Sínodo Valdense: em nome da hospitalidade

Sínodo Valdense: em nome da hospitalidade

Foto NEV – Procissão de abertura do Sínodo Valdense 2023, Torre Pellice, 20 de agosto

Torre Pellice (nev/sv01), 20 de agosto de 2023 – O Sínodo das igrejas Metodista e Valdense foi inaugurado oficialmente hoje em Torre Pellice (Turim). Na sua pregação, sobre o texto do Evangelho de Lucas (7,36-50), o pastor Sérgio Maná ele citou Martinho Lutero: “Ele disse uma vez com razão: ‘Os pecadores não são amados porque são bonitos, são bonitos porque são amados’”. O sermão desta tarde fala de acolhimento incondicional, de perdão, de amor, de beleza, de gestos amorosos, de gratidão: “A atitude de Jesus é um exemplo admirável daquilo que Carlos Rogers, pai da psicologia humanista, define aceitação positiva incondicional, que basicamente nada mais é do que uma forma secular de expressar o que, em termos teológicos, chamamos de graça. Não existe uma Igreja perfeita, disse o Pastor Manna, nem uma comunidade “que brilhe pela sua santidade”. Em vez disso, poder-se-ia falar de «uma comunidade de pecadores e pecadores perdoados, que têm sempre necessidade de arrependimento, de conversão e de confiança na graça imerecida do Senhor. Meu desejo para você é que você ame esta igreja e se sinta amado e acolhido por ela”.

Durante o culto foi consagrado pastor João Bernardini. Nascido em Turim, ele tem 31 anos e está em período experimental em Riesi, na Sicília. Além disso, foram recebidos dois pastores de igrejas irmãs que virão realizar seu serviço aqui na Itália: Adriana Flora E Sara Mae Gabuyo. A Pastora Florea vem da Igreja Evangélica da Confissão de Augsburgo, na Romênia, e foi nomeada diretora do centro ecumênico internacional “Ágape”, Prali (Turim), onde assumirá o cargo a partir de 1º de setembro de 2023. A Pastora Gabuyo estudou nos EUA e foi consagrada pastora em Igreja Metodista Unida. De origem filipina, foi criada na Igreja Metodista de Milão e servirá na Igreja Metodista de Língua Inglesa de Roma, Ponte S. Angelo, no âmbito de um projecto apoiado pela Junta Geral de Ministérios Globais de Igreja Metodista Unida.

Entre as personalidades religiosas e leigas, o Monsenhor Católico também esteve presente no culto inaugural Dério Olivero, bispo de Pinerolo. Além disso, convidados do Sínodo, o teólogo e pároco Daniele Garronepresidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), o pároco Gênero João Pedro, presidente da Conferência das Igrejas Protestantes dos Países Latinos da Europa; o pastor Carsten GerdesDecano da Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), o pároco Alfredo Gianninipresidente da Federação das Igrejas Pentecostais, o pastor Mirella Manocchiopresidente da Federação de Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), a pároca José Migliovice-presidente da União Batista Cristã Evangélica da Itália (UCEBI), o Capitão Lucas Longooficial do Exército de Salvação, o pastor Lucas Anciãospresidente da Obra pelas Igrejas Metodistas na Itália (OPCEMI).

Após o culto, o Sínodo reuniu-se na sala sinodal sob a presidência de Giovanna Vernarecci de Fossombronevice-presidente Daniel Palermo. Os trabalhos do Sínodo terminam no dia 25 de agosto. A habitual noite pública (segunda-feira, 21 de agosto, às 20h45, no templo valdense de Torre Pellice) tem como título: “Opressão, resiliência, transformação: mulheres no espaço público”. Caixas de som: Rua Cecília, Annalisa Camilli, Asmae Dachan, Daniela DiCarlo. conclui Alessandra Trotta. Moderado Susana Ricci. Intervenções musicais de Magali Gonet.

O Sínodo reúne 180 delegados de toda a Itália e representa o órgão máximo de decisão e democrático para estas igrejas históricas.

Temas

Entre os principais temas deste Sínodo 2023 estão o compromisso da Igreja na sociedade, a fé, a ética, o papel da mulher nos ministérios e na vida política, religiosa, social e cultural. Outro compromisso importante sobre o qual o Sínodo definirá as linhas de trabalho para o próximo ano está em preparação. Na verdade, 2024 será um marco fundamental para os valdenses, que celebrarão o 850º aniversário do nascimento, em Lyon, do Pedro Valdo.

