O grito de Paz.  Em Roma, oração e diálogo entre as religiões do mundo

O grito de Paz. Em Roma, oração e diálogo entre as religiões do mundo

Roma (NEV), 19 de outubro de 2022 – O habitual encontro internacional de oração e diálogo pela paz entre as religiões do mundo, organizado pela Comunidade de Sant’Egidio, será realizado em Roma de 23 a 25 de outubro. Título desta edição: “O grito da Paz”.

O programa desenvolve-se em várias sessões e fóruns no Centro de Congressos “La Nuvola”. Na terça-feira, 25, dentro do Coliseu, às 16h30, haverá uma oração cristã presidida por Papa Francisco, na presença de representantes das Igrejas e comunidades cristãs. Outras religiões também se reúnem em oração em outros locais da cidade. A cerimônia de encerramento, novamente no Coliseu às 17h, conta com a presença de representantes de religiões e instituições mundiais.

Na cota “protestante”, o presidente participa pela Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI). Daniele Garrone E Paulo Naso, ex-coordenador do programa Mediterranean Hope. Haverá também outros líderes de igrejas reformadas europeias e mundiais, incluindo Parque Jong Chun E Gillian Kingstonrespectivamente Presidente e Vice-presidente do Conselho Metodista Mundial (WMC). Christian KriegerPresidente da Conferência das Igrejas Europeias (KEK). Olav Fykse Tveit, Bispo, Presidente do Conselho da Igreja da Noruega, ex-Secretário Geral do Conselho Mundial de Igrejas (CEC). Junto com eles, também líderes ortodoxos, judeus, muçulmanos, budistas e outros.

“Enquanto as tensões e os conflitos se multiplicam no mundo, homens e mulheres de diversas religiões e culturas se encontram para três dias de diálogo e oração, para ouvir o clamor dos povos do mundo e encontrar juntos os caminhos da paz”, lê-se no site da iniciativa.

A Assembleia de abertura (23 de outubro) conta com a participação, entre outros, do fundador da Comunidade de Sant’Egidio Andrew Riccardido Presidente da República Italiana Sérgio Mattarellado Presidente da República Francesa Emmanuel Macrondo Presidente da República do Níger Mohamed Bazoumdo Presidente da Conferência Episcopal Italiana Matteo Zuppipelo rabino-chefe da França Haim Korsiado secretário-geral da Liga Mundial Muçulmana Shaykh Muhammad bin Abdul Karim al-Issa.

Abaixo, uma seleção do programa geral com os atendimentos reformados.


24 de outubro de 2022


09h30 – A Nuvem

FÓRUM 1 – MÃE TERRA: UM PLANETA, UMA HUMANIDADE

Mudanças climáticas, crise climática: além das negações, o planeta grita há tempos seu sofrimento, enquanto os eventos extremos, que sempre e cada vez mais afetaram os países mais pobres, também se tornaram a experiência cotidiana dos países mais ricos. Seca, fome, exploração da terra, grandes migrações, poluição, modelos de desenvolvimento. A resposta será global ou uma não resposta.

Participe entre outros: Gillian Kingstonvice-presidente do Conselho Metodista Mundial (WMC).


16h30 – A Nuvem

FÓRUM 5 – A GUERRA DESAFIA O FUTURO DA EUROPA

A Queda do Muro de Berlim deu esperança ao mundo e acelerou o caminho para a formação de uma Europa unida, para uma União como um grande ator global de estabilidade e paz. As guerras não desapareceram, mas multiplicaram-se e a guerra na Ucrânia, por si só, arrisca quebrar a globalização, a cooperação entre países e povos, estilos de vida de forma não ocasional, trazendo as suas terríveis consequências em grande parte do planeta mas também entre os europeus. Muito do futuro da Europa e do seu papel no mundo depende da capacidade de fomentar o diálogo e os caminhos da paz mesmo em tempos de guerra.

Participe entre outros: Christian KriegerPresidente da Conferência das Igrejas Europeias (KEK).


16h30 – A Nuvem

FÓRUM 7 – A PALAVRA DE DEUS GERA SONHOS

Na Bíblia, a Palavra de Deus é a palavra que cria, que realiza o que promete e realiza, não está distante da história, é a Palavra-que-faz a história. A história do mundo não é um tempo linear e há épocas em que é mais difícil ver e imaginar um futuro capaz de eliminar os sofrimentos e distorções do presente: “A palavra do Senhor era rara naqueles dias, as visões não eram frequentes” (I Sam. 3, 1). Na Palavra de Deus está também o segredo de não se aplanar no presente e de gerar o futuro com a imaginação de Deus e a sua amizade para cada mulher e cada homem.

