16 dias para superar a violência, 11º dia.  Cuidadores entre a escravidão e a humanidade

16 dias para superar a violência, 11º dia. Cuidadores entre a escravidão e a humanidade

Detalhe do cartaz do filme ROMA, de Alfonso Cuaron (México, 2018, 135′)

Roma (NEV), 5 de dezembro de 2022 – Publicamos, em fascículos e dia a dia, as reflexões do livrinho “16 dias contra a violência” editado pela Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI) a partir de 25 de novembro, Dia Internacional da a Eliminação da violência contra a mulher, até 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos. Para rever a apresentação oficial do dossiê, clique aqui.


DIA 11: 5 DE DEZEMBRO

Cuidadores: semi-escravos ou seres humanos?


SOLICITAR
discutir

Como tornar mais digno
a vida dos cuidadores?


PARAConfiamos nossos mais velhos a eles e nãonossas casas, às vezes até nossos filhos, mas oferecemos-lhes salários ridículos, horas inadmissível e, muitas vezes, sem regracontrato.

Mais de 60% dos trabalhadores domésticos são estrangeiros e, destes, mais de 80% mulheres.
Muitos trabalham ilegalmente para garantir a si mesmos uma compensação um pouco mais substancialreferindo-se, no entanto, ao direito aos cuidados de saúderia, às contribuições e proteções que seriam devidasro de lei. Sem dias de folga, doença, espaços para a vida privada. Em alguns casos, então, atrás do mercado de cuidadores estrangeiros lá são mecanismos idênticos aos do tráfego humano: os recrutadores entram em contato com você para provocê traz trabalho, eles pagam sua viagem para a Itália, para depois “colocar-se” com uma família, com turnos intermináveis, privando-o de seu passaporte, ameaçando te colocar na calçadade se você não cumprir as regras e exigir até mesmo subornos a serem pagos à organizaçãoção.

Os membros da família estão cada vez menos presentes com os idosos, são cada vez mais exigentes em econclusão das tarefas domésticas, o ua humanidade tem cada vez menos lugar do que os relacionamentos
trabalhar com essas pessoas.

O Nós vemos sempre menos.

Na web existem anúncios como “Servizio Badanti 7 dias por semana… a partir de € 720”.
Sim, você leu corretamente. Este tipo de injustiça, tornada possível pela necessidade das vítimas e muitas vezes silenciadas das paredes domésticas e a cumplicidade entre exploradores e “empregadores”, reclama o justotia, requer nossa atenção.


Proposta de Visão:ROMA

direção Afonso Cuarón

México, 2018, 135′

História de uma empregada indiana de um família rica da Cidade do México (distrito de Roma), por todos e todas explorados e vilipendiados, mas cheios de dignidade, doçura, capacidade de cuidar.


VERSÍCULO BÍBLICO

Darei a vocês um novo coração e porei um novo espírito dentro de vocês; Tirarei de seu corpo o coração de pedra e lhe darei um coração de carne. Porei dentro de vós o meu Espírito e farei com que andeis nos meus estatutos, observeis e cumprais as minhas prescrições. (Ezequiel 36, 26-27)

COMENTE

Ezequiel ilustra um transplante: é removido
um coração endurecido, incapaz de garantirre vida, e substituído por um coração mole
e animado. Até o espírito requer um masmanutenção: o humano é rebelde, esquivote à ação de Deus, mas quando admitimos quanto precisamos Dele, Deus pode “fazer assim” que começamos a andar seEu conduzo suas leis, colocando dentro de nós o Seu Espírito! Sem o novo coração que Deus nos dá ofertas através do sacrifício feito por Jesus, não seremos capazes de amar, estimar, defender os nossos próximo, intercedendo por este mundo injusto. Sem o Seu Espírito não teremos sucesso
permanecer sensível e conectado para discernir
mal e enfrentá-lo. Como diz um velho
hino:Quem contempla a miséria alheia teme
enquanto o choro triste sobe ao céu, alguns para cada um tormento em seu coração não estremece para seu Mestre ele não é mais fiel”.


ORAÇÃO

Senhor Jesus, obrigado por sua presença em nossas vidas.
Você liberta os prisioneiros, levanta os caídos,
curar os feridos. Ajude-nos a dizer a verdade,
dai-nos coragem para denunciar injustiças e
colaborar na libertação dos explorados.
Torna-nos atentos e sensíveis.
Que você seja abençoado sempre.

Amém.


A cartilha “16 dias para vencer a violência” pode ser baixada na íntegra em formato PDF (clique no link abaixo): 16 dias FDEI 2022 (disponível também em alemão, inglês e espanhol).

Falamos de Irã, Afeganistão, Argentina, mas também de trabalho; dos jovens; de contracepção, aborto, prevenção; de política. E de felicidade.

A publicação contra a violência contra a mulher também pode ser encontrada em encarte no semanário Riforma.


