Luteranos por Moria – Nev

Luteranos por Moria – Nev

Crédito Kirsty Evans

Roma (NEV), 24 de setembro de 2020 – Ajuda para o novo campo de refugiados na ilha de Lesbos, após o incêndio devastador das últimas semanas.

Isso é solicitado pela Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), que compartilha o apelo de muitas organizações para uma intervenção imediata da União Européia em Lesbos. Através de um dos seus jovens representantes a trabalhar na ilha, o CELI conseguiu estabelecer contacto direto com a ONG Refugee4Refugees e decidiu apoiar a sua ação. O Consistório do CELI na sua última reunião aprovou um apoio de emergência de 7 mil euros para esta organização e decidiu lançar uma angariação de fundos.

“Há alguns dias – explica o CELI em nota – soldados, policiais, colaboradores da UNCRH começaram a reconstruir o campo de refugiados de Moria, na ilha de Lesvos. Mais de 10.000 pessoas já foram realocadas para o acampamento. Até os colaboradores das várias ONGs presentes na ilha voltaram a ter acesso ao terreno. Uma dessas organizações é

Omar Alshakal

Refugee4Refugees, uma ONG fundada em 2017 por um refugiado sírio, Omar Alshakal, desembarcou em 2014 em Lesbos. Muitos dos voluntários ativos em sua organização são migrantes que vivem no acampamento. O novo acampamento foi construído diretamente à beira-mar, as barracas são leves e pouco adequadas para resistir ao mau tempo e ao frio. A Refugee4Refugees, especialmente atenta às necessidades dos mais vulneráveis ​​- grávidas, menores desacompanhados e famílias jovens – estabeleceu como objetivo tornar o novo campo “à prova de inverno”. Acima de tudo, trata-se de equipar as tendas com piso de madeira como proteção contra água, lama e frio, ao mesmo tempo em que torna as estruturas mais robustas para melhor resistir ao vento, às fortes chuvas de inverno e aos respingos das ondas. Além disso, os voluntários procuram fornecer às grávidas e crianças alimentos complementares, frutas e legumes, por exemplo, laticínios e ovos, e distribuir a todos cobertores, casacos, botas e tudo o mais necessário para enfrentar os próximos meses”.

Depois da campanha de angariação de fundos “Juntos contra a Covid-19” lançada em Março passado a favor dos Hospitais Evangélicos de Génova e Nápoles e do Hospital Giovanni XXIII de Bérgamo, empenhados na linha da frente contra a Covid, o CELI agora “apela à generosidade de todos para aliviar o sofrimento dos refugiados na ilha de Lesbos, pedindo apoio a quem trabalha para enfrentar uma situação de emergência absoluta”.

Para doar uma contribuição financeira:

“CELI PER MORIA” Refugiados4Refugiados

IBAN: GR30 0171 3550 0063 5514 0495 233;

Código BIC/Swift: PIRBGRAA

Endereço do Banco: Piraeus Bank, Mytilene, Lesvos, Grécia 811 00

Número de identificação fiscal (registrado na Grécia): 997257688

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Daniele Garrone: “Pensar na liberdade”

Daniele Garrone: “Pensar na liberdade”

