um compromisso escrito na pele

um compromisso escrito na pele

À esquerda, a tatuagem da palavra filoxenia em grego

Novi Sad (NEV), 2 de junho de 2018 – Há quem escreva seu amor na pele, tendo o nome da pessoa amada tatuado no corpo. Aconteceu também na Conferência das Igrejas da Europa (KEK), em Novi Sad (Sérvia, 31 de maio – 5 de junho).

Em resposta à mensagem do estudo bíblico sobre o tema da hospitalidade, proferida pelo pároco Luca Maria Negropresidente da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), um jovem participante do encontro europeu teve a palavra tatuada no braço filoxenia – amor, amizade para o estrangeiro – central no discurso do negro sobre a hospitalidade.

Patriarca Inácio Afrém II; foto CEC.

A hospitalidade foi o tema de todo o dia de ontem, 1 de junho. Além de negro, ele falou sobre isso Inácio Aprhem IIPatriarca de Antioquia da Igreja Siríaca Ortodoxa. “A hospitalidade é inerente ao ser cristão. A natureza de Deus é o amor e como cristãos devemos aprender com o nosso Mestre celestial”, disse o patriarca que sublinhou como o Oriente Médio tem uma longa história de hospitalidade que começa desde os tempos da Bíblia e chega até os dias atuais. “Hoje – recordou Aphrem II – um terço da população do Líbano é composta por refugiados sírios” que encontraram refúgio naquela nação.

O pastor Meletis Meletiadis; foto CEC.

O pastor também falou sobre hospitalidade Meletis Meletiadisilustrando o compromisso da Igreja Evangélica Grega com os migrantes: “Queremos que a sua primeira experiência na Europa seja de acolhimento, amizade, respeito e dignidade”.

Finalmente, a Assembleia saudou com gratidão Doris Peschke que após anos de serviço deixa o secretariado geral da Comissão das Igrejas para os Migrantes na Europa (CCME).

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Guerra, Paz, Justiça – Nev

Guerra, Paz, Justiça – Nev

Roma (NEV) 6 de abril de 2022 – “Guerra, paz, justiça. Igrejas protestantes eguerra na Ucrânia” é o dossier que acaba de ser publicado pela revista e centro de estudos Confronti, que contém contributos “úteis para refletir sobre os tempos de guerra que vivemos”, refere o comunicado de lançamento.O volume é editado por Fulvio Ferrarioteólogo, professor da Faculdade Valdense de Teologia em Roma, que em sua introdução recorda como "a guerra de agressão desencadeada pela Rússia de Vladimir Putin 24 de fevereiro de 2022 está se preparando para ser um grande ponto de virada na história mundial”.A publicação pretende "trazer um pouco da reflexão das Igrejas da reforma européia para a esfera pública italiana". As contribuições do volume são traduções de artigos publicados pela revista Zeitzeichen (editada pela Igreja Evangélica na Alemanha), da intervenção do pároco Annette Kurschus (a mais alta autoridade do protestantismo alemão) na manifestação de Berlim pela paz em 27 de fevereiro; e de umdeclaração oficial da Comunhão das Igrejas Protestantes na Europa (Igrejas Luterana, Reformada, Unida e Metodista Europeia).Todas as contribuições “são a favor de uma ética de participação responsável de homens e mulheres na construção política da paz”.Ferrario conclui: “Este pequeno dossiê visa ajudar quem não se considera profeta, mas busca o mandamento de Deus orando e pensando; quer estimular aqueles que não se contentam com citações bíblicas usadas como um porrete para atingir aqueles que pensam diferente, mas sabem que a Escritura deve ser questionada com paciência, mesmo que a história avance muito rápido; queracompanham aqueles que se sentem ensurdecidos pelos slogans, mas sentem a sua vontade chantagista e pretendem resistir-lhes".Aqui está o link para baixar o livro. artigo anteriorO jardim urbano no telhado da igrejaPróximo artigoCentro Inter-religioso para a Paz. Carta aos Sínodos e à Rede de Associações Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália ...

