Formação sobre a segurança das comunidades religiosas na Itália

Formação sobre a segurança das comunidades religiosas na Itália

Roma (NEV), 30 de junho de 2022 – A Conferência das Igrejas Europeias (KEK) organizou uma reunião de treinamento sobre riscos, ameaças e desafios para a segurança de suas igrejas membros na Itália. O treinamento foi realizado em 24 de junho em Roma. O projeto chama-se “Comunidades mais seguras e fortes na Europa – SASCE”. É implementado pelo CEC e financiado pelo Fundo de Polícia Interna da Comissão Europeia.

“É importante conscientizar as igrejas protestantes na Itália sobre a segurança dos locais de culto, promovendo nossa visão de liberdade religiosa para todos”, disse ele. Daniele Garrone, presidente da Federação das Igrejas Protestantes da Itália (FCEI). E acrescentou – Achamos muito clara e instrutiva a apresentação dos trabalhos do SASCE feita pelo Secretário Executivo do CEC, Elizabeth Kitanovic“.

É a primeira vez que uma plataforma inter-religiosa envolvida em toda a Europa está lidando com essas questões. Os ataques terroristas mudaram, as ameaças aos líderes religiosos não são especificamente protegidas pela legislação da UE. O projeto SASCE quer iniciar um caminho de prevenção e análise. Por isso, produziu uma série de vídeos em 6 idiomas e materiais informativos em 14 idiomas, inclusive em italiano. O SASCE também está coletando relatórios sobre violações da liberdade religiosa. As igrejas estão diretamente envolvidas e podem denunciar qualquer abuso online, vandalismo, agressão ou outros tipos de ameaças e ações. É dada especial atenção à avaliação, prevenção e mitigação dos riscos, bem como à sensibilização. Com efeito, os materiais do SASCE contêm orientações, procedimentos e sugestões para a proteção dos locais de culto.

“O projeto SASCE tem o mérito de conscientizar líderes religiosos e funcionários da igreja local sobre questões de segurança. Levando em conta até as pequenas ameaças – disse o pastor Mirella Manocchio, presidente da Obra para as Igrejas Evangélicas Metodistas na Itália (OPCEMI) -. Além disso, no que diz respeito às autoridades europeias, o projeto fortalece a coordenação em um sentido amplo. E oferece maior atenção às minorias ou realidades religiosas menores, frágeis e menos protegidas”.

Treinamento SASCE: análise de risco, ferramentas contra ameaças

Durante o encontro, falou-se de ameaças à segurança ligadas, por exemplo, ao regresso de soldados estrangeiros do Norte de África. Aos extremistas neonazistas. Ou, aos combatentes estrangeiros dos Balcãs Ocidentais que atravessam a Itália a caminho de outros países europeus, identificados pelas autoridades. Além disso, foi abordado o impacto de tais ameaças sobre os judeus, a comunidade LGBTQ e os migrantes, entre outros.

Os dados mostram que os desafios para a segurança na sociedade italiana, mas também no nível europeu, devem ser enfrentados em várias frentes, incluindo as políticas, jurídicas e sociais.

O treinamento SASCE também foi realizado com a Igreja Evangélica Metodista de Bolonha e Modena. Entre outros, a pastora participou Giuseppina Bagnato E Richard Kofi Ampofo.

Pedro Ciaccio, pároco em Trieste e membro do Conselho da FCEI, foi nomeado embaixador italiano para o projeto SASCE na Itália. Ciaccio sempre esteve comprometida com a promoção dos direitos humanos e da liberdade religiosa.

