#Sinovaldese.  Saudações do mundo inteiro

#Sinovaldese. Saudações do mundo inteiro

Foto Valdensian Cultural Center Foundation

Torre Pellice (SSSMV02), 21 de agosto de 2021 – Às vésperas do Sínodo das igrejas metodistas e valdenses, que será aberto oficialmente amanhã às 10h com o culto inaugural, muitas saudações institucionais já chegaram aos Ofícios da Mesa Valdense. São mensagens em vídeo e cartas da comunidade nacional e internacional, de igrejas irmãs e órgãos que acompanham de perto o trabalho do mais alto corpo decisório de valdenses e metodistas. Os 50 sinodais reunidos em presença na Torre Pellice, na província de Turim, são acompanhados pelos 130 deputados e deputadas na plataforma digital.

A noite pública acontecerá na segunda-feira, 23 de agosto. A nomeação é intitulada como o plano de recuperação da UE após a Covid, mas com um ponto de interrogação. “Eu da próxima geração? – os jovens e a Europa, entre o sonho da recuperação e o risco da marginalização” será o fio condutor do encontro. A partir das 20h45, presencialmente no Templo Valdense de Torre Pellice (cumprindo as normas sanitárias vigentes) e online, ao vivo, nas páginas fb da Igreja Valdense e da Rádio Beckwith, bem como no canal do YouTube da mesma emissora. , eles vão falar Stefano Allievisociólogo da Universidade de Pádua. Brando Benifeichefe da delegação do PD no Parlamento Europeu. Annalisa Camilli, jornalista da Internazionale (ligado). a pastora Daniela DiCarlo. As conclusões do debate serão confiadas ao moderador da Mesa Valdense Alessandra Trotta e ao presidente indigitado do Sínodo 2021, Valdo Spini. O encontro será moderado pelo coordenador do Mediterranean Hope, o programa de migrantes e refugiados da Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI), marta bernardinie o vice-diretor do Centro Ecumênico Ágape, Valéria Lucenti.

Entre as saudações recebidas, destacamos a mensagem em vídeo da pastora Carola Tron, Moderadora da Mesa Valdense (Igreja Evangélica Valdense do Rio da Prata), ramo uruguaio da igreja valdense. Além disso, saudações do pároco foram recebidas Carol Bechtel, Diretor Executivo da American Waldensian Society. E novamente os de Ioan Sauca, secretário-geral interino do Conselho Mundial de Igrejas (CEC). Das igrejas protestantes da Alemanha, França, Suíça, Bélgica. Saudações da pastora Susan Brownda Igreja da Escócia. do pastor Mário FisherSecretário Geral da Comunhão das Igrejas Protestantes na Europa (CCPE) e pároco Chris Ferguson, Secretário Geral da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (CMCR). E novamente: saudações de Heiner Bludau, Decano da Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI); do pastor Stephen Paris, Presidente da União Italiana das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia (UICCA); da pastora Gabriela LioPresidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), do pároco carmim napolitanoPresidente da Federação das Igrejas Pentecostais (FCP) e do Cardeal Pedro ParolinoSecretário de Estado de Sua Santidade, com os melhores votos ao Sínodo do Papa Francisco.

Aqui todos os vídeos, textos e materiais do Sínodo 2021.

Para mais informações, vá a esta página. *** FICHA TÉCNICA: Igrejas metodistas e valdenses na Itália

Parceiros de mídia: www.rbe.it – www.riforma.it

Assessoria de Imprensa: NEV-Agência de Imprensa de Notícias Evangélicas – www.nev.it – Twitter: @nev_it – Facebook: @AgenziaNEV – [email protected] (NEVCS/19)

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Dia Mundial dos Oceanos.  “Águas do mar, fonte de vida”

Dia Mundial dos Oceanos. “Águas do mar, fonte de vida”

