Igrejas inclusivas para novas mulheres e novos homens

Igrejas inclusivas para novas mulheres e novos homens

Roma (NEV), 23 de junho de 2023 – Até 30 de junho, você pode se inscrever para a próxima Sessão de Verão de Formação Ecumênica do Secretariado de Atividades Ecumênicas (SAE). Agora em sua 59ª edição, será realizada no Domus Pacis em Assis, começando com o jantar no domingo, 23 de julho, e continuando até o almoço no sábado, 29 de julho.

O título escolhido para esta nomeação é “Igrejas inclusivas para novas mulheres e novos homens”. O verso que acompanha a Sessão é: “edificados juntos para serem morada de Deus” (Ef 2, 22).

Como no passado, a SAE envolve cristãos das denominações adventista, anglicana, batista, católica, metodista, ortodoxa, reformada e valdense, mas não só. Aliás, o programa inclui também momentos de diálogo inter-religioso, com expoentes do judaísmo e do islamismo. Há também oficinas e atividades para crianças e adolescentes.

Entre os temas: a questão bíblico-teológica com particular referência às teólogas, especialmente protestantes e católicas; a questão da ministerialidade; questões relacionadas ao gênero, que incluem também a discriminação, o modelo de masculinidade, a ideia de família e famílias.

Leia o programa completo.

São muitas as presenças protestantes, como a do pároco Luca BarattoSecretário Executivo da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), que nesta Sessão participa do Grupo de Oração e Animação Liturgica junto com Alessandro Martinelli, Margarida Bertinat e Elda Possamai.

A SAE é uma associação leiga e interconfessional que dá continuidade à atividade de diálogo e formação ecumênica promovida pela Maria Vingiani em Veneza a partir de 1947. Em seguida, desenvolvida em Roma – privadamente desde 1959 (no anúncio do Concílio Ecumênico Vaticano II) e publicamente desde 1964 – a atividade continuou ao longo dos anos e, desde 1964, viu a organização de numerosas Sessões de formação ecumênica, cujas Atas são publicadas. Cada sessão, escreve a SAE, «está centrada num tema específico, divide-se em meditações bíblicas, relatórios gerais, grupos de estudo e celebrações litúrgicas».

A SAE também foi uma das promotoras do dia para o judaísmo (1989) e do documento para casamentos inter-religiosos entre católicos e valdenses-metodistas (1998). Desde setembro de 2021 é presidida pelo pregador local Erica Sfreddao primeiro presidente evangélico da associação, que tomou posse oficialmente em janeiro de 2022.

Para mais informações, ouça a entrevista com Erica Sfredda na Rádio Beckwith (RBE):

Inscrições e informações no site www.saenotizie.it.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Otto por mil valdenses, 1.266 projetos financiados na Itália e no mundo