Algumas comunidades italianas tiveram sérios problemas de segurança, portanto, os mecanismos de denúncia do KEK foram bem-vindos. O encontro em Roma aconteceu nas dependências da Otto per mille Waldensian – União das Igrejas Metodista e Valdense.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Este é o Caminho – Nev

Este é o Caminho – Nev

Roma (NEV), 03 de fevereiro de 2023 – por Benedetta Fragomeni – No meio dessa experiência, me pego fazendo um balanço do que foi e do que espero que seja. A experiência do serviço público com a Mediterranean Hope tem tantas nuances que, pensando bem, me parece que estou vivendo não uma, mas mil aventuras. A regularidade do empenho dá-te a constância, o sentido de responsabilidade próprio de um trabalho. O contacto com as pessoas, beneficiárias dos projetos, dá-lhe a empatia e muitas reflexões próprias do voluntariado. As frequentes oportunidades de treinamento, dentro do MH ou com os demais voluntários da Diaconia Valdense, lhe dão a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos, o interesse pelo aprendizado típico de um curso de estudos. A relação com os operadores, com os colegas voluntários, ao longo do tempo, dá-nos a sensação de estar em família. Na minha vida já passei por esses ambientes, mas encontrá-los todos em uma única experiência me deu a consciência de ter feito a escolha certa. Um ano de vida que você coloca à disposição de um projeto com suas estratégias, recursos, questões críticas e objetivos que, se tiver sorte, descobre que são iguais aos seus. A variedade de atividades que, com confiança, os responsáveis ​​confiam a vocês, é o que mais aprecio. O serviço passa por coisas que parecem as mais simples como acompanhar os operadores aos nossos centros, acompanhar os beneficiários a um exame médico, verificar ou preencher documentos. No meu caso, passa pela comunicação, pelas redes sociais. Depois pelo apoio à organização dos corredores humanitários, à recepção. Você está em serviço. Você fica onde precisa, confia um pouco em quem está dirigindo e inicialmente cruza os dedos, porque eles te obrigam a fazer algo que você gosta e porque você faz jus às exigências. Então o conhecimento toma conta, o compartilhamento, o diálogo e a experiência se abrem em uma troca. A certeza das muitas coisas que estás a aprender junta-se à esperança de estares por sua vez a deixar algo de ti. Sim, eu diria que o serviço público é um ofício. Todas as reuniões que tive até agora graças ao funcionalismo público tiveram essa dinâmica, a experiência de acolher os corredores humanitários, o período em Lampedusa mas também a busca de formas novas e eficazes de contar tudo isso. Ofereça seu tempo, seus recursos e receba em troca a oportunidade de conhecer duas realidades; aquela que você ouviu falar de longe e aquela que sempre esteve perto de você mas você percebe que ainda não explorou, a sua realidade. É realmente uma forma de se conhecer e imaginar qual caminho você gostaria de trilhar e devo dizer que o meu é muito parecido com o que já tenho sob meus pés. Até às 14h00 de sexta-feira, dia 10 de fevereiro de 2023, é possível apresentar candidatura para participar num dos projetos da função pública que decorrerão entre 2023 e 2024 em todo o país e no estrangeiro. Duas vagas estão disponíveis no Programa para Migrantes e Refugiados da Federação das Igrejas Protestantes da Itália, em Roma. Para se inscrever, é necessário fazê-lo através do portal online-demand.serviziocivile.it. As especificações são: Título: Este é o caminho Código do projeto: PTXSU0019022010895NXX 2 vagas nos Serviços de Inclusão de Roma, Via del Campo 44D (anteriormente via di Torre Spaccata) – Sede código: 178989 2 posições nos escritórios da FCEI em Roma, Via Firenze 38 – Código da sede: 178966 ...

