Faculdade Valdense.  Spini sobre fé e política, o problema do absenteísmo

Faculdade Valdense. Spini sobre fé e política, o problema do absenteísmo

Valdo Spini, discurso inaugural do Ano Acadêmico da Faculdade Valdense de Teologia – 8 de outubro de 2022

Roma (NEV), 10 de outubro de 2022 – A inauguração do ano acadêmico 2022-2023 da Faculdade Valdense de Teologia foi realizada em Roma no dia 8 de outubro. Neste ano também celebramos o centenário de sua mudança para Roma (1922). Começando hoje, a semana introdutória.

a prolusão

Valdo Spini fez o discurso inaugural sobre o tema: “Fé e política, o compromisso do cristão evangélico”. Spini relembrou as figuras dos pastores evangélicos John Harvardque deu nome à famosa universidade americana. Dietrich Bonhoeffer, teólogo luterano enforcado pelos nazistas. E Martin Luther Kingganhador do Prêmio Nobel da Paz, morto por sua luta não violenta pelos direitos civis.

“Num contexto secular e pluralista – disse Spini -, diante do drama das guerras em curso, das ameaças do uso da energia nuclear, das desigualdades crescentes, dos direitos civis negados a populações inteiras e em particular às mulheres, as mudanças climáticas e suas consequências sobre o meio ambiente, o compromisso político do cristão não é uma opção, mas uma necessidade”.

Spini também falou da Itália: “As eleições políticas gerais realizadas em 25 de setembro registraram uma taxa de absenteísmo de aproximadamente 36%, mais de um italiano em três. É um facto que sublinhamos com grande alarme. É um sintoma de um fosso perigoso entre as forças políticas e os cidadãos que provoca um fosso igualmente e talvez mais perigoso entre as instituições e os cidadãos. Não é enfrentado e superado com palavras, mas com ações. Com as necessárias reformas, na cultura, prática e regulamentação, substituindo a atual lei eleitoral por uma lei clara, transparente e compreensível, que restabeleça uma relação direta entre os eleitos e os eleitores. E isso requer o compromisso de todos”.

A semana introdutória dedicada à teologia intercultural

O ano acadêmico da Faculdade Valdense começa hoje com a habitual semana de abertura dos cursos, dedicados à teologia intercultural. A Faculdade escreve: “Há vários anos, as igrejas metodista, batista e valdense tornaram-se cada vez mais internacionais. Irmãs e irmãos dos quatro cantos do mundo trouxeram sangue novo. E, com ela, diferentes espiritualidades que enriquecem a nossa abordagem teológica tradicional, ao mesmo tempo que a convidam a desenvolver uma nova reflexão sobre nós mesmos e sobre a nossa pregação. Como podemos desenvolver um discurso teológico no contexto multicultural revigorado pela globalização?”.

Partindo desta questão, a Faculdade pretende colocar em jogo toda a experiência acumulada nas duas edições do Mestrado sobre “Teologia e diaconia numa perspectiva intercultural”.


Para mais informações, leia o artigo do aluno Ilaria Simone em Riforma.it:

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

É hora de twittar contra a violência.  #ThursdaysInBlack no Kirchentag

É hora de twittar contra a violência. #ThursdaysInBlack no Kirchentag

Roma (NEV), 19 de junho de 2019 – Em 20 de junho, durante o Kirchentag, o festival da igreja protestante na Alemanha, #ThursdaysInBlack, a campanha global por um mundo sem estupro e violência, subirá ao palco durante a apresentação do meio-dia. O 37º Kirchentag acontecerá em Dortmund de 19 a 23 de junho e atrairá mais de 100.000 pessoas. Mais de dois mil eventos serão realizados em 200 localidades ao longo de cinco dias. O Secretário-Geral Adjunto do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), Isabel Apawo Phiri, compartilhará seu compromisso pessoal e ecumênico pela superação da violência de gênero. Estarão com ela palestrantes da Argentina, Índia e Alemanha. A música dos Oybele Feschthall Singers, conduzida pelo Kapellmeister Johannes Helleracompanhará a mobilização. Durante o evento, o CMI convida todas as pessoas de boa vontade a twittar seu apoio e expressar solidariedade em massa. Podemos atingir nosso objetivo de um número recorde de tweets #ThursdaysinBlack em uma hora? #ThursdaysinBlack é uma campanha nascida da Década das Igrejas em Solidariedade com as Mulheres (1988-1998), na qual elas trabalharam para tornar visíveis histórias sobre estupro como arma de guerra, injustiça de gênero, abuso, violência. O estande do WCC no Kirchentag 2019 está localizado no Halle 7 Redes Sociais CEC: Twitter: @oikoumene facebook.com/worldcouncilofchurches Instagram: @worldcouncilofchurches ...

