Líbano, o compromisso da FCEI – Nev

Líbano, o compromisso da FCEI – Nev

Roma (NEV), 22 de janeiro de 2021 – Não há mais emergências em Beirute.

Mediterranean Hope, o programa de migrantes e refugiados da Federação de Igrejas Evangélicas na Itália, decidiu, imediatamente após as explosões de seis meses atrás, continuar presente neste contexto, na capital libanesa de onde partem os corredores humanitários Tavola Valdese e S.Egidio têm vindo a realizar desde 2016. Remodulando a sua intervenção, precisamente em virtude dos muitos problemas que o Líbano atravessa.

Fê-lo juntando-se ao projecto de solidariedade “de base”, Nation Station, nascido no bairro de Geitawi, um dos mais atingidos pelas explosões do passado mês de Agosto. A colaboração nasceu graças à doação econômica de 50 mil euros do Conselho Valdense através do Otto per mille das Igrejas Valdense e Metodista e com outros 25 mil euros arrecadados com uma assinatura nacional lançada pela FCEI após os acontecimentos que abalaram Beirute no último verão.

“Desde 2016, o MS atua no Líbano para coordenar a saída de refugiados, principalmente sírios, pelos corredores humanitários, promovidos em conjunto com a Comunidade de Sant’Egidio e a Tavola Valdese. Este novo projeto pretende ser um sinal de solidariedade total, dirigido aos cidadãos deste pequeno, grande país que soube acolher milhares de refugiados”, explica o pároco Luca Negropresidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália.

O Nation Station é um posto de gasolina abandonado há anos onde, a 5 de agosto de 2020, alguns jovens residentes no distrito de Geitawi decidem criar um local de acolhimento e recolha de bens para distribuir. Não só isso, com a limpeza da estação, ela se torna um polo social, cultural e assistencialista e hoje conta com uma ampla rede de voluntários e funcionários, estruturada em departamentos específicos. Vão desde a cozinha – com mais de 26 mil refeições quentes entregues até ao momento – à equipa de avaliação de danos estruturais das casas, passando por uma equipa dedicada à reabilitação das casas: até à data 126 casas voltaram a ser habitáveis . Por último, a área em que a FCEI está mais directamente envolvida, o departamento médico, gerido integralmente pela Medical Hope, com o Luciano Griso, juntamente com dois operadores locais. Até 9 de janeiro de 2021, o departamento médico da Nation Station acompanhava 313 pacientes.

Doutor Griso visitando um paciente

Graças ao empenho da Medical Hope e dos protestantes italianos, numerosas atividades no setor da saúde foram realizadas e estão sendo realizadas. Foi criado um banco de dados sobre as necessidades médicas dos habitantes de Geitawi, foi aberta uma “farmácia popular” com os remédios mais solicitados pela população (aos quais são oferecidos gratuitamente), foi montada uma pequena clínica. Os medicamentos são fornecidos em casa para pacientes que sofrem de doenças crônicas e em condições de pobreza. Além disso, foram assinados convênios e acordos com laboratórios e outras farmácias locais para tratamentos e testes para as pessoas mais vulneráveis. Por fim, e esta atividade tem crescido com a evolução da pandemia, o MH trata da compra e distribuição de materiais sanitários, desinfetantes e máscaras.

“A meta para o futuro, pelo menos até agosto de 2021 – explicam os operadores da FCEI Silvia Turati, Irene Vlad, Halima Tanjaoui e o chefe da Medical Hope, Luciano Griso – é continuar a prestar apoio de saúde, ativar um sistema de monitorização ad hoc sobre a Covid19, facilitar o acesso a serviços de saúde mental e apoio psicossocial às pessoas afetadas pela explosão, organizar eventos de informação e formação, mas também recreativos e desportivos. Queremos também continuar a prestar o nosso apoio à cozinha da Estação Nação, concretizar parcerias com outras entidades envolvidas na assistência à população e, por fim, produzir relatórios sobre a situação da saúde em Beirute, para acompanhar as necessidades médicas mais urgentes, informação que gostaríamos gosto de colocar à disposição todas as realidades capazes de dar uma mão”.

Um grande compromisso que continua, portanto, e que tem recebido importante apoio da Mesa Valdense.

“Estamos satisfeitos, à nossa pequena maneira, por poder contribuir activa e concretamente para a reconstrução de um país tão afectado pela pandemia, pela crise económica, e devastado pelas explosões do passado mês de Agosto. Continuaremos apoiando essas realidades do mundo que a pandemia tornou ainda mais invisíveis”, declara o moderador da Mesa Valdense Alessandra Trotta.

