O calendário do Advento da Igreja Valdense de Turim

O calendário do Advento da Igreja Valdense de Turim

A capa do calendário

Roma (NEV), 1 de dezembro de 2020 – Também neste Natal diferente dos outros, devido à pandemia, é celebrada a contagem regressiva para o dia 25 de dezembro. O Calendário do Advento está de volta, em dupla face, papel, “físico”, e obviamente também em versão digital, online. Foi criado e publicado pela Igreja Valdense de Turim.

“Esta é uma forma de estarmos juntos alguns minutos por dia, cada um em sua própria casa – lê-se no site da igreja valdense na capital piemontesa -. Todos os dias você pode abrir uma folha e ler algo pensado e criado para todos nós por um grupo diferente de nossa igreja. Uma forma de pensarmos uns nos outros nestes tempos difíceis. Os gráficos foram desenhados e criados por Silvia Tártara, lembra-nos que para além dos enfeites, dos doces e das luzes, o Advento é um caminho que nos leva à Salvação, que nos leva a descobrir uma pitada de eternidade. Que o Senhor os proteja e os guie neste caminho de espera e aproximação do Natal”.

O calendário também terá uma versão online: será modificado dia após dia, de 1º a 24 de dezembro, todos os dias com novos conteúdos. Ele será compartilhado na página da igreja no Facebook, divulgado por meio de grupos de Whatsapp e também incluído no boletim semanal.

“Publicamos em nosso site o Calendário do Advento preparado pelos grupos de trabalho para todas as irmãs e irmãos da igreja e para os curiosos que gravitam em torno de nossa Igreja – explicam ainda da Igreja Valdense de Turim -. Uma forma de partilhar o tempo de espera pelo Natal e recuperar um pouco o sentido de comunidade, talvez conhecendo-nos um pouco melhor e sentindo-nos mais em comunidade, mesmo à distância”.

Todos os domingos, para os habitantes de Turim e arredores, haverá os lençóis da semana para serem recolhidos no Corso Vittorio, ou entregues em mãos por alguém da comunidade.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Younan: chegar em 2017 a uma declaração católica luterana sobre a Eucaristia

Younan: chegar em 2017 a uma declaração católica luterana sobre a Eucaristia

Roma (NEV), 15 de dezembro de 2010 – O presidente da Federação Luterana Mundial (FLM), bispo Munib Younan, está em Roma nestes dias para uma visita ao Vaticano e à Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI). “A ocasião desta viagem – explicou Younan – é o encontro anual entre o pessoal da nossa Federação e o Pontifício Conselho para a promoção da unidade dos cristãos para discutir as linhas gerais e prioridades de diálogo e colaboração ecumênica entre nossas Igrejas. Isso acontecerá amanhã de manhã e incluirá uma audiência da delegação com o Papa Bento XVI. “Em nossa conversa com o Papa, destacaremos a importância do diálogo entre nossas igrejas e do trabalho diaconal comum em favor dos últimos e dos desfavorecidos. No entanto, apresentaremos também uma de nossas propostas: chegar em 2017, ano do 500º aniversário da Reforma Protestante, com uma declaração conjunta católica luterana sobre a hospitalidade eucarística”. Mas a visita de Younan não se limita ao Vaticano: “Claro que também aproveitei esta viagem para conhecer os luteranos italianos”. O dia de hoje é dedicado a uma série de encontros com os membros do CELI. “Estamos muito felizes com esta visita – disse o pastor Holger Mikau, reitor do CELI -. Sentimos que temos um vínculo especial com a FLM, pois há sessenta anos foi a federação mundial que deu apoio decisivo para o nascimento do CELI. Além disso, estamos felizes em conhecer oficialmente o novo presidente da FLM”. Younan, bispo da Igreja Evangélica Luterana na Terra Santa, foi de fato eleito presidente dos luteranos mundiais durante a Assembleia Geral realizada em Stuttgart (Alemanha) em julho passado. Alex Malasusa, reuniu-se na sede do Reitor do CELI com o reitor Milkau, o pastor Jens-Martin Kruse da igreja luterana de Roma, o pastor Paolo Poggioli da igreja luterana de Torre Annunziata e com dois alunos do Centro de estudos ecumênicos "Filipo Melanchthon". “Foi uma oportunidade de oferecer uma visão geral da situação de nossas igrejas – explicou Milkau – desde o ecumenismo até o trabalho social apoiado por nossas igrejas. Nesse sentido, também participou do encontro Franca Di Lecce, diretora do Serviço de Refugiados e Migrantes da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). Além de falar sobre nossa igreja, pedimos a Younan que nos mostrasse caminhos para estarmos próximos das igrejas de sua terra, o Oriente Médio”. No passado, o CELI promoveu o programa "Note di pace", organizado pela revista "Confronti" e que consistia em receber na Itália um grupo de jovens músicos palestinos e israelenses. “Seria bom – acrescentou Milkau – poder repropor no futuro um programa semelhante, voltado para o encontro de jovens que, apesar das feridas de um conflito grave, aprendam a se reconhecer como amigos”. Esta tarde, Younan visitará a Christuskirche e se encontrará com a comunidade luterana da via Toscana, onde à noite conduzirá uma meditação do Advento. Amanhã Younan estará no Vaticano para se encontrar com o cardeal Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. O presidente da FLM será acompanhado por uma delegação composta, além dos bispos já citados, pelo secretário geral da FLM, pároco Martin Junge, e pela bispa da igreja luterana da Noruega, Helga Byfuglien. ...

