#IoCelebroACasa.  Uma proposta ecumênica para o Pentecostes

#IoCelebroACasa. Uma proposta ecumênica para o Pentecostes

Roma (NEV), 27 de maio de 2020 – Esta proposta litúrgica para o Pentecostes nasceu informalmente na web, entre católicos e protestantes. Uma celebração doméstica em duas versões, uma para adultos e jovens ou pequenos grupos, outra para famílias com crianças, que inclui, entre outras coisas, orações, canções de ninar, “ginástica da alma” e a construção de um cata-vento da paz. O auxílio litúrgico pode ser baixado aqui e utilizado no Domingo de Pentecostes, domingo 31 de maio de 2020: Livreto Definitivo de Pentecostes.

Muitas igrejas, especialmente no norte, decidiram por precaução permanecer fechadas por mais algum tempo, apesar da possibilidade de retomar o culto após a assinatura dos protocolos no Palazzo Chigi em 15 de maio. A liturgia proposta pelo grupo ecumênico pode ser praticada em casa por quem quiser, mesmo por quem por diversos motivos não pode ir à igreja.

“O contexto do coronavírus nos levou a nos perguntar como ser uma igreja aberta apesar da impossibilidade de nos encontrarmos”, explica à agência NEV Lydia Maggipastora batista que desenvolve seu “ministério itinerante” para a União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI).

Lidia Maggi, que está envolvida na iniciativa, conta: “Voltar para casa como um lugar para viver a fé é uma das formas de sentir que a igreja não está fechada. Há novos ministros, que são familiares. Um grupo católico havia proposto o roteiro de preparação para a Páscoa #IoCelebroACasa. Depois da experiência pascal, sentiu-se a necessidade de estender este caminho de Pentecostes ao mundo ecuménico. Parece-nos a ocasião ideal para uma proposta que encontramos alinhada não só com o espírito ecuménico que caracteriza as nossas Igrejas, mas também por outro motivo. Existe uma espiritualidade que corremos o risco de perder, que é a dimensão da meditação diária em casa. Talvez o coronavírus nos ofereça a oportunidade de recuperar esse espaço. Não há apenas a web e o zoom, mas podemos redescobrir a igreja doméstica, a dimensão doméstica da celebração onde podemos dar autoridade aos pais e familiares que se reúnem em torno da Palavra”.

A intenção é “transformar a tragédia do coronavírus em uma oportunidade – conclui o pastor Maggi – de entender o que o espírito diz às nossas vidas, de permitir que o espírito transforme o que é ruim em bom”.

O projeto de uma liturgia doméstica católica e protestante “mista” nasceu na web em meio à pandemia de covid-19 e reúne pessoas de diferentes origens. A subvenção #IoCelebroACasa di Pentecostes foi elaborada por
alguns membros do grupo “juntos no mesmo barco” (Alexandre Cortesi,
André Grillo, Simone Morandini, Serena Nogueira, Morena Baldacci), de
pertencente ao movimento Pax Christi (rosa siciliana, Tonio dell’Olio, Máximo
preço
), do pastor Lydia Maggi E Ulrike Jourdan e pelo pastor William Jourdan.

Baixe aqui: Livreto Definitivo de Pentecostes

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Deus, país e tradição.  Religião e nacionalismos na era global

Deus, país e tradição. Religião e nacionalismos na era global

Roma (NEV), 5 de novembro de 2018 – No âmbito das Jornadas “Consciência e Liberdade”, a revista da Associação Italiana de Defesa da Liberdade Religiosa (AIDLR), a conferência “Deus, Pátria e Tradição. Religião e nacionalismos na era global”. AIDLR é um grupo de defesa da liberdade religiosa estabelecido e operado pela Igreja Adventista. O encontro acontecerá em Roma a partir das 15h no Centro de Estudos Americanos na via Michelangelo Caetani, 32. Baixe aqui o cartaz Dias de Consciência e Liberdade 06.11.2018 Entrada gratuita, reservas são bem-vindas enviando um e-mail para: [email protected] ...

Ler artigo
Peregrinação Ecumênica.  Amanhã o Papa no Concílio Ecumênico em Genebra

