Não é relevante aqui refletir sobre quais foram as causas desencadeadoras, mas apesar da dificuldade, devo admitir que houve vontade de ambos os lados de se reunirem, de discutirem, de tentarem compreender o problema e resolvê-lo. Portanto, a dificuldade acabou sendo uma oportunidade para reiniciar o diálogo. Para quem não conhece, a Faculdade está distribuída por um edifício de vários pisos. Na mesma estrutura estão as salas de aula e os alojamentos dos estudantes, depois os alojamentos dos professores. A vida universitária está, portanto, inevitavelmente entrelaçada, quase fundida com a vida privada. A roupa suja fica pendurada no mesmo pátio dos professores, e discursos e telefonemas podem ser filtrados pelas paredes históricas. A convivência tem seus aspectos positivos e negativos, mas devo dizer que um dos melhores momentos foi quando conseguimos criar a nova cozinha. Durante muito tempo, a cantina representou um elemento altamente problemático. Com este espaço para alojamento estudantil criámos uma nova dimensão de estarmos juntos. Estudantes e internos do sexo masculino e feminino podem combinar almoço ou compras juntos; as diferentes necessidades de horários e cardápios foram atendidas. Ao mesmo tempo, socializar e cuidar dos espaços comuns e, portanto, das relações, encontrou um novo caminho. Este é certamente um aspecto muito positivo. Você pode nos contar sobre seu período experimental em Riesi? O que ele faz? Existe um dia “típico”? A beleza deste trabalho, que não é um trabalho, mas uma escolha de vida, é que não existe um dia “típico”. Além de alguns compromissos fixos, como o culto dominical ou o estudo bíblico, o dia se desenrola num equilíbrio entre o que você pensava que estava fazendo e o que realmente fará. Desde uma visita pastoral que dura mais porque há necessidades, até ao “pouco trabalho”. Esta é a beleza da realidade pastoral numa área que não experimenta a neurose de calendário que muitas realidades urbanas têm agora. Aqui ainda fica a ideia de tocar o interfone para pegar um café. E às vezes, com aquele café, um convite de convívio transforma-se num encontro de cuidado, de relação pastoral com aquela pessoa que escolheu uma fórmula discreta para entrar em diálogo contigo. Em Riesi cuido da igreja valdense. Também exerço o ministério pastoral no Serviço Cristão. Aprendi muito nesses meses. Como auxiliar de eletricista, limpeza, trabalho agrícola, me medi em diversas atividades e fiquei muito satisfeito porque me fez voltar no tempo, quando fazia trabalho de campo no centro ecumênico de Ágape, na província de Turim. Foi também uma forma de criar vínculos com os funcionários. Às vezes pode-se pensar que os pastores ficam parados atrás de uma mesa. Não é assim. Aprendemos juntos, no dia a dia, a gerir problemas e soluções, a construir relacionamentos. Também cuido da comunidade de Agrigento. Finalmente, infelizmente, cheguei à Sicília num momento em que a igreja valdense de Caltanissetta estava fechada por falta de números. As instalações ainda estão lá; com a ajuda de Cabeça de pinheiro – que serviu de ponte humana e emocional entre mim, recém-chegado, e alguns membros históricos da comunidade – tivemos a ingrata tarefa de recolher e empacotar o arquivo. Um grande valor histórico e documental que hoje está guardado no Gabinete do Património Cultural “Património Cultural Metodista e Valdense” em Torre Pellice. Igrejas esvaziadas, crise vocacional. Qual é a sua opinião sobre essas questões como jovem pastor? Estou relutante em usar o termo “crise vocacional” porque significaria negar o compromisso com a vocação de muitas pessoas dentro das nossas igrejas e comunidades. Em vez disso, eu falaria de uma crise de pessoas. Quem escolhe dedicar toda a sua vida à atividade pastoral ou diaconal faz-no como uma opção de estilo de vida que tem uma certa substância. Você tem que se deslocar de cidade em cidade, fazer um curso que inclui período de um ano no exterior. Lidando com diferentes realidades. Para os mais novos significa abandonar pela primeira vez o núcleo familiar, pelo contrário para os mais adultos significa, depois de anos de vida independente vividos sozinhos, encontrarem-se subitamente a partilhar quarto, espaços públicos, duches, com outras pessoas. É uma escolha de estilo de vida que faria todos os dias com grande convicção, mas na minha opinião devemos encontrar a coragem de dizer as coisas como elas são, para além de uma ideia “romântica” de vida pastoral. Na prática, pode ser penalizador. Devemos levar em conta os aspectos emocionais, psicológicos e econômicos. A igreja está realmente em declínio? Embarcamos nesta aventura, numa realidade laboral assustadora como a nacional. É assustador para alguém com um diploma altamente dispensável, muito menos um diploma como o de teologia, onde se você não trabalha no contexto religioso, ou você tem um emprego secular ou está fora. Depois tem o aspecto relacional: um pastor pode se casar, ou optar pela solidão, ou ter um companheiro ou uma companheira, mas você também deve fazer avaliações sérias com a pessoa com quem você decide se relacionar, por que ser pastor ou pastora significa deslocamentos e desafios. Você tem que ter honestidade intelectual para dizer isso. Ao mesmo tempo, gostaria de dizer que para mim não há nada mais belo do que viver a realidade comunitária e dedicar a minha vida inteiramente ao anúncio da Palavra. Sou pago para fazer um trabalho que amo e gosto, e isso é um luxo que nem todos podem ter. É uma escolha que tem suas dificuldades, mas que oferece muito mais alegria. ...

