Homolesbobitransfobia, protestantes defendem associação ucraniana

Homolesbobitransfobia, protestantes defendem associação ucraniana

Cecilie Johnsen, unsplash

Roma (NEV), 16 de maio de 2022 – A Federação das Igrejas Evangélicas da Itália, como parte da subscrição para a população que foge da Ucrânia, decidiu alocar uma quantia a ser destinada à ONG Insight, que lida com os direitos das pessoas lésbicas, gay, bissexual, transgênero e queer. É uma das iniciativas promovidas pelas igrejas protestantes às vésperas do Dia Mundial contra a homossexualidade e a transfobia, que é comemorado amanhã, 17 de maio.

“Nossas igrejas – declara marta bernardini, coordenadora do Mediterranean Hope, programa de migrantes e refugiados da FCEI – estão envolvidos em muitas iniciativas para 17 de maio e, portanto, também queríamos apoiar aqueles na Ucrânia que lidam com a homolesbobitransfobia. Na verdade, é importante proteger pessoas ainda mais vulneráveis ​​e perseguidas em contextos de guerra. O que estamos tentando promover é um olhar interseccional sobre a questão dos refugiados, ou seja, que considere também as dinâmicas de gênero, poder, classe e etnia”.

Entre outros compromissos, será realizada em Palermo a Vigília Ecumênica pela Superação da Homotransfobia de 2022. “Pelo 16º ano consecutivo – lê-se na apresentação do evento – cristãos de diferentes confissões se reúnem para lembrar as vítimas da discriminação por orientação sexual e gênero identidade.
A comissão organizadora das vigílias pela superação da homotransfobia em Palermo decidiu estar presente e renovar o compromisso de nos unir espiritualmente em uma oração coletiva”.

admin

admin

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Otto per mille Waldensian, diretrizes para 2023 publicadas

Otto per mille Waldensian, diretrizes para 2023 publicadas

Claudio Schwarz, unsplash Roma (NEV), 14 de novembro de 2022 – Foram publicadas hoje as diretrizes para participar da Chamada Otto per Mille (OPM) valdense e metodista de 2023, que será aberta de 5 a 27 de janeiro de 2023. Conforme declarado em um comunicado à imprensa em ChiesaValdese.org, todas as associações que desejam apresentar um pedido de financiamento para suas iniciativas de solidariedade na Itália e no exterior, portanto, têm a oportunidade de consultá-las, para preparar um projeto e documentação conforme as diretrizes elaboradas pelo Tavola Valdese. Está também disponível um documento de perguntas e respostas a perguntas frequentes, para esclarecer as dúvidas mais comuns. No site www.ottopermillevaldese.org, na página "Enviar um Projeto", você pode ler esta e outras informações para participar da chamada. “Nunca como neste momento – declarou Manuela Vinay, chefe do Gabinete Otto per Mille de Tavola Valdese – sabemos da importância do apoio que podemos oferecer ao nosso e aos outros países. Por esta razão decidimos não alterar a abordagem aberta que sempre caracterizou a nossa Chamada, tentando simplificar alguns aspectos para facilitar a participação”. A União das Igrejas Metodistas e Valdenses contribui, como outras confissões religiosas, para a distribuição dos fundos Otto per Mille IRPEF e optou por destinar todas as contribuições que lhe são devidas exclusivamente para apoiar intervenções sociais, assistenciais, humanitárias e culturais, na Itália e no exterior: “Para isso, explica Manuela Vinay, todos os anos oferecemos a todos a oportunidade de apresentar propostas para obter uma contribuição econômica; a seleção de projetos ocorre com base no único critério de compartilhar nossos valores e princípios de solidariedade, sem preconceitos de natureza ideológica, política ou confessional. Em 2022 foram selecionados mais de 1.500 projetos, para os quais se destinaram um total de cerca de 45 milhões de euros, num total de quase 5.000 candidaturas submetidas à nossa aprovação”. Os 8×1000 podem ser atribuídos por todos os contribuintes a uma das entidades religiosas com as quais o Estado italiano tenha assinado um acordo, ou ao próprio Estado. O 8×1000 funciona mesmo como um voto, porque é dividido entre o Estado e as entidades religiosas, na proporção das escolhas feitas. “A consciência de viver em tempos particularmente difíceis em que o egoísmo parece prevalecer – acrescenta Vinay – nos faz pensar quais são as razões dessa deriva, sejam anos de falta de bons exemplos ou má administração. Há quem tenha encontrado “boas razões” para defender espaços, bens, direitos, erguer muros em detrimento de outras pessoas que já nem sequer são percebidas como seres humanos, mas parecem ter se tornado definições abstratas, mais fáceis de atropelar. Esta mentalidade generalizada e penetrante afeta a Itália, mas também outros países com um efeito disruptivo que fecha a possibilidade de estarmos “próximos” dos nossos vizinhos mais ou menos distantes. Para nós crentes é impossível não pensar que direitos, paz, fraternidade, alívio, hospitalidade podem se tornar palavras incômodas. Eles são a base da nossa razão de existir e como igrejas estaremos sempre próximos dos necessitados e daqueles que dedicam suas vidas ao bem do próximo. Neste contexto complexo - conclui o responsável do OPM valdense -, em que as soluções aparecem distantes e as boas intenções infelizmente não tão próximas, queremos, como todos os anos, acender uma luz e oferecer o nosso apoio a muitas realidades que vivem cada dia em seu próprio território o mais alto sentido da vida. Ou seja, aquela que só faz sentido se vivida na relação com o outro, dedicando-se a partilhar os valores nos quais nos reconhecemos”. Para qualquer outra informação: ...

