Dia Mundial de Oração 2019

Dia Mundial de Oração 2019

Detalhe da obra de Rezka Arnuš

Roma (NEV), 20 de fevereiro de 2019 – Cultos e encontros de oração serão realizados em mais de 170 países ao redor do mundo por ocasião do Dia Mundial de Oração (GMP) 2019, uma iniciativa ecumênica consolidada organizada por mulheres e destinada a todas as comunidades . O material deste ano foi preparado pelas mulheres cristãs da Eslovênia.

A data oficial do dia é sexta-feira, 1º de março, mas também serão realizados eventos e reuniões antes e depois. Na Itália, o GMP é organizado pelo comitê ecumênico presidido por Marialuisa Garçom, da Igreja Metodista de Trieste, que disse à agência NEV: “Até hoje, 20 de fevereiro, temos a adesão de mais de 40 grupos de mulheres de toda a Itália que celebrarão este Dia de Oração. Os materiais de preparação incluem um livrinho com a liturgia, o estudo bíblico, o programa da catequese, uma apresentação em Power Point e as fichas geo-históricas da Eslovênia – explica Cameriero -. Tudo pode ser solicitado enviando um e-mail para [email protected]. Na liturgia são apresentadas 5 mulheres do país, nascidas em diferentes períodos históricos; há quem tenha conhecido o socialismo comunista, depois da Segunda Guerra Mundial, a discriminação religiosa, até aos dias de hoje onde as mulheres ciganas vivem na marginalização social e sem perspetivas, para elas e para os seus filhos, de integração no trabalho e na sociedade”.

O tema da Jornada Mundial de Oração 2019, intitulada “Vinde, tudo está preparado”, é a parábola do grande banquete do Evangelho de Lucas 14, 15-24, onde Jesus compara o reino de Deus a um banquete. Jesus fala de um homem que havia convidado muitos convidados, mas todos recusaram o convite, com uma desculpa. O senhorio, cheio de indignação, decidiu então hospedar os pobres, marginalizados e deficientes em vez dos convidados, para que a festa ainda pudesse acontecer.

A pintura do artista Rezka Arnuš para o Dia Mundial de Oração 2019

O pôster do GMP 2019 foi criado por Rezka Arnuš, artista com visão reduzida, e representa seu país em relação à história bíblica: ao centro, uma mesa repleta de especialidades do país; ao redor, mulheres eslovenas dançando em trajes tradicionais e pessoas com várias deficiências.

As arrecadações arrecadadas por ocasião do GMP financiarão projetos na Eslovênia voltados para mulheres, incluindo vítimas de tráfico de pessoas, mulheres desfavorecidas e mães em dificuldade. Em particular, o produto das arrecadações do GMP italiano será doado ao projeto da ONG eslovena “Centro de luta contra o tráfico de seres humanos”.

“As mulheres receptoras vítimas de tráfico – prossegue Marialuisa Garçom – serão incluídos num curso de formação psicossocial, de saúde e profissional. A ONG também faz o possível para conseguir uma autorização de residência de longa duração”.

O GMP nasceu em 1887 nos Estados Unidos da América no rescaldo da guerra de secessão, por iniciativa de um grupo de mulheres protestantes que envolveu mulheres de todas as confissões cristãs, dando vida a um movimento ecuménico mundial.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Feira do Livro de Turim.  Há também a Fundação do Centro Cultural Valdense

Feira do Livro de Turim. Há também a Fundação do Centro Cultural Valdense

Roma (NEV/fondazionevaldese.org), 17 de maio de 2023 – A XXXV edição da Feira Internacional do Livro de Turim será aberta no dia 18 e encerrada no dia 22 de maio, que este ano tem o título "Através do espelho". A Fundação Centro Cultural Valdense (CCV) estará mais uma vez presente este ano com espaço próprio no estande do PAD 2 (Estande L31) juntamente com Claudiana Editrice, edições Morcelliana, Sociedade de Estudos Valdenses e Rádio Evangélica Beckwith. Um encontro importante em que a Fundação CCV apresentará não só a sua atividade editorial mas também os seus vários setores de atuação: da investigação e narração sobre o património à hospitalidade museológica, da biblioteca à atividade no âmbito dos roteiros culturais europeus, da Escola de democracia à organização de encontros culturais no Piemonte e na Itália. Uma oportunidade de “Fazer cultura”, como dizem os organizadores da Mostra numa das suas comunicações, que a Fundação CCV aproveita com muito gosto. Dizer cultura é importante, mas também "passar pelo espelho" para mostrar o fazer da cultura, o seu desenvolvimento e transformação, o seu trabalho para e com o património e as pessoas. Garantindo que todos sejam enriquecidos por ela e possam fazer parte da narrativa de amanhã. Por isso, entre outras coisas, a Fundação CCV apresentará no Salone não só a sua atividade editorial, mas também os locais de investigação e desenvolvimento de narrativas que desempenham um papel importante na atividade da Fundação CCV. Enfim, estar ali não para mostrar o seu negócio, mas para dialogar com quem quer ou quer se envolver no desenvolvimento da cultura. Indo além do espelho para entrar nele... David Rosso Diretor da Fundação do Centro Cultural Valdense Para mais informações: veja a seleção de compromissos Riforma.it ...

