Rumo a uma conferência internacional de paz

Rumo a uma conferência internacional de paz

Foto de Edoardo Ceriani, unsplash

Roma (NEV), 20 de julho de 2022 – A guerra não acabou. 150 dias após o início do conflito na Ucrânia, associações, igrejas e sociedade civil lançam um dia de mobilização pela paz. “Estamos e estaremos sempre do lado da população civil, das vítimas da guerra na Ucrânia e dos pacifistas russos que lutam para pôr fim à agressão militar”, lê-se no comunicado da campanha Europa pela paz, promovida pela dezenas de realidades entre as quais também pela Comissão de Meio Ambiente e Globalização (GLAM) da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália.

“As fés se encontram pela paz, justiça e desarmamento. Promovemos a Europa pela paz para uma Conferência Internacional de Paz. Desarmamos as relações entre os povos, seja qual for a sua religião, para uma autêntica não violenta”, e por isso organizou-se “um momento de espiritualidade partilhada”, explica GLAM. O encontro é em Roma, no dia 23 de julho de 2022, das 19h às 20h, na Igreja Batista de Trastevere, na via della Lungaretta, 124 e Largo S. Giovanna De’ Matha.

Promovem: GLAM (FCEI Globalization and Environment Commission); CIPAX (Centro Inter-religioso para a Paz.

Primeiros membros: Semi di pace onlus International, ACEBLAM Associação Regional de Igrejas Batistas de Lazio Marche e Abruzzo, Associação Kiryos Odv, Filhos de Abraão, Adista, Comunidade Cristã de Base de San Paolo (Roma), Conselho das Igrejas Evangélicas do território romano , fronteira do mundo.

Para inscrições no momento de espiritualidade compartilhada:[email protected]; [email protected].

Em Roma, os promotores do evento convidam você a participar de outras iniciativas no bairro de Trastevere: na Casa Internacional da Mulher, via della Lungara 19, às 18h00 e no Flash mob em Ponte Sisto às 20h00.

Para as iniciativas do dia nacional e para informação:

Para adesões à Jornada Nacional: [email protected]; Portal Europa para a Paz:

Aqui estão as iniciativas planejadas na Itália:

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Dia Mundial de Oração da Mulher Batista

Dia Mundial de Oração da Mulher Batista

ROMA (NEV), 24 de outubro de 2019 – O Dia Mundial de Oração (PMM) promovido pela Aliança Batista Mundial (ABM) será realizado em 4 de novembro de 2019. O Movimento de Mulheres Evangélicas Batistas (MFEB) preparou um documento em italiano com meditações e orações. 15 páginas, com introdução do presidente do MFEB Lúcia Tubito, em que são sugeridas leituras, meditações, hinos e orações sobre o tema escolhido para o Dia, que este ano é de serviço. O GMP italiano é realizado em colaboração, entre outros, com os pastores Helena Fontana E Ioana Niculinacom Pinha Mola E Virgínia Mariani. O documento reúne testemunhos sobre o serviço, dons espirituais, necessidades e projetos de mulheres de todo o mundo. Da obra das mulheres batistas contada por Ivonne Pitterpresidente da União das Mulheres Batistas Caribenhas (onde foi fortalecido o ministério de mulheres e crianças maltratadas e contra o tráfico de pessoas), passando por uma contribuição de Ksenya Magdapresidente do Departamento de Mulheres da Aliança Batista Mundial (ABM), que convida você a participar do Dia de forma criativa e engajada localmente. Estão previstos eventos por todo o mundo, conferências, encontros de oração, momentos de partilha de histórias e experiências, tanto virtuais (em sites, nas redes sociais) como presenciais. O fio condutor que ligará as várias iniciativas é, precisamente, o serviço, nos seus vários significados: ajudar os necessitados e os feridos, a compaixão, o cuidado, o bem. No documento, disponível online no site da União Evangélica Batista Cristão da Itália (UCEBI), há também um estudo bíblico sobre o jamaicano Sylvia Henry que faz perguntas aos leitores, incluindo: “Estou usando efetivamente meus dons e habilidades espirituais para servir? Qual é a minha motivação para servir?” Segue-se uma meditação da pastora Fontana. Nas últimas páginas do documento, o guia de oração pelas comunidades mundiais, que vai da superação da violência doméstica ao compromisso pelos jovens, pelos pobres, pelos indígenas, pela paz, com a proposta de oração "pelos governos de todos os países, para que possam tomar decisões sábias. Pela dramática situação dos refugiados no Oriente Médio e em toda a Europa. Para que as operações de resgate no Mar Mediterrâneo não sejam interrompidas. Que os refugiados sejam tratados com dignidade pelas autoridades dos países de acolhimento". Finalmente, as orações se estendem às comunidades do Sudoeste do Pacífico, Papua Nova Guiné, Austrália, Nova Zelândia, Papua Ocidental, Ásia, por Mianmar, Coreias, Caribe, África, América Latina e América do Norte. ...