Ler artigo
Luteranos do mundo.  Junge assina prefácio do livro do Papa Francisco

Luteranos do mundo. Junge assina prefácio do livro do Papa Francisco

O Secretário Geral Luterano Mundial Martin Junge e o Papa Francisco na Comemoração Conjunta da Reforma em Malmö. 2017 - Foto: Igreja da Suécia Roma (NEV), 7 de dezembro de 2020 - O Secretário Geral da Federação Luterana Mundial (FLM), pároco Martin Junge, escreveu o prefácio da nova publicação do Papa Francisco “Heaven on Earth. Amar e servir para transformar o mundo”. “O convite para escrever este prefácio é um significativo gesto ecumênico do Papa Francisco”, declarou. Dirk LangeSecretário Geral Adjunto para as Relações Ecumênicas da FLM. Em seu prefácio, Junge escreve: “Ao longo de sua vida e ministério e nas páginas deste livro, o Papa Francisco destacou o vínculo 'constitutivo' fundamental da família humana. Um vínculo, uma solidariedade tecida na vida pela misericórdia de Deus, fonte da criação e da redenção. E a misericórdia de Deus, revelada em Jesus Cristo, continuamente nos chama à obra da reconciliação”. O secretário Martin Junge também relata os marcos significativos no diálogo luterano-católico, em particular a assinatura da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação em 1999 e a comemoração católico-luterana da Reforma em 2016. “A jornada do conflito à comunhão que traz uns aos outros é sempre um caminho em comunhão com toda a família humana e no cuidado de toda a criação” escreve Junge novamente, enfatizando os temas da vocação cristã, do batismo como elemento que une, da paz e da justiça. Leia no site da FLM ...

Ler artigo
Direitos nas vias de fim de vida: Manifesto Inter-religioso

Direitos nas vias de fim de vida: Manifesto Inter-religioso

Roma (NEV), 1 de fevereiro de 2019 - A cerimônia de assinatura do "Manifesto Inter-religioso dos direitos nos caminhos do fim da vida" será realizada na terça-feira, 5 de fevereiro, às 10h de Roma, na conclusão de um processo que contou com a colaboração de Protestantes, católicos, ortodoxos, judeus, muçulmanos, budistas e hindus, num espírito de diálogo e cooperação. Pastor Luca Maria Negro, presidente da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália Pela Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) o presidente, pároco, assinará o documento Luca Maria Negro, que declarou: “Este é um passo adiante no diálogo e na proximidade com as pessoas que sofrem, os doentes e suas famílias. Como protestantes italianos, há anos refletimos sobre essa questão tão delicada. No ano passado chegamos ao recebimento do documento sobre o fim da vida editado pela Comissão de Bioética pelo Sínodo Valdense e Metodista, com aprovação unânime também da Assembléia Batista, como uma orientação de pensamento autorizada a indivíduos e igrejas - e concluímos –. Temos o prazer de iniciar um processo comum de reflexão e estudo também com outras confissões e religiões”. O Manifesto, promovido pela ASL Roma 1 juntamente com a Mesa Inter-religiosa de Roma e o centro médico Gemelli (GMC) da Universidade Católica do Sagrado Coração, "define os direitos do moribundo a serem implementados nas unidades de saúde para garantir, além de tratamento, respeito pela dignidade e apoio religioso e espiritual”, lê-se na apresentação da iniciativa. Não tanto um reconhecimento genérico de direitos, mas um caminho partilhado de procedimentos operacionais no sector da saúde, respeitando as várias sensibilidades religiosas, enfim, um "modelo de acolhimento, apoio e respeito pela fé de todos, que pode ser replicado em outras realidades de saúde". À tarde, uma mesa de trabalho restrita contará com a presença de especialistas que atuam na área da saúde e/ou religiosa para operacionalizar o Manifesto, identificando pontos específicos para a elaboração das diretrizes de aplicação sobre temas como nutrição, cuidado espiritual, tratamento de o corpo na doença e nos ritos pré e pós-morte. Pela FCEI participará o pároco Herberto Anders. Colaboradores do projeto: Centro Cultural Islâmico da Itália, Conferência Episcopal Italiana, Diocese Romena na Itália, Federação das Igrejas Protestantes na Itália (FCEI), Villa Speranza Hospice – Universidade Católica do Sagrado Coração, Instituto Budista Soka Gakkai, União Budista Italiana, União das Comunidades Judaicas Italianas, União Hindu Italiana, União Italiana das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia, Vicariato de Roma, com o apoio da Associação de Voluntários Hospitalares (AVO), Centro de Serviços Voluntários (CSV Lazio), Cittadinanzattiva - Tribunal dos Direitos do Paciente . Encontro no complexo monumental do Hospital Salone del Commendatore – Santo Spirito, Borgo S. Spirito, 3 – Roma. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.