Peregrinação Ecumênica. Amanhã o Papa no Concílio Ecumênico em Genebra

Entrada do Centro Ecumênico de Genebra, sede do Conselho Mundial de Igrejas Genebra (NEV), 20 de junho de 2018 – Na sede do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), em Genebra (Suíça), o contagem regressiva: faltam algumas horas para a chegada de Papa Franciscoesperado na manhã de quinta-feira para a "peregrinação ecumênica" por ocasião do 70º aniversário do corpo mundial de igrejas anglicanas, protestantes, ortodoxas e católicas antigas. A capela do centro ecumênico com (à direita) a cruz de Lund No centro de sua visita ao CMI intitulada "Caminhando, rezando e trabalhando juntos" estarão os três conceitos de unidade, paz e justiça. Em particular, a manhã do dia 21 de junho será dedicada à "unidade visível dos cristãos", com a "oração ecumênica" que acontecerá na capela do centro. A tarde, por outro lado, será inteiramente dedicada aos temas da justiça e da paz, com mensagens de Papa Franciscopelo secretário geral do CMI, pastor Olav Fykse Tveite o moderador do Comitê Central do CMI, Agnes Abuom. Um momento significativo será o encontro do Papa Francisco com uma delegação de representantes das igrejas das duas Coreias. O jardim do instituto Bossey onde os presentes serão trocados Também é aguardado o encontro do Papa Francisco com um grupo de estudantes do Instituto Ecumênico de Bossey, a 20 km de Genebra, onde a “liderança ecumênica” irá almoçar. Seguir-se-á, no jardim do centro acadêmico para jovens teólogos de todo o mundo, a troca de presentes entre a liderança do CMI e o diretor do Bossey Institute, e o Papa Francisco. Antes do retorno ao Centro Ecumênico, está marcada uma coletiva de imprensa às 14h (somente credenciados e autorizados). O pastor Tveit, o cardeal, intervirá Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. Irá moderar Marianne Ejderstendiretor de comunicação do WCC. O longo dia em Genebra começará para o Papa Francisco já no aeroporto Genebra-Cointrin – onde será recebido pelo presidente da Confederação Suíça, Alain Berset – e terminará ao final da tarde com a Missa no Palexpo, a poucos passos do aeroporto. O Papa Francisco será o terceiro pontífice a ir à sede do órgão que reúne 350 igrejas anglicanas, evangélicas, ortodoxas e velocatólicas de todo o mundo, depois das visitas de Paulo VI em 1969 e de João Paulo II em 1984, mas seja o primeiro a ir lá para celebrar o diálogo e a colaboração entre as igrejas. O principal motivo de sua visita é o 70º aniversário do CMI. Entre os convidados estavam 150 delegados das igrejas do Comitê Central do CMI, que se reuniram nos últimos dias. Será possível acompanhar o evento em transmissão ao vivo aqui: mas também na página do Facebook do CEC (Conselho Mundial de Igrejas) e também no Youtube (www.youtube.com/WCCworld/live) Olav Fykse Tveit com um membro do comitê central do CMI em Genebra Para mais informações sobre o Conselho Mundial de Igrejas, sua liderança, organização e história, e sua relação com a Igreja Católica, veja aqui. EU'hashtags para a visita do Papa Francisco a Genebra em 21 de junho é #PapalVisit. O motivo é o 70º aniversário do CEC cuja hashtag é: #WCC70 Uma página em italiano sobre a visita do Papa Francisco está aqui. O perfil do Twitter do CEC é @oikoumene e a do secretário geral é @OlavTveit. ...

Ler artigo
riqueza, pobreza e bens terrenos

riqueza, pobreza e bens terrenos

Roma (NEV), 25 de julho de 2018 - A Sessão de Formação LV da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) abre no dia 29 de julho na Domus Pacis de Santa Maria degli Angeli em Assis (PG), que este ano abre um novo ciclo de reflexões em torno do tema “As Igrejas diante da riqueza, da pobreza e dos bens da terra. Uma busca ecumênica". Conforme explicado no comunicado de apresentação do evento, esta sessão colocará o acento na riqueza, a próxima na pobreza, enquanto o tema dos bens da terra será o leitmotiv do biénio. A Sessão – que tem como principal referência bíblica as palavras do Apóstolo Paulo “Sei passar necessidade, sei ter abundância” (Filipenses 4:12) – será apresentada pelo presidente da SAE, Piero Stefani, e verá até o próximo dia 4 de julho os discursos de acadêmicos e representantes de famílias católicas, protestantes e ortodoxas italianas. o tema será abordado na perspectiva da justiça, da paz e da salvaguarda da criação (entre outros, será discutido por Simone Morandini do Instituto San Bernardino de Estudos Ecumênicos de Veneza); desmistificando alguns clichês, como a presença judaica no mundo econômico e financeiro (Rony Hamuai, Universidade Católica de Milão); desafiando a "teologia da riqueza" típica de algumas correntes do mundo evangélico (Hanz Gutiérrez, Instituto Adventista de Cultura Bíblica em Florença); propondo uma mesa redonda sobre como as diferentes igrejas cristãs se financiam. A presença protestante também foi expressiva este ano: palestrantes estarão entre os palestrantes Bruno Bellion, Pawel Gajewski, Paulo rico, Letizia Tomassone; enquanto estarão entre os condutores dos laboratórios Pedro Ciaccio, Stefano Giannatempo, Ilenia Gos, Lydia Maggi. Erica Sfredda em vez disso, ele faz parte do Grupo de Oração e Liturgia da Sessão. Entre os momentos, destacamos um momento de reflexão sobre a hospitalidade eucarística promovido pelo grupo ecumênico de Turim “Speziamo il pane” que acontecerá na noite de 31 de julho. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.