“16 Dias Contra a Violência” é uma campanha internacional anual que começa em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, e termina em 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos. O Conselho Mundial de Igrejas (CEC) também está se juntando à campanha com várias iniciativas.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

AIDS.  Celebração inter-religiosa em nome da resiliência e da esperança

AIDS. Celebração inter-religiosa em nome da resiliência e da esperança

Roma (NEV), 6 de julho de 2020 - realizada em 7 de julho de 2020, a partir das 9h, horário do Pacífico, a maior conferência anual do mundo sobre HIV e AIDS com o tema “Dor. Resiliência. Ter esperança. Renovação". Líderes inter-religiosos globais se reunirão online para "celebrar, refletir e orar sobre as questões da AIDS". São esperados discursos da África do Sul, Estados Unidos, Israel e outros países. O evento é organizado pela Grace Cathedral, uma igreja episcopal no coração de São Francisco, em parceria com a Diocese Episcopal da Califórnia, a Aliança Ecumênica para a Defesa do Conselho Mundial de Igrejas (CEC), a Rollins School of Public Health da Universidade Emory, Conselho Inter-religioso de São Francisco e UNAIDS. “Convidamos o mundo a apoiar a comunidade de agentes de saúde e líderes espirituais, compartilhando esta celebração inter-religiosa virtual”, escrevem os organizadores. A celebração será aberta na capela inter-religiosa com as boas-vindas de Nancy Pelosi; seguir-se-ão leituras, vídeos e orações sobre os temas da conferência AIDS 2020, com intervenções, entre outras, de Khadijah Abdullah e de Yvette A. Flundercantor, pastor da Cidade de Refúgio da Igreja Unida de Cristo (UCC) em Oakland, Califórnia. Inscrições e filiações em Facebook E Eventbrite. Aqui está o flyer para impressão. A conferência AIDS 2020 reúne cientistas, defensores, políticos e pessoas vivendo com HIV de todo o mundo. Os últimos desenvolvimentos na pesquisa do HIV também serão discutidos durante a conferência. ...

Ler artigo
Toda empresa é uma empresa compartilhada

Toda empresa é uma empresa compartilhada

Arcebispo Emérito Anders Wejryd Roma (NEV) 25 de outubro de 2018 – O arcebispo luterano emérito Anders Wejrydatual Presidente do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) para a Europa, participou da conferência “Combating Intolerance and Discrimination, with a Focus on Discrimination Based on Religion or Belief: Towards a Comprehensive Response in the OSCE Region”, organizada pela Ministério das Relações Exteriores no âmbito da presidência rotativa italiana da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). “Os conflitos entre grupos religiosos são fortalecidos em sociedades em crise. Quando as injustiças crescem, quando o sistema de justiça funciona mal, as instituições falham e fica cada vez mais difícil sustentar uma família ou até a si mesmo, o descontentamento cresce. Então você procura seus aliados e procura seus inimigos”, disse Wejryd sobre a violência e a discriminação com base na religião e nas crenças individuais. Falando da Europa e dos conflitos que vive, o arcebispo disse que ainda que estejamos acostumados a pensar neste contexto como "uma parte do mundo em que o respeito pela pessoa, o respeito pela lei, o cuidado dos cidadãos e a consciência histórica , incluindo o conhecimento de séculos de migrações muitas vezes dramáticas, estão presentes e importantes, muitos de nós também sabemos que esta é uma realidade ideal, mas não abrangente. Os direitos humanos e os direitos dos cidadãos estão gradualmente se transformando em um conflito visível para todos”. Por isso a referência de Wejryd recaiu sobre a relação entre religião e política e como essas áreas se entrelaçam com a vida individual: “As religiões e a política devem ser muito mais claras sobre a nossa interdependência, entre indivíduos, países, religiões e gerações. Todos nós precisamos ser mais capazes de formular e expressar nossos valores e sonhos mais profundos. Muito do que tínhamos como certo se foi. Um dos valores que precisa ser declarado com muito mais clareza é que toda sociedade é uma sociedade compartilhada. Uma sociedade só pode ser construída com respeito compartilhado, apesar de origens e histórias diferentes”, concluiu. ...

Ler artigo
Lei de habilitação aprovada sobre não auto-suficiência

Lei de habilitação aprovada sobre não auto-suficiência

A disposição, prevista no PNRR, surge na sequência de um processo iniciado em 2021. “Uma lei fortemente promovida e para a qual contribuiu o Pacto de Não Autossuficiência, que inclui também a Diaconia Valdense”, escreve Massa. A lei prevê a aprovação até janeiro de 2024 dos decretos de execução, que dizem respeito a todos os aspetos da assistência aos idosos, incluindo as questões do envelhecimento ativo. Prevê-se ainda um comité interministerial, instrumentos de articulação entre o Estado, a Região e os Municípios, o acesso único aos serviços e a activação de intervenções e serviços desde a assistência domiciliária à assistência residencial (RSA). “Os princípios também afirmam o tema, que nos é caro, do direito do idoso de determinar suas escolhas de vida e cuidado: questão a ser acompanhada no processo que terão os decretos delegados. O problema da abrangência econômica da reforma permanece em aberto, e certamente não é pequeno: a lei exige recursos adicionais, que atualmente faltam: sem esses recursos, a própria lei correria o risco de ficar paralisada – conclui Massa -. Uma prioridade política, até porque envolve 10 milhões de pessoas, entre utentes, operadores e familiares. Um sinal importante sobre isso será a lei orçamentária de 2024, que terá que dar as primeiras respostas”. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.