Ler artigo
Naufrágio de Crotone, igrejas evangélicas: “Denunciamos políticas que causam mortes”

Naufrágio de Crotone, igrejas evangélicas: “Denunciamos políticas que causam mortes”

Lampedusa, agosto de 2022. (Foto de Benedetta Fragomeni) Roma (NEV), 27 de fevereiro de 2023 - "Diante da enésima morte de adultos e crianças que buscavam segurança e respeito na Europa, denunciamos as políticas que a causaram - declara Daniele Garrone, presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália – “: a falta de meios legais de emigração e asilo, de um sistema de resgate marítimo que, em vez de encorajar as ONGs que operam em operações de busca e salvamento, as atrapalha com irracional e capciosa; os constantes ataques à política de acolhimento e asilo apresentados como prejudiciais aos interesses nacionais. Na realidade é o contrário: os canais legais de imigração e as políticas coerentes de integração são um fator de crescimento económico e social também para o nosso país. O tempo com que nós, cristãos, nos preparamos para a Páscoa nos chama à conversão, ou seja, à mudança de mentalidade e de comportamento. É necessária uma conversão, uma mudança de ritmo nas políticas migratórias e de acolhimento, no espírito da solidariedade internacional, dos direitos humanos e das normas constitucionais sobre asilo. Por isso, nos sermões, nos estudos bíblicos, nos encontros de oração nos sentimos chamados, à luz das Escrituras, a abordar a questão da migração e da justiça global. Como cristãos, temos oração e testemunho, mas, ao mesmo tempo, apelamos às forças políticas para que se convertam a uma nova compreensão do fenômeno migratório, livre dos medos artificiais e da propaganda que agitam o debate público. Diante das mortes causadas por más políticas migratórias, pedimos respeito, seriedade, compromisso para acabar com os massacres da chamada imigração "irregular" e construir verdadeiras rotas migratórias complementares, respeitando a segurança de todos - dos italianos e dos pessoas que migram". Mensagens de condolências das igrejas protestantes: Com o coração partido por mais uma tragédia em #Mediterrâneo. Homens, mulheres e muitas crianças, todas mortes que poderiam ter sido evitadas com a #corredores humanitários. Rezamos por seus entes queridos e para que os vivos encontrem ajuda fraterna: também nós faremos nossa parte com @Medhope_FCEI. #Crotone — Igreja Valdense e Metodista (@ValdeseChiesa) 27 de fevereiro de 2023 ...

Ler artigo
As palavras de fé na sucessão das gerações

As palavras de fé na sucessão das gerações

Roma (NEV), 1º de junho de 2021 - A sessão de formação ecumênica da Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) está de volta. De 25 a 31 de julho no Mosteiro de Camaldoli, o evento tem como título “As palavras de fé na sucessão das gerações”. Versículo de referência: “Contarás a teu filho” (Êxodo 13,8). Em 2020, devido ao covid, não se realizou a habitual consulta de verão do SAE. O próximo compromisso em Camaldoli representa, portanto, um verdadeiro "retorno às origens", como escrevem os organizadores. A associação interconfessional de leigos e leigas para o ecumenismo e o diálogo a partir do diálogo judaico-cristão afirma: "Algumas das primeiras sessões (1967-1970) concebidas pelo fundador da SAE ocorreram precisamente no Bosque Casentino Maria Vingiani, cujo centenário de nascimento é comemorado este ano. E a SAE foi um estímulo decisivo para o nascimento, há quarenta e dois anos, dos Colóquios Judaico-Cristãos de Camaldoli”. Hoje todas as igrejas “vivem a questão de como transmitir o anúncio evangélico às novas gerações” continua a SAE. Jovens que estão cada vez mais “afastando-se de contextos religiosos nos quais não se sentem envolvidos e de linguagens que não atingem sua interioridade”. A semana em Camaldoli inclui relatórios no plenário, oficinas, entrevistas, grupos de trabalho, liturgias confessionais e ecumênicas, momentos de convívio e tarde livre para caminhadas na floresta ou visita à ermida. Entre os palestrantes, também o teólogo valdense Paulo ricoo pregador valdense Erica Sfreddaa pastora Ulrike Jourdano pastor batista Lydia Maggia pastora valdense Ilenya Gosso histórico Bruna Peyroto monitor valdense Daniele Parisio pastor valdense William Jourdano pastor batista Ângelo Reginato. Além disso, representantes ortodoxos, pentecostais, judaístas e da Coordenação Teológica Italiana (CTI). A conformidade com os regulamentos anti-covid e os links de streaming serão garantidos. Para informações e inscrições (até 30 de junho) escreva para: [email protected] Aqui o programa completo: FolhetoSAESessioneCamaldoli-2021 www.saenotizie.it ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.