Participam entre outros: Daniele GarronePresidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália. Parque Jong ChunPresidente do Conselho Metodista Mundial (WMC).


25 de outubro


09h30 – A Nuvem

FÓRUM 10 – NINGUÉM SE SALVA: DIÁLOGO E MULTILATERALISMO EM UM MUNDO DIVIDIDO

A guerra voltou a entrar com força no mundo ocidental no século XXI. Toda guerra promete ser curta e decisiva, mas todas as guerras se autoperpetuam, abrem-se para cenários impensáveis ​​antes de começarem, imprevisíveis. Dependem das decisões de poucos, mas envolvem todos. A crise alimentar, a instabilidade social e política repercutem-se agora não só nas populações dos países em guerra, nos países vizinhos, mas no resto do mundo, noutros continentes, no diálogo e nas fracturas geopolíticas do mundo . É preciso redescobrir os caminhos do diálogo e do multilateralismo para curar as feridas do mundo e reabrir o gosto pela paz.

Participe entre outros: Olav Fykse TveitBispo, Presidente do Conselho da Igreja da Noruega.


09h30 – A Nuvem

FÓRUM 13 – A RESPONSABILIDADE DAS RELIGIÕES NA CRISE DA GLOBALIZAÇÃO

Nas últimas décadas, a globalização unificou os mercados e aproximou as populações. A globalização inacabada encontrou-se numa luta contraditória pela livre circulação de mercadorias, mas não de pessoas e povos. A globalização quebrou, após um aumento das tensões, com a guerra na Ucrânia e suas consequências. Nunca houve uma globalização do espírito e da solidariedade, ela não cresceu junto com a riqueza produzida, enquanto as desigualdades cresceram exponencialmente. As religiões têm a responsabilidade de ajudar todos a pensarem juntos uns com os outros e não uns contra os outros, além das fronteiras pessoais e nacionais, étnicas, religiosas e sociais. Por uma nova globalização.

Participe entre outros: Paulo NasoFederação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI).


admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Ágape, aquele sonho realizado por Tullio Vinay que continua…

Ágape, aquele sonho realizado por Tullio Vinay que continua…

ágape Roma (NEV), 13 de maio de 2020 - Aboquiaberto (no grego ágape, do latim tardio agparapor exemploem grego ἀγάπη) significa "amor", indica o banquete fraterno entre os antigos cristãos, por extensão o banquete íntimo entre amigos. ágape No verão de 1946, o pároco de Prali Túlio Vinay, nascido hoje, 13 de maio de 1909, falou da necessidade de erguer nos vales valdenses um lugar que expressasse os valores do ágape cristão e que seria, para usar uma expressão contida no primeiro "Manifesto Ágape", o rosto de Cristo "esculpido nas rochas das nossas montanhas". “O projeto arquitetônico de Leonardo Ricci - como afirma o site do centro ecumênico – deu ao Centro uma fisionomia particular, de incrível modernidade. Centenas de voluntários de diferentes origens geográficas, políticas e religiosas estiveram envolvidos na construção; através do trabalho comum e do ideal do ágape de Cristo, foram resolvidas as dolorosas consequências do conflito mundial, que terminara poucos anos antes. Onde hoje está o novo templo em Prali, acamparam os jovens e as jovens que, em poucos anos, construíram a estrutura com entusiasmo e esforço que ainda hoje se esconde entre os larícios acima de Ghigo di Prali. Ágape foi, a partir da década de 1950, um lugar de fecundo debate social, político e teológico nacional e internacional”. A relação do fundador da Agape Tullio Vinay com o centro ecumênico é importante não só por essa experiência, mas por todos os projetos que dela se inspiraram. Uma iniciativa que hoje, devido à emergência do Covid19, vive obviamente uma fase particular. Nós conversamos sobre isso com Sara Marta Rostagnoum dos dois vice-diretores do centro, por ocasião do aniversário de nascimento de Vinay, também senador por duas legislaturas, eleito independente nas listas do Partido Comunista Italiano. “O sonho de Vinay continua – explica Rostagno -: queremos continuar “curando e sonhando” juntos, apesar de tudo. Estamos a tentar planear um verão diferente, ainda estamos a juntar ideias para perceber como gerir as nossas atividades. Gostaríamos de direcionar nosso projeto de internacionalidade em particular para o acolhimento de famílias e pessoas vulneráveis, que foram as mais afetadas pela crise econômica causada pelo bloqueio e após a emergência de saúde. Esperamos a colaboração do país e da aldeia, do território nisso. Depois continuaremos as manutenções, como "casa de férias" seguiremos as disposições do nosso setor, os campos de trabalho ficam assim suspensos por enquanto e adiados por tempo indeterminado. Outra ideia é propor “gostos de acampamentos” virtuais, atividades para crianças, remotamente, sem no entanto “escravizar” os pais ou obrigar os mais pequenos a passar ainda mais horas no computador. Por fim, estamos pensando em entretenimento online específico para a comunidade Agapine". O centro ecumênico não está imune à crise. A paralisação das atividades de hotelaria e turismo terá, portanto, impacto também na Ágape. Por isso, conclui Sara Marta Rostagno, “vamos lançar uma angariação de fundos estruturada nas próximas semanas, entretanto qualquer contributo é bem-vindo”. Aqui estão os dados para fazer uma doação ao centro e ao projeto valdense. ...

