1 de Novembro.  Culto da Reforma na Eurovisão de Lugano

1 de Novembro. Culto da Reforma na Eurovisão de Lugano

Roma (NEV), 22 de outubro de 2020 – O especial Protestantismo para o culto evangélico da Reforma será transmitido no domingo, 1º de novembro, às 10h, no RAIDUE, no Eurovision, da Igreja Evangélica Reformada de Lugano.

Interior da Igreja Reformada de Lugano

A transmissão é editada pela seção de protestantismo. Na apresentação do culto, que tem como tema a Renovação da vida cristã”, lemos: “Num tempo como o nosso, marcado pela incerteza e ansiedade devido a uma pandemia que tem um forte impacto na vida da sociedade e dos indivíduos, a esperança não falha, assume novas formas e alimenta-se da Palavra de Deus “.

A liturgia ficará a cargo do pároco Ângelo Reginato. pregação do pastor Daniel Campoli e a pastora Lídia Maggi.

Para a parte musical, o grupo polifônico lombardo “Gruppo Vocale Famiglia Sala” e “Ensemble” de André Jermin.


Em todo o mundo, no dia 31 de outubro, são realizadas iniciativas e serviços para celebrar o dia da Reforma Protestante. Em 31 de outubro de 1517 Martinho Lutero afixou no portal da igreja do Castelo de Wittenberg suas 95 teses, evento que se convencionou considerar como o início da Reforma. Há três anos foi celebrado o 500º aniversário da Reforma.


Para rever os episódios do protestantismo visite o site

VÍDEO

Protestantismo no Facebook

[email protected] [email protected]

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

31 de outubro.  Dia da Reforma em nome da solidariedade global

31 de outubro. Dia da Reforma em nome da solidariedade global

Martinho Lutero e Katharina von Bora Roma (NEV), 30 de outubro de 2020 - 31 de outubro de 1517 Martinho Lutero afixou suas 95 teses no portal da igreja do Castelo de Wittenberg, evento que se convencionou considerar o início da Reforma Protestante. Ainda hoje, as igrejas protestantes pedem uma igreja "sempre reformanda". Daniele Garronepároco valdense e membro do Conselho da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI), diz: "Recordar a Reforma não é vangloriar-se de um legado, mas sempre ouvir de novo uma vocação, que é a do evangelho da graça" . Em todo o mundo, por volta do dia 31 de outubro, várias iniciativas acontecem. Este ano, o aniversário da Reforma ocorre durante a pandemia do coronavírus "que trouxe morte, sofrimento físico e revelou injustiças globais - escreve a Federação Luterana Mundial (FLM) -, mas também ocorre em um momento de solidariedade global". “Neste tempo de pandemia e agitação social, estamos cientes de que defender reformas em direção a uma paz justa, para as pessoas e para o planeta, requer um certo grau de raiva contra a injustiça e a coragem de confiar na obra transformadora de Deus”, declara o pastor Chad Rimmerdiretor do Programa FLM no Departamento de Teologia, Missão e Justiça. Comemorando o Dia da Reforma, Rimmer continua, "nos lembra que a Reforma não é olhar para trás em um momento histórico, mas olhar para frente, com esperança, para a reforma em curso na igreja, na sociedade e em toda a Terra habitada". A Juventude Luterana Mundial conduzirá a “Oração Global pelo Dia da Reforma” com o lema “Um Corpo, Um Espírito, Uma Esperança”. A liturgia (em inglês, espanhol, francês e alemão) se concentra na reconciliação do batismo com Deus e com toda a criação. Encontro no sábado, 31 de outubro, às 15h (GMT + 1) no Zoom e em transmissão ao vivo no Facebook. Outras iniciativas: Domingo, 1º de novembro. Culto da Reforma na eurovisão de Lugano às 10h no RAIDUE – protestantismo especial. Sábado 31 de outubro. “Um passo adiante para a Bíblia Reformada”, tarde dedicada à apresentação da revisão do Novo Testamento da Sociedade Bíblica da Itália. Alemanha. Um selo para as Mulheres da Reforma ...