Enquanto isso, ainda ontem, 21 de janeiro, o Líbano estendeu o bloqueio total, em vigor desde 14 de janeiro, para conter a propagação do novo coronavírus até 8 de fevereiro. O anúncio foi feito pelo gabinete do primeiro-ministro cessante, Hassan Diab. O bloqueio limita as viagens e impõe um toque de recolher. Todas as instituições e bancos públicos e privados estão fechados, supermercados e restaurantes poderão oferecer serviços de entrega das 5 às 17. Fundo Nacional de Seguro Social, fábricas médicas e de alimentos, mercados atacadistas de alimentos, moinhos de farinha , padarias, farmácias, laboratórios médicos, clínicas, casas de câmbio e transferências, postos de gasolina e seguradoras podem funcionar em determinados horários do dia. Na quarta-feira, 20 de janeiro, o Líbano registrou 4.332 casos, elevando o número total de infecções para 252.812 desde o início da pandemia, com mais de 2.000 mortes.

As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Relatórios GLAM

Relatórios GLAM

Saarah Yasmin Latif - foto tirada de 23 de maio de 2023 – Inauguramos um novo serviço intitulado “La GLAM sinaliza”. Dirigido pela Comissão de Globalização e Meio Ambiente (GLAM) da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), em colaboração com a agência de notícias NEV, consiste na divulgação de notícias e informações sobre, em particular, a Criação e a proteção do meio ambiente. Dupla oportunidade para os leitores do NEV, mensalmente. Para quem gosta de síntesea notícia em três linhas. Para quem gosta de aprofundarlinks para os materiais integrais, com artigos e documentos especificamente selecionados e/ou traduzidos para você pela GLAM. Corredores ecológicos para insetos polinizadores. Em que estágio está o projeto? Fotos e comentários sobre o projeto dos "corredores ecológicos". Ainda há muito trabalho a ser feito, pessoas a serem envolvidas, oásis a serem criados para permitir a livre circulação de insetos ao longo da bota. De Lampedusa a Bolzano, toda a Itália deve ter oásis que fazem tudo isso. Para solicitar o documento sobre o projeto polinizador com depoimentos e fotos, escreva [email protected] O "Desafio Verde do Ramadã" de uma geração do milênio Saarah Yasmin Latif ajuda as pessoas de todas as tradições religiosas a conectar sua fé com ações individuais e coletivas para sustentar a terra. Por exemplo, com o e-book gratuito Quarenta Hadiths Verdes: Provérbios do Profeta Maomé sobre justiça ambiental e sustentabilidade. Fonte: Revista Sojourners / leia aqui: Muçulmanos e o movimento ambientalista Islã e ecologia: "Meio ambiente, saúde e liberdade de crença como direitos invioláveis" A intervenção do professor Manuel Olivares no contexto da conferência do Centro de Estudos LIREC, realizada no dia 4 de maio passado na Pontifícia Universidade Salesiana. Do Ramadão "ecológico" às mesquitas "verdes", às dimensões éticas e filosóficas da atitude humana perante a natureza. Fonte: Islã e Ecologia; palestra na conferência LIREC (viverealtrimenti.com) Índia, a maior democracia do mundo. Pillay: "Levante-se, vamos juntos" Jerry Pillay fala de discipulado transformador, justiça, paz, emergência climática e novos modos de vida. "A Índia, por centenas de anos, mostrou ao mundo que a unidade na diversidade é possível e que as pessoas podem viver pacificamente em seu pluralismo religioso, étnico e linguístico". Anexo: Discurso completo do Secretário Geral do Conselho Mundial de Igrejas (CEC), Pastor Jerry Pillay, por ocasião da XXIX Assembleia Geral do Conselho Nacional de Igrejas da Índia. em italiano Em inglês ...

Ler artigo
Juventude e confronto inter-religioso.  “Vamos falar”

Juventude e confronto inter-religioso. “Vamos falar”

