Contra o Ódio e o Antissemitismo, um compêndio da FCEI

Contra o Ódio e o Antissemitismo, um compêndio da FCEI

Foto T. Chick McClure @tchickmcclure de unsplash.com

Roma (NEV), 13 de fevereiro de 2020 – Uma espécie de “manual do usuário” da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) sobre a luta contra o antissemitismo e a deriva do ódio, temas centrais da Semana da Liberdade 2020.

“Nossa história de minorias discriminadas e às vezes perseguidas nos compromete a estarmos vigilantes contra todas as palavras de ódio, difamação e preconceito”, diz a primeira página do livreto “Contra o anti-semitismo e a deriva do ódio”.

Assim, por ocasião dos dias em que se comemora o aniversário da concessão, em 1848, dos direitos de cidadania aos valdenses (e aos judeus no mesmo ano), a FCEI recorda o valor da memória, porque “lembrar significa tropeçando”.

“Como cristãos, devemos tropeçar – lemos precisamente no texto “marcado” FCEI – no fato de que a inimizade contra os judeus, ideológica antes mesmo de ser “praticada”, foi alimentada no seio do discurso cristão e fez parte da bagagem “normal” do “qualquer” cristão. É uma história trágica, da qual tomamos conhecimento nas mortes que se seguiram à Shoah, iniciando uma revisão crítica do nosso passado e buscando uma nova compreensão do judaísmo e uma nova relação com o povo judeu”.

Portanto, para melhor compreender o conceito de antissemitismo, o compêndio propõe três documentos, de diferentes fontes, úteis para esclarecer os termos da questão: a definição de antissemitismo pela International Holocaust Remembrance Alliance (IHRA); o apelo de Beauveau, declaração conjunta de várias denominações cristãs, religiões e organizações de humanidades de 19 de fevereiro de 2019; um documento das igrejas alemãs (a Igreja Evangélica na Alemanha, EKD, a União das Igrejas Evangélicas UEK e a Igreja Evangélica-Luterana Unida da Alemanha VELKD, para ser mais preciso) intitulado “Projeções Perigosas”, dedicado a duas áreas de preconceito: o esfera econômica e a relação entre anti-semitismo, sionismo e o Estado de Israel.

Tantas fontes e recursos diversos, enfim, para se informar e se educar, porque o conhecimento é o único antídoto possível contra o racismo e porque, “depois do nazismo e do fascismo, todos nós deveríamos ter entendido aonde levam essas palavras (de ódio, ed) e que, no final, oprimem a todos.”

Aqui fica o texto para descarregar, imprimir (com moderação, ou apenas em papel reciclado) e partilhar: Opuscolo_SettimanadellaLibertà_2020.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Sínodo Luterano 2022, “a paz não se faz com armas, se faz com amor”

Sínodo Luterano 2022, “a paz não se faz com armas, se faz com amor”

Roma (NEV), 29 de abril de 2022 – Do grego antigo sínodoscomposto de sinou seja, juntos, em alemão miteinander E odos, o caminho, o caminho. E no meio deste caminho juntos, o dos Sínodos, encontramos Wolfgang Praderpresidente do Sínodo da Igreja Luterana na Itália, atualmente em curso em Roma, que ainda ontem, após o culto de abertura, mencionou a etimologia deste termo, dirigindo-se à assembléia reunida em Villa Aurélia. Qual é o caminho a percorrer juntos hoje? “Significa encontrar soluções e respostas para as questões que mais nos preocupam atualmente: o meio ambiente, a Diaconia, os jovens. E é juntos sobre essas questões – são tantas – que devemos nos questionar e buscar respostas, como luteranos, todos juntos, mas também como protestantes, sempre juntos”. Como vão os trabalhos do Sínodo? “Muito bem, estamos muito felizes e satisfeitos. Todos os convidados e palestrantes que vieram nos ver destacaram como é lindo e importante finalmente nos encontrarmos pessoalmente. E o tema escolhido este ano “Liberdade e responsabilidade” foi amplamente divulgado”. Qual é o desafio mais importante para a igreja luterana na Itália? “Como muitas igrejas, sentimos durante a pandemia a diminuição do comparecimento, da participação física e presencial das pessoas na igreja. E faltam-nos também os jovens: temos de saber trazê-los de volta à igreja, trazer de volta as famílias, as pessoas para irem à igreja”. Ontem, no seu discurso, disse muito claramente que "a Europa precisa de paz". Qual é a mensagem deste Sínodo sobre a guerra na Ucrânia? “Do fundo do meu coração, acredito que precisamos de paz, em todos os lugares. A paz não é alcançada aumentando as armas ou fornecendo armas ainda mais fortes. A paz não se faz com armas, se faz com amor." As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo. ...

Ler artigo
Água, seca e arredores

Água, seca e arredores

Foto de Aaron Lee - Unsplash Torre Pellice (TO), 24 de agosto de 2022 – Começa hoje com a introdução assinada por Maria Elena Lacquaniti, coordenadora da Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), um ciclo de insights sobre água, seca e entorno. A ocasião é a aproximação do "Tempo da Criação", um período litúrgico ecumênico global que começa todos os anos em 1º de setembro e termina em 4 de outubro, e que deu seus primeiros passos com a Assembleia Ecumênica Europeia de Graz (Áustria) em 1997. “Para onde foi a água do planeta Terra?” pergunta Lacquaniti. O documento fala da crise hídrica, sim, mas também de propostas. Palavras-chave: mudanças climáticas; fator de poluição; dispersão e desperdício; transição energética; opções políticas e administrativas. Direção a seguir: a da justiça climática e econômica. Até o momento, escreve GLAM, “grandes intervenções foram introduzidas na Austrália e na América. A primeira aprovou uma das leis ambientais mais ambiciosas do mundo. A resolução compromete-se a reduzir as emissões de gases nocivos em 43% em relação aos níveis de 2005, até 2030, ou em apenas oito anos (Repubblica.it 04/08/22). A segunda com a Inflation Reduction Act aprovada pelo Senado (lei de redução da inflação), que prevê a destinação de mais de 400 bilhões e uma série de intervenções que levam à redução pela metade das emissões das empresas até 2030”. As igrejas são chamadas a fazer a sua parte. Baixe aqui o documento completo: Água e seu entorno – INTRO Para saber mais: O Dossiê GLAM para a Temporada da Criação sobre o tema da empatia. Idéias homiléticas, meditações, liturgias, materiais e percepções disponíveis para todas as pessoas interessadas em celebrar o período litúrgico ecumênico que ocorre entre 1º de setembro e 4 de outubro. Vídeos jovens GLAM para água. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.