um afresco de compromissos, orações e… música

um afresco de compromissos, orações e… música

Foto retirada de ems-online.org

Roma (NEV), 14 de janeiro de 2022 – A Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (CMCR) tem suas raízes na Reforma do século XVI, em particular na teologia da João Calvino. Sua história organizacional remonta a 1875. A CMCR reúne 232 igrejas agrupadas em regiões geográficas, na África, Ásia, Europa, América Latina, Oriente Médio, América do Norte e Caribe, Pacífico.

Em um artigo no site do CMCR, Phil Tanis desenha um afresco das atividades de várias igrejas membros ao redor do mundo.

Iniciativas atuais e planejadas

Em Camarões, por exemplo, o Serviço de Comunicação da Igreja Presbiteriana colabora com a Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC) para combater o ódio contra os migrantes em Douala, a capital econômica de Camarões.

No Uruguai, a Igreja Evangélica Valdense do Rio da Prata intervém nos incêndios florestais que consumiram mais de 20.000 hectares.

Nos Estados Unidos, o “Union Presbyterian Seminary” destinou uma doação de quase 1 milhão de dólares. Esse valor será destinado a ajudar as igrejas a responder a questões que afetam as congregações e suas comunidades, incluindo racismo, pandemia e mudança climática.

Na Holanda, para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SPUC), a Igreja Protestante organiza um culto nacional de oração, focado na pandemia em curso e nas tensões que ela causou na sociedade.

Entre outras iniciativas, Tanis destaca a do Instituto Ecumênico de Bossey, que oferece o curso online de 10 semanas intitulado “Juntos rumo à unidade. Ser Igreja em um mundo fragmentado”. As inscrições para participar devem ser recebidas até 15 de fevereiro de 2022.

Por fim, a Missão Evangélica Solidária (EMS) comemora este ano seus 50 anos de atuação. Para a ocasião, o músico e pároco Fabian Vogt compôs a música “Together we are free”, que será estreada no dia 16 de janeiro de 2022 a partir das 9h durante a festa em Landau. Além disso, todos os membros do EMS são convidados a fazer sua própria versão até a Páscoa. “O que acontece quando você manda uma música pelo mundo e convida 25 milhões de pessoas para fazer algo com ela?”. Leia aqui para saber mais.

Outros eventos já concluídos

Em 8 de janeiro, o Patriarca Inácio Afrém II realizou uma recepção em homenagem ao Bispo Zoltán Balog, Chefe da Igreja Reformada na Hungria, acompanhado por uma delegação húngara em visita à Síria para uma peregrinação a antigos locais cristãos. Enquanto na quarta-feira, 12 de janeiro, uma delegação húngara visitou o pároco Mgrdich Karagoezian e os membros do Comitê Central da União das Igrejas Evangélicas Armênias no Oriente Próximo (UAECNE) do Líbano e da Síria, juntamente com os diretores das Escolas Evangélicas Armênias do Líbano. Temas principais do encontro: solidariedade com as Igrejas da região, testemunho cristão e atividades de ajuda e desenvolvimento voltadas para crianças, adultos, idosos e comunidade.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Mulheres de fé.  Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina

Mulheres de fé. Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina

Roma (NEV), 30 de setembro de 2020 - A conferência organizada pelo Centro de Estudos sobre Liberdade de Religião, Crença e Consciência (LIREC) intitulada "Mulheres de Fé. Diversidade espiritual de uma perspectiva feminina". A presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI), pastora, participa Gabriela Lio. A conferência faz parte do "Projeto Saber" dedicado ao estudo das minorias religiosas na Itália e das diferentes formas como estas últimas se inserem no contexto social italiano. O objetivo é promover o diálogo e a troca de experiências através dos testemunhos de alguns representantes de diferentes religiões, comprometidos com a promoção e proteção dos princípios fundamentais da dignidade do homem e da mulher. As organizadoras escrevem no convite da iniciativa: “As mulheres de fé desempenham um papel vital não apenas dentro de suas respectivas comunidades religiosas, mas também na sociedade multicultural e multirreligiosa de hoje”. A conferência, anteriormente adiada devido às disposições da emergência do coronavírus, será realizada em plataforma digital no dia 5 de outubro de 2020, das 16h30 às 19h. Para participar, cadastre-se no seguinte link: PLANO 16h30 Saudações Sen. Valéria Fedeli Pedro Nocita Presidente Honorário do Centro de Estudos LIREC Apresentar e moderar Raffaella DiMarzio Diretor do Centro de Estudos LIREC CAIXAS DE SOM Gabriela Lio Presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) Mariangela Fala Presidente da Fundação Maitreya e da Mesa Inter-religiosa de Roma Paula Cavallari Professor de história e filosofia, promoveu o Observatório Inter-religioso contra a violência contra as mulheres (OIVD) do qual é presidente. Swamini Hamsananda Ghiri Freira hindu e vice-presidente da União Hindu Italiana França Coen Co-presidente da Federação Italiana de Judaísmo Progressista e vice-presidente da Religiões pela Paz seção italiana. Elizabeth Nistri Presidente da Federação Feminina para a Paz Mundial-Itália Susana Giovannini Membro da Igreja Pentecostal Betel e do Grupo de Diálogo Inter-religioso pela Paz de Cosenza Marisa Iannucci Islamologista e ativista de direitos humanos. presidente da ônus vitalício. Os parceiros do evento são: a Associação Internacional para a Defesa da Liberdade Religiosa (AIDLR), a revista Consciência e Liberdade, o Observatório Inter-religioso sobre a Violência contra a Mulher (OIVD) e a Federação Feminina para a Paz no Mundo-Itália (WFWP). ...