Ler artigo
Que tipo de pecado.  O mito de Eva

Que tipo de pecado. O mito de Eva

Roma (NEV), 10 de maio de 2021 - A Secretaria de Atividades Ecumênicas (SAE) de Milão propõe, em colaboração com o Centro Cultural Protestante, um seminário sobre um tema "ecumenicamente urgente". É um ciclo de quatro encontros “para ir às raízes dos estereótipos de gênero nas três religiões abraâmicas. Judaísmo. Cristandade. Islamismo". Assim lemos na apresentação da iniciativa. As datas são: 12, 17 e 27 de maio; 10 de junho. Esta iniciativa intitula-se: “Que tipo de pecado. O mito de Eva nas religiões abraâmicas. Das feridas às perspectivas de gênero”. Partindo, por exemplo, de “outras” leituras de Bereshit/Gênesis 2 e 3, a intenção é “desconstruir o arquétipo da mulher subordinada ao homem e responsável pela perda da cidadania celeste, com todo o imaginário religioso que daí resultou. Uma interrogação do Corão e da tradição islâmica, sobre os vestígios do mito do Génesis e da marca androcêntrica”. As organizadoras, portanto, escrevem: “Reconhecer as feridas de gênero nos textos fundadores de nossas fés e nas interpretações que permaneceram inequívocas por séculos, talvez não as cure. Mas tornam-se frestas para vislumbrar novas perspectivas, uma diversidade reconciliada que faz jus ao desenho original de um ser humano criado à imagem e semelhança apenas como masculino e feminino juntos. É uma pena esquecer isso." O primeiro convidado do itinerário é Elena Lea Bartolini De Angeli, professor de judaísmo e hermenêutica judaica. Então, Christine Simonelli, presidente da Coordenação dos Teólogos Italianos (CTI). Ele vai intervir mais tarde Daniela DiCarlo, teólogo e pastor titular da igreja valdense em Milão. No fim, Rosanna Maryam SirignanoPhD em Estudos Islâmicos. As quatro reuniões foram apresentadas pelos presidentes de quatro associações envolvidas na promoção da justiça de gênero. Inicialmente Paula Cavallari, presidente do Observatório Inter-religioso sobre a violência contra as mulheres (OIVD). Então Lúcia Vantini, vice-presidente do CTI. Seguirá Gabriela Lio, presidente da Federação das Mulheres Evangélicas da Itália (FDEI). Para a última reunião em vez Paula Lazzarinipresidente Mulheres pela Igreja. Os quatro encontros serão realizados no Zoom. Para obter informações e obter o link, envie um pedido de participação para SAE Milano: [email protected] A transmissão ao vivo e as gravações também estarão disponíveis no canal SAE Milano no YouTube. Baixe o cartaz aqui: Que tipo de pecado. Plano Quarta-feira, 12 de maio de 2021, 18h.Elena Lea Bartolini De Angeli, professora de judaísmo e hermenêutica judaica: "Será chamada de mulher."Apresentado por: Paola Cavallari, presidente do OIVD. Segunda-feira, 17 de maio de 2021, 18h.Cristina Simonelli, presidente do CTI: Exilados filhos de Eva.Apresentado por: Lucia Vantini, vice-presidente do CTI. Quinta-feira, 27 de maio de 2021, 18h.Daniela Di Carlo, teóloga e pastora titular da igreja valdense em Milão: Uma mulher livre para escolher.Apresentado por: Gabriela Lio, presidente da FDEI. Quinta-feira, 10 de junho de 2021, 18h.Rosanna Maryam Sirignano, PhD em Estudos Islâmicos: Eva no Sublime Alcorão.Apresentado por: Paola Lazzarini, presidente da Women for the Church. O ciclo de encontros dá continuidade idealmente ao tema do ano passado, que teve como tema principal “Mulheres nas igrejas e comunidades de fé”. ...

Ler artigo
A chamada de 2021 para o concurso Otto per mille Valdensian abre em 4 de janeiro

A chamada de 2021 para o concurso Otto per mille Valdensian abre em 4 de janeiro

Roma (NEV), 3 de janeiro de 2021 – Amanhã, segunda-feira, 4 de janeiro, abre oficialmente o concurso Otto per Mille Valdese 2021 para a apresentação de projetos. Aqui, na seção "enviar um projeto" no site da OPM, o resumo de todas as informações úteis para participar. A chamada para apresentação de projetos estará aberta por três semanas, até a próxima segunda-feira, 25 de janeiro de 2021. Todas as entidades solicitantes, associações, ONGs terão que se cadastrar para enviar um pedido de contribuição. As diretrizes Otto per Mille da União das igrejas metodistas e valdenses e as instruções para usar a plataforma apropriada podem ser baixadas nesta página. As candidaturas podem ser apresentadas em italiano e em inglês. Aqui o detalhe de como foram gastos os fundos de 2019, enquanto aqui uma análise mais aprofundada em conjunto com o gestor do OPM, Manuela Viñay. ...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.