Foto DODJI DJIBOM / Unsplash Roma (NEV), 16 de fevereiro de 2022 – Também neste ano, em muitas localidades, a “Semana da Liberdade” se desenvolveu em torno da tradicional festa valdense de 17 de fevereiro, aniversário da concessão, em 1848, dos direitos de cidadania aos valdenses da Reino da Sardenha (e depois, em 29 de março do mesmo ano, para os judeus), é uma ocasião de reflexão e mobilização. Entre as iniciativas agendadas, para além das tradicionais fogueiras e cultos, estão vários encontros sobre os temas da liberdade, responsabilidades individuais e coletivas, direitos humanos, livre informação. Destacamos em particular o encontro agendado para Florença, quinta-feira, 17, sobre o tema “Liberdade na responsabilidade. A laicidade do estado na sociedade plural”, com Valdo Spini, Daniele Garrone E Alessandro Martini. Em Milão, porém, a videoconferência intitulada "Liberdade religiosa na Itália: uma questão não resolvida", com Ilaria Valenzi. Na agenda NEV todos os detalhes e outros compromissos na Itália. Perguntamos ao presidente da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI), Daniele Garrone, sobre o significado da palavra "liberdade" na véspera deste aniversário. Abaixo está o seu reflexo. Por que tematizar a liberdade e fazê-lo em conexão com um acontecimento do passado? Em primeiro lugar porque a liberdade precisa da memória: é preciso saber o que é viver sem liberdade, é preciso saber o que foi preciso para ela existir. A liberdade nasce de uma libertação. Por exemplo, a abolição de um gueto, seja ele feito de muros, fronteiras ou discriminação. A memória da libertação não é apenas fundamental para as minorias, mas é um elemento essencial da consciência civil. Devemos recordar que as liberdades e os direitos de que hoje gozamos - sancionados, por exemplo, nas cartas constitucionais das democracias europeias - foram afirmados em reacção às ditaduras fascista e nazi, aos nacionalismos racistas e foram colocados na base de uma reconstrução sobre as ruínas de a segunda Guerra Mundial. A memória da liberdade, a história dos erros e horrores que se venceram e das conquistas que se fizeram necessárias é parte essencial da cultura da cidadania e da postura do cidadão. A começar pela escola. Pensando na liberdade A memória da liberdade é uma memória exigente. A liberdade certamente deve ser desfrutada, mas ser livre traz consigo uma vocação, a de ver também quem ainda não tem liberdade, quem não a tem plenamente. Compromete-nos a considerar que a liberdade é uma e a mesma para todos; se existem diferentes níveis de liberdade, gradações de liberdade, significa que ainda há privilégios para alguns e discriminação para outros. Este é o sentido de nossa vigilância sobre a liberdade religiosa em nosso país e por uma laicidade plena, que permita a todos, crentes de todas as orientações e não crentes, falar de uma posição igualitária, além de privilégios. Basta olhar para cima para ver quantos e quantos, no mundo, estão sem liberdade, cujos direitos são negados ou violados. Nossa liberdade nos compromete com aqueles que não são livres, ou que são menos livres ou cuja liberdade está ameaçada. Para isso, devemos estar vigilantes contra as palavras de ódio, os desvios nos discursos, a disseminação e o enraizamento de preconceitos que - a história nos ensina - anunciam o fim da liberdade para todos. Por fim, a memória da liberdade chama-nos a "pensar" a liberdade, compromisso difícil mas tanto mais precioso, no tempo das palavras gritadas, dos relatos humorísticos e das mensagens curtas, da erupção do sentimento individual, em que a "liberdade" pode significa apenas "eu faço o que eu quero" e não há outro critério para guiar nossas escolhas além do que eu sinto que é certo para mim. Se “pensamos” na liberdade, se nos questionamos sobre ela, surge outra palavra, a de responsabilidade. Isso também está em nossa memória de liberdade e precisamos pensar nisso, sem hesitar. Daniele Garrone ...

Ler artigo
A Assembléia-Sínodo Batista, Metodista e Valdense em Torre Pellice começa hoje