Um enquadramento do vídeo de apresentação da Conferência das Nações Unidas sobre o Oceano (27 de junho/1 de julho de 2022, Lisboa - Portugal) Roma (NEV), 9 de junho de 2022 – O Dia Mundial dos Oceanos ocorreu ontem. O slogan deste ano foi: “Revitalização: Ação Coletiva pelo Oceano”. No mesmo dia, há dois anos, em meio à pandemia, a Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) apresentou seu Dossiê para o Tempo da Criação. Dedicado precisamente aos oceanos, cuja biodiversidade é tão preciosa como a da terra, o Dossiê é muito atual e tem como título “Águas marinhas, fonte de vida”. É inspirado no versículo "O oceano a cobriu com seu manto" (Salmo 104,6a). Nesta ocasião, a GLAM relança as questões da proteção dos oceanos através da partilha de algumas informações, que a seguir reportamos na íntegra. Um ano enquadrado pela Década da Ciência Oceânica das Nações Unidas e celebração da Conferência das Nações Unidas sobre o Oceano, dois anos depois de ter sido cancelada devido à pandemia. O Dia Mundial dos Oceanos lembra a todos o importante papel que os oceanos desempenham na vida cotidiana. O oceano cobre mais de 70% do planeta, representa 95% da biosfera, produz pelo menos 50% do oxigênio do planeta, abriga a maior parte da biodiversidade terrestre. Em relação à humanidade, o oceano é a principal fonte de proteína para mais de um bilhão de pessoas e para cerca de 3 bilhões, é a principal fonte de subsistência. Além de empregar cerca de 40 milhões de pessoas. Nas mãos humanas, o oceano está sofrendo com a poluição (a cada ano, estima-se que 5 a 12 milhões de toneladas de plástico fluam para ele), pesca, mineração, guerras com 90% das grandes populações de peixes esgotadas e 50% dos corais recifes destruídos - estamos tirando mais do oceano do que pode ser reposto. Estes são os propósitos do Dia Mundial dos Oceanos: informar o público sobre o impacto das ações humanas no oceano; desenvolver um movimento mundial de cidadãos pelo oceano; mobilizar e unir a população mundial em um projeto de gestão sustentável dos oceanos do mundo. Este ano, as Nações Unidas estão sediando a primeira celebração híbrida do evento. A Ocean Conference decorrerá de 27 de junho a 1 de julho em Lisboa, Portugal. O tema principal será: 'Aumentar a ação oceânica baseada na ciência e a inovação para a implementação do Objetivo 14: inventário, parcerias e soluções'. Em abril, o 4º Fórum dos Oceanos abordou os desafios e oportunidades para a economia dos oceanos abordando: Setores emergentes da economia oceânica sustentável, como a produção de algas marinhas. Mecanismos de apoio à transparência e subsídios à pesca. Reforma dos mercados da economia oceânica e medidas não tarifárias. Sustentabilidade social das cadeias produtivas da pesca e da aquicultura. Cadeias de abastecimento marítimas sustentáveis ​​e resilientes. Aspectos comerciais relacionados com o lixo marinho e a poluição plástica. Abaixo, o vídeo de apresentação do Dossiê GLAM2020 sobre os Oceanos [embed]https://www.youtube.com/watch?v=jiQ42-riZlI[/embed] ...

Ler artigo
um gesto violento em um lugar de fraternidade

um gesto violento em um lugar de fraternidade

A igreja ADI de Orta di Atella Roma (NEV), 14 de dezembro de 2022 – No Extremo Oeste, a nova fronteira do crime eram os assaltos a trens; hoje, na Itália, incrivelmente parece ser roubos a igrejas. As cerca de 70 pessoas que se reuniram para o culto noturno nas dependências da igreja das Assembléias de Deus (ADI) em Orta di Atella (Caserta), no domingo, 11 de dezembro, foram agredidas por seis assaltantes com os rostos cobertos. “Foi um verdadeiro assalto à mão armada – explicou o pároco Dario Jazzetta que presidiu o culto no domingo à noite -. Alguns de nossos irmãos foram ameaçados com uma arma na cabeça e todos foram solicitados a entregar seus objetos de valor”. Perplexidade, consternação, mas também surpresa, são os sentimentos que o pastor transmite ao relatar o roubo. “Acho que algo assim nunca aconteceu antes. E certamente as igrejas pentecostais na Itália não vivenciam momentos de violência como este desde os tempos das leis fascistas que nos discriminavam”. O interior da igreja. O prejuízo é, por um lado, econômico. “Em cada culto – explica o pároco – existe um espaço dedicado à recolha de ofertas” que os fiéis doam à igreja e que a igreja utiliza para se financiar. “Mas é sobretudo o dano moral que tanto pesa. Ficamos impressionados com a violência deste ataque, sem qualquer consideração pelas muitas crianças presentes que estavam assustadas. Houve também pessoas com problemas cardíacos, a quem não aconteceu nada de grave, mas que certamente sofreram mais do que os outros”. Além disso, "lamentamos essas ações, mas infelizmente não nos surpreendemos, ao ouvi-las se referir a roubos em supermercados ou outros estabelecimentos comerciais", acrescenta o pastor Iazzetta. E embora na concepção evangélica o local de culto não seja um local sagrado, todavia “a igreja é e continua sendo um local de fraternidade e alegria, deve ser percebida e respeitada como um local seguro, de paz”. “Naturalmente, a comunidade não se deixa desanimar, somos sustentados pela fé em Deus e pela fraternidade mútua de irmãos e irmãs. Além disso, o perdão é um elemento fundamental na fé cristã. No entanto, nos faz sentir mal pensar que nosso mesmo contratempo pode acontecer com outras pessoas também”. A solidariedade da diocese católica chegou à comunidade. A polícia assegurou o seu total empenho na investigação em curso. ...

