O Sínodo das Igrejas Metodistas e Valdenses encerra amanhã

O Sínodo das Igrejas Metodistas e Valdenses encerra amanhã

Roma (SSSMV05), 24 de agosto de 2021 – A habitual noite pública foi realizada ontem como parte do Sínodo das igrejas metodistas e valdenses. A nomeação, intitulada como o plano de recuperação da UE após a Covid, mas com um ponto de interrogação “Próxima geração da UE? – os jovens e a Europa, entre o sonho da recuperação e o risco da marginalização”, contou com a presença Stefano Allievisociólogo da Universidade de Pádua. Brando Benifeichefe da delegação do PD no Parlamento Europeu. Annalisa Camilli, jornalista da Internazionale (ligado). a pastora Daniela DiCarlo.

Discutiu-se demografia, fronteiras e fronteiras, espaço para jovens e minorias, migrações. Da “gerontocracia” e da necessidade de abertura a um novo pacto intergeracional que dê mais espaço à atividade dos jovens. Além disso, falou-se em superação de conflitos, representação e poder, o papel da mulher e a urgência de criarmos juntos novas políticas e novos imaginários.

O presidente designado do Sínodo de 2021 Valdo Spini interveio no final do debate e disse: “precisamos de uma vontade política europeia comum”. O moderador da Mesa Valdense Alessandra Trotta concluiu o debate com algumas considerações sobre a importância da relação entre as gerações, que “deve tornar-se – como gostam de dizer os crentes – um pacto, a ser construído com confiança recíproca”. E citando Martin Luther King: é necessário “tomar decisões corretas, não convenientes”. A reunião, moderada pelo coordenador do Mediterranean Hope, o programa de migrantes e refugiados da Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI), marta bernardinie pelo vice-diretor do Centro Ecumênico Ágape, Valéria Lucenti, foi acompanhado por mais de 200 participantes, tanto presenciais como online. Para rever as palestras clique AQUI.

“Subestimar os jovens é um erro trágico”. Este é o título da entrevista exclusiva com o sociólogo Stefano Allievi, um dos convidados da noite pública. www.chiesavaldese.org


Hoje às 18h30 resumo web press ao vivo do Sínodo com Valdo Spini.
Quarta-feira, 25 de agosto, novamente às 18h30, coletiva de imprensa final. Conectar
www.rbe.it.


Explore o Sínodo 2021

Assessoria de Imprensa: NEV-Agência de Imprensa de Notícias Evangélicas – www.nev.it – Twitter: @nev_it – Facebook: @AgenziaNEV – [email protected]

(NEVCS/22)

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

O Otto per mille Waldensian apóia iniciativas de apoio às mulheres

O Otto per mille Waldensian apóia iniciativas de apoio às mulheres

Roma (NEV), 23 de novembro de 2022 – Recebemos e publicamos o comunicado de imprensa do Otto per mille valdense e metodista por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, que é comemorado em 25 de novembro. Violência de gênero: todos devem fazer sua parte para combatê-la. Por isso, o Otto per Mille valdense e metodista dá a cada ano sua própria contribuição concreta: em 2021, são 59 iniciativas, na Itália, para a prevenção da violência de gênero e apoio às mulheres, às quais foram atribuídos apoios que ascende a um total de 821 milhares de euros. Por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado em 25 de novembro, Manuela VinayOtto per Mille Waldensian e gerente metodista, destaca a importância de apoiar iniciativas voltadas para o combate a esse flagelo social: "Os projetos que financiamos são voltados para mulheres que sofrem violência física ou psicológica, ou que se sentem em perigo e precisam de assistência, proteção, aconselhamento sobre os seus direitos”. Mas isso não é tudo: com os fundos Otto per Mille, a Igreja Valdense e Metodista também financia projetos para melhorar a condição das mulheres e programas de apoio a autores de violência doméstica: bolsas de estudo, microcrédito, empreendimentos cooperativos, projetos artísticos e culturais: "As iniciativas , explica Manuela Vinay, são selecionados com base em critérios de justiça e solidariedade para com os mais fracos, sem preconceitos religiosos, ideológicos ou políticos: para nós é importante que os projetos sejam concebidos e executados em harmonia com os nossos valores”. O apoio do Otto per Mille valdense e metodista é, portanto, articulado em diferentes frentes e de diferentes maneiras: “É importante reconhecer, comenta Alessandra Pauncz, presidente do Centro de Escuta dos Homens Maltratantes (CAM, Florença), que os programas de apoio para os autores da violência é uma forma de combatê-la eficazmente, intervindo na raiz junto dos homens que a praticam". Antonella Veltri, presidente da rede nacional de centros DiRe anti-violência, confirma a contribuição de Otto per Mille Valdense e Metodista, nos permitiu desenvolver atividades de advocacy nacionais e internacionais, favorecendo o planejamento de ações para melhorar a condição das mulheres que sofrem maus-tratos. A violência masculina contra as mulheres é uma violação dos direitos humanos e esta intervenção é uma ferramenta para promover seu conhecimento e sua realização concreta na Itália, com participação ativa e ações direcionadas”. ...

