Luca Savarino confirmado na Comissão Nacional de Bioética

Luca Savarino confirmado na Comissão Nacional de Bioética

Lucas Savarino. Foto de Pietro Romeo

Roma (NEV), 7 de dezembro de 2022 – O professor valdense Lucas Savarino foi reconfirmado entre os membros do Comitê Nacional de Bioética.

“Estou feliz por ter sido renomeado – declarou o próprio Savarino à assessoria de imprensa do NEV -. Isso significa que fizemos um bom trabalho e que o componente protestante italiano continua representado no Comitê”.

Ocupar o cargo de presidente é Ângelo Luigi Vescovi. Os vice-presidentes são Richard Di Segni, Mauro Ronco E Maria Luisa Di Pietro.

O Comitê, criado em 1990, permanecerá no cargo por quatro anos a partir de 6 de dezembro de 2022.

As nomeações são feitas por Decreto do Presidente do Conselho de Ministros, Giorgia Meloni, que comentou: “Expresso profunda satisfação com a criação do Comitê Nacional de Bioética. Na nomeação deste importante organismo foram tidos em conta os critérios do pluralismo ideal e profissional, e a inclusão de uma grande variedade de territórios, experiências e origens. A prevista rotação dos membros, o equilíbrio de género e as representações das áreas médica, filosófica, jurídica, biotecnológica e religiosa têm sido asseguradas na NBC. Envio à Comissão os meus votos de bom trabalho”.


Em 2018, entre os 26 membros da Comissão, um protestante, Luca Savarino, foi indicado pela primeira vez. Professor de bioética na University of Eastern Piemonte, Savarino é membro da Comissão das Igrejas Batista, Metodista e Valdense sobre os problemas éticos colocados pela ciência e do grupo de referência temática sobre bioética da Conferência das Igrejas Europeias (KEK).

Savarino, em sua primeira nomeação há quatro anos, havia declarado: “A nomeação de um protestante para a NBC é importante por pelo menos três razões. A primeira diz respeito ao pluralismo. As igrejas Batista, Metodista e Valdense, embora numericamente pequenas em nosso país, representam uma das grandes ‘famílias espirituais’ presentes na Itália e na Europa. A segunda razão está intimamente ligada à primeira e tem a ver com a dimensão internacional dos temas da agenda da NBC. O protestantismo, de fato, é um componente culturalmente muito significativo nas principais sedes internacionais com as quais a Itália colabora. A terceira é uma questão de competência. O protestantismo histórico italiano estabeleceu uma Comissão de Bioética por mais de vinte anos. Muitos de nossos documentos foram retomados e discutidos em algumas das principais revistas de bioética italianas e internacionais e contribuíram para melhorar a qualidade do debate público sobre questões destinadas a se tornarem cada vez mais atuais nas sociedades em que vivemos”.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

17 de fevereiro no calendário escolar: o “caso” no Piemonte

17 de fevereiro no calendário escolar: o “caso” no Piemonte

Roma (NEV), 19 de julho de 2022 – 17 de fevereiro é uma festa pela liberdade de todos, "que faz parte da história geral da liberdade de consciência", na Itália e na Europa, "deve ser uma festa para todos". Ele disse isso hoje, em uma entrevista para a Rádio Beckwith, Bruna Peyrotpresidente da Fundação Centro Cultural Valdense de Torre Pellice, o "coração" dos vales valdenses no Piemonte. Fundo: ontem Mônica Canalis, vice-secretário do PD Piemonte e vereador e Mark Cognovereador da Cidade Metropolitana e prefeito de Torre Pellice (Turim) denuncia que no calendário escolar do Piemonte a minoria religiosa dos valdenses teria sido "ignorada", pois "ao contrário dos anos anteriores, foi negado suspender as aulas no dia da festa, 17 de fevereiro”. A Valdensian Cultural Center Foundation envia imediatamente uma carta pública ao governador Albert Círio e ao prefeito de Torre Pellice, para pedir "reconsideração de decisões que prejudicam a expressão cultural e civil de grande parte da cidadania", conforme consta no texto abaixo, publicado na página fb da instituição protestante. Algumas horas depois da resposta do Conselheiro para a Educação da Região do Piemonte Elena Chiorino: "O calendário escolar é uma referência para todos, visando garantir a uniformidade e continuidade das atividades em sala de aula, também e sobretudo no interesse das famílias: isso não exclui a plena autonomia das escolas que têm o direito de estabelecer adaptações para o calendário, face às necessidades decorrentes do alargamento do plano de oferta formativa e às necessidades ambientais específicas. As escolas podem definir projetos ligados a tradições locais ou eventos intimamente ligados ao seu território, adaptando assim as atividades escolares”. Aqui a entrevista da Rádio Beckwith com Bruna Peyrot e que um Mônica Canalis. Para saber mais:“17 de fevereiro na escola? A Região está retrocedendo”, artigo de Reforma FACTSHEET 17 de fevereiro para os valdenses ...