Roma (NEV), 7 de setembro de 2022 - "Levemos a Palavra", o projeto nascido da colaboração da Federação Italiana da Juventude Evangélica (FGEI) com outras realidades religiosas, começou e oferece aos jovens uma oportunidade de discussão inter-religiosa. Encontro dia 10 de setembro às 16h no Zoom. É uma iniciativa para jovens entre os 18 e os 35 anos. O projeto é promovido pela Cammini di Speranza e implementado com os fundos de 8×1000 da Igreja Valdense – União das Igrejas Metodista e Valdense. O "Vamos tomar a palavra" será dividido em três ciclos de encontros com um encontro por mês. O primeiro dos três ciclos convidará à reflexão sobre temas como identidade, espiritualidade e liberdade. Já para os ciclos seguintes, os interesses que surgiram nos primeiros encontros nortearão a comparação. Partilhar, experimentar e criar são as palavras-chave do projeto que pretende criar um espaço comum para jovens de várias realidades religiosas e não religiosas. A iniciativa “Vamos tomar a palavra” é uma oportunidade de formação igualitária em que os participantes podem expressar-se livremente sobre questões da atualidade que os preocupam. Abaixo estão mais detalhes e os títulos das três primeiras nomeações 10 de setembro de 2022QUEM EU SOU? EM QUE EU ACREDITO? TESTEMUNHOU? 8 de outubro de 2022MINHA ESPIRITUALIDADE: NA SOCIEDADE E NAS MÍDIAS SOCIAIS 12 de novembro de 2022DA LIBERDADE À ESCOLHA Além da FGEI e da Cammini di Speranza, também participarão da iniciativa a REFO (Rede de Fé Evangélica e Homossexualidade) e a SAMARIA APS (Associação de Solidariedade LGBT+ de inspiração cristã). "Vamos tomar a palavra" acontecerá totalmente online com uma reunião final presencial na próxima primavera. Para se inscrever, basta preencher o formulário neste link. Baixe aqui o cartaz CONFRONTO INTER-RELIGIOSO – PROGRAMA Um dos objetivos do FGEI é reunir jovens e moças que reconhecem na própria vocação o testemunho da fé em Jesus Cristo. ...

Ler artigo
um afresco de compromissos, orações e… música

um afresco de compromissos, orações e… música

Foto retirada de ems-online.org Roma (NEV), 14 de janeiro de 2022 – A Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (CMCR) tem suas raízes na Reforma do século XVI, em particular na teologia da João Calvino. Sua história organizacional remonta a 1875. A CMCR reúne 232 igrejas agrupadas em regiões geográficas, na África, Ásia, Europa, América Latina, Oriente Médio, América do Norte e Caribe, Pacífico. Em um artigo no site do CMCR, Phil Tanis desenha um afresco das atividades de várias igrejas membros ao redor do mundo. Iniciativas atuais e planejadas Em Camarões, por exemplo, o Serviço de Comunicação da Igreja Presbiteriana colabora com a Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC) para combater o ódio contra os migrantes em Douala, a capital econômica de Camarões. No Uruguai, a Igreja Evangélica Valdense do Rio da Prata intervém nos incêndios florestais que consumiram mais de 20.000 hectares. Nos Estados Unidos, o "Union Presbyterian Seminary" destinou uma doação de quase 1 milhão de dólares. Esse valor será destinado a ajudar as igrejas a responder a questões que afetam as congregações e suas comunidades, incluindo racismo, pandemia e mudança climática. Na Holanda, para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SPUC), a Igreja Protestante organiza um culto nacional de oração, focado na pandemia em curso e nas tensões que ela causou na sociedade. Entre outras iniciativas, Tanis destaca a do Instituto Ecumênico de Bossey, que oferece o curso online de 10 semanas intitulado “Juntos rumo à unidade. Ser Igreja em um mundo fragmentado”. As inscrições para participar devem ser recebidas até 15 de fevereiro de 2022. Por fim, a Missão Evangélica Solidária (EMS) comemora este ano seus 50 anos de atuação. Para a ocasião, o músico e pároco Fabian Vogt compôs a música "Together we are free", que será estreada no dia 16 de janeiro de 2022 a partir das 9h durante a festa em Landau. Além disso, todos os membros do EMS são convidados a fazer sua própria versão até a Páscoa. “O que acontece quando você manda uma música pelo mundo e convida 25 milhões de pessoas para fazer algo com ela?”. Leia aqui para saber mais. Outros eventos já concluídos Em 8 de janeiro, o Patriarca Inácio Afrém II realizou uma recepção em homenagem ao Bispo Zoltán Balog, Chefe da Igreja Reformada na Hungria, acompanhado por uma delegação húngara em visita à Síria para uma peregrinação a antigos locais cristãos. Enquanto na quarta-feira, 12 de janeiro, uma delegação húngara visitou o pároco Mgrdich Karagoezian e os membros do Comitê Central da União das Igrejas Evangélicas Armênias no Oriente Próximo (UAECNE) do Líbano e da Síria, juntamente com os diretores das Escolas Evangélicas Armênias do Líbano. Temas principais do encontro: solidariedade com as Igrejas da região, testemunho cristão e atividades de ajuda e desenvolvimento voltadas para crianças, adultos, idosos e comunidade. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.