Ler artigo
2021, o ano do ecumenismo

2021, o ano do ecumenismo

Roma (NEV), 4 de novembro de 2019 - O ano de 2021 será "o ano do ecumenismo". Isso foi estabelecido pelo Conselho de Igrejas Cristãs na Alemanha. Desta forma, 2021 reunirá harmoniosamente o III Kirchentag evento ecumênico em Frankfurt, a XI Assembleia do Conselho Mundial de Igrejas (CEC) em Karlsruhe e vários jubileus regionais, através dos quais se pretende promover o ecumenismo no mundo. A intenção é também tornar visível a variedade ecumênica presente na Alemanha e harmonizar os vários eventos programados para o ano em uma perspectiva ampla. O Secretário Geral do Conselho das Igrejas Cristãs na Alemanha, Verena Hammes, disse: "O ano de 2021 será importante para a vida ecumênica das igrejas na Alemanha". O Kirchentag, continuou Hammes, "é também uma excelente oportunidade para comunicar a vida de nossas igrejas na sociedade e analisar questões de interesse público em comum". o III Kirchentag evento ecumênico acontecerá de 12 a 16 de maio. O Conselho das Igrejas na Alemanha também celebrará, pela primeira vez, o Dia Ecumênico de Oração pelo Cuidado da Criação, juntamente com os conselhos suíço e austríaco do Bodensee. ...

Ler artigo
Turim.  Encontro de hospitalidade eucarística com católicos e protestantes

Turim. Encontro de hospitalidade eucarística com católicos e protestantes

Roma (NEV), 9 de dezembro de 2019 – Católicos e protestantes compartilham há vários anos o momento da “Santa Ceia”, no contexto dos encontros de hospitalidade eucarística organizados pelo grupo ecumênico “Spezzare il pane”. As reuniões acontecem cerca de uma vez por mês em diferentes igrejas, mosteiros e paróquias, envolvendo valdenses, batistas, luteranos e católicos. O grupo de acolhida eucarística é formado por evangélicos, protestantes e católicos que consideram prioritário vivenciar juntos o momento de comunhão e não divididos devido aos diferentes significados que as diversas confissões atribuem à própria comunhão, a começar pelo modo de chamá-la : "Santa Ceia" para os protestantes e "Eucaristia" para os católicos. O próximo encontro com hospitalidade eucarística será no domingo, 15 de dezembro, às 10h, na Comunidade Evangélica Luterana da via Evangelista Torricelli, 66 em Turim. A pregação será do reitor da Igreja Evangélica Luterana da Itália (CELI), pároco Heiner Bludau. A prática da hospitalidade eucarística tem implicações teológicas, litúrgicas, pastorais e jurídicas. O debate sobre este tema, desde a acolhida mútua até as experiências e práticas ecumênicas, tem um espaço na folha intitulada "Hospitalidade Eucarística" editada por alguns membros do grupo ecumênico. Recentemente, através das páginas do livreto, o documento intitulado "A Ceia do Senhor" escrito por teólogos Paulo rico E João Cereti, respectivamente valdenses e católicos. Vários pastores, pastoras, teólogos e padres aderiram ao documento, que define os pontos de convergência essenciais a respeito da Ceia do Senhor. O grupo “Spezzare il pane” nasceu no âmbito ecumênico em 2011 em Turim. Em 2017 um questionário interessante sobre o assunto. Para comunicações e informações sobre a "Hospitalidade Eucarística" e o Jantar da "Fresa do Pão": Turim Group - Margarida Ricciuti, Igreja Valdense. Mail: [email protected] Grupo de Avellino/Salerno – Pedro Urciuoli, Igreja Católica. E-mail: [email protected] ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.