Ler artigo
Armas e bilhões.  O “negócio principal”

Armas e bilhões. O “negócio principal”

Detalhe da capa do livro Futura D'Aprile "Crises globais e assuntos de liderança" (SEB27) Roma (NEV), 30 de março de 2023 – A Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI) relança a declaração do Observatório sobre os gastos militares italianos (MIL€X). Os Estados-Maiores das Forças Armadas pediram investimentos extraordinários para novos armamentos. "O custo dos investimentos extraordinários em novos armamentos será de pelo menos 25 mil milhões de euros - escreve MIL€X - se o ministro da Defesa Guido Crosetto implementará as propostas que os Chefes do Estado-Maior do Exército, da Marinha e da Aeronáutica apresentaram em suas audiências programáticas às Comissões de Defesa da Câmara e do Senado". Um programa de rearmamento, prossegue o Observatório, “impressionante, que teria um impacto considerável nos orçamentos dos Estados, justificado pelos militares com o risco real de guerra provocado pelo conflito na Ucrânia, mas que suscita mais do que uma perplexidade. Também em atenção ao recorde de aprovações de programas de compras militares ocorridas na última Legislatura”. Sobre o tema das armas e sistemas de guerra made in Italy, esta noite em Turim (18h00 no Circolo dei Lettori), Riforma – Eco delle valli valdesi juntamente com a Ordem dos Jornalistas do Piemonte e a editora SEB27 promovem um debate. “A política e as indústrias italianas no mercado de armas de guerra: como contribuem para a persistência dos conflitos bélicos, para a repressão de regimes autoritários, para as migrações; por que o setor de Defesa, cujos lucros nunca diminuem, é considerado estratégico e quanto contribui para o PIB e o emprego". É o que lemos na página do Círculo de Leitores dedicada ao evento, que conta com a participação de abril futuroespecialista em assuntos internacionais e armamentos e colaborador do jornal Domani; Albert Perducaex-procurador-chefe de Asti, assessor jurídico do Tribunal Penal Internacional por crimes cometidos na ex-Iugoslávia e depois da agência antifraude de Bruxelas Olaf, e chefe da missão Eulez, moderada por David De Michelisjornalista profissional, autor e realizador de documentários televisivos. Futura D'Aprile é, entre outras coisas, autora do livro "Crises globais e assuntos de liderança" (SEB27), com prefácio de Alex Zanotelli, volume no qual apresenta um panorama da indústria de defesa italiana, as leis utilizadas para regular o comércio de material bélico e a prática de contorná-las. “O negócio de armas nunca está em declínio na Itália como no resto do mundo – escreve Riforma citando o volume – «Seus lucros crescem tanto durante conflitos geopolíticos quanto em caso de crises econômicas, como a causada pela pandemia do COVID-19. O Estado, considerando estratégico o setor de defesa, apóia-o e protege-o da exposição à volatilidade do mercado. A escalada do conflito bélico à margem da União Europeia levou os parlamentos a votarem renúncias às exportações para zonas de guerra e ao aumento das despesas militares, de modo que enquanto na Ucrânia, como no Iémen ou na Líbia, os civis sofrem as terríveis consequências da a guerra, os lucros das holdings ao redor do mundo continuam subindo sem serem perturbados". > reserve aqui o seu lugar no Clube de Leitores de Turim. ...

Ler artigo
Dia Mundial de Oração 2019

Dia Mundial de Oração 2019

Detalhe da obra de Rezka Arnuš Roma (NEV), 20 de fevereiro de 2019 - Cultos e encontros de oração serão realizados em mais de 170 países ao redor do mundo por ocasião do Dia Mundial de Oração (GMP) 2019, uma iniciativa ecumênica consolidada organizada por mulheres e destinada a todas as comunidades . O material deste ano foi preparado pelas mulheres cristãs da Eslovênia. A data oficial do dia é sexta-feira, 1º de março, mas também serão realizados eventos e reuniões antes e depois. Na Itália, o GMP é organizado pelo comitê ecumênico presidido por Marialuisa Garçom, da Igreja Metodista de Trieste, que disse à agência NEV: “Até hoje, 20 de fevereiro, temos a adesão de mais de 40 grupos de mulheres de toda a Itália que celebrarão este Dia de Oração. Os materiais de preparação incluem um livrinho com a liturgia, o estudo bíblico, o programa da catequese, uma apresentação em Power Point e as fichas geo-históricas da Eslovênia - explica Cameriero -. Tudo pode ser solicitado enviando um e-mail para [email protected]. Na liturgia são apresentadas 5 mulheres do país, nascidas em diferentes períodos históricos; há quem tenha conhecido o socialismo comunista, depois da Segunda Guerra Mundial, a discriminação religiosa, até aos dias de hoje onde as mulheres ciganas vivem na marginalização social e sem perspetivas, para elas e para os seus filhos, de integração no trabalho e na sociedade”. O tema da Jornada Mundial de Oração 2019, intitulada "Vinde, tudo está preparado", é a parábola do grande banquete do Evangelho de Lucas 14, 15-24, onde Jesus compara o reino de Deus a um banquete. Jesus fala de um homem que havia convidado muitos convidados, mas todos recusaram o convite, com uma desculpa. O senhorio, cheio de indignação, decidiu então hospedar os pobres, marginalizados e deficientes em vez dos convidados, para que a festa ainda pudesse acontecer. A pintura do artista Rezka Arnuš para o Dia Mundial de Oração 2019 O pôster do GMP 2019 foi criado por Rezka Arnuš, artista com visão reduzida, e representa seu país em relação à história bíblica: ao centro, uma mesa repleta de especialidades do país; ao redor, mulheres eslovenas dançando em trajes tradicionais e pessoas com várias deficiências. As arrecadações arrecadadas por ocasião do GMP financiarão projetos na Eslovênia voltados para mulheres, incluindo vítimas de tráfico de pessoas, mulheres desfavorecidas e mães em dificuldade. Em particular, o produto das arrecadações do GMP italiano será doado ao projeto da ONG eslovena "Centro de luta contra o tráfico de seres humanos". “As mulheres receptoras vítimas de tráfico – prossegue Marialuisa Garçom – serão incluídos num curso de formação psicossocial, de saúde e profissional. A ONG também faz o possível para conseguir uma autorização de residência de longa duração”. O GMP nasceu em 1887 nos Estados Unidos da América no rescaldo da guerra de secessão, por iniciativa de um grupo de mulheres protestantes que envolveu mulheres de todas as confissões cristãs, dando vida a um movimento ecuménico mundial. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.