Ler artigo
religiões e meio ambiente na comunidade local

religiões e meio ambiente na comunidade local

Detalhe da capa do volume "O Deus dos migrantes. Pluralismo, conflito, integração" publicado por Il Mulino e editado por Maurizio Ambrosini, Paolo Naso e Claudio Paravati Roma (NEV), 11 de outubro de 2019 - A terceira edição do Festival "DÒSTI" abre hoje em Brescia, uma revisão de eventos culturais intitulada "O sopro da Terra: religiões e meio ambiente na comunidade local". Numerosos encontros em vários locais da cidade, entre os quais destacamos os de sábado, 12 de outubro, com participação protestante. Às 10h no Salone Vanvitelliano no Palazzo Loggia, é realizada a reunião pública com os representantes das religiões e cultos em Brescia "Ética ambiental e religiões", que contará com a presença de Anna Bossi E Cláudio Garrone do grupo “Gallo Verde”* da igreja valdense de Milão, juntamente com representantes das comunidades islâmica, católica, hindu, judaica, budista e ortodoxa. Às 18h, no Centro Multicultural Etnosocial de Artes (CARME), haverá a apresentação do livro “O Deus dos Migrantes. Pluralismo, conflito, integração” editado por Il Mulino e editado por Maurizio Ambrosini, Paulo Naso E Cláudio Paravati. O volume apresenta três pesquisas inéditas sobre os imãs das mesquitas italianas, sobre os ortodoxos romenos e sobre as diferentes faces do cristianismo entre os imigrantes milaneses. Paolo Naso falará, entre outros assuntos, sobre o tema das igrejas étnicas e dos espaços cívicos. Atendimento na sala Santi Filippo e Giacomo na via delle Battaglie 61. O festival inclui ainda debates com escolas, exposições, concertos, leituras animadas para crianças, e termina no domingo, dia 13 de outubro, com a exibição do filme “Ressurreição” (Bélgica, 2018, 110'), de Kristof Hoornaert, introduzido por uma discussão interdenominacional sobre "Fraternidade, redenção, terra". Seguir-se-á a entrega do Prémio Dòsti 2019 e provas interculturais. O evento acontecerá em vários locais da cidade. Todos os eventos têm entrada gratuita. Para informações: [email protected] * Nascido na Alemanha em 2001 com o intuito de gerar um sistema de gestão ambiental específico para realidades eclesiásticas, o projeto Gruner Gockel (em italiano exatamente “Gallo Verde“) tem visto a adesão de dezenas de igrejas, protestantes, católicas e ortodoxas, em vários países europeus. Na Itália, a igreja valdense de Milão foi a primeira a obter a certificação. ...