Otto por mil valdenses, 1.266 projetos financiados na Itália e no mundo

Manuela Vinay fala no Sínodo 2023 - foto Marco Parella Torre Pellice (nev/sv07), 24 de agosto de 2023 – O Sínodo da Igreja Valdense (União das Igrejas Metodistas e Valdenses), reunido nos últimos dias em Torre Pellice (Turim), discutiu e apresentou aos 180 deputados o destino dos fundos Otto para mil. A parte das receitas do Irpef destinada à União das Igrejas Metodistas e Valdenses é de 40 milhões de euros (aproximadamente), fundos recebidos das assinaturas (480.000 contribuintes italianos) afixadas na declaração fiscal do ano fiscal de 2020. Um total de 1.266, das quais 397 no exterior e 869 na Itália, são intervenções humanitárias, educacionais, culturais e de ajuda ao desenvolvimento que serão financiadas este ano pelas igrejas valdenses e metodistas com estes fundos. Em comparação com o ano passado, todas as confissões religiosas registaram uma diminuição de assinaturas, valor interpretado em chave pandémica. O destino dos fundos foi aprovado hoje pelo Sínodo, a Assembleia que constitui a autoridade máxima (na terra) das igrejas Valdenses e Metodistas. O valor da redução ligada às assinaturas das receitas: “É claramente devido ao efeito da pandemia de covid 19 – notou Manuela Vinay, gerente do Otto per mille valdense –. Com efeito, os fundos recebidos em 2023 referem-se à declaração fiscal de 2020. Esta redução de assinaturas levou a uma diminuição da receita de cerca de 5 milhões de euros, face ao ano passado, de 47 para 42 milhões. Certamente não podemos ficar satisfeitos com esta contracção sofrida por quase todas as confissões religiosas, enquanto o Estado regista um crescimento significativo. No entanto - continuou Vinay -, compreendemos o espírito que empurrou os contribuintes para o Estado, porque durante a pandemia cada um de nós sentiu-se chamado a um sentido de maior responsabilidade. Naturalmente, o nosso testemunho para com os mais frágeis, a defesa dos direitos, a hospitalidade, a cultura e o ambiente não diminui, aliás podemos dizer que o nosso sentido de responsabilidade na escolha dos projectos a apoiar aumentou”. O Sínodo foi também uma oportunidade para apresentar um novo concurso temático para o desenvolvimento territorial dos espaços internos (STAI) que será inaugurado no dia 1 de setembro, dirigido a entidades associativas italianas com uma dotação de 2,5 milhões de euros para projetos a partir de 200 mil euros. Para informações: A distribuição dos projetos em Itália é repartida da seguinte forma: melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência (23%); atividades culturais (17%); promoção do bem-estar e crescimento de crianças e jovens (15%); intervenções de saúde e proteção da saúde (9%); luta contra a pobreza, as dificuldades sociais e a insegurança no emprego (9%); prevenção e combate à violência baseada no género (7%); acolhimento de refugiados e migrantes (6%); educação para a cidadania (5%); idosos (3%); recuperação de reclusos e ex-reclusos (3%); proteção ambiental (3%). No exterior, distribuiu-se da seguinte forma: intervenções de cuidados de saúde e de proteção da saúde (22%); educação 16%; proteção infantil (12%); formação profissional e atividades geradoras de rendimento (12%); participação, diálogo, governação e direitos humanos (11%); promoção do papel das mulheres e da igualdade de género (9%); desenvolvimento rural e segurança alimentar (6%); ajuda humanitária de emergência (4%); luta contra a desnutrição (4%); acesso à água e saneamento (2%); proteção ambiental (2%). A lista completa dos projetos aprovados para 2023 será publicada até meados de setembro no site www.ottopermillevaldese.org Otto per mille foi discutido na conferência de imprensa de 24 de agosto – gravação disponível em www.rbe.it O Sínodo Valdense termina amanhã, 25 de agosto, com a votação dos atos programáticos e as eleições para os diversos cargos. ESPECIAL NEV SÍNODO 2023 FORMA. Igrejas Metodistas e Valdenses na Itália – Novembro FORMA. Os Valdenses – Novembro Mais informações também em: www.rbe.it – www.riforma.it – www.chiesavaldese.org NEV/CS24 ...

Ler artigo
Trabalhar.  Uma “bússola ética” para a sustentabilidade, também no âmbito digital

Trabalhar. Uma “bússola ética” para a sustentabilidade, também no âmbito digital

9 de janeiro, Mannheim (Alemanha). “Rumo a uma digitalização sustentável”. Encontro do caminho para o bem-estar nas sociedades e locais de trabalho digitalizados promovido pela rede “Church Action on Labor and Life” - Ação das igrejas pelo trabalho e pela vida (CALL). Roma (NEV), 12 de janeiro de 2023 – O seminário intitulado "Rumo a uma digitalização sustentável" foi realizado em 9 de janeiro em Mannheim, Alemanha. A reunião representa um passo fundamental na jornada de bem-estar em sociedades e locais de trabalho digitalizados promovidos pela web “Ação da Igreja sobre Trabalho e Vida” – Ação das igrejas pelo trabalho e pela vida (CALL). Da Itália participou do encontro Antonella Visintin, da Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). O seminário, segundo de dois, conclui o projeto Erasmus+ promovido pelo CALL e é apoiado pela Conferência das Igrejas Europeias (KEK) e cofinanciado pela União Europeia. A rede CALL, constituída em 2010 no seio do mesmo KEK, propõe desde 2017 uma reflexão sobre os efeitos da digitalização na sociedade e nos locais de trabalho. “Este tema é muito dinâmico do ponto de vista tecnológico, mas também como um desafio para a sociedade” lê-se no relatório final do seminário. Trabalho, ética, economia. Uma trama para o bem-estar social “A vida na Europa continua a ser marcada por crises financeiras, económicas, sociais e de emprego. Estas realidades dizem respeito a muitas pessoas e famílias na Europa, incluindo as pessoas que compõem as Igrejas membros da CEC – escreve a rede CALL -. A CEC monitora as políticas europeias voltadas para a superação dessas crises”. O ponto de vista é o da fé: “Vamos refletir sobre como nossa experiência e nossas tradições teológicas podem contribuir para uma política europeia socialmente inclusiva e sustentável. O KEK abordou a questão do trabalho e suas implicações econômicas e sociais desde o ponto de vista da teologia cristã, apoiando também o trabalho de nossa rede” continua o relatório. Para os anos de 2022 e 2023, a rede CALL recebeu financiamento para um projeto ERASMUS+ da educação de adultos sobre a ética da digitalização sustentável em uma abordagem global. Essa abordagem considera aspectos sociais, ecológicos e econômicos. O projeto é liderado pela Igreja Luterana da Finlândia e Alemanha. Abriu com uma conferência em Estrasburgo (França) e envolveu vários atores, incluindo representantes do Parlamento Europeu. Rumo à digitalização sustentável Nos últimos anos, o CALL já havia promovido uma série de webinars, os “CALL Talks”, sobre aspectos técnicos e teórico-éticos; da transição digital do trabalho e da vida; ao teletrabalho; até a sustentabilidade em TI. Em 2020, o CALL também emitiu uma declaração sobre a incerteza e o agravamento da desigualdade durante a pandemia do COVID-19. O documento denuncia a brecha social digital caracterizada pela aceleração das capacidades digitais, por um lado, e a exclusão de muitas pessoas, por outro. As duas oficinas, uma em Helsinki e a segunda em Mannheim, definiram o processo de criação de “uma bússola ética para a digitalização sustentável em três níveis: ecologia, economia e relações sociais. O processo organizou-se num diálogo dirigido a políticos, autoridades, empresas, sindicatos e decisores de diferentes níveis, bem como organizações eclesiásticas”, escreve novamente a rede CALL. Que termina com o relato de algumas boas práticas de empresas e iniciativas locais das igrejas (por exemplo a campanha para um sustento digital na Alemanha) e outros projetos, apresentados e discutidos numa perspetiva ética. As diretrizes éticas "Rumo à digitalização sustentável" sairão posteriormente do seminário de Mannheim. Para saber mais sobre a rede CALL, clique abaixo: ...