Convidados

O Sínodo deste ano regista um elevado número de convidados de toda a Itália e do estrangeiro. Também entre os convidados estavam representantes da Igreja da Escócia (Igreja da Escócia) e da Sociedade Valdense de Ajuda Missionária, da Igreja Evangélica Alemã (Evangelische Kirche em Hessen und Nassau), da Sociedade Valdense Americana e da Igreja Metodista Unida. Mais uma vez, representantes religiosos da Áustria, Bélgica, Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda, Portugal, República Checa, Estados Unidos, Suíça e Hungria.


O 31 de agosto o Presidente da República é esperado em Torre Pellice Sérgio Mattarella. Dois momentos, um institucional dedicado à Igreja Valdense – União das Igrejas Metodistas Valdenses.

INFO: Mattarella em Torre Pellice em agosto. O sonho pró-europeu nasceu aqui. (nev.it)

FORMA. Igrejas Metodistas e Valdenses na Itália – Novembro

FORMA. Os Valdenses – Novembro

ESPECIAL NEV SÍNODO 2023

Mais informações também em: www.rbe.it – www.riforma.it

NEV/CS18

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Luteranos por Moria – Nev

Luteranos por Moria – Nev

Crédito Kirsty Evans Roma (NEV), 24 de setembro de 2020 – Ajuda para o novo campo de refugiados na ilha de Lesbos, após o incêndio devastador das últimas semanas. Isso é solicitado pela Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), que compartilha o apelo de muitas organizações para uma intervenção imediata da União Européia em Lesbos. Através de um dos seus jovens representantes a trabalhar na ilha, o CELI conseguiu estabelecer contacto direto com a ONG Refugee4Refugees e decidiu apoiar a sua ação. O Consistório do CELI na sua última reunião aprovou um apoio de emergência de 7 mil euros para esta organização e decidiu lançar uma angariação de fundos. “Há alguns dias – explica o CELI em nota – soldados, policiais, colaboradores da UNCRH começaram a reconstruir o campo de refugiados de Moria, na ilha de Lesvos. Mais de 10.000 pessoas já foram realocadas para o acampamento. Até os colaboradores das várias ONGs presentes na ilha voltaram a ter acesso ao terreno. Uma dessas organizações é Omar Alshakal Refugee4Refugees, uma ONG fundada em 2017 por um refugiado sírio, Omar Alshakal, desembarcou em 2014 em Lesbos. Muitos dos voluntários ativos em sua organização são migrantes que vivem no acampamento. O novo acampamento foi construído diretamente à beira-mar, as barracas são leves e pouco adequadas para resistir ao mau tempo e ao frio. A Refugee4Refugees, especialmente atenta às necessidades dos mais vulneráveis ​​- grávidas, menores desacompanhados e famílias jovens - estabeleceu como objetivo tornar o novo campo "à prova de inverno". Acima de tudo, trata-se de equipar as tendas com piso de madeira como proteção contra água, lama e frio, ao mesmo tempo em que torna as estruturas mais robustas para melhor resistir ao vento, às fortes chuvas de inverno e aos respingos das ondas. Além disso, os voluntários procuram fornecer às grávidas e crianças alimentos complementares, frutas e legumes, por exemplo, laticínios e ovos, e distribuir a todos cobertores, casacos, botas e tudo o mais necessário para enfrentar os próximos meses”. Depois da campanha de angariação de fundos "Juntos contra a Covid-19" lançada em Março passado a favor dos Hospitais Evangélicos de Génova e Nápoles e do Hospital Giovanni XXIII de Bérgamo, empenhados na linha da frente contra a Covid, o CELI agora "apela à generosidade de todos para aliviar o sofrimento dos refugiados na ilha de Lesbos, pedindo apoio a quem trabalha para enfrentar uma situação de emergência absoluta". Para doar uma contribuição financeira: “CELI PER MORIA” Refugiados4Refugiados IBAN: GR30 0171 3550 0063 5514 0495 233; Código BIC/Swift: PIRBGRAA Endereço do Banco: Piraeus Bank, Mytilene, Lesvos, Grécia 811 00 Número de identificação fiscal (registrado na Grécia): 997257688 ...