Ler artigo
unidos na vida, diferentes na fé

unidos na vida, diferentes na fé

Roma (NEV), 6 de outubro de 2020 – Mulheres de fé em diálogo junto com Religiões pela Paz convidam para a conferência "Casais e Religiões: Unidos na vida, diferentes na fé", que será realizada na quarta-feira, 7 de outubro, das 16h às 18h em o Campidoglio, na Sala da Protomoteca. Também será possível acompanhar o evento online. Entre os participantes, também a pastora Gabriela Liopresidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), que dará testemunho sobre o documento sobre os casamentos interconfessionais entre batistas e católicos de 5 de outubro de 2007 e, em particular, sobre os efeitos derivados das doutrinas divergentes, sobre as questões críticas em completando a cooperação para ajudar os futuros esposos no caminho comum que está prestes a começar, sobre o baptismo dos crentes e o pedobatismo, sobre a educação religiosa dos filhos e filhas. Segue abaixo o programa de 7 de outubro de 2020 Para participar pessoalmente da conferência, é necessário se inscrever neste endereço, a fim de evitar aglomerações. À entrada será medida a temperatura e disponibilizado gel desinfetante para as mãos. Além disso, para participar do evento, será obrigatório o uso de máscara. Para acompanhar a transmissão ao vivo online, clique aqui: www.facebook.com/DonnedifedeinDialogo A conferência é organizada em colaboração com a Comissão de Igualdade de Oportunidades da Assembleia Capitolina em Roma. A rede “Mulheres de Fé em Diálogo” é um grupo de mulheres de diferentes credos que há anos promove o diálogo entre religiões e culturas. O grupo, que atua em todo o país há mais de uma década, segue os princípios das Religiões pela Paz Itália. ...

Ler artigo
Genebra-Augusta-Roma.  “Resistência ecumênica” a caminho

Genebra-Augusta-Roma. “Resistência ecumênica” a caminho

Foto Pixabay Roma (NEV), 6 de setembro de 2018 – A reunião de cinco dias do Joint Ecumenical Working Group (JWG), um catalisador para o diálogo, não apenas teológico, entre o Conselho Mundial de Igrejas (CEC) e a Igreja Católica Romana, nasceu em 53 anos atrás como um dos primeiros frutos do Concílio Vaticano II. Poucas semanas depois da #VisitaPapal de Francisco ao CMI de Genebra, portanto, uma nova etapa de unidade e colaboração entre diferentes denominações e confissões cristãs, em perspectivas de futuro que dizem respeito não apenas aos aspectos espirituais e de oração, mas também ao compromisso social e civil. “Continuamos neste caminho porque temos uma tarefa importante, que é unir forças para fazer muito mais pelos necessitados”, afirmou o secretário geral do CMI, pároco Olav Fykse Tveit. Palavras fortes chegaram, conforme relatado no twitter por Odair Pedroso Mateusdiretor da comissão Fé e Constituição do CMI, pelo bispo luterano Heinrich Bedford-Strohm, presidente da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD). “Vamos nos unir em uma resistência ecumênica às políticas de identidade que desvalorizam os outros”, disse Bedford-Strohm, que também destacou o valor da Reforma e do legado luterano como uma “grande experiência que abriu portas e corações e aumentou as amizades entre cristãos de diferentes tradições". O pastor presbiteriano americano Robina Marie Winbush, que falou ao JWG, disse: "A divisão ecumênica nos Estados Unidos hoje não é tanto confessional quanto político-racial". O Grupo de Trabalho Ecumênico, moderado pelo Metropolita Ortodoxo Nifon Mihăița de Targoviste (Romênia) e pelo arcebispo católico Diarmuid Martin de Dublin (Irlanda), está redigindo dois documentos sobre a construção da paz e a pastoral dos refugiados e migrantes, com a colaboração de especialistas do Dicastério vaticano para a promoção do desenvolvimento humano integral e do Pontifício Conselho para o diálogo inter-religioso. Entretanto, decorrem os preparativos para outra importante etapa ecuménica, nomeadamente a conferência mundial sobre xenofobia, racismo e nacionalismo populista (Roma, de 18 a 20 de setembro), que envolve o Conselho Mundial das Igrejas, o Dicastério Vaticano e o Pontifício Conselho. Entre os convidados, o pároco da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália Luca Maria Negroque recentemente em Novi Sad, Sérvia, durante a Assembleia da Conferência das Igrejas Europeias (KEK) opôs a xenofobia dos 'sodomitas' de hoje, cujo pecado é o ódio aos estrangeiros, com a filoxenia de Abraão, mandato bíblico de amizade para com o estrangeiro. O CMI representa mais de 550 milhões de cristãos em todo o mundo com suas 350 igrejas protestantes, ortodoxas, anglicanas e membros independentes. Rev. Presbiteriana dos EUA Robina Winbush para RomanCatholic-#WCC Grupo de Trabalho Conjunto: a divisão ecumênica nos EUA hoje não é tanto denominacional quanto política/racial @wccpilgrimage pic.twitter.com/mj7lUEPqjC — Odair Pedroso Mateus (@odairpmateus) 4 de setembro de 2018 #EKD Bishop Bedford-Strohm para Roman Catholic-#WCC Grupo de Trabalho Conjunto: vamos nos unir na resistência ecumênica à política de identidade que desvaloriza os outros @EKD pic.twitter.com/YzqQE1tcN3 — Odair Pedroso Mateus (@odairpmateus) 3 de setembro de 2018 ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.