Ler artigo
Protestantismo, os novos tempos em Rai Tre

Protestantismo, os novos tempos em Rai Tre

Roma (NEV), 14 de setembro de 2022 - A partir de domingo, 18 de setembro, com a nova programação da Rai, o episódio dominical do Protestantismo, a transmissão de TV da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, será transmitido às 7 em vez das 8. Além disso, o as réplicas não serão mais duas, mas três. Abaixo estão as datas e horários dos compromissos para o próximo episódio. O programa, apresentado por Cláudio Paravatiserá transmitido pela Rai Tre. Domingo, 18 de setembro às 7 Réplicas:Terça-feira à noite, 20 de setembro, às 13h10Quarta-feira à noite, 21 de setembro, às 13h10Segunda-feira à noite, 26 de setembro, às 13h45sempre na Rai 3 Neste episódio: O caminho para o céuEm Hohrodberg, na França, uma comunidade de freiras protestantes,ele vive uma vida de silêncio e oração.As diaconisas de Estrasburgo falam sobre sua vida cotidianae as viagens interiores que os levaram a optar pela vida comunitária ...

Ler artigo
Ouvindo o Ruah – Nev

Ouvindo o Ruah – Nev

Roma (NEV), 17 de maio de 2021 - "Depois da experiência envolvente e espiritual do ecumênico Dia Mundial de Oração (GMP) preparado pelas mulheres de Vanuatu, uma ilha do Pacífico", celebrado no domingo, 7 de março, na plataforma Zoomworship de Confronti ( que é possível visualizar no link GMP – Construir sobre bases sólidas – YouTube), no dia 23 de maio haverá um novo encontro. De fato, no próximo Domingo de Pentecostes, as mulheres da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) e da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) proporão uma celebração ecumênica intitulada "Escutando a Ruah" (ruah em hebraico significa "vento", "respiração", mas também "Espírito de Deus", ruach ha-qodesh indica o espírito profético, ed). “Canções, incluindo cantos corais, orações, reflexões, símbolos, testemunhos serão divididas em três áreas diferentes, mas complementares e interligadas, na redação de cartas que terão sido coletivas graças tanto aos encontros preparatórios quanto à escrita colaborativa agora permitida remotamente por digital. Apesar da gravidade da situação que vive o mundo inteiro e pela qual oramos incessantemente, é preciso destacar como a conectividade, em seu uso já inevitável e essencial, tem nos oferecido inúmeras oportunidades de encontro, diálogo, confronto no último ano , aprofundando-se confortavelmente a partir de casa numa socialidade diferente mas animada e resiliente”, lê-se na apresentação da iniciativa. A celebração ecumênica acontecerá às 16 horas do domingo, 23 de maio. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.