A Assembléia-Sínodo Batista, Metodista e Valdense em Torre Pellice começa hoje

Torre Pellice (Turim), 21 de agosto de 2022 – O Sínodo das igrejas valdenses e metodistas em Torre Pellice (Turim) foi oficialmente aberto hoje, domingo, 21 de agosto, com o culto presidido pelos pastores Daniele Bouchard e Lino Gabbiano. sessão conjunta com o Extraordinário Assembléia da União Cristã Evangélica Batista na Itália (UCEBI). “Somos chamados e chamados a esperar contra a esperança […] Não queremos, não podemos estar satisfeitos com as tragédias que vivemos. Sem subestimar de forma alguma a sua gravidade, nem os descartar como se não nos dissessem respeito, devemos reagir, devemos enfrentá-los, não nos é permitido ceder ao desespero […] Olhar para frente com otimismo não é ingenuidade, é fé conjugada com o futuro”, assim uma passagem do sermão de adoração (aqui o texto completo proferido esta manhã). Além disso, ao final do culto de hoje, Sara Heinrich foi ordenada pastora. Pastora Sara Heinrich, consagrada no domingo 21 de agosto de 2022 Cerca de 200 delegados e convidados de toda a Itália chegaram à Torre Pellice, na província de Turim. Esta é a quinta sessão conjunta das igrejas batista, metodista e valdense; a última aconteceu há 15 anos, em 2007. Além dos trabalhos, estão previstas diversas iniciativas, entre as quais a noite pública marcada para amanhã, segunda-feira, 22 de agosto, intitulada “Paz e pacifismo no diálogo”. A sessão conjunta será encerrada em 23 de agosto, enquanto os trabalhos sinodais continuarão até 26 de agosto. Muitas saudações ecumênicas e internacionais chegaram ao Sínodo. Em particular, o Conselho Executivo da Conferência das Igrejas suíças, o Exército de Salvação, o bispo de Pinerolo e o presidente da Comissão de Ecumenismo e Diálogo da CEI, Derio Olivero, enviaram sua mensagem e votos de felicidades para o Sínodo. Chegou também uma mensagem do Papa Francisco: “Espero que o olhar de Jesus possa iluminar cada vez mais as nossas relações, facilitando caminhadas intensas e fraternas. Somos seus discípulos que ele, bom pastor, deseja ver plenamente unidos. Perante o mundo, hoje marcado por divisões, marcado por guerras, onde a indiferença e o egoísmo parecem prevalecer, cabe-nos testemunhar a beleza e a fecundidade do acolhimento, da partilha e do amor. Aqui o programa completo da semana. Mais informações também em: www.rbe.it – www.riforma.it ...

Ler artigo
Em Palermo, novos projetos de La Noce para jovens e adolescentes

Em Palermo, novos projetos de La Noce para jovens e adolescentes

Roma (NEV), 10 de outubro de 2022 – Nasceu em Palermo um novo serviço ambulatorial de diagnóstico e tratamento que garantirá intervenção precoce, acolhimento imediato, terapias adequadas e prevenção de patologias relacionadas ao vício em smartphones e outros dispositivos. Há poucos dias foi inaugurada a primeira clínica de psicoterapia do projeto In-Addiction apoiado pela Fondazione con il Sud nos espaços do Centro Diaconal "La Noce". "Estamos muito felizes em oferecer este serviço - declarou o Diretor do Centro Diaconal "A Nogueira", Ana Ponente – que a partir de dois bairros importantes como Noce e Ballarò chegará ao resto da cidade. Podem aceder ao ambulatório raparigas e rapazes, raparigas e rapazes entre os 9 e os 17 anos: esta é uma iniciativa importante para esta faixa etária e faremos o possível para responder às necessidades que vão sendo manifestadas pelas escolas, serviços sociais e de saúde, fazendo-o de forma contínua". Hoje, segunda-feira, 10 de outubro, às 16h, está previsto o corte da fita no bairro Ballarò, onde em vicolo Infermeria dei Cappuccini 3, o Instituto Don Calabria lançará o serviço de escuta e treinamento para adolescentes e pais, abrindo as portas da segunda clínica também na Albergaria. “Para nós não é simplesmente um projeto, é uma missão que não teríamos levado em consideração se não tivéssemos em mente um projeto de longo prazo para oferecer à comunidade”, comentou o Diretor da Ópera Don Calabria Social Área, Roberto Manhã - Uma iniciativa de proximidade e rede que nos permitirá identificar bolsões de desconforto e intervir gratuitamente sobre eles”. O Conselheiro de Atividades Sociais do Município de Palermo também esteve presente no corte inaugural Rosa Penino. Os dois ramos estarão abertos ao público 3 vezes por semana e geridos em sinergia pelos especialistas e psicoterapeutas do Centro Diaconal "La Noce" (via Evangelista di Blasi, 16; informações e contactos 375 7083456 ou escrevendo para [email protected]) e do Instituto Don Calabria (Casa San Francesco in vicolo Infermeria dei Cappuccini, 3; 3898528698, [email protected]). O serviço, explicam os promotores da iniciativa, “vai oferecer apoio a adolescentes e pré-adolescentes que expressem o seu desconforto por desenvolverem comportamentos problemáticos relacionados com a utilização da rede e dispositivos associados ou que possam interferir no seu percurso de desenvolvimento, e oferece aconselhamento psicológico para fenômenos como prevaricações digitais, cyberbullying ou difamação, manifestações não ligadas ao vício, mas relacionadas a uma exposição incorreta e protegida da rede que pode ter repercussões no desenvolvimento psicológico de meninos e meninas”. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.