Ler artigo
Alegre-se na esperança.  Assembléia do movimento cristão estudantil

Alegre-se na esperança. Assembléia do movimento cristão estudantil

Um detalhe do cartaz da 37ª Assembleia Geral da World Student Christian Federation (WSCF), 2022 Roma (NEV), 23 de junho de 2022 – A Assembleia Geral da Federação Mundial de Estudantes Cristãos (WSCF) começa hoje. É o órgão de decisão mais representativo e máximo do corpo ecumênico global que reúne os movimentos estudantis nacionais autônomos, conhecido na Itália como o "movimento estudantil cristão". A Federação inclui estudantes masculinos e femininos ortodoxos, protestantes, católicos, pentecostais e anglicanos. A Assembleia será realizada na Alemanha, em Berlim, de 23 de junho a 1º de julho. O título desta 37ª edição é "Alegrai-vos na Esperança" (Romanos 12:12). Subtítulo: "Jovens, caminhando juntos rumo à justiça e à paz". Da Itália, estarão presentes Annapaola CarbonatoSecretário da Federação da Juventude Evangélica na Itália (FGEI), e o pároco Pedro Ciacciocomo um "amigo sênior". Do aeroporto onde está prestes a chegar a Berlim, Carbonatto faz este breve comunicado: “É com muita emoção que me preparo para partir para Berlim, até porque há dois anos que esperávamos por este momento. A Assembleia foi adiada por dois anos e no ano passado foi realizada de forma restrita online. É certamente um momento muito emocionante. Teremos a oportunidade de ver uma nova face do movimento”. O Conselho solicitou a Carbonatto que representasse o FGEI na 37ª Assembleia Geral da WSCF. “A ideia de poder nos comparar com outras pessoas que vivem do outro lado do mundo, com quem compartilhamos desafios e esperanças futuras – continua a secretária Annapaola Carbonatto – é muito bonita e estimulante. Também estou muito feliz por poder partir e poder trabalhar neste tema, que me parece oportuno neste momento. Com esta ideia de caminhar e trabalhar juntos para um mundo de justiça e paz, de nos alegrarmos juntos na esperança do Senhor, me deixa confiante e tenho certeza de que esta Assembleia trará novos frutos e novos estímulos também para os evangélicos Federação da Juventude na Itália ”. O pastor Peter Ciaccio escreveu nas redes sociais: “23 anos depois de Beirute 1999, retornarei à Assembléia Geral da WSCF. Muito do que sou agora, devo ao WSCF, até mesmo à teologia pop (para começar).” O versículo bíblico que inspira a Assembleia, escreve a FSM, “nos lembra que a unidade em Cristo Jesus é a nossa esperança em tempos de desafio e dificuldade. Somos chamados a ser unidos na construção do Reino. Somos chamados a profetizar e anunciar a esperança na vinda do Reino. Como uma federação de jovens, a WSCF oferece uma mensagem de esperança no contexto do mundo sofrido de hoje. Uma esperança que se baseia no nosso trabalho pela justiça, igualdade e paz. Esperança informada por nossa compreensão da injustiça social, as causas profundas da pobreza, fragmentação, desunião, violência e guerra. Finalmente, uma esperança que realmente depende de ações que resistem ao Império, que falam a verdade ao poder e o tornam responsável perante o povo e a mãe Terra." A Assembléia Geral também será uma ocasião para celebrar 127 anos de “vida comum e testemunho diversificado e missão para a comunidade mundial” continua a WSCF. Na carta de anúncio da Assembléia, o Secretário Geral da WSCF Marcelo Leites escreve: “Vamos orar juntos por toda a criação neste tempo agitado em um mundo que está sofrendo […]. Este ano, sua 37ª sessão reunirá mais de 100 movimentos de 94 países, amigos seniores, parceiros e convidados”. hashtag #WSCFGA22 #RejoiceInHope ...