Ler artigo
Pietro Martire Vermigli e sua “febril atividade reformadora”

Pietro Martire Vermigli e sua “febril atividade reformadora”

Roma (NEV), 4 de outubro de 2019 – O ciclo de três conferências “Influências italianas na reforma de Zurique” foi aberto na Suíça na última quarta-feira, promovido pela Igreja Evangélica Valdense de Zurique de língua italiana com o generoso apoio da Igreja Cantonal de Zurique. A iniciativa foi patrocinada pelo Instituto Cultural Italiano do Consulado Geral de Zurique e várias instituições e organizações italianas na Suíça se associaram. Um público atento e interessado compareceu ao primeiro encontro, organizado pelo professor emérito Emidio Campique se concentrou na figura daquele que ele mesmo define como um dos "pais fundadores do protestantismo reformado": Pedro Mártir Vermigli. Pietro Mariano Vermigli, explicou o professor Campi em seu relatório, nasceu em Florença em 8 de setembro de 1499, um ano após o martírio de Jérôme Savonarola. foi a mãe Maria Fumantina para lhe ensinar latim. Introduzido aos estudos humanísticos, Vermigli fez seus votos mudando seu nome para Pietro Martire. Empreendeu estudos filosóficos e patrísticos em várias localidades italianas e em 1525 tornou-se sacerdote. Em 1526 ele recebeu um doutorado em teologia. Ele estudou hebraico e outras línguas "caldeus", aramaico, siríaco e etíope. Ele abordou o pensamento de Erasmo e dos reformadores transalpinos, em particular Bucer e Zwingli. Após uma série de transferências e depois de ser acusado de propagar ideias heréticas, foi transferido para Lucca, como prior do mosteiro de San Frediano, onde criou o que pode ser considerado a primeira escola teológica reformada da Itália. Ameaçado, não se deixou obrigar a renunciar às suas crenças e fugiu da Itália. Era 1542, e o Papa Paulo III acabara de instituir a Inquisição Romana. No exílio, Vermigli mudou-se para Estrasburgo, para Oxford e finalmente para Zurique, animado pelo que Campi define como uma "vocação inabalável para o ministério doutoral" e uma "atividade febril de reforma". Em 1548, em estreita colaboração com o arcebispo de Canterbury Thomas CranmerVermigli trabalhou para convocar um conselho de todas as igrejas evangélicas da Europa. Do teólogo florentino, Emidio Campi argumenta que pertence ao humanismo italiano e à Reforma italiana, assim como naturalmente à Reforma européia. De Pietro Martire Vermigli, o estudioso traçou o quadro histórico, formativo e teológico em um ensaio de dez páginas acompanhado de uma bibliografia de mais de 50 textos para estudo posterior. Ensaio que esperamos ver em breve publicado. A agência AISE observou que "existem muitos estudos sobre o que os protestantes suíços deram livremente aos italianos a partir do século XVI, por outro lado, há poucas pesquisas sobre o que a Suíça protestante recebeu do refugiado italiano, tanto em nos campos econômico e científico e cultural. Talvez precisamente por isso, no âmbito do 5º centenário da Reforma de Zurique, a Igreja Evangélica Valdense de Zurique, de língua italiana, promoveu o ciclo de conferências dedicadas a três figuras de "exilados italianos que deixaram um traço característico na história da a Igreja Reformada de Zurique". A próxima conferência (24 de outubro) verá Luca Bascheraprofessor da Universidade de Zurique, fala sobre o famoso pregador Bernardino Ochinoprimeiro pastor da igreja reformada de língua italiana em Zurique, fundada em 1555. A terceira e última conferência (31 de outubro) terá curadoria de Stephanie Salvadoripesquisador da Universidade de Göttingen, e ilustrará a figura de Isabella Besignnobre engajada no trabalho diaconal de acolhida aos exilados. Para mais informações, clique aqui. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.