Ler artigo
Conselho Ecumênico visita a Itália

Conselho Ecumênico visita a Itália

Roma (NEV), 23 de março de 2023 - Unidade dos cristãos, situação ucraniana, mudança climática e justiça climática, migrantes e refugiados: estes são os pontos centrais da visita de uma delegação do Conselho Mundial de Igrejas (CMI, CMI em inglês) na Itália, em Roma, que aconteceu hoje, 23 de março de 2023. A delegação, que se encontrou com o Papa Francisco, era composta pelo bispo Heinrich Bedford-Strohmmoderador do Comitê Central do CMI, pelo pastor Jerry Pillaysecretário geral do CMI e Vasile-Octavian Mihoc, executivo do programa do CMI para relações ecumênicas. O pastor presbiteriano Jerry Pillay ele é o nono Secretário Geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI). O acordo oficial ocorreu em 17 de fevereiro em Genebra, na Suíça. Segundo os representantes, a fé como testemunho, mesmo em relação a questões atuais, é importante porque, como disse Pillay, “o que preocupa o mundo nos preocupa”. A tarefa do CMI, segundo o novo secretário-geral, é manter “um diálogo, não dizer o que é certo e o que é errado”. E para serem "embaixadores da reconciliação", declarou Bedford-Strohm, também ouvindo outros, em muitas questões, como direitos civis. Outro foco abordado na reunião na sede da FCEI em Roma foi o 1700º aniversário do Concílio de Nicéia, que será comemorado em 2025. Para dar as boas-vindas ao grupo, pela Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, o pároco Daniele Garronepresidente da FCEI, Paulo Nasopessoa de contato para relações institucionais do projeto Mediterranean Hope (MH), o pastor valdense Luca Barattosecretário executivo da FCEI, marta bernardinicoordenador do programa FCEI para migrantes e refugiados, Mediterranean Hope, pastor valdense Michael Charbonniermembro do Comitê Central do CMI, José Migliopároco da igreja batista e vice-presidente da União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI). Grande atenção, por parte da delegação ecumênica, ao modelo de corredores humanitários. Para mais informações: www.oikumene.org. ...

Ler artigo
Fés, pluralismo religioso e os novos ministros da religião

Fés, pluralismo religioso e os novos ministros da religião

"O balanço global desta experiência é muito positivo - afirma Paolo Naso, que também é coordenador do Conselho para as relações com o Islão - porque evidencia o dinamismo das comunidades religiosas que operam em Itália, num contexto em que é mais urgente e necessário garantir o adequado reconhecimento jurídico dos sujeitos religiosos e das confissões religiosas cada vez mais relevantes a nível cultural e social. A recente nomeação da Comissão de Acordos e Liberdade Religiosa para a presidência do Conselho - prossegue Naso -, após quatro anos de férias, é mais um sinal positivo; a esperança é que finalmente se abra uma nova época para os direitos em matéria de liberdade religiosa e o reconhecimento do pluralismo confessional que é cada vez mais evidente também na Itália”. A reunião será encerrada pelo Subsecretário do Interior, Ivan Scalfarotto. O curso O curso, financiado com fundos europeus para a integração, foi dividido em 8 sessões realizadas na Universidade La Sapienza de Roma e na Universidade Estatal de Milão. Entre os temas abordados, a legislação sobre liberdade religiosa, a reorganização do chamado terceiro setor, a dimensão cívica do diálogo inter-religioso, o direito de família com referência específica às questões de gênero. O curso de formação faz parte de um projeto mais amplo promovido pelo Conselho para as relações com o Islã italiano, criado no Ministério do Interior. Em particular, conclui Naso, “foram organizados encontros com mais de uma centena de jovens muçulmanos que tiveram a oportunidade de se encontrar directamente com o Ministro do Interior e com altos responsáveis ​​do ministério. Por fim, na próxima segunda-feira, na Universidade Insubria de Como, serão apresentados novos documentos sobre o tema do pluralismo religioso, fruto de uma comparação direta entre alguns especialistas e representantes de várias comunidades de fé”. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.