Ler artigo
Sem guerra, da Sardenha à Assembleia da CEC em Karlsruhe

Sem guerra, da Sardenha à Assembleia da CEC em Karlsruhe

Foto arquivo retepacedisarmo.org Roma (NEV), 3 de setembro de 2022 – 'De uma economia extrativa e armada a uma reconversão pacífica', este é o título de um seminário realizado na tarde deste sábado, 3 de setembro, em Karlsruhe, um dos Brunnen, as várias iniciativas da sociedade civil, e outras, promovidas por ocasião da XI Assembleia Geral do Conselho Mundial de Igrejas. No centro do workshop esteve a experiência de "Liberu dae sa gherra" - Warfree, um plano para a promoção, valorização e valorização das actividades produtivas que em Sulcis-Iglesiente e em toda a Sardenha "recusam a economia predatória e violenta gerada pela produção de armamentos”, como se afirma na apresentação da iniciativa. Em 2021, portanto, foi formada a associação WarFree, da qual também participa a Federação de Igrejas Evangélicas da Itália, entre outras disciplinas. Em Karlsruhe, o projeto foi apresentado por Antonella Visintin da Comissão GLAM da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, com os representantes da associação, o presidente Cynthia Guaita e o co-presidente Arnaldo Scarpa. “A produção de armas e munições – explicaram os promotores do workshop – é um negócio mortal, a exportação de ambos é um negócio gigantesco. As grandes fábricas de armas estão posicionadas internacionalmente com subsidiárias e filiais em muitos países diferentes. É o caso da alemã Rheinmetall, que tem uma filial na Sardenha e outra na Cidade do Cabo. Na Sardenha, a resistência aumentou entre a população local quando ficou claro que as bombas produzidas na ilha haviam sido usadas pela Arábia Saudita na guerra do Iêmen. Organizações religiosas e da sociedade civil se levantaram e protestaram contra a exportação de bombas da Sardenha. Eles fundaram uma cooperativa "livre de guerra", que busca reunir pequenas e médias empresas na área ao redor da fábrica de bombas, comprometidas com uma economia pacífica sustentável, fora de qualquer atividade de guerra. Ao fornecer a esses negócios uma plataforma online comum, a iniciativa busca fortalecer esses negócios para que as pessoas que moram na área tenham uma alternativa para trabalhar na fábrica de bombas. No seminário, as vozes dos que vivem na Sardenha e seus protestos e vamos procurar uma economia alternativa e sem guerra e discutir como podemos ajudá-los em sua luta e como podemos agir contra uma indústria semelhante em nosso bairro”. “Acompanhamos o projeto desde o início – explicou Antonella Visintin da Comissão GLAM da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália – porque a Igreja Batista da Sardenha pediu apoio. Assim colaborámos de imediato com a comissão e ajudámos a organizar a conferência em março de 2019 - somos de facto um dos três parceiros do projeto Paz Conversão Sardenha. Como podemos contribuir como igrejas? Fazemos parte – tanto o comitê quanto a Glam – da Rede Italiana de Paz e Desarmamento, que inclui associações seculares e religiosas: também há colaboração nesta área. Para nós é um tema e um compromisso muito importante, no marco do compromisso do Concílio Ecumênico pela "paz justa". De fato, lembramos que em 1948, na primeira assembléia do CMI, em Amsterdã, foi dito que “a guerra é contra a vontade de Deus”. Entre outras coisas, o CMI aprovou uma Declaração 'No Caminho para a Paz Justa' em sua décima assembleia em 2013 em Busan, que será seguida neste ano. Por estas razões, “Consideramos este projeto parte deste percurso e é importante que haja um território em que existam razões concretas de reconversão da sua estrutura produtiva do ponto de vista da sustentabilidade para com o ambiente e na ética termos, contra qualquer guerra”. Além disso, nos últimos dias, Visintin e outros ativistas estiveram “na região de Bodensee (na fronteira sudoeste da Alemanha com a Suíça e a Áustria) que, como a região de Hesse, tem uma forte concentração de fábricas de armas. O que continuamos a entender cada vez mais é o quão importante é a legitimidade cultural da produção de armas em um determinado território”. O objetivo é uma declaração de posição do órgão reunida em Karlsruhe até 8 de setembro. “Gostaríamos de ajudar o CMI a produzir declarações sobre o tema da paz justa, a fim de fortalecer o compromisso local das igrejas nacionais individuais”, concluiu o representante da Comissão GLAM. Armas produzidas na Itália e conversão à paz. A pesquisa realizada pela Igreja Evangélica de Baden, pela Comissão de Globalização e Meio Ambiente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália e pelo Comitê de Reconversão RWM. Paz, Visintin: "Só se faz com justiça social" Algumas das etapas do projeto nas palavras da coordenadora do GLAM, Antonella Visintin. "WarFree-Livre da guerra". Uma marca ética para empresas que se recusam a produzir armas. A Comissão de Globalização e Ambiente da FCEI continua o seu trabalho em prol da reconversão e da consciência da paz. Da Sardenha à Alemanha e além… Baixe o Folheto WarFree. Consulte a página de empresas WarFree. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.