Ler artigo
Despatriarcar o nome de Deus

Despatriarcar o nome de Deus

Roma (NEV), 29 de julho de 2021 – A sessão ecumênica de Camaldoli está na metade de seu curso. A Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) dá a notícia em nota à imprensa. Na noite de terça-feira no claustro da igreja do mosteiro celebrou-se o culto de Santa Cena com a pregação da pastora Ilenya Goss, da Igreja Valdense de Mântua, animada por pastores, pastores e leigos e leigas de várias igrejas reformadas italianas. Estiveram presentes na assembleia os monges da comunidade camaldulense que acolhem a sessão na casa de hóspedes do mosteiro. "A Palavra nos constitui como uma assembléia que escuta", disse Goss em seu sermão sobre a passagem final do Evangelho de Mateus em que Jesus convoca os discípulos antes de se separarem definitivamente, com a promessa "estou sempre com vocês, até o fim do idade "presente". No mandato dado aos discípulos, geralmente definido como missionário e voltado para a conversão, na realidade existe um espírito completamente diferente, disse o pároco. "Jesus diz" vá para discípulo”: viver a vida de discípulo e chamar os outros a viver como discípulos, a entrar em relação com o Mestre. Fazer discípulos passa de discípulos para discípulos, mas apenas um é o Mestre. Somos chamados a compartilhar o dom recebido sem possuí-lo". No final, uma arrecadação foi arrecadada e doada a um projeto para crianças em dificuldade em Burkina Faso através do irmão Enzo Biemmi. A entrevista em streaming foi realizada na quarta-feira por sabina baralde Turim, com o teólogo valdense Paulo ricoligado de Roma, e o teólogo católico da Coordenação Teológica Italiana (Cti) Christine Simonelli, presente em Camaldoli na Sala del Landino. As perguntas iam além do título do encontro "Pai nosso que estais no céu": como dizer Deus hoje": qual é a relação entre a crescente necessidade de serenidade e paz e a busca de Deus, como resolver a dicotomia entre a dramática acontecimentos do mundo e o desejo de felicidade, o que significa fazer teologia nas periferias existenciais, qual a maior contribuição que as teologias femininas podem trazer à busca de Deus. Para Paolo Ricca “buscar a Deus significa buscar a paz e a serenidade. Não devemos acreditar que a busca da paz seja evasiva, uma operação egoísta, mas vital. Claro que a busca de Deus não é só isso, mas também é isso. Não precisamos ter medo de buscar a Deus buscando essas coisas.” O pastor disse considerar o desejo de felicidade compatível na perspectiva reconciliada do mundo destinado à transfiguração. Nos tempos modernos, a felicidade foi incluída como um direito na Declaração de Independência dos Estados Unidos de 1776. Na Bíblia, a felicidade é uma dádiva, não um direito. O Sermão da Montanha que diz "bem-aventurados", isto é, felizes, está ligado ao Reino de Deus. A busca da felicidade em meio aos dramas cotidianos é legítima porque em tudo isso o Reino se aproximou. Para Cristina Simonelli, ex-presidente do CTI, viver, como viveu por vinte e cinco anos, em um acampamento cigano “foi uma expansão de fronteiras. Reconhecer a todos como filhos, filhas, pais e mães. Não vivi como alternativa, não consigo distinguir minha vida, a graça que recebi por ter meus pés ali e a teologia da mulher. Um dos motivos de eu ter ido foi: “Quero testar se o 'Pai Nosso' vale”. Não me fiz a pergunta do pai e da mãe, mas do 'nosso'. Eu vivi como uma promessa cumprida. Esse aspecto da oração do 'Pai Nosso' foi importante, uma palavra profética”. A contribuição das teologias femininas em busca de Deus Simonelli a define com três elementos emprestados de um livro de sua colega Elisabeth Green: adulteração, profundidade, respeito. “A adulteração não é apenas perturbadora, mas também liberta as pessoas e as Escrituras. Respeito profundo pela Tradição sem deixar nada firme, capotando. Por respeito e obediência a adulteração, ou seja, abrir tudo e tentar liberar tudo. Liberte-se, passe pelos tratados teológicos e pela Escritura”. Da oração do "Pai Nosso" o teólogo sublinhou que na versão de Mateus ela é introduzida pelo convite a não fazer como os pagãos, a não desperdiçar palavras. Uma poluição de palavras ocorreu na nomeação do pai que tem sido usada ao longo dos séculos para justificar o poder e o patriarcado. “Todo o poder no céu e na terra foi dado a Jesus, não a nós.” A palavra pai pode ser mantida, mas acompanhada de mãe. “É importante despatriarcar. A proclamação do evangelho eAbba falado por Jesus diz como entender pai e mãe. Pai não é o nome de Deus, mas é figura de relação, origem da vida e guarda, paterna e materna. Não queremos substituir a mãe pelo pai. Mantemos ambos, mantemos a complexidade das diferenças entre homens e mulheres e também entre confissões. Poderemos afirmar a riqueza da comunhão como diferenças reconciliadas e reconvertidas pelo verme originário da hierarquia”. À tarde, os participantes da sessão subiram até a Sagrada Ermida para uma visita guiada pelo prior. A noite foi dedicada à memória do fundador do Sae, Maria Vingianicom depoimentos da neta Francesca Vingiani e de colaboradores e colaboradoras. ...

Ler artigo
A primeira reunião do novo Conselho da FCEI

A primeira reunião do novo Conselho da FCEI

Roma (NEV), 14 de novembro de 2021 – Ontem, sábado, 13 de novembro, reuniu-se pela primeira vez o novo Conselho da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, eleito pela XX Assembleia da FCEI em 30 de outubro passado. Durante a sessão foi atribuído a Sara ComparattiBattista, o cargo de vice-presidente da Federação. Anteriormente, esta posição era ocupada por Christiane GroebenLuterana. O encontro aconteceu presencialmente, em Roma, na sede da via Firenze, com a participação de todos os membros. Na verdade, o Conselho é formado não só pelo presidente Daniele Garronede Richard Kofi Ampofo(Metodista), Maria Antonieta Caggiano(luterana), Pedro Ciaccio (Metodista), Free Ciuffreda (valdense), Sara Comparetti (batista), Luca Longo (Exército da Salvação). ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.