Ler artigo
Casas e pensões valdenses “respondem” ao Covid

Casas e pensões valdenses “respondem” ao Covid

A pousada de Torre Pellice (Turim) Roma (NEV), 3 de dezembro de 2020 - As casas e pensões valdenses não estão fechando devido à Covid, mas estão "relançando". De fato, as estruturas foram convertidas, em muitos casos, nas últimas semanas, justamente para se adaptar à nova situação ligada à emergência sanitária, às restrições de viagens, mas também para reagir ao colapso do setor do turismo. Contribuindo ativamente para ajudar as pessoas mais vulneráveis. Eles escreveram e explicaram Elisa Ambrosoni E Daniel del Priore dias atrás em um post no site e redes sociais das pousadas e casas valdenses. As casas valdenses, como também havíamos noticiado aqui no NEV, haviam reaberto em junho. Após o verão, em virtude das várias DPCMs, da segunda onda, do lockdown e da divisão da Itália em zonas, uma nova parada para o setor de turismo. Daniele Del Priore, diretora da área de acolhimento da Diaconia Valdense, não nega o momento de extraordinária dificuldade: “Os funcionários dos albergues e pousadas estão em fundo de demissão, antecipado pela Diaconia Valdense. O orçamento deste ano é fortemente negativo. E lembramos que as receitas das pensões apoiam a atividade solidária da Diaconia”. Mas diante da crise, "resiliência". “Como também no primeiro bloqueio, nos ouvimos. A vontade de ouvir as necessidades dos territórios e das pessoas faz parte da nossa missão”. Daí, portanto, a escolha de reformular a oferta. “O Foresteria Valdese de Torre Pellice, em colaboração com o ASL Torino 3, será utilizado como um hotel de saúde que acolhe pessoas positivas, assintomáticas e autónomas. A Waldensian Foresteria em Florença colocou à disposição do Gould Institute uma ala do Palazzo Salviati para que os menores que testem positivo para Covid-19, ou que apresentem sintomas, possam usufruir de um amplo espaço dedicado”, lê-se no detalhe no site do casas valdenses. No que diz respeito à Casa Cares, na Toscana, “estão em curso negociações com a Cruz Vermelha Italiana para que a estrutura possa acolher os migrantes que entram no nosso país, que necessitam de passar por um período de quarentena antes de serem assumidos pelo Estado italiano”. A Vallecrosia House Vallecrosia “reservou alguns quartos e uma parte do grande parque privado para migrantes em trânsito para a França: são principalmente famílias, em todo caso pessoas que precisam extremamente de descanso. Esta iniciativa nasceu da colaboração entre as casas valdenses e a Área de Migrantes da Diaconia Valdense, com o apoio e apoio das Igrejas Valdenses de Ponente Ligure. Mesmo em Florença, antecipa del Priore, “estamos pensando em destinar nossa estrutura a um local onde menores em situação de dificuldade, acolhidos nas comunidades protegidas da cidade, possam passar quaisquer períodos de quarentena”. Tudo isso sob a égide de uma necessidade de socialização e sociabilidade. “O desejo – conclui a pessoa de contacto – é o regresso à normalidade, para todos, não só para as pessoas que são sempre faladas nos media. Penso nos mais novos, por exemplo, na necessidade de estarem juntos, de estarem próximos. A mensagem que queremos dar é de esperança: o distanciamento físico não exclui a proximidade social”. Para quem deseja informações sobre as estruturas individuais e sua disponibilidade, é aconselhável entrar em contato diretamente com a casa ou pousada, usando os dados de contato disponíveis no site casevaldesi.it e nas redes sociais. As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.