Ler artigo
liberdade também significa pensar criticamente

liberdade também significa pensar criticamente

Roma (NEV), 3 de dezembro de 2019 - O bispo luterano Margot Kässmann ela era secretária-geral do Kirchentag. Em 2009 ela foi a primeira mulher eleita presidente do Conselho da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD). Embaixadora do Jubileu da Reforma EKD de 2012 a 2017, ela foi bispa da maior igreja regional evangélica luterana da Alemanha. Mãe de quatro filhas, publicou recentemente, por ocasião do seu sexagésimo aniversário, o volume "Schöne Aussichten auf die besten Jahre - Belas perspectivas para os melhores anos". Margot Kässmann Em entrevista ao site da Igreja Evangélica Luterana na Itália (CELI), o bispo Käßmann declara: “Liberdade significa assumir responsabilidades, e para mim liberdade também significa o dever de pensar criticamente”. “Em nossa sociedade orientada para o dinheiro, temos que defender valores como caridade, responsabilidade para com os outros, solidariedade e comunidade. A Igreja cria tudo isso. Mas a Igreja também deve ser autocrítica, tantas faltas acumulou ao longo dos anos e séculos”. Sobre as relações entre católicos e protestantes, Käßmann continua: “Não gostaria de UMA igreja, mas gostaria de poder celebrar a comunhão juntos, oficialmente”. Leia a entrevista completa com Margot Käßmann no site do CELI. O Kirchentag nasceu por iniciativa de um grupo de protestantes alemães que, em 1949, após os terríveis anos da Segunda Guerra Mundial, imaginaram um grande fórum cristão aberto à sociedade, à política e aos temas espirituais. A Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) instituiu esse tipo de Congresso com a ideia de “reunir pessoas que estão questionando a fé cristã. Reúna os cristãos protestantes e fortaleça-os em sua fé. Incentivar a responsabilidade na Igreja, capacitar o testemunho e o serviço no mundo e contribuir para a comunhão do Cristianismo mundial”. ...

Ler artigo
Faculdade Valdense de Teologia.  Inauguração a. Académica de Fé e Política

Faculdade Valdense de Teologia. Inauguração a. Académica de Fé e Política

Roma (NEV), 15 de setembro de 2022 – O ano acadêmico 2022/23 da Faculdade Valdense de Teologia será inaugurado no sábado, 8 de outubro, com a Prolusão do Professor Valdo Spini (Florença) com o título “Fé e política. O compromisso do cristão evangélico”. O Culto de Abertura será no domingo, 9 de outubro, com a pregação do pároco Michael Jonas. Seguiu-se a semana introdutória da Faculdade sobre o tema da teologia intercultural. A Faculdade Valdense de Teologia em Roma em uma imagem vintage – Foto tirada de facoltavaldese.org A inauguração do ano letivo está marcada para o dia 8 de outubro, às 17h30, na Aula Magna da Faculdade de Teologia Valdense, na via Pietro Cossa, 40 (Roma). Será possível acompanhar a transmissão ao vivo do Prolusion na seguinte página: O culto de abertura no domingo será a partir das 10h na Igreja Luterana da Via Sicilia, 70 (ainda em Roma). Quanto à Semana Inicial da Faculdade, que tradicionalmente inaugura um novo ano de cursos, o encontro é de 10 a 14 de outubro na Sala A, ou online, para todos os que estudam na Faculdade, em qualquer nível. A Semana Introdutória da Faculdade Valdense de Teologia Por vários anos, lemos no site da Faculdade Valdense, "as igrejas metodista, batista e valdense tornaram-se cada vez mais internacionais: irmãs e irmãos, vindos dos quatro cantos do mundo, trouxeram uma nova força vital e, com ela, diferentes espiritualidades que enriquecem a nossa abordagem teológica tradicional, pedindo-lhe que desenvolva uma nova reflexão sobre nós mesmos e sobre a nossa pregação: como podemos desenvolver um discurso teológico no contexto multicultural revigorado pela globalização?”. Sobre o tema da teologia intercultural, a Faculdade adquiriu experiência através das duas edições do Mestrado "Teologia e diaconia numa perspectiva intercultural". Entre as atividades propostas pela Faculdade, está também uma viagem de estudos a Castel Volturno, “para conhecer a realidade deste recanto esquecido da Itália da imigração, caldeirão de intensas experiências humanas e laboratório intercultural”. Para maiores informações: PÔSTER INTRODUTÓRIO SEMANA 2022 .pdf PROGRAMA DA SEMANA INTRODUTÓRIA FVT 2022 .pdf ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.