Ler artigo
“Protestantismo” vai para Nuremberg – Nev

“Protestantismo” vai para Nuremberg – Nev

Roma (NEV), 22 de julho de 2023 – Na celebração das igrejas protestantes na AlemanhaNovo compromisso na Rai3 com Cláudio Paravati e “Protestantismo”, o programa deRai Cultura com curadoria da Federação de Igrejas Evangélicas da Itália. domingo, 23às 8h00 de julho, a transmissão será em Nuremberg, onde mais de cem mil pessoas jáparticipou do Kirchentag, a celebração das igrejas protestantes na Alemanha: um fatoimportante que contradiz aqueles que pensam que há cada vez menos pessoas nas igrejas."Protestantismo", também é repetido na terça-feira 25 e quarta-feira 26 às 13h10 e segunda-feira 31julho, às 13h45, sempre na Rai 3. Para revisar todos os episódios e serviços individuais: artigo anterior90 anos de adoração em Colle della CrocePróximo artigoIgrejas inclusivas para novas mulheres e novos homens Agência de Imprensa da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália ...

Ler artigo
Que tipo de pecado.  O mito de Eva

Que tipo de pecado. O mito de Eva

Roma (NEV), 10 de maio de 2021 - A Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) de Milão propõe, em colaboração com o Centro Cultural Protestante, um seminário sobre um tema "ecumenicamente urgente". É um ciclo de quatro encontros “para ir às raízes dos estereótipos de gênero nas três religiões abraâmicas. Judaísmo. Cristandade. Islamismo". Assim lemos na apresentação da iniciativa. As datas são: 12, 17 e 27 de maio; 10 de junho. Esta iniciativa intitula-se: “Que tipo de pecado. O mito de Eva nas religiões abraâmicas. Das feridas às perspectivas de gênero”. Partindo, por exemplo, de “outras” leituras de Bereshit/Gênesis 2 e 3, a intenção é “desconstruir o arquétipo da mulher subordinada ao homem e responsável pela perda da cidadania celeste, com todo o imaginário religioso que daí resultou. Uma interrogação do Corão e da tradição islâmica, sobre os vestígios do mito do Génesis e da marca androcêntrica”. As organizadoras, portanto, escrevem: “Reconhecer as feridas de gênero nos textos fundadores de nossas fés e nas interpretações que permaneceram inequívocas por séculos, talvez não as cure. Mas tornam-se frestas para vislumbrar novas perspectivas, uma diversidade reconciliada que faz jus ao desenho original de um ser humano criado à imagem e semelhança apenas como masculino e feminino juntos. É uma pena esquecer isso." O primeiro convidado do itinerário é Elena Lea Bartolini De Angeli, professor de judaísmo e hermenêutica judaica. Então, Christine Simonelli, presidente da Coordenação dos Teólogos Italianos (CTI). Ele vai intervir mais tarde Daniela DiCarlo, teólogo e pastor titular da igreja valdense em Milão. No fim, Rosanna Maryam SirignanoPhD em Estudos Islâmicos. As quatro reuniões foram apresentadas pelos presidentes de quatro associações envolvidas na promoção da justiça de gênero. Inicialmente Paula Cavallari, presidente do Observatório Inter-religioso sobre a violência contra as mulheres (OIVD). Então Lúcia Vantini, vice-presidente do CTI. Seguirá Gabriela Lio, presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI). Para a última reunião em vez Paula Lazzarinipresidente Mulheres pela Igreja. Os quatro encontros serão realizados no Zoom. Para obter informações e obter o link, envie um pedido de participação para SAE Milano: [email protected] A transmissão ao vivo e as gravações também estarão disponíveis no canal SAE Milano no YouTube. Baixe o cartaz aqui: Que tipo de pecado. Plano Quarta-feira, 12 de maio de 2021, 18h.Elena Lea Bartolini De Angeli, professora de judaísmo e hermenêutica judaica: "Será chamada de mulher."Apresentado por: Paola Cavallari, presidente do OIVD. Segunda-feira, 17 de maio de 2021, 18h.Cristina Simonelli, presidente do CTI: Exilados filhos de Eva.Apresentado por: Lucia Vantini, vice-presidente do CTI. Quinta-feira, 27 de maio de 2021, 18h.Daniela Di Carlo, teóloga e pastora titular da igreja valdense em Milão: Uma mulher livre para escolher.Apresentado por: Gabriela Lio, presidente da FDEI. Quinta-feira, 10 de junho de 2021, 18h.Rosanna Maryam Sirignano, PhD em Estudos Islâmicos: Eva no Sublime Alcorão.Apresentado por: Paola Lazzarini, presidente da Women for the Church. O ciclo de encontros dá continuidade idealmente ao tema do ano passado, que teve como tema principal “Mulheres nas igrejas e comunidades de fé”. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.