Ler artigo
Igrejas europeias: “testemunhando uma esperança radical”

Igrejas europeias: “testemunhando uma esperança radical”

Entre suas preocupações está a redução do espaço para a religião no discurso público, uma preocupação que torna a posição do CEC ainda mais valiosa. Os participantes reconheceram que é preferível construí-la em conjunto para fortalecer a voz cristã nas sociedades europeias contemporâneas. A promoção dos direitos humanos e da liberdade religiosa, bem como o fim do sofrimento humano causado pelo conflito na Ucrânia, estiveram entre as principais preocupações apontadas pelas igrejas membros da CEC. "A teologia e a igreja não podem deixar de ser públicas", disse o pastor Serge Fornerod, diretor de relações ecumênicas da Igreja Protestante na Suíça, falando sobre o papel da igreja na teologia pública. Ele enfatizou os aspectos de treinamento, mediação e participação desse papel no discurso público. Doutor Vincent Depaigne, coordenadora da Comissão Europeia para o diálogo instituído pelo artigo 17.º do Tratado sobre o Funcionamento da UE, discorreu sobre a história, o enquadramento e os desafios contemporâneos do Tratado, que introduziu a obrigação legal de a UE conduzir um diálogo aberto, transparente e regular com igrejas, associações religiosas e organizações filosóficas e não confessionais. Depaigne enfatizou a necessidade cada vez mais urgente de abordar a guerra na Ucrânia. Planos para a iniciativa Kek também foram discutidos Caminhos para a Paz. “Como Igrejas, testemunhamos uma esperança radical que transcende os limites do aqui e agora”, refletiu o Dr. Christine Schliesser, diretor de estudos do Centro Ecumênico de Fé e Sociedade da Universidade de Friburgo. “Reconhecemos a gravidade da guerra e da morte, mas nos recusamos a permitir que a morte tenha o veredicto final sobre nós. Mesmo em meio à guerra, testemunhamos a vitória da ressurreição sobre a morte”. Schliesser refletiu sobre por que as igrejas cristãs deveriam se envolver em assuntos públicos. “Precisamos de uma base teológica sólida para entender que nosso engajamento na esfera pública, na política, na economia e na sociedade civil – incluindo as questões de guerra e paz – não é algo externo ou mesmo alheio à fé cristã, mas algo fundamentado nas preocupações fundamentais de nossa fé”, disse ele. O secretário-geral do CEC, Jørgen Skov Sørensendisse ter ficado animado com o grande número de participantes e o intenso compartilhamento de ideias ocorrido durante o encontro. “Os participantes afirmaram o apoio contínuo de nossas igrejas-membro. Um forte compromisso com as iniciativas estratégicas definidas pelo Conselho de Governadores e uma apreciação de como as novas orientações políticas da CEC se refletem no planejamento da Assembléia de Tallinn”. “Sob a Bênção de Deus - Moldando o Futuro (“Sob a bênção de Deus – moldando o futuro”) é um tema que ressoa nas igrejas. Somos abençoados como comunidade e com um forte desejo de compartilhar essa bênção com outras pessoas em nossas sociedades europeias, moldando nosso futuro comum”, acrescentou Sørensen. Em seus diálogos, os líderes ecumênicos exploraram respostas para perguntas em aberto: “Como a visão radical do reino de Deus pode inspirar a teologia pública? Como a teologia ecumênica pode desempenhar um papel em trazer mudanças positivas?”. A maioria das respostas foi baseada em um ecumenismo receptivo, ou seja, lidar com as diferenças em vez de superar as divisões. Os participantes também se envolveram com sugestões e mensagens dirigidas à Assembleia da CEC a realizar de 14 a 20 de junho em Tallinn, na Estônia, explorando justamente o tema “Sob a bênção de Deus – moldando o futuro”. Leia sobre a reforma ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.