Ler artigo
Semana dos Direitos e Semana de Evangelismo

Semana dos Direitos e Semana de Evangelismo

Imagem retirada do site www.evangelizzazione.chiesavaldese.org Roma (NEV), 28 de abril de 2022 - A Semana dos Direitos promovida pela União Cristã Evangélica Batista da Itália (UCEBI) terminou recentemente, perto da 46ª Assembleia Geral dos Batistas Italianos. O bastão passa agora para a Semana de Evangelização da União das Igrejas Metodista e Valdense. São dois encontros importantes para as igrejas protestantes italianas, que entre abril e maio oferecem materiais, reflexões e reflexões sobre a questão dos direitos e da fé. Semana dos Direitos A Semana do Direito é organizada pelo Departamento de Evangelização da UCEBI e este ano é dedicada ao direito à paz. Acontece em abril, por volta da data em que é lembrado o pastor batista e Prêmio Nobel da Paz Martin Luther King, morto em Memphis em 4 de abril de 1968. A UCEBI oferece testemunhos e mensagens evangélicas a todas as igrejas para "encorajar todas as comunidades a fazer ressoar e dar ao mundo o convite do Senhor à paz". Uma paz “a um preço muito alto, não feita de desengajamento, mas de militância, encontro, diálogo, até entre opostos. A Paz de Deus não é homogeneizante, mas dialética, dinâmica, contrastante, às vezes até conflitante”, escrevem os batistas. Neste ano, o Departamento lançou uma série de fascículos com leituras do livro “O Poder de Amar”, com sermões e discursos de King, com foco na pregação a partir do texto: “Sede prudentes como as serpentes e inocentes como as pombas (Mateus 10: 16 ). No YouTube os episódios intitulados "Uma mente forte e um coração terno". Além disso, apresentou o hino "Oração pela Ucrânia". E, novamente, a série "O direito à paz no Afeganistão - Entrevista com Sediqa Moshtaq" do Ministro da Evangelização, pároco Ivano De Gasperis. Entre as propostas da Semana, também a de reduzir o consumo de energia de gás e água quente, “tornando este protesto também uma oportunidade de crescimento no respeito pelo meio ambiente”. A Semana da Evangelização A Semana de Evangelização, por outro lado, é organizada por uma Comissão nomeada pelo Conselho Valdense. Destinado a todos os interessados, envolve em particular a União das Igrejas Metodista e Valdense e realiza-se de 2 a 8 de maio. Foram preparados materiais e reflexões inspiradas no versículo "Aqueles que esperam no Senhor adquirem novas forças" (Isaías 40:31). O coordenador da Comissão é Mário Cignoni. Cinco vídeos curtos sobre esperança e testemunho estarão disponíveis. Além disso, uma reunião do Zoom está marcada para sexta-feira, 6 de maio, às 18h00. Finalmente, a Comissão elaborou uma brochura dirigida às igrejas para promover a evangelização. Para maiores informações: www.evangelisation.chiesavaldese.org www.chiesavaldese.org ...

Ler artigo
Igrejas reformadas suíças.  Um Sínodo extraordinário em setembro

Igrejas reformadas suíças. Um Sínodo extraordinário em setembro

Foto ESRB-Flickr Roma (NEV), 17 de junho de 2020 – O primeiro Sínodo da Igreja Evangélica Reformada na Suíça (ESRB) foi encerrado no Kursaal em Berna. Participaram 26 igrejas-membro, representadas por 81 pessoas, das quais 75 com direito a voto. Entre as decisões mais salientes do Sínodo, a de planejar um Sínodo extraordinário em setembro e a fusão dos dois organismos protestantes suíços de ajuda humanitária "Pão para todos" e "Ajuda das Igrejas Evangélicas Suíças" (ACES - Hilfswerk Evangelischer Kirchen Schweiz - HEKS) . A fusão oficial entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2022, sujeita à aprovação dos estatutos da nova fundação pelo Conselho Federal de Supervisão de Fundações. Foto ESRB-Flickr Os trabalhos foram condicionados pela recente demissão do presidente Gottfried Locher e o vereador Sabine Brandlin. O Sínodo criou uma comissão temporária de inquérito, encarregada de conduzir uma investigação interna e externa sobre um suposto assédio do ex-presidente contra um ex-funcionário da Igreja. Para completar as discussões deixadas em aberto sobre estratégias futuras, foram agendadas mais três sessões: além do Sínodo extraordinário em setembro, que ainda está sendo definido, o Sínodo se reunirá novamente de 1 a 3 de novembro de 2020 em Berna e depois em junho e em novembro de 2021, em Sion e Berna, respectivamente. O primeiro Sínodo da CERS, antiga Federação das Igrejas Evangélicas Suíças (FCES), foi realizado em um único dia e em modo distanciado após a emergência do coronavírus e foi aberto com um discurso do presidente do Sínodo, pároco Pierre de Salisque falou de um "Sínodo de crise em tempos de crise". Para mais informações: leia o relatório final no site do ESRB (em alemão ou francês) leia o artigo sobre Voce evangelica Sínodo de crise em tempos de crise ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.