Luteranos do mundo.  Secretário-geral Junge deixará o cargo em 2021

Luteranos do mundo. Secretário-geral Junge deixará o cargo em 2021

Martin Junge durante a 12ª Assembleia da FLM em Windhoek, Namíbia, maio de 2017. Foto FLM

Roma (NEV) 21 de maio de 2020 – O pastor Martin Junge é o primeiro secretário geral latino-americano da Federação Luterana Mundial (FLM). Em comunicado divulgado ontem por Genebra, Junge anunciou sua renúncia a partir de 31 de outubro de 2021, três anos antes do fim de seu mandato.

“Acredito firmemente que a mudança regular na liderança é de grande valor para qualquer organização. Ele apóia a inovação, revigora a visão e infunde as organizações com um novo impulso. Isso vale também para a Federação Luterana Mundial – disse o pároco -. Agora é a hora de abrir espaço. Meu mandato deveria ter terminado um ano após a Assembleia de 2023. Uma mudança de liderança em 2021 abre caminho para uma transição e prepara o terreno para uma transferência significativa e para a elaboração de uma nova estratégia, para conduzir a Federação ao futuro em que Deus é chamando comunhão. O meu anúncio surge num momento de grandes desafios relacionados com a pandemia de covid-19. Prometo continuar meu trabalho com constância, empenho e dedicação enquanto permanecer no cargo. Assumirei as responsabilidades da função, reportando-me às igrejas-membro e à FLM. Para isso, continuo contando com a graça de Deus, que nos torna livres para viver e trabalhar juntos por um mundo justo, pacífico e reconciliado”, concluiu Junge.

Eleito pelo Conselho da FLM em 2009, Junge assumiu o cargo de secretário geral em 1º de novembro de 2010. Nascido no Chile em 1961, casado, pai de dois filhos, o pároco estudou no Chile e na Alemanha. Dentre seus compromissos e atribuições, destaca-se sua participação em diálogos ecumênicos nacionais, que levaram à assinatura do reconhecimento mútuo do batismo em 1999 por igrejas católicas romanas, sírio-ortodoxas, anglicanas, evangélicas luteranas, reformadas, metodistas e várias pentecostais.

Cobriu missão e desenvolvimento, globalização neoliberal e dívida externa ilegítima.

Sob sua liderança, a Federação Luterana Mundial trabalhou para construir relacionamentos dentro da comunhão, expandindo suas operações e quase dobrando seu orçamento para atender pessoas pobres e marginalizadas em todo o mundo, incluindo mais de 2 milhões de refugiados. , pela defesa dos direitos, pelo clima justiça e promovendo dentro da FLM uma “Política de Justiça de Género”.

O secretário-geral agradeceu ao Conselho da FLM, às igrejas e a todas as pessoas que com ele colaboraram ao longo dos anos pela confiança e apoio, considerado “uma honra, um privilégio e uma experiência estimulante”, disse Junge.

O presidente da Federação Luterana Mundial, Panti Filibus Musa, ele usou palavras de agradecimento a Junge por seu serviço, realizado “com integridade, sabedoria, imaginação, habilidade e intuição – e também com humor e alegria”. O Conselho FLM elegerá um novo secretário geral em junho de 2021.

Leia a biografia completa de Martin Junge aqui.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Fronteira polaco-ucraniana, igrejas católicas e protestantes pedem paz

Fronteira polaco-ucraniana, igrejas católicas e protestantes pedem paz

Foto COMECE / Alessandro Di Maio Roma (NEV), 10 de abril de 2022 – O pastor Christian Krieger e o cardeal Jean-Claude Hollerich, respectivamente presidentes da Conferência das Igrejas Européias (KEK) e da Comissão das Conferências Episcopais da União Européia (COMECE), divulgaram uma mensagem especial de Páscoa conjunta da fronteira entre a Polônia e a Ucrânia. Aqui, os dois religiosos visitaram algumas estruturas que acolhem e apoiam refugiados que fogem da Ucrânia devido à invasão russa iniciada em 24 de fevereiro de 2022. No centro da mensagem dos líderes religiosos das Igrejas Protestante e Católica europeia estão a oração e a ação pela paz na Ucrânia e além: "Continuemos a rezar e trabalhar pela justiça, reconciliação e paz entre os povos, culturas e nações". Os dois presidentes, segundo um comunicado conjunto divulgado na sexta-feira passada, ficaram perturbados "pela tragédia humana refletida nos olhos dos refugiados" que conheceram durante a visita. Eles também expressaram sincero agradecimento a todos os operadores, voluntários, autoridades nacionais e religiosas pela solidariedade concreta realizada para acolher e apoiar as pessoas que perderam tudo devido à guerra. "Mais de 2 milhões de pessoas, a maioria mulheres e crianças, cruzaram a fronteira polonesa-ucraniana desde o início da guerra", diz o comunicado. É daqui, da passagem de fronteira Dorohusk-Yahodyn entre a Polônia e a Ucrânia, que o pastor Krieger e o cardeal Hollerich invocaram a oração e a ação pela paz na Ucrânia e além, antes das festividades da Páscoa. "O mistério pascal de Cristo nos leva ao coração da injustiça, da violência e do sofrimento - escrevem ainda os religiosos - A história da paixão e morte de Cristo ecoa no sofrimento humano e nas tragédias vividas em muitas partes do nosso mundo, não Ucranianos em seu próprio país e onde quer que os caminhos do exílio os levem. Em Cristo, Deus se une à nossa humanidade, tomando sobre si nossas limitações e nosso ódio, transformando nossa lealdade, nossa indignação, nossos sentimentos de desgraça e melancolia em esperança por meio da confiança Nele. Essa transformação ocorre no ser humano e no mundo que Deus ama”. Para esta Páscoa, pedem aos presidentes da KEK e da COMECE, “convidamos todos a continuar a acreditar no horizonte que a graça de Deus, manifestada em Cristo, abre diante dos nossos olhos”. Durante sua visita de dois dias à Polônia, os presidentes também visitaram igrejas locais de várias denominações, para conhecer seus projetos humanitários e de acolhimento de refugiados no país. Os presidentes da CEC e COMECE foram recebidos pelo Conselho Ecumênico Polonês e pelo bispo católico de Łódź, Monsenhor Grzegorz Ryś. Leia a mensagem de Páscoa conjunta KEK-COMECE Clique aqui para fotos em alta resolução Visite a página sobre intervenção das igrejas na Ucrânia [embed]https://www.youtube.com/watch?v=vcn8hQJ23GQ[/embed] ...

Ler artigo
Exército da Salvação.  Há 132 anos ao lado das pessoas

Exército da Salvação. Há 132 anos ao lado das pessoas

Roma (NEV), 18 de novembro - O Exército de Salvação na Itália (EdS) apresentará seu Relatório de Atividades em Roma no dia 21 de novembro. O anúncio foi feito pelo próprio EdS em um comunicado à imprensa. O tenente-coronel Massimo Tursi, chefe do Comando do Exército de Salvação na Itália, declarou: "Em um momento de grande dificuldade de vida, principalmente no campo social e econômico, atuamos, como sempre, há mais de 132 anos em nosso país, estar perto das pessoas, perto e concretamente para ajudar o próximo. O relatório-balanço de nossas atividades ilustrará ações, dados, números e perspectivas para 2020”. A EdS é uma associação de caridade e culto de inspiração cristã-protestante que apoia cerca de 60.000 pessoas, famílias e indivíduos, em situações de dificuldade e sofrimento em toda a Itália. O Relatório é um verdadeiro “balanço social do ano que acaba de terminar”, lê-se no comunicado. Para a ocasião, a EdS vai propor "um encontro-debate dinâmico entre personalidades do mundo académico, social e religioso, apresentado por Eleanor Camillijornalista da 'Editora Social'”. A manhã será aberta com as saudações institucionais e a intervenção do Tenente Coronel Massimo Tursi. Eles também vão participar Frances Danishgerente de relações públicas da EdS, o pároco Luca Maria Negropresidente da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), Antonieta CosentinoProfessor de Economia de Empresas sem fins lucrativos na Universidade de Roma - La Sapienza, Roberto Panzaranipresidente do Comitê Científico do Fórum do Terceiro Setor do Lazio e professor de Gestão da Inovação em várias universidades italianas e estrangeiras, Sandra Huesca Ávila, educador e formador. Seguir-se-á um “microfone aberto” para instituições, associações e voluntários. A apresentação do Relatório de Atividades 2018 e da Carta de Serviço do Exército de Salvação na Itália será realizada na quinta-feira, 21 de novembro, entre as 9h30 e as 13h30 na via degli Apuli, 41 em Roma. Fundada pelo pastor metodista William Booth, a EdS está presente em mais de 130 países com aproximadamente 1 milhão de associados. Entre suas obras sociais: escolas, lares infantis, albergues para desabrigados, hospitais, programas de emergência para desastres. Recentemente, as Cúpulas Mundiais do Exército de Salvação foram recebidas por Papa Francisco no Vaticano, que lhes agradeceu por seu trabalho em favor dos mais pobres do mundo e, em particular, pela atividade caritativa e moral no território romano. A EdS está presente na Itália desde 1887 e é membro da FCEI. Para mais detalhes: www.Esercitodellasalvezza.org ...

Ler artigo
Construindo pontes.  Cristãos e Muçulmanos no Conselho Mundial de Igrejas

Construindo pontes. Cristãos e Muçulmanos no Conselho Mundial de Igrejas

Roma (NEV), 12 de junho de 2019 - O 18º seminário "Building Bridges" foi aberto ontem no Instituto Ecumênico Bossey em Genebra, Suíça, reunindo cerca de 30 estudiosos cristãos e muçulmanos internacionais até 15 de junho. O objetivo do seminário, intitulado "Liberdade: perspectivas muçulmanas e cristãs", é fortalecer o diálogo sobre o tema da liberdade - na relação entre a humanidade e Deus, entre as diferentes religiões e políticas, nas crenças pessoais e na esfera pública e entre indivíduos – explorando o papel histórico das comunidades de fé na abordagem desta questão. Building Bridges nasceu de um longo processo de diálogo teológico de alto nível entre ilustres estudiosos muçulmanos e cristãos. Lançado em 2002 pelo Arcebispo de Canterbury, é atualmente organizado pela Georgetown University em Washington DC, que convida estudiosos continuamente, mas também abrindo a cada ano alguns novos convidados, para ampliar gradualmente a comunidade. O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) sediou a sessão de abertura do seminário. Entre os palestrantes, Tuba Işıkda Universidade de Paderborn, Rosalee Velloso Ewelldo Redcliffe College e Azza KaramNações Unidas, Vrije Universiteit Amsterdam. Para mais informações, contate: [email protected